15 de julho, 2011

Vale a pena colocar a empresa na justiça?

As causas trabalhistas ocupam o segundo lugar entre os processos que correm na justiça brasileira, perdendo apenas para ações relacionadas à família. Dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) revelam que 15,43% dos entrevistados já moveram ações para resolver questões trabalhistas, enquanto as pendências familiares respondem por 24,8% dos processos judiciais. É fato que as pessoas hoje sabem muito mais sobre seus direitos do que no passado.

 

Leia mais acessando:  http://noticias.r7.com/blogs/julio-cardozo

Categorias: [ Pessoas & Carreiras ]

1.895 Comentários

  1. julio cezar - 17 de outubro de 2011 @ 11:39 am

    Bom dia, gostaria de tirar umas dúvidas, trabalhei a 13 anos em uma empresa e depois pedi para sair, sendo que a empresa aonde trabalhei não depositou meus diretios e até perdi 2 anos de abono salarial pois eles não pagaram a raiz, 10 de outubro fez um ano que sai de lá e até agora não acertaram nada comigo e nem uma informação que vão me pagar, este ano preciso entrar na justiça ´para não peder meus direitos pelo tempo que trabalhei lá. obrigado e espero resposta o mais breve possivel,

  2. Julio Sergio Cardozo - 18 de outubro de 2011 @ 4:12 pm

    Boa tarde Julio Cezar
    Você está correto, ou seja, precisa entrar imediatamente na justiça para não perder seus direitos pelo tempo trabalhado na empresa, caso contrário perderá os direitos pois vencerá o prazo de prescrição.

  3. Sheila - 17 de novembro de 2011 @ 9:43 am

    Trabalhei 4 anos em uma confecção sendo 3 anos e 9 meses como ajudante e 5 meses como arrematadeira e essa é a minha verdadeira funçâo, o patrão me enrolou dizendo esses anos todos que ia arrumar minha carteira para arrematadeira, passaram anos e quando fui ao sindicato, ai eles mecheram no meu registro só que meses depois me demitiram. Quero por a firma na justiça, o problema é tá falindo e eu tenho medo de não conseguir um outro emprego por ter ido a justiça. por favor se puderem me ajudar agradeço desde já.

  4. LEANDRO LUIZ DE OLIVEIRA SILVA - 23 de janeiro de 2012 @ 4:37 pm

    Boa tarde

    Venho pedir sua ajuda para tirar uma duvida trabalhei durante quatro meses na empresa cônsul fui contratado por uma prestadora de serviços na função de carga e descarga, na função que eu estava trabalhando peguei uma doença por causa do peso que eu carregava e na empresa informei à situação que me encontrava mais a empresa em questão me colocou na rua,e o medico da empresa quando fui demitido pagou meu salário meu FGTS aviso prévio, mais o medico da empresa disse que eu não tinha nada que era uma besteira fui arrumar outro emprego e no exame adimensional ele disse que eu tinha hérnia ou outro tipo de doença nos testículos por isso não poderia preencher o cargo disponível da empresa. Então procurei meu antigo empregador e disse o que tinha acontecido ele disse que não podia fazer nada que já tinha pagado tudo o que me devia e que eu não botasse na justiça por que ele iria tentar me arrumar outra função na empresa já faz um ano e dois meses e nada dele se comunicar comigo para novamente me contratar e por causa da doença não posso trabalhar de carteira assinada. Então venho lhe perguntar se devo botar a empresa em questão na justiça se tenho alguma possibilidade de ganha essa causa.Obrigada

  5. Julio Sergio Cardozo - 26 de janeiro de 2012 @ 11:42 am

    Leandro, o melhor caminho será ir ao sindicato ao qual você pertencia para obter orientação e apoio. Caso não consigam resolver ou lhe indicar o melhor caminho, sugiro consultar um advogado trabalhista de sua confiança que vai lhe indicar se deve ou não entrar na justiça contra a empresa e a chance de ganho de causa.

  6. Ana Lucia - 27 de janeiro de 2012 @ 2:17 pm

    Boa tarde Sr. Júlio Sérgio,
    Trabalhei 6 anos e meio na mesma empresa, no último ano fui para o laboratório e depois de ficar exposta a um produto químico volátil tive uma crise de rinite muito forte, iniciei o tratamento e o médico informou que eu deveria mudar de ambiente no trabalho e não mexer com tais produtos pelo menos durante o tratamento, ele disse que faria uma carta para a empresa, após informar o diretor fui despedida (24/01/12). Ontem não assinei o atestado demissional, peguei a carta com meu médico explicando a situação e tenho que voltar para fazer o exame demissional na 2ª, 30/01/12, o que devo fazer? Obrigada

  7. Julio Sergio Cardozo - 31 de janeiro de 2012 @ 11:52 am

    Ana Lucia, o seu comentário entrou no site após 30 de janeiro. Espero que tenha levado a carta do seu médico no seu exame demissional. Além disso, procure o sindicato ao qual pertence, que poderá lhe orientar e dar apoio,e se ainda assim não for suficiente,sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança e lhe expor o ocorrido.

  8. ROBERTO SANTOS - 13 de fevereiro de 2012 @ 10:37 am

    BOM DIA SR. JULIO SÉRGIO
    TRABALHO A DOIS E MEIO QUASE NUMA EMPRESA
    DE VIGILÂNCIA PATRIMONIAL …NA QUAL PRESTO SERVIÇO PRA UMA EMPRESA DE ÔNIBUS …ESTOU REGISTRADO NA CARTEIRA COMO PORTEIRO(CONTROLADOR DE ACESSO ) …MEUS SERVIÇOS NESTA EMPRESA FAÇO PORTARIA E FAÇO VISTORIA EM TACÓGRAFOS DOS ONIBUS,RONDAS PARA EVITAR FURTOS NOS TACÓGRAFOS DOS MESMOS…E NUNCA RECEBI NADA POR ISSO ..NEM ACUMULO DE FUNÇÃO NEM NADA …E TRABALHO EM MEIO A CHUVA POIS QUANDO ME FALTA UNIFORMES DE TRABALHO (COMO SAPATOS,E OUTRAS COISAS MAIS TENHO QUE TIRAR DO MEU BOLSO ).
    E ELES NÃO QUEREM NEM SABER…POIS ESTOU DECIDIDO A ENTRAR NA JUSTIÇA CONTRA A MINHA EMPRESA TRABALHANDO …POIS SE ESTOU REGISTRADO COMO PORTEIRO DEVERIA REALIZAR TAIS SERVIÇOS EM MEIO A PORTARIA …OU DEVERIAM ME PAGAR ACUMULO DE FUNÇÃO, E SEM CONTAR QUE MEU FGTS ESTA SENDO DEPOSITADO ERRADO,FIZ UMA CONSULTA A ELE? VERIFIQUEI .
    GOSTARIA DE SABER O QUE GANHARIA …???
    O QUE ESTARIA AO MEU FAVOR EM MEIO A TUDO ISSO CITADO ??

  9. Julio Sergio Cardozo - 13 de fevereiro de 2012 @ 4:16 pm

    Boa tarde Roberto Santos, o seu caso é muito interessante e o conselho que lhe dou é consultar o seu sindicato, que deverá analisar tudo que nos descreveu e com certeza terão uma orientação adequada para você.

  10. Alexandre soares - 17 de fevereiro de 2012 @ 8:45 am

    Bom dia trabalhei num posto de gasolina a 5 anos sendo que minha carteira era assinada como frentista mas eu fazia entrega de produtos quimicos sem ter carteira curso etc não tinha nem horario certo ate nos meus dias de folga, tambem eles descontavam do nossos salario quando tinha falta de caixa ,cheque sem fundo e acabaram me colocando pra rua através de um acordo tem algum direito por trabalhar fora do meu setor. e destes descontos desde já agradeço

  11. Alexandre soares - 17 de fevereiro de 2012 @ 8:47 am

    há tambem minha esposa passou por duas gravides e eles não me deram a licença paternidade não me liberam nem para buscar ela no hospital.

  12. Julio Sergio Cardozo - 23 de fevereiro de 2012 @ 10:50 am

    Bom dia Alexandre, sugiro contatar o sindicato ao qual pertence e levar todos os dados, documentos que comprovem as falhas cometidas pelo seu empregador para que o sindicato possa avaliar e dar uma orientação adequada. Se ainda não ficar satisfeito, o ideal será contatar um advogado trabalhista de sua confiança, expor o ocorrido para as providências cabíveis.

  13. Denner Alberto Dias da Silva - 13 de março de 2012 @ 10:39 pm

    Olá, trabalhei durante um ano e 8 mêses em uma empresa chamada Hidro Melke que fica na cidade de Salto-SP(interior de São Paulo), e no dia 6 de Março de 2012, pedi a conta para eu poder me transferir para uma empresa melhor. Porém eles não efetuaram meu pagamento mensal que deveria ter sido pago no mesmo dia, e além disso trabalhei com eles durante 8 mêses sem registro em carteira. Nunca tirei férias, nunca foi depositado fundo de garantia. Tenho comparecido na empresa frequêntemente para saber se eles vão efetuar meu pagamento, mas eles ficam me enrrolando e fugindo de mim, sinto que isso é uma perseguição por ter deixado eles.
    Gostaria de saber o que eu posso fazer para receber meus direitos ???
    Desde já, Grato pela atenção !!

  14. Julio Sergio Cardozo - 14 de março de 2012 @ 4:12 pm

    Boa tarde Denner,
    Trabalhar sem registro é inaceitável e demonstra que a empresa não é muito confiável. Sugiro contatar o sindicato do setor e levar qualquer tipo de documento, recibo ou o que tiver que comprove o seu trabalho na Hidro Melke. Dessa forma o sindicato poderá analisar e verificar o que podem fazer para que você receba tudo o que tem direito a receber.
    Abraço.

  15. Marcela Pereira - 28 de março de 2012 @ 11:13 am

    Bom dia! Trabalhei em uma confecção de sapatos durante cinco anos, a empresa tava atrasando salario e pedi demissão para ir para outra empresa. Deram baixa na minha carteira há um ano, porém, ainda não fizeram a homologação e não depositaram o FGTS. Eu to querendo colocar na justiça. Qual o melhor caminho. Obrigada

  16. Julio Sergio Cardozo - 29 de março de 2012 @ 4:34 pm

    Boa tarde Marcela,
    Se você já conversou com a empresa e não conseguiu nada, sugiro contatar o sindicato da sua categoria e levar todos os comprovantes que tenha para análise deles. Outra opção será consultar um advogado de sua confiança e ele poderá entrar com uma ação trabalhista contra a empresa, se julgar necessário.Abraço.

  17. Mayara Rocha - 3 de abril de 2012 @ 4:57 pm

    Boa Tarde!
    Meu primeiro emprego foi numa loja de calçados com o cargo de vendedora onde eu estava trabalhando até o dia 02/04/2012 hoje recebi o meu aviso prévio só que a minha ex gerente não me deu nenhuma informação se o aviso vai ser cumprido ou indenizado,e no papel não diz nada. Fiquei 4 meses e 20 dias sem registro na carteira e 1 ano e 1 mês registrada, gostaria de saber se eu posso colocar a empresa na justiça pelo tempo sem registro? E se recebo algum dinheiro pelo tempo?
    Logo que perceberam que eu me tornei associada do sindicato eles me mandaram embora sem nenhum motivo será que a minha decisão de ser sócia tem algo haver com isso?

  18. Evandro Silva - 7 de abril de 2012 @ 12:25 am

    Boa noite bom eu tenho 17 anos e 6 meses e trabalho em uma padaria desde dos meus 13 anos de idade no começo essa padaria não era legalizada mas com o tempo o dono legalizou e assinou a carteira de um funcionário nas escondida sem falar nada para os outros 6 restantes incluindo eu. Inclusive sou o único menor. Depois de um ano e alguns meses o funcionário pediu para dar baixa na carteira para que ele pudesse receber as contas e o seguro e continuar trabalhando. Ai o dono assinou de outro funcionário nas escondidas de novo deixando os restantes chateados . E eu quero sair da padaria para ter mais tempo para os meus estudos e queria saber se eu tenho direito de receber alguma coisa caso ele me negue.
    O horário de trabalho é de 06:00AM hás 1:00PM e de 2:00PM hás 5:00PM tem dias que terminamos de 6:00PM. Segunda a sexta feriados também trabalhamos.

  19. Julio Sergio Cardozo - 9 de abril de 2012 @ 1:41 pm

    Mayara,
    A falta de registro em carteira de trabalho é um caso sério. Ao se filiar ao sindicato a empresa deve ter ficado preocupada pelo erro de não registrá-la por tanto tempo. Sugiro falar com o seu sindicato, levar toda a documentação que tenha para análise deles e, com certeza, eles darão um bom encaminhamento do seu caso à justiça de trabalho.

  20. Julio Sergio Cardozo - 9 de abril de 2012 @ 1:45 pm

    Evandro,
    Sugiro conversar com o dono da padaria onde trabalha e com muita educação, dizer do seu descontentamento. Inclusive pode mencionar a sua ajuda à padaria enquanto eles não estavam com a situação legalizada. Se não houver compreensão por parte do dono da padaria, então sugiro procurar o sindicato ou um advogado que seja de sua confiança, relatar o seu caso levando toda a documentação que tem para análise para que possam tomar providências legais trabalhistas e ajudá-lo a receber o que tem direito.

  21. julio cesar - 18 de abril de 2012 @ 7:58 pm

    boa noite Julio, eu trabalhei 9 anos na empresa sendo que nos 2 primeiros anos nao era registrado, pois foi mandado embora à 2 meses, eu posso colocar a empresa na justiça pra receber esses anos que nao foi registrado ?

  22. Julio Sergio Cardozo - 19 de abril de 2012 @ 12:10 pm

    Boa tarde Julio Cesar
    Infelizmente há empresas que ainda não agem de acordo com as leis trabalhistas. Se você sabe a qual sindicato pertencia, sugiro juntar todos os documentos e provas que tenha do período não registrado e levar para o sindicato analisar. Caso contrário, procure um advogado de sua confiança que depois de analisar todos os documentos, poderá entrar na Justiça do Trabalho, se achar necessário.

  23. Dennis Falber - 23 de abril de 2012 @ 2:17 am

    Pedi demissão da empresa de segurança em que eu trabalhava como Vigilante,minha rescisão foi de R$470,00,isso que completei quase dois anos,admissão em 25/03/2010 e demissão em 23/03/2012,isso que estava voltando de férias e faltei no dia do retorno,fora ,que não me deram a escolha de aviso prévio trabalhado,quero saber como devo agir.
    Minha escala de trabalho era 12×36 diurna e emu posto era o cais do porto daqui de Porto Alegre/RS,tenho direito de ganhar insalubridade?,um abraço e aguardo sua resposta.

  24. Julio Sergio Cardozo - 23 de abril de 2012 @ 10:57 am

    Bom dia Dennis, obrigada por escrever.
    Sugiro procurar o sindicato da categoria dos vigilantes e segurança ou um advogado trabalhista de sua confiança. Junte todos os documentos desde a sua admissão, recebimentos e de demissão para análise do sindicato ou do advogado que tenha escolhido. Eles poderão julgar o que melhor fazer junto à Justiça do Trabalho para que você possa receber do que lhe é de direito.

  25. Rosilene lima - 24 de abril de 2012 @ 8:49 pm

    Bom dia Sr.Julio Sergio, venho aqui pedi uma orientação trabalha a quase um ano em um hospital particular como recepcionista plantonista,desde maio de 2011 e ganho um salário minimo,desde então não tenho carteira assinada, pois sempre alegando que iriam assinar e até agora nada, só que em dezembro 2011 sofri um acidente no qual fui operada e fiquei impossibilitada de trabalhar pois fraturei o pé, estou no momento fazendo fisioterapia pra recuperar os movimentos do pé esquerdo, até janeiro de 2012 recebi o meu salário normalmente só que fevereiro março e abril ainda não recebi, fui reclamar com administração sobre a falta de pagamento e porque ate o exato ainda não terem assinado minha carteira e eles pediram paciencia, tenho certeza que se a mesma estivesse assinada estaria pelo inss e não estaria passando por essas dificuldades que me proibem até de procura outro emprego porque ainda não consigo caminhar direito, estou pedindo as contas essa semana pois não aguento mais ir trabalhar, dependo da carona dos outros, e não receber meu salrio justo m será que tenho chance de mover uma ação contra essa empresa? desde já agradeço a atenção.

  26. Julio Sergio Cardozo - 26 de abril de 2012 @ 11:48 am

    Bom dia Rosilene e obrigado por ler e participar do nosso blog.
    Infelizmente há muitas empresas que não agem de acordo com as leis trabalhistas. Sugiro que junte todos os documentos que tenha, desde o seu primeiro dia de trabalho no hospital particular e leve para um advogado trabalhista de sua confiança para análise. Há também o tribunal de pequenas causas, onde pode levar os documentos e explicar direitinho tudo que ocorreu até hoje e eles poderão lhe orientar sobre o que é melhor fazer no seu caso.

  27. Daniel - 1 de maio de 2012 @ 10:04 pm

    Gostaria de saber trabalhei 2 anos numa faculdade particular,vivia carregando carteiras e mesas, todos os dias,sendo que eu era inspetor de alunos,tomava conta de um predio de 4 andares,instalando data show,com cpu pra instalar nas salas de aula, ,fiquei com muitas dor nas costa estava até fazendo fisioterapia pelo convenio deles,quando fiz 10 sessões me mandaram embora. o fisioterapeuta falou que eu tinha que fazer mais algumas sessões mais não deu. Ja faz 1 ano e 4 meses que sai de la tenho direito de colocar ainda na justiça

  28. Julio Sergio Cardozo - 4 de maio de 2012 @ 11:56 am

    Bom dia Daniel, obrigado por ler e comentar nosso blog.
    Como sempre digo, infelizmente há empresas que não agem de acordo com as leis trabalhistas. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, levar toda a documentação que tenha que comprove o seu trabalho e fisioterapia e expor o seu caso para análise do advogado que lhe dará sugestão de entrar ou não na justiça contra a empresa.

  29. ailton cabral - 9 de maio de 2012 @ 11:48 pm

    ola, boa noite gostaria de tirar algumas duvidas, trabalho em um salão há dois anos e quatro meses, la nós trabalhamos 10 horas por dia,não tem alimentaçao, eles descontam a passagem em cima do bruto da comissão e não do salário q está na carteira, trabalhamos no domingo,e não podemos assinar na folha eles dão folga extra,a comissão é paga em tres parcelas durante o mês , e estou com problemas de coluna e tendinite pelo serviço que faço, gostaria de saber se colocando na justiça tenho algum direito

  30. Julio Sergio Cardozo - 10 de maio de 2012 @ 4:29 pm

    Boa tarde Ailton, obrigado por ler e comentar nosso blog.
    Sugiro que você separe toda a documentação que tem destes dois anos e quatro meses que trabalha no salão e converse com seus colegas de trabalho para que testemunhem tudo o que vem ocorrendo. Assim que estiver com tudo organizado, procure o sindicato da sua categoria que, sem dúvida após análise dos documentos e informações saberão lhe dar a melhor orientação a respeito. Forte Abraço.

  31. Raphaela - 11 de maio de 2012 @ 10:53 pm

    Olá, sou vendedora e trabalho em pé 8 horas, 6 dias na semana em consequência comecei a apresentar problema na coluna, fiquei afastada 10 dias por esse motivo. sexta-feira passada (04/05) fui demitida e assinei minha demissão e meu exame demissional foi marcado para o dia 11/05. Ontem, quinta-feira 10/05 fui ao médico e o mesmo me disse que minha situação havia piorado muito e me deu uma dispensa de 15 dias mesmo eu não estando trabalhando ( de acordo com ele, eu ainda responsabilidade da empresa).Hoje, dia 11/05 não fui ao exame demissional pois estava de repouso e meu marido foi entregar a dispensa na empresa, e lá ele o informaram que eu não era mais responsabilidade da empresa e que deveria comparecer ao exame demissional assim mesmo sem falta. Após entrar em contato com o jurídico da empresa o gerente voltou atrás e pediu que fosse ao exame demissional quando pudesse e levasse a dispensa. O meu médico disse que é bem provável que eu fique assim até ser tratada (fisioterapia). Dr. Júlio, gostaria de saber se a empresa ainda é responsável por mim, e se eu for encaminhada ao INSS eles teriam de revogar minha demissão? agradeço muito se puder tirar essa minha dúvida, estou sem orientação nenhuma, meu sindicato parece ajudar mais o empregador do que o empregado. agradeço de coração.

  32. Julio Sergio Cardozo - 15 de maio de 2012 @ 1:06 pm

    Olá Raphaella, sinto muito pela sua situação. Pela informação que deu, até o término do seu tratamento ainda a empresa é responsável por você. Para não ter dúvidas, sugiro contatar um advogados trabalhista de sua confiança e expor toda a sua situação. Como advogado trabalhista e especialista em assuntos específicos, tenho certeza que ele poderá lhe orientar da forma correta para que você tenha todos os seus direitos trabalhistas garantidos. Forte abraço.

  33. Daniela do Nascimento - 17 de maio de 2012 @ 6:46 pm

    Oi tudo bem gostaria de esclarecer algumas dúvidas. Trabalhei durante 1 ano em uma loja de roupas e calçados e fui dispensada, sendo que seis messes fiquei na porta da loja atendendo mercadoria e alarmes e abordando cliente, abria e fechava a loja sozinha. Além disso se alguém roubasse algo queriam descontar de mim e eu também não podia passar da frente da loja que não deixavam ás vezes quando o movimento da loja aumentava ninguém atendia a frente para eu beber agua e ir ao banheiro. E isso me causou graves poblemas na bexiga e tudo más…depois me passaram como vendedora, e sempre fui registrada como empacotadora cargo que eu não executei. Faz 1 ano e 2 messes que eu sai de lá mais não consigo trabalhar em pé sem sentir dores na barriga agora. Más só tenho os papéis de quando sai de lá tipo a recisão e os 3 últimos olerites, os papéis do médico molharam no meu armário, más tenho testemunhas que comprovem o que eu estou dizendo. Pessos com quem eu reclamei de dor clientes. Eu também perdi o ano da escola por chegar atrasada do serviço.E fui dispensada no dia em que cheguei de férias isso pode: Será que eu ainda posso recorrer os meus direitos.

  34. evandro dos santos castro - 18 de maio de 2012 @ 3:20 pm

    boa tarde queria saber se meu horario de trabalho está certo trabalho de turno de revesamente. tipo 2 dias das 23:00 as 07:00 quando saio o ultimo dia as 07:00 volto no proximo dia as 07:00 da manha ai trabalho mas 2 dias 07:00 as 15:00 e depois mas 3 dias das 15:00 as 23:00 ai fico 1 dia e meio de folga porque quando saio do ultimo dia as 23:00 folgo o proximo dia normal e no outro dia volto as 23:00hrs acho que não tá certo essa turno porque trabalho 7 dias e folgo 1 dia e meio.
    Eu to reclamando ja faz um tempo ai meu gerente falou para meu chefe tentar me mandar embora por justa causa na lei da Desídia!queria saber o que posso fazer sobre isso e se posso colocar ele na justiça antes que isso acontesa obrigado desde ja

  35. Julio Sergio Cardozo - 21 de maio de 2012 @ 11:36 am

    Bom dia Evandro e obrigado por ler nossa matéria. A lei trabalhista sobre os horários de turnos é bastante específica, o melhor será você contatar o sindicato da sua categoria, explicar e levar documentos que comprovem o seu horário nos turnos, bem como falar que vem reclamando e do posicionamento do seu gerente sobre mandá-lo embora por justa causa. Com certeza o advogado trabalhista do seu sindicato vai verificar, analisar tudo e lhe orientar sobre como deve proceder. Espero que tudo dê certo para você.

  36. Julio Sergio Cardozo - 21 de maio de 2012 @ 11:43 am

    Olá Daniela, obrigado por ler nosso blog. Os processos trabalhistas podem ser feitos contra uma empresa na Justiça de Trabalho até 2 anos após a saída do funcionário. Se você puder reunir toda a documentação e testemunhas que tem, sugiro falar com um advogado trabalhista de sua confiança para que ele possa analisar a situação e verificar o que fazer para entrar ou não na Justiça do Trabalho com um processo trabalhista contra a empresa que você trabalhou. Abraço.

  37. gissele christine da silva - 22 de maio de 2012 @ 12:28 pm

    entrei na empresa dia 20 de janeiro de 2011,assinaram minha carteira dia 21 de fevereiro de 2011 ,em 18 de outubro tive crise de lombalgia e encostei pelo inss.fiquei até abril encostada ,voltei ao trabalho em maio e pedi contas não cumpri aviso pq não qro mais trabalhar neste ramo de congelados ,pq pega peso ,e tenho medo de ter outra crise preferi pedi conta ,resusmindo minha indenização foi de 262.00 está certo isso ,só na homologação a contadora disse q tinha seis faltas no ano e não tinha direitos a receber ferias q não gozei por esta encostada mais fiz um ano e tres meses ,neh ,só q todas as faltas q tive foram descontadas em espécie no meu olerite,tinham falats q levei já devido a este meu problema de saúde e não abonaram por ser medico particular ,como devo proceder quero colacar a empresa na justiça .se possivel aguardo orientção

  38. Ana Cecília - 24 de maio de 2012 @ 12:41 pm

    Olá, eu trabalhei em uma empresa que é preparatoria para concursos publicos faz dois anos e seis meses, sendo que minha carteira nunca foi assinada e nunca recebi feriados e sempre trabalhei e nunca falei nada sobre esse assunto porque infelizmente precisava do emprego…
    meu chefe no meio de uma conversa me destratou moralmente…posso entrar na justiça contra está empresa???
    obggg…aguardo o retorno!

  39. Ana Cecília - 24 de maio de 2012 @ 12:42 pm

    perdão,minha carteira foi assinada com seis meses depois….

  40. Maria José Brigido - 24 de maio de 2012 @ 10:48 pm

    trabalho a 6 anos em uma empresa de comercio varejista supermercado ,desempenhei varias funções na area administrativa ,h? DOIS ANOS TRABALHO EM escritorio do lado da lixeira ,sem ar condicionado ,não fazem a limpeza da nossa sala ,eu que tenho que limpar ,sendo que na loja existe uma empresa terceirizada de limpeza,me prometeram aumento ate o momento nada ,continuo ganhando salario base de iniciante e pessoas que fazem a mesma função ganham mais do que eu ,já pedi para me mandarem embora mas eles não mandam , sofro persequição e humilhação constante da minha atual chefe que não gosta de mim e isso que é o pior ,estou entrando em depressao por conta disso ,sou concluido uma graduação ,por isso tenho receio de preocurar meus direitos na justiça e implicar futuramente na minha vida profissional futuramente qual é a sua orientação !

  41. Julio Sergio Cardozo - 25 de maio de 2012 @ 4:21 pm

    Boa tarde Maria José e obrigado por ler nossa matéria. Você não deve ficar doente por conta do que vem passando. Se sentir que pode, peça para falar com a sua chefia em outro local - convide para um café ou almoço em local mais tranquilo onde possa falar com muita educação e claramente como está se sentindo. Se não ajudar em nada, então comece atualizando o seu curriculo e através de amigos, agencias procure outro trabalho que lhe traga mais satisfação. Não espere para ser demitida. Peça demissão assim que arrumar outra empresa para trabalhar. Tenho certeza que logo se sentirá mais aliviada e feliz. Boa sorte.

  42. Julio Sergio Cardozo - 25 de maio de 2012 @ 4:26 pm

    Boa tarde Ana Cecília e obrigado por ler nosso blog. Sugiro que você consulte um advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos que tiver: comprovantes de recebimentos, extratos de bancos que comprovam o que recebeu e outros e também testemunhas - quanto mais material fornecer para o seu advogado, melhor ele poderá analisar e verificar se deve ou não entrar na justiça contra a empresa. Forte abraço.

  43. Julio Sergio Cardozo - 25 de maio de 2012 @ 4:36 pm

    Boa tarde Gissele, obrigado por ler nosso Blog. A sua situação ficou complicada, mas o sindicato da categoria poderá ajudá-la. Sugiro que você pegue todos os documentos desde a sua contratação até os da sua rescisão, inclusive os do seu afastamento pelo INSS, comprovantes do médico abonando as faltas, enfim tudo e leve para análise do advogado do sindicato ao qual voce pertencia quando trabalhava na empresa e ele poderá lhe orientar melhor sobre um processo trabalhista contra a empresa ou não.

  44. Evandro - 1 de junho de 2012 @ 1:43 pm

    Boa tarde Julio Sergio
    Gostaria de contar com seu auxilio a uma questão que esta em aberto nao consigo respostas.
    Atuo na Empresa há 1ano e nove meses, e alguns dias atras recebi aviso previo, mas no momento em que assinava meu chefe comunicou-me que não precisa do meu comparecimento na empresa que era para eu ficar em casa, estou achando muito esquisito, se ele não deseja meus serviços o mais certo seria ele me proporcionar o aviso indenizado, o que estou perdendo ficando em casa, isto reflete na recisão?

  45. Julio Sergio Cardozo - 4 de junho de 2012 @ 11:15 am

    Bom dia Evando, obrigado por ler nosso blog. A empresa pode optar em pagar o aviso prévio ou pedir para trabalhar os 30 dias do aviso. Sugiro procurar o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança. Leve a questão para eles que poderão lhe orientar devidamente. Se não houver problema algum, então sugiro aproveitar o período para atualizar o seu currículo e iniciar a busca de outro emprego. Abraço.

  46. Aparecido Teixeira - 5 de junho de 2012 @ 9:12 pm

    Boa Noite !

    Amigo, Júlio honrosa sua iniciativa de-se prontificar e nos auxiliar com algumas dúvidas.
    Parabéns, pelo nobre gesto.
    Bem, minha dúvida cabe o seguinte esclarecimento:
    Trabalhei numa empresa por 15 ( quinze ) anos, no entanto, acionei-a judicialmente, pois a empresa não me liberava e ainda não cumpriu com os meus direitos de contrato de trabalho.
    Diante tal situação, rescindi o contrato e ainda entrei com uma Ação por Justa Causa no empregador.
    Fato:
    Porém, meu antigo Diretor cogitou fornecer referências negativas do período que exercitei a relação de vínculo empregatício.
    Gostaria de saber: se a empresa pode fazer isso mesmo. Visto que tenho um excelente Curriculum e até agora não me chamaram para nenhuma entrevista ( já faz 1 ( um ) ano que me desliguei na empresa ).
    Meus mais profundos agradecimentos,

    Obrigado.

    Aparecido Teixeira

  47. Julio Sergio Cardozo - 6 de junho de 2012 @ 12:25 pm

    Bom dia Aparecido e obrigado por ler nossa matéria. Você deve ter um advogado trabalhista de sua confiança, talvez o mesmo que entrou com a Ação por Justa Causa no seu antigo empregador. O fato de o Diretor da empresa fornecer referências negativas a seu respeito impedindo o seu progresso para novas entrevistas de emprego, poderá gerar benefício financeiro a seu favor. Sugiro contato imediato com o seu advogado trabalhista, exponha o que vem ocorrendo e depois de analisar os fatos, o advogado trabalhista poderá decidir por fazer outro processo contra a mesma empresa e/ou o diretor. Abraço.

  48. Maria Cleide - 8 de junho de 2012 @ 5:05 pm

    Boa tarde Julio Sérgio!
    É O SEGUINTE, QUERIA TIRAR UMAS DUVIDAS..
    TRABALHO EM UMA REVENDA DE GAS A 1 ANO, MINHA CARTEIRA NAO É ASSINADA PELA EMPRESA, E SIM PELA OUTRA EMPRESA DE COUROS QUE MINHA CHEFE TEM, ELA NAO ME PAGA PERICULOSIDADE, NAO ME DA FOLGA SEMANAL POIS TRABALHO NO DOMINGO, EU TENHO APENAS 2 FOLGAS NO MES,TRABALHO OITO HORAS DIRETO E SEM ALMOÇO, NEM LANCHE, NEM PASSAGEM DE TRANSPORTE.. GANHO UM SALARIO MINIMO E NADA MAIS. DA ULTIMA VEZ QUE FALTEI UM FERIADO A MESMA DESCONTOU DOBRADO DO MEU SALARIO..GOSTARIA DE SABER QUE SE COLOCANDO NA JUSTIÇA, QUAIS SERIAM AS CHANCES, COMO DEVO PROCEDER? E NO CASO, EU TERIA PROBLEMAS AO IR ATRAS DE UMA VAGA DE TRABALHO COM OUTRA EMPRESA? OBRIGADO, ESPERO SUA RESPOSTA! BOA TARDE!

  49. Julio Sergio cardozo - 11 de junho de 2012 @ 5:24 pm

    Boa tarde Maria Cleide e obrigado por ler nosso blog.
    Para colocar uma empresa na justiça é necessário ter documentos que comprovem a sua situação e levar tudo para um advogado trabalhista de sua confiança, ou o seu sindicato. Se você tiver testemunhas confiáveis também pode dar os nomes para o seu advogado. Com base nos documentos e testemunhas o advogado poderá entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Você não deverá ter problemas para arranjar uma vaga em outra firma. Sugiro sempre falar a verdade na entrevista onde for se candidatar e analisar bem as condições do trabalho antes de aceitar o emprego para não ficar de novo na mesma situação em que se encontra. Boa sorte.

  50. Adriano Costa - 23 de junho de 2012 @ 8:12 pm

    Prezado Dr. Julio Cardozo,
    Trabalhei em uma empresa durante 4 anos, sendo que deste Dezembro/11 venho falando com meu diretor financeiro, que não aguento mais os problemas sem solução, que eu to ficando doente com tanto stress, no entanto ele me disse que nao poderia fazer nada, então quando foi em maio/12 falei direto com o dono da empresa que me informou que por eu ser um funcionario bom iria fazer um acordo comigo, assim feito e combinado com ele comecei a pagar o aviso prévio, alguns dias depois, o chefe do rh apos uma reuniao com um dos diretores me informou que nao tinha como eu ser demitido por eu ser da CIPA, então acabei me irritando com a situação e fiz a carta de pedido de demisão, que foi vistada pela minha chefia imediata, mas no rh nao foi aceita, pois o chefe do rh queria que constasse 39 dias e eu so havia colocado 30 dias de aviso, dois dias depois falei com o dono novamente que disse que tudo que eu havia conversado com ele iria se manter e que eu nao me preocupasse, dai ele pediu uma copia da carta de pedido de renuncia da cipa, onde ele passou para o chefe do rh, corridos uma semana, o chefe do rh me orientou a pegar a carta de renuncia da cipa assinar, pedir a duas testemunhas para assinar e que eu fosse homologar no ministerio do trabalho e no meu sindicato, assim eu fiz, no ministerio nao aceitou, no sindicato receberam entao levei a copia original para o chefe do rh que recolheu minha documentação para demisao e pediu que eu fizesse o exame demissional, este depois de feito, procurei novamente o rh para ve a questao do meu aviso prévio, foi quando fui informado que eu tinha que entregar uma carta de pedido de demisão o qual nao entreguei. O fato me revoltou mais ainda, então trabalhei os dias combinados com o dono da empresa e logo findaram os dias procurei um advogado e entrei com uma ação contra a empresa. Agora estou hiper preocupado, nao consigo nem dormir a noite, com receio de que isso me prejudique posteriormente profissionalmente e hj recebi uma carta da empresa solicitando meu comparecimento para retomar as atividades laborais em 48h sob pena de ser demitido por justa causa. Por favor me dê uma orientação sobre este caso. Muito Obrigado Adriano Costa

  51. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2012 @ 12:05 pm

    Adriano, bom dia e obrigado por ler nosso blog. Acho que você fez tudo de acordo com o que foi orientado pela empresa, pelo dono da empresa e inclusive está com advogado trabalhista de sua confiança. Você já falou com ele a respeito? Ele é a pessoa certa para lhe orientar se deve ou não retornar as atividades e se pode ou não ser demitido por justa causa. Quanto a ser prejudicado posteriormente, sugiro quando de uma entrevista e oportunidade de novo trabalho,resumir adequadamente o ocorrido para o entrevistador mostrando sua honestidade com os fatos.
    Espero que logo consiga resolver a questão. Abraço.

  52. Adriano Costa - 25 de junho de 2012 @ 8:43 pm

    Prezado Dr. venho agora só agradeçer pela sua resposta e orientação. Fico muito grato me ajudou de inicio a me acalmar. Muito Obrigado!!

  53. ANA RITA - 26 de junho de 2012 @ 6:14 pm

    OLA,EU TRABALHEI 2 ANOS EM UM HOSPITAL,DE FAZER FICHA, O SETOR QUE EU TRABALHAVA FECHOU E EU SAI SEM DIREITO A NADA E AINDA NEM ERA REGISTRADO,O QUE DEVO FAZER ME AJUDE.

  54. Julio Sergio Cardozo - 27 de junho de 2012 @ 1:19 pm

    Boa tarde Ana Rita e obrigado por ler nosso blog. Se você tiver documentos que comprovam os 2 anos de trabalho sem registro, sugiro levar tudo a um advogado trabalhista de sua confiança. O advogado poderá levar a causa para o tribunal de pequenas causas - Juizado Especial Cível, para que a sua situação se resolva o mais rápido possível. Espero ter ajudado. Abraço.

  55. amarildo - 3 de julho de 2012 @ 11:44 am

    trabalho em uma empresa de venda de automoveis novos gm dig. Ao vender um carro para determinada cliente ela resolveu emplacar o seu veiculo e a empresa deu-lhe o contrato registrado so que fizeram uma gafe o plano que a cliente financiou comigo era de 36 meses e eles fizeram um novo contrato para a cliente pois o primeiro nao tinha o numero de sua residencia e o cartorio nao ia registrar e fizeram entao uma nova frente para o contrato so que colocarao 60x e o normal era 36 e rubricarao no lugar da senhora.
    Ela me colocou na justiça como estelionatario fui notificado pela 21 dp bonsucesso e a empresa tambem so que no dia so compareci eu a empresa nao foi quando voltei da delegacia e mostrei os erros grotescos e a falsificaçao da rubrica da cliente mostrei a advogada da empresa e ela mencionou que nao era para eu ter ido sozinho e que marcaria uma nova data na delegacia fui desta ves com o advogado da empresa e ao mostra-lhe as provas da fraude ele me disse para nao mostrar nada na delegacia pois estaria dando provas contra a empresa e que nos iriamos colocar a culpa no banco.A inspetora falou se ele era o representante da empresa ele falou que so era advogado e que estava me acessorando e ele falou que intimou a empresa tambem so que ate aquele momento ninguem tinha comparecido e ele falou que mandaria um representante. Daquele dia para ca estou sendo perseguido e constrangido eu e meus clientes pois estao fazendo uma sabatina ligando para todos os meus clientes para saber se os robei quero saber se posso coloca-los na justiça trabalhando pois nao estou me sentindo apto para o trabalho uma vez que nao estou me sentindo bem no trabalho.Minha pressao disparou nao me sinto bem sempre acordava bem disposto hoje nao tenho nem vontade de trabalhar so vou porque tenho meus compromissos com os clientes

  56. Julio Sergio Cardozo - 3 de julho de 2012 @ 5:29 pm

    Boa tarde Amarildo e obrigado por ler nosso blog.
    Sugiro que você apresente toda a situação ocorrida com documentos que comprovem o que descreveu, para o sindicato da sua categoria. Eles poderão analisar tudo e orientá-lo se deve ou não colocar a empresa na justiça de trabalho pelos danos morais e de saúde que estão lhe causando. Ainda poderá consultar um advogado especializado em causas trabalhista de sua confiança, caso não se sinta satisfeito com a orientação do sindicato.

  57. Marciley - 16 de julho de 2012 @ 10:01 am

    Bom dia professor,
    Recentemente fiz uma viagem à trabalho e passei uma semana fora, preenchi a ficha de extras e meu diretor não quer assiná-la. Que medida eu tomo?

  58. Julio Sergio Cardozo - 16 de julho de 2012 @ 6:03 pm

    Boa tarde Marciley e obrigado por ler nossa matéria. É normal que empresas paguem horas extras ou, quando acordado, deixem num banco de horas para compensação futura com faltas, ponte de feriados ou dias a mais em férias. Se não é o caso, sugiro que você converse com calma e educação com o seu superior ou se informe antes com o RH sobre a política de horas extras. Se nada disso resolver e se estiver com as horas extras documentadas, sugiro falar com o sindicato da sua categoria para ser orientada a respeito dos procedimentos que deve adotar. Abraço.

  59. Pedro Renato da silva - 1 de agosto de 2012 @ 10:30 pm

    Fui mandado embora de uma empresa terceirizada da Andrade Gutierre Construções que presta serviço para a prefeitura do Rio de Janeiro com 1 mês e 15 dias e não recebi nada até hoje faz 3 meses. Quero entrar com processo o que devo fazer quais os documentos necessario quais são os meus direitos?
    Obrigado aguardo o retorno

  60. Fabiano Elias - 2 de agosto de 2012 @ 12:53 am

    Bom dia, Professor

    Eu trabalhei 9 meses em uma empresa de transporte. Lá eu tinha desvio de função, minha sala era do lado de um tanque de combustível, não pagavam horas extras e ainda fui demitido por passar um email xingando o dono da empresa sem ter passado nenhum email. Me demitiram sem justa causa, mas posso colocar ela na justiça por estas coisas que apontaram ser culpa minha de ter xingado o dono da empresa?

  61. Julio Sergio Cardozo - 3 de agosto de 2012 @ 12:53 pm

    Bom dia Fabiano e obrigado por ler nossa matéria.
    Se você tem documentos que comprovem o que está escrevendo, e testemunhas a seu favor, sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança e ele poderá analisar melhor se deve ou não entrar na justiça do trabalho contra a empresa por difamação. Espero ter ajudado.

  62. Julio Sergio Cardozo - 3 de agosto de 2012 @ 1:01 pm

    Bom dia Pedro Renato e obrigado por ler nosso blog.
    Se você foi mandado embora sem justa causa e estava registrado desde o início na empresa, sugiro contatar o sindicato ao qual pertencia ou um advogado trabalhista de sua confiança. Leve a carteira profissional, seus comprovantes mensais de recebimento dos salários. O advogado ou o sindicato vai analisar, pedir outros documentos e julgar se será melhor falar com a empresa ou entrar com um processo trabalhista. Abraço.

  63. dienefer - 18 de agosto de 2012 @ 9:37 am

    ola bom comigo aconteceu o seguinte a enpre onde eu trabalhava nao tem mais dinhero nem pra materia prima nem pra pagar os funcionarios ai dia 13 08 2012 ele fizeram um tipo de demissao voluntaria… ai eles nao pagaram o mes de julho que tava atrasado e nada eles so vao liberar o fundo de garantia e o seguro desemprego .Eu tava trabalhando la 2anos e 2 meses.Gostaria de saber o que eu presiso pra colocar eles na justiça quais os papeis obrigada desde ja…

  64. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2012 @ 11:12 am

    Bom dia Elton e obrigado por acompanhar nosso blog.
    Se você tem todos os comprovantes fornecidos pela empresa em que trabalhava: carteira registrada, recibos, depósitos efetuados, enfim tudo que mostre que você realmente trabalhou por 2anos e 2 meses na empresa, sugiro contatar o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos e eles após análise poderão decidir o melhor, ou seja, falar com a empresa amigavelmente ou entrar com um processo trabalhista na Justiça de Trabalho contra a empresa. Abraço.

  65. flavio - 23 de agosto de 2012 @ 7:47 pm

    Muito bom seu blog. Tirei muitas dúvidas só lendo as perguntas e respostas. agora tenho certeza dos meus direitos e vou entrar na justiça contra uma antiga empresa. muito obrigado!

  66. Julio Sergio Cardozo - 24 de agosto de 2012 @ 11:49 am

    Bom dia Flavio e obrigado por ler nossa matéria. Sempre pensamos em contribuir com nossos leitores e ficamos contentes em ver que estamos atingindo nossa meta. Forte abraço.

  67. denner - 25 de agosto de 2012 @ 6:51 pm

    trabalho em uma empresa a 5 anos devido a poblemas de chefe meu patrao fala pra min ir num lugar a mulher dele manda ir em outro ai eu fico sem saber aonde ir porque ela que me paga agora eles se se separarao e fico pior fui pedir as contas 4 vezes ja cheguei a assinar a demissao ele tambem assinou meu pedido ai ele converça vai e vem passou o dia ele nao quiz a minha demissao i agora tenho aminha demissao quero sair elenao quer e agora me falarao se eu quizer peço demissao e pego o seguro isso e verdade se nao for o que eu faço

  68. denner - 25 de agosto de 2012 @ 6:54 pm

    a tenho a minha demissao ainda esta assinada por min e por ele tem como eu pegar o seguro se arrumar um advogado

  69. Vilmar da silva - 26 de agosto de 2012 @ 9:28 pm

    gostaria de saber. estou a 8anos em uma empresa sendo que pedi para eles me mandarem em bora meu patrão me disse se eu quero sair da empresa eu peso para sair. sendo que neste 8 anos eu faço uma carga horaria de
    domingo , terça-feira , e quinta-feira
    02;30 até 22;oo por dia trabalhado
    na segunda ,quarta-feira , sexta-feira
    08;00 as 12;00 14;00 as 18;00
    no sabado
    08;00 as 13;00

    eles colocarão no contra cheque como gerente posso pedir as horas extras . sendo que gerente é só de fachada . como posso receber as horas extras
    quero entrar na justiça eu posso
    obrigado espero seu retorno fique com Deus

  70. Julio Sergio Cardozo - 27 de agosto de 2012 @ 11:29 am

    Bom dia Denner e obrigado por acompanhar nossa matéria. A sua situação me parece um pouco confusa. Sugiro que contrate um advogado trabalhista de sua confiança, leve toda a documentação que tem e explique com muita calma tudo que vem sofrendo com os 2 patrões que tem para que o advogado possa analisar e decidir se será melhor falar com os patrões e negociar sua demissão ou entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  71. Julio Sergio Cardozo - 27 de agosto de 2012 @ 11:35 am

    Bom dia Vilmar e obrigado por ler nossa matéria. Se você já conversou adequadamente com o seu chefe direto e não conseguiu nada, então sugiro levar toda a documentação para o seu sindicato ou se preferir, para um advogado trabalhista de sua confiança. Fazendo uma análise adequada o sindicato poderá lhe orientar o que melhor fazer e o advogado decidirá se deve processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  72. janaina - 27 de agosto de 2012 @ 9:51 pm

    Boa noite, trabalhei em uma empresa terceirizada de call center durante 1 ano e 8 meses mas o ambiente de trabalho não me agradava, assinaram minha carteira como representante de serviço só quando eu pedi demissão que atualizaram a carteira como operadora de teleatendimento.Pedi a vários supervisores para conseguirem minha demissão mas eles só ficavam me enrolando,eu como muitos estava psicologicamente abalada devido ao estresse do trabalho não aguentei mais e pedi pra sair, praticamente sair sem nada me pagaram 170,00 reais. Gostaria de saber se eu posso entrar com um processo na justiça para recuperar o meu dinheiro e se eu tenho chance de ganhar a causa.

  73. paulo cezar targino cordeiro - 28 de agosto de 2012 @ 10:30 am

    ola bom dia, trabalhei quase dois anos em uma empresa de sao bernardo do campo, uma empresa de estamparia e caldeiraria pesada, entrei na função de ajustador mecânico, porem fazia serviço de ferramenteiro, quando entrei la meu chefe me fez uma promessa de que ao passar um ano ele me parçaria a ferramenteiro e almentaria meu salario, nada foi cumprido fui revindicar minha promoção na data estipulada e el falou que nao iria me dar promoção e nem aumento, nesse mei tempo eu entrei para a cipa como titular, ai comer-saram me desprezar e me humilhar de diversas formas, cheguei a o ponto de me tratar com psiquiatra, fiquei muito doente e então eles me induziram a assinar desistência da cipa, eu assinei e logo em seguida me mandaram embora, hoje estou desimpregnado e doente gostaria de saber o que fasso ,por favor pode me orientar…

  74. Julio Sergio Cardozo - 28 de agosto de 2012 @ 11:55 am

    Bom dia Paulo e obrigad por acompanhar nossa matéria.Todo profissional tem até 2 anos depois de demitido para entrar com ação trabalhista contra a empresa em que trabalhou. Se você ainda estiver dentro desse período, sugiro contatar o seu sindicato e levar toda a documentação que tem que prove os dois anos na empresa trabalhada e contar a sua história. O Sindicato poderá lhe orientar depois de analisar tudo. Se ainda assim não ficar satisfeito, sugiro contratar um advogado trabalhista para lhe orientar e verificar a possibilidade de entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  75. Julio Sergio Cardozo - 28 de agosto de 2012 @ 11:58 am

    Bom dia Janaina e obrigado por ler nosso blog. Sugiro pegar toda a documentação que tenha e comprovantes médicos e levar para um advogado trabalhista de sua confiança. O advogado vai analisar e verificar se existe a possibilidade de entrar com uma ação trabalhista contra a empresa para reaver os direitos que você possa ter. Abraço.

  76. CARINA - 29 de agosto de 2012 @ 9:36 pm

    Se eu colocar uma empresa na justiça, depois de um tempo consigo emprego na mesma novamente?

  77. Ana - 30 de agosto de 2012 @ 6:05 pm

    Oi Bom dia
    Minha mãe trabalhou em uma casa de família por 4 anos, e desde o início do ano ele vem falando com a patroa que se minha irmã arrumasse um emprego que ela teria que sair do trabalho, esse mês minha irmã começou a trabalhar e ela teve que sair. Bom, ela (minha mãe) recebeu apenas 82,00. Como justificativa a patroa dela disse que ela não tinha cumprido o aviso prévio e que ela estava devendo um mês de trabalho. Minha mãe tem a carteira assinada, mas segundo a atendente da Caixa Econômica a assinatura não serve pra nada por que nunca foi pago o FGTS. Gostaria que me orientasse.

  78. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2012 @ 12:15 pm

    Bom dia Carina e obrigado por ler nosso blog. Se você colocar uma empresa na justiça, provavelmente você não deveria querer trabalhar novamente na mesma empresa. Mas se desejar voltar depois de um tempo, mesmo que a tenha processado, a sua readmissão só vai depender da política da empresa permitir ou não readmitir funcionários que a tenham processado. Abraço.

  79. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2012 @ 12:25 pm

    Bom dia Ana e obrigado por acompanhar nossa matéria. Sugiro contatar o Sindicato dos trabalhadores Domésticos, leve a carteira profissional e todos os recibos e documentos que tenha do período de 4 anos de trabalho. Se preferir, você pode entrar no site do sindicato que é bem legal e poderá se informar antes de ir pessoalmente: http://www.domesticalegal.com.br/
    Posso adiantar que o empregador (patrão) não é obrigado a incluir seu empregado doméstico no FGTS, leia o que diz o site do sindicato. Abraço.

  80. Djaciane - 5 de setembro de 2012 @ 7:23 pm

    Gostaria de saber quando a empresa não repassa as informações da Raiz, e o empregado perde o Abono Salarial, como o funcionário recorre?

  81. Luana - 5 de setembro de 2012 @ 8:20 pm

    Sou promotora de vendas em uma empresa que vende titulos de capitalizacao,somente para o estado.Quando entrei na empresa nao tinha carteira assinada,eram pagas diarias de 45 reais e trabalhava 6 dias na semana.Agora eles resolveram assinar as carteiras, por duas de nossas colegas terem posto a empresa na Justica.So que nosso salario teve uma queda de 50%, ou seja, estamos recebendo a metade do que ganhavamos antes em uma empresa que so aumenta suas vendas, fora que nao ganhamos nada alem do salario de R$589,00+vale transporte.E os pontos ganham a comissao de 10% das vendas,em uma semana tem pontos que chegam a vender 2000 cartelas no valor de R$7,00 ou R$10,00, sem ter que fazer nada e nem gastar com nada,nos que vendemos e fazemos tudo.Gostaria de saber se isto esta certo, esta queda no nosso salario,e se a empresa nao seria obrigada a nos pagar comissao por cartela vendida, grata, aguardo resposta…

  82. ANDREIA CRISTINA CABRAL - 11 de setembro de 2012 @ 9:53 pm

    entrei numa creche comunitaria em 19 de abril deste ano ,mas quando foi em maio passei mal ao acabar de dar um banho em um bebe sentir uma forte dor na barriga onde procurei um medico proximo a creche que comunicou que eu estava com uma hernia umbilical , que eu deveria evitar peso , comuniquei a direção na qual não fez nada continuei sózinha com a turma de mas de 20 criança de 1 e meio ate 2 anos e meio, pedi conta ,mas só que eles estão me devendo os meses de maio, junho e julho, e fui lá eles não tem previsão para me pagar e não tenho direito a recisão e nem fazer o exame dmisional, tenho 2 atestado que alega que eu estava apta apraticar qualquer atividade fisica, o que eu faço e que eu tenho direito, eles só asinaram minha carteira 2de junho.

  83. Florencio - 12 de setembro de 2012 @ 11:13 am

    Oi! eu fui manda embora não recebi os meu direitos e meu pagamento recebi em cheque e sem fundo.. a empresa é de São Paulo e sou do Rio Janeiro.. posso por ele na justiça aqui pela minha cidade?

  84. KAROLINNA SANTOS - 12 de setembro de 2012 @ 12:55 pm

    Bom Dia Julio Sergio!

    Trabalhei numa empresa na qual o trabalho era insalubre, entrei com uma ação na justiça e a causa está ganha, aguardando apenas liberação do juiz. Recebi uma proposta de uma colega para prestar serviço por RPA para um projeto da referida empresa e aceitei, no entanto não informei que tive problemas com a empresa. Posso me prejudicar de alguma maneira?
    Será que há possibilidade da empresa me aceitar mesmo sabendo que coloquei na justiça? A prestação de serviços será de 15 dias. Por favor me ajude!!!

  85. Maria Beatris B Braga - 12 de setembro de 2012 @ 2:40 pm

    Sr.

    Trabalhei numa empresa desde dia 04/05/12 e no dia 03/9/12 assinei o aviso prévio indenizado. Até hoje, dia 12/09/12 ninguém entrou em contato, não houve deposito algum, não fiz exame demissional algum, minha carteira está com eles.Como não tenho mais de 1 ano não será homologado no ministério ou sindicato. Como recorrer se eles não pagarem o salario que teria direito se passar do prazo de 10 dias?

  86. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 10:39 am

    Boa tarde Maria Beatris e obrigada por acompanhar nosso blog do R7.
    Sinto pela situação, mas provavelmente você ficou com uma cópia da carta de demissão que assinou dispensando do aviso prévio. Sugiro que contate a pessoa que assinou a carta e com muita educação procure se informar melhor que procedimentos a empresa está tomando referente à sua demissão. Pergunte sobre os detalhes, como por exemplo, quando deve fazer o exame demissional e aonde, precisam dar uma carta ou uma guia para você fazer o exame, em que data depositarão o que lhe devem e o que vão pagar: salário, mês do aviso prévio, horas extras se você fez alguma, valor do 13° salário e se vai ter direito a receber férias proporcionais ao tempo que trabalhou. Pergunte também se já deram baixa na sua carteira profissional e se pode ir retirar.
    Se não conseguir nada, o melhor será procurar o sindicato da categoria e levar a carta de demissão para que eles possam orientar melhor do que fazer. Ou se sentir maior segurança, sugiro contatar um advogado trabalhista e levar seus comprovantes, a carta de demissão e o advogado poderá decidir em falar com a empresa ou colocar um processo de ação trabalhista na Justiça de Trabalho.
    Espero que você consiga tudo da melhor forma possível . Forte abraço.

  87. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 10:42 am

    Bom dia Djaciane e obrigado por acompanhar nossa matéria. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, relatar os fatos e levar documentos que tenha comprovando a falha da empresa. O advogado, após análise, vai falar com a empresa ou propor uma ação trabalhista contra a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  88. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 10:48 am

    Bom dia Luana e obrigado por ler nossa matéria. Ao fazer o registro em carteira profissional, o RH da empresa deve ter conversado com vocês com qual salario seria feito o registro além dos benefícios que a empresa tem para lhes oferecer. Se voces aceitaram e assinaram um documento de acordo, então não há como reclamar depois. Agora, se não falaram nada e não houve documento assinado, então sugiro, antes de mais nada, falar com muita educação com o seu chefe direto ou o RH da empresa da insatisfação que estão sentindo e da situação antes do registro que era melhor e assim a empresa vai ter a oportunidade de fazer algo para corrigir e ajudar a todos. Se mesmo assim a situação continuar e nenhuma providência for tomada, então sugiro falar com o sindicato da sua categoria, apresentar todos os documentos do período em que não foram registradas e os documentos que tem após o registro em carteira. O sindicato poderá orientar sobre o que deve ser feito para reaver o período não registrado e o acerto após o registro. Abraço.

  89. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 10:55 am

    Bom dia Andreia e obrigado por ler nossa matéria. A sua situação só será resolvida por um bom advogado trabalhista de sua confiança. Leve toda a documentação que tenha e, se tiver alguma pessoa de confiança que possa testemunhar o que passou e está passando na empresa onde trabalhou, seria muito bom para reforçar os seus documentos e ajudar o advogado também. Talvez o advogado possa falar com os donos da creche antes de entrar com uma ação trabalhista e propor um acerto que fique bom para você e para a creche, ou baseado nos documentos e testemunhas, o advogado trabalhista pode resolver em colocar uma ação trabalhista direto na Justiça de Trabalho. Abraço.

  90. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 10:59 am

    Bom dia Florencio e obrigado por ler nosso blog. Sendo a empresa que o está prejudicando em São Paulo, acredito que será difícil você contratar um advogado trabalhista do Rio de Janeiro para entrar na Justiça de Trabalho contra a empresa em São Paulo. Vai dificultar muito. Melhor será você consultar um advogado trabalhista no Rio de Janeiro que tenha escritório ou um amigo em São Paulo para ajudar com a ação trabalhista contra a empresa de São Paulo. Abraço.

  91. Julio Sergio Cardozo - 13 de setembro de 2012 @ 11:05 am

    Bom dia Karolina e obrigado por ler nosso blog. Em primeiro lugar e muito importante será contar para o seu colega que lhe fez a oferta para trabalhar no projeto e fale com toda a honestidade e clareza tudo que ocorreu para você decidir entrar na justiça contra a empresa. O seu colega não pode ser prejudicado de forma alguma. Se o seu colega achar que mesmo assim não haverá problemas, então siga em frente. Mas lembre-se, se o contrato for individual, então o seu nome vai aparecer e ai além de falar com o seu colega, ele terá que falar com a empresa para ver se aceitam você no projeto. Boa sorte.

  92. janio - 14 de setembro de 2012 @ 3:43 pm

    ola queria sabe eu faleicom o meu patrao pra nois façe um acondo ele falo que nao e falo que eu fose da baixa na carteira e falo para eu procura meus direito eia o que eu faço

  93. ANDERSON PATRICK - 17 de setembro de 2012 @ 11:57 pm

    OLA, BOA NOITE DOUTOR, GOSTARIA DE UMA ORIENTAÇÃO SUA A RESPEITO DO SEGUINTE. TRABALHEI DURANTE 8MESES EM UMA EMPRESA E NESSE PERIODO ADQUIRI UMA HERNIA UMBILICAL, ESTAVA FAZENDO OS EXAMES FINAIS PARA FAZER A CIRURGIA ENTÃO AVISEI AO MEU SUPERIOR SOBRE ELA, UM MÊS E MEIO APÓS EU FUI DEMITIDO. AO RECEBER A TAL NOTICIA REFORCEI PARA O SUPERIOR PERGUNTANDO SE MESMO SABENDO DO MEU PROBLEMA IAM ME DEMITIR E ELE RESPONDEU:- FAZER OQUE. ESTOU PENSANDO EM ENTRAR COM UMA AÇÃO TRABALHISTA PORQUE ME SENTI CONSTRANGIDO COM SITUAÇÃO O SENHOR TEM IDEIA DE QUANTO PODEREI ME BENEFICIAR? POR FAVOR ME DE UMA ORIENTAÇÃO. OBRIGADO.

  94. Julio Sergio Cardozo - 18 de setembro de 2012 @ 5:37 pm

    Boa tarde Janio, obrigado por acompanhar nossa matéria. Pelo o que entendi você foi demitido e não recebeu nada. Então sugiro procurar o sindicato da sua categoria, levar os documentos que tenha, a carteira profissional e depois de analisar tudo o sindicato vai orientar o que melhor fazer para receber os seus direitos. Abraço.

  95. Julio Sergio Cardozo - 18 de setembro de 2012 @ 5:41 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog do R7. O melhor será contatar um advogado trabalhista e levar toda a documentação que tenha, se possível também uma testemunha de sua confiança para que o advogado analise tudo e resolva se será melhor ou não processar a empresa com uma ação trabalhista, inclusive o advogado poderá lhe orientar quanto poderá receber de indenização se a causa for ganha.Abraço.

  96. mario da costa - 3 de outubro de 2012 @ 11:50 pm

    BOA NOITE SENHOR JULIO.TRABALHEI 10 MESES COMO FRENTISTA SO QUE A MINHA CARTEIRA FOI ASSINADA DEPOIS DE 3 MESES.NESSE PERIODO DE TRABALHO EU ADQUIRIR UMA ALERGIA QUE EU FICO TODO EMPOLADO,E OS MEUS TRIGLICERIDEOS ESTAO EM 480 E O MEDICO DISSE QUE A CAUSA E A GASOLINA,INFORMEI O PATRAO MAS MESMO ASSIM ME MANDOU EMBORA.PECO AJUDA O QUE DEVO FAZER.E OUTA NAO FIZ EXAME PARA ENTRAR E A EMPRESA NAO QUER QUE EU FACO EXAME PARA SAIR.OBRIGADO

  97. dayanne - 4 de outubro de 2012 @ 1:30 am

    olá, trabalho numa industria de alimento faz 4 anos,e vou pedir demissão,não quizeram fazer acordo cmg, lá não tive oportunidade de crescimento,era uma exelente funcionaria entrei nessa empresa como pcd(especial),em alguns momentos me senti descriminalizada tem como eu entar com um processo contra eles?
    obrigada.

  98. Elaine Gomes - 4 de outubro de 2012 @ 10:44 pm

    Boa noite gostaria de tirar umas duvidas dia 10-10-2010 fui mandada embora da Corret Bradesco onde trabalhei por 13 anos, pq na minha 3 gravidez me senti desprezada pelo gerente tirou meu serviço e fiquei de escanteio ate voltar da licença e me mandarao embora numa boa, gostaria de colocar no pau mas nao sei o que colocar, eu fazia o mesmo que outro rapaz, ele me passou o serviço e fazia outras coisas so me cobria qdo eu nao ia, horas extras acredito que pagavao, so que eu era bancaria ee trabalhava 8 hs. nao sei mais o que posso usar. obrigada

  99. Italo - 5 de outubro de 2012 @ 7:16 am

    Bom dia! Trabalhei em uma empresa por aproximadamente um ano como coordenador financeiro e contábil, após alguns desentendimentos com o Diretor, começou uma perseguição interna contra minha pessoa, Ele viajou para China e o boato que corria era, assim que ele chegar vc será demitido, pois bem, me candidatei a CIPA, ouve muita pressão para que eu abandonasse a candidatura e até ofereceram um bônus caso eu desistisse, não desisti e fui eleito com mais de 50% dos votos, mesmo o DONO e o filho indo de mesa em mesa na fábrica falando pra não votarem em mim senão fechariam a fabrica apartir dai começou um verdadeiro bombardeio psicologico, onde tiraram minhas funções e até minha mesa, me colocando na sala do diretor com a mesa dele atras da minha e depois de muito stress mesmo entrei em um acordo Judicial… porém 8 meses depois estou tendo diversos problemas de saúde e fazendo tratamento ni INCOR, tive um inicio de infarto e fui diagnosticado com Pressão arterial severa… bom, acredito que tudo seja resposta ao stress e aos assedio moral que recebia ainda trabalhando… o que eu devo fazer? a empresa não pode ser punida? ou devo seguir com meus exames e esquecer a empresa?

  100. Julio Sergio Cardozo - 8 de outubro de 2012 @ 1:17 pm

    Boa tarde Mario e obrigado por acompanhar nossa matéria. Sugiro que você procure o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos que tem, carteira profissional, comprovantes da sua alergia e o sindicato ou o advogado poderão analisar e orientar o que melhor fazer para que a empresa pague tudo o que você tem direito. Abraço.

  101. Julio Sergio Cardozo - 8 de outubro de 2012 @ 1:21 pm

    Boa tarde Dayanne e obrigado por acompanhar nosso blog. Ao pedir demissão, mesmo depois de muitos anos trabalhando na mesma empresa, você só terá direito ao salário do mês, horas extras se tiver feito,13° salário e férias se ainda não houver tirado. Hoje em dia é muito raro a empresa que faz acordo para quem pede demissão. Quanto a discriminação, se você tem como provar, sugiro procurar um advogado trabalhista de sua confiança, conte tudo para ele pra que ele possa decidir e orientar se vale a pena ou não entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  102. Julio Sergio Cardozo - 8 de outubro de 2012 @ 1:25 pm

    Boa tarde Elaine e obrigado por ler nossa matéria. Se você foi demitida em 10/10/2010, falta pouco para não ter direito a reclamar mais nada - são 2(dois) anos depois da demissão que valem para reclamar algo na Justiça de Trabalho. Sugiro procurar imediatamente um advogado trabalhista de sua confiança, conte para ele o que ocorreu, leve todos os documentos comprovando o seu trabalho de 13 anos na mesma empresa e cópia dos documentos da demissão. O advogado vai analisar rapidamente para entrar ou não com uma ação trabalhista contra a empresa. Boa sorte!

  103. Julio Sergio Cardozo - 8 de outubro de 2012 @ 1:33 pm

    Boa tarde Italo e obrigado por ler nossa matéria. Sugiro que você procure um advogado trabalhista de sua confiança e detalhe para ele tudo o que ocorreu durante o tempo que trabalhou na empresa, procure documentos e até testemunhas de sua confiança que possam depor ao seu favor e que tenham presenciado o que você passou. Leve cópia dos documentos de admissão, demissão, sua eleição à CIPA, acordo efetuado, comprovantes médicos da sua situação atual enfim tudo que tenha para a melhor análise do advogado. O advogado poderá pedir outros documentos para comprovar o assédio moral que sentiu na empresa. O advogado vai analisar, conversar com você para chegar à conclusão se vale a pena processar a empresa em que trabalhou. Espero que você tenha logo uma melhora de saúde. Forte abraço.

  104. Thaís - 9 de outubro de 2012 @ 7:50 pm

    Ola,
    quero saber se no dia da minha homologação no sindicato, eu posso apresentar um atestado médico demissional feito em uma clínica que não pertence a empresa que eu trabalho.

  105. Julio Sergio Cardozo - 10 de outubro de 2012 @ 11:36 am

    Bom dia Thais e obrigado por seguir nossa matéria no R7. O exame demissional é a empresa que concede, não é em qualquer lugar que você pode ir e fazer, ou seja só nos lugares que sua empresa tem convenio. Abraço.

  106. william praxedes gonçalves - 10 de outubro de 2012 @ 11:49 pm

    boa noite olha eu trabalhei em uma empresa recentemente e 1 ano e 10 meses fazia muita hora extra ai hj recebi meu tempo trabalhado deu 1766 e eu trabalhei duro so que tinha algumas faltas mas nessas faltas eu levava atestados e quando eu nao levava eles discontava as veses eu levava atestados e mesmo assim quando eu olhava no lerite tinha descontado eu quero colocar na justiça porque trabalhei de mais e nao fui bem ressarcido transportava carga perigosas fazia serviços de conferencia sem ser conferente ja aconteceu de eu acordar 4.30 no horario normal e entrar as 6 da manha mas um detale ia pra ribeirao preto e chegava na empre as 0hr 1 hr ate 3 hrs da manha eu chegava na impresa quando eu chegava em casa e tomava um banho eu deitava e o alarme de acordar 4.30 da manha ja tava na hora de levantart so que eu n ao ia como era banco de hora eu recebia 50 e 0s outros 50 ficava no banco de horas e ia pra casa EX;se eu chegasse as 0;oo hrs eu tinha 11 hrs de descanso e tinha que 12 dia ta na emprezsa se nao fosse descontava do lerite as 4 hrs do meu salario qquer dizer se eu saia as 4 da tarde quer dizer se eu chegasse 2 da manha na empresa eu tinha 10 horas de trabalho a mais da minha carga horaria mas como eu tiha banco de horas eles pagavao 5 fora se eu nao fosse trabalhar no outro dia que se eu cheguei as 2 hrs as 13 horas eu tinha que estar na empresa quer dizer ainda desconava mais 3 horas no lerite entao a viagem pra ribeirao ficava 10 horas mas no fundo eles pagava 2 ou 3 hrs no lerite entao eu quero colocar imediatamente na justiça eu me sinto muito mal por ter se matado e nao resceber o que era meu direito por favor me responda mas rapido possivel para eu me tranquilizar muito obrigado.

  107. maira - 11 de outubro de 2012 @ 7:42 pm

    Boa noite!meu marido foi mandado embora de uma empresa e eu trabalho lá atualmente, quem vai na audiência é meu gerente, eles vão me mandar embora também mais eu não concordei com ele e mesmo assim ele foi na justiça eu não tenho nada a ver com isso se me mandarem embora posso mover uma ação como danos morais? Pois não tenho nada a ver com o que ele fez?

  108. Silvana - 11 de outubro de 2012 @ 11:08 pm

    Olá ,gostaria de esclarecer uma duvida,trabalho a dois meses em uma empresa.Entreguei minha carteira profissional para o registro e ate agora não me devolveram , eles alegam que minha carteira não chegou na filial que pode ter sido estraviada,que estão tentando localiza-lá. Mas isso já faz dois meses!! O que faço deve registrar um boletim de ocorrencia .Pois existem na minha carteira registros anteriores inclusive registro de uma empresa que já não existe mais . O que faço? Caso não encontre deve processar a empresa?

  109. regina maria - 14 de outubro de 2012 @ 10:12 am

    Me ajude por favor. Trabalhei a 3 anose e 5 meses numa empresa neste tempo tive 2 abortos e ñ me beneficiei de ficar em casa o tempo q tinha direito pois ñ sabia indo trabalhar no dia seguinte. Tenho tendinite devido a digitação q era a função q desempenhava durante este tempo, desenvolvi uma alergia na região da barriga por causa das caixa empoeradas q tinhamos q pegar para digitar os documentos. minha barriga está cheia de manchas e estava cuidando pelo plano de saúde da emp. agora q fui mdada embora já viu né ! pelo sus so Deus sabe qdo vou conseguir marcar médico e a alergia esta aiumentando eles poderia ter me manddo embora c estes problemas de saúde? um abraço.

  110. andre luiz - 15 de outubro de 2012 @ 10:24 pm

    eu trabalhei durante 4 anos de aux de serviços gerais em um condominio fui contratado para fazer a limpeza do predio mais era obrigado a acompanhar as prestadoras de serviço do predio como carteiro,o medidor da luz,gaz,aguaa empreza que fazia a manutenção dos elevadores e das bomas dagua e todos os dias tinha que especionar o predio na hora da chegada e antes de sair,e tambem tinha que colocar as cartas do correio na portinhola de cada apartamento,isto significa acumulo de função,e tambem fui mandado embora doente com problemas de coluina ,e u estava fazendo exames ex eccoo do coração e foi constatado que tenho coração grande,eu tenho que fazer tratamento,eu devo entrar na justiça? pois eles sabiam que eu estava fazendo varios exames pois eu estava varias vezes indo na emergencia

  111. Julio Sergio Cardozo - 16 de outubro de 2012 @ 1:00 pm

    Bom dia William e obrigado por acompanhar nossa matéria no R7. A sua situação ficou bem confusa, porém se você tiver documentos que provem tudo que contou, procure o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos e se tiver uma testemunha de sua confiança também. Dessa forma poderão analisar tudo e decidir se deve ou não entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  112. Julio Sergio Cardozo - 16 de outubro de 2012 @ 1:03 pm

    Bom dia Maira e obrigado por ler nosso blog. Muitas empresas costumam mandar embora toda e qualquer pessoa que tenha algum tipo de ligação com profissional que foi demitido por alguma ação que tenha prejudicado a empresa. Agora se você se sente prejudicada por danos morais, sugiro contatar o seu sindicato ou um advogado trabalhista de sua confiança, detalhar o ocorrido e ele decidirá se deve ou não processar a empresa por danos morais.

  113. Julio Sergio Cardozo - 16 de outubro de 2012 @ 1:12 pm

    Boa tarde Silvana e obrigado por ler nosso blog no R7. A empresa é responsável por sua carteira profisisonal que deve ser devolvida com o registro em até 48hs. depois da entrega. Pode fazer um boletim de ocorrência pois se a carteira não aparecer de qualquer forma você vai precisar para providenciar outra. Procure um advogado trabalhista de sua confiança, leve o nome e o endereço para quem da empresa enviou a sua carteira e o advogado lhe dará a orientação baseada na lei trabalhista, inclusive se deve ou não processar a empresa. Abraço.

  114. Julio Sergio Cardozo - 16 de outubro de 2012 @ 1:16 pm

    Boa tarde Regina Maria e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se você tem cópia dos atestados que deve ter dado para a empresa, sugiro pegar todos e contatar o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança. Conte tudo para ele, leve toda a documentação que tiver e o advogado depois de analisar, poderá decidir com você se vai processar a empresa onde trabalhou. Abraço.

  115. Julio Sergio Cardozo - 16 de outubro de 2012 @ 1:20 pm

    Boa tarde Andre Luiz e obrigado por ler nossa matéria no R7. Muitas vezes a empresa admite numa função e conversa com o profissional sobre todas as responsabilidades que terá, ou seja, os dois lados concordam com o trabalho que será efetuado. Se não houve nada combinado, sugiro levar toda a documentação que tenha da admissão, dos atestados que forneceu para a empresa e até um amigo que possa ser sua testemunha e ir ao seu sindicato ou a um advogado trabalhista de sua confiança que poderá analisar e com você decidir ou não em processar a empresa. Abraço.

  116. Aline Hislainy - 18 de outubro de 2012 @ 8:12 pm

    Boa Noite Julio,trabalhei em uma empresa durante 1 ano e 4 meses,e durante esse tempo sempre 12 horas por dia com 1 hora de almoço,de 08:00 da manha ás 20:00,nunca recebi hora extra,e folgava uma vez na semana. Gostaria de saber se seria vantagem para mim colocar a empresa na justiça,sendo que sai de lá tem 6 meses.O que eu faço?
    Obrigada

  117. regina maria - 19 de outubro de 2012 @ 11:33 am

    olá Julio, tenho outra dúvida fui demitida dia 11/10 no caso a rescisão teria q ser paga em até 10 dias só q dia 12/11 foi feriado, no caso cairia ou no sabado ou no domingo eles podem me pagar na segunda , sendo q contaria ñ o 10 dias e sim 11 dia àpos a demissão,e se tem multa de qto seria . Um abraço

  118. Julio Sergio Cardozo - 19 de outubro de 2012 @ 11:44 am

    Bom dia Aline e obrigada por acompanhar nossa matéria no R7. Sugiro consultar direto ao sindicato levando toda a documentação que prove o seu horário de trabalho, carteira profisisonal, comprovante de recebimento, enfim tudo que tenha para provar a falta de pagamento de hora extra. O advogado do sindicato vai analisar e vai falar com você para resolverem se entram na justiça contra a empresa. Abraço.

  119. Julio Sergio Cardozo - 19 de outubro de 2012 @ 11:54 am

    Bom dia Regina Maria,se você foi demitida e não pediram para cumprir o aviso prévio de 30 dias, a empresa pode considerar esses dias como fazendo parte do aviso prévio que vão pagar e como ficou mais de 3 anos na empresa o acerto final terá que ser feito no sindicato.As empresas normalmente pagam um adiantamento do que calculam que vão pagar e o saldo pagam no dia da rescisão no sindicato. Sugiro que você vá ao sindicato antes da data marcada pela empresa com tudo que tem para na hora de assinar a sua rescisão poder fazer sabendo se estão ou não corretos no pagamento que vão fazer para você. Abraço.

  120. Paula - 21 de outubro de 2012 @ 7:53 am

    Advogados dos bons respondam?
    trabalhei 1ano e 4 meses em uma empresa como gerente de loja sem registro em carteira ,porem exercia varias funções até limpar banheiros, eu estava esgotada pois chegou um momento que eu tinha que trabalhar por 3 pessoas pois não tinha funcionários.Meu salário era de 2.130,00 e vale alimentação de 75,00. O dia que eu fui conversar com meu chefe se ele poderia aumentar meu vale alimentação ele disse que NÃO! e que eu seria rebaixada para supervisora, eu muito magoada fiz a minha carta de demissão e pedi as contas,porém eu já havia cumprido o aviso prévio.após 9 dias mandei uma mensagem para ele perguntando se eu poderia ir receber ? e ele me respondeu, se quiser receber vai entrar na justiça do trabalho!! Isso esta certo? se eu entrar na justiça ganho alguma coisa? Oque acontece com a empresa? não queria prejudica-lo.E minha carteira sem registro ? eu tenho varias testemunhas que trabalhei e como trabalhei lá.quanto tempo levaria para eu receber? por favor estou desesperada.:

  121. Julio Sergio Cardozo - 22 de outubro de 2012 @ 10:57 am

    Bom dia Paula e obrigado por acompanhar nossa matéria no R7. Sugiro que procure já o sindicato dos lojistas, leve toda a documentação que tenha e comprove tudo que detalhou. Com documentos e uma testemunha que seja sua amiga e muito confiável, o advogado do sindicato vai analisar e de acordo com você entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  122. Mônica Diana - 24 de outubro de 2012 @ 1:30 pm

    Boa tarde!
    Trabalhei em uma ótica no período 11 meses sem registro na carteira, pois sempre me enrolava para assiná-la, eu estava esgotada então pedi demissão, tentei entrar em um acordo entre eu ele mesmo… Pois não queria prejudicar ninguém… Porém já faz mais de 4 meses que ele não acerto comigo…. Então penso em entra na justiça, não tenho folha de pagamento, mais tenho muitas pessoas que podem testemunhar provando que trabalhei La, tenho foto minha que tirei na loja, tem também um caderno que em anotava tudo que saia da loja, será que isso ajudaria ???Porque estar com minha letra. Assim que sair de La já entrei em outra empresa e já estou com a carteira assinada, teria algum problema pra entrar na justiça com a loja que trabalhei.
    Dês de já agradeço.
    Abraço.

  123. Kelvyn - 25 de outubro de 2012 @ 8:28 am

    Bom dia Julio Sergio,
    Trabalho em uma empresa de transportes a quase 4 anos, e não sei se estou fazendo certo a querer levá-la na justiça, mas gostaria de uma opinião.
    Na empresa participei de 6 processos para mudança de cargo e não passei em nenhum, pois todos já tinham pessoas com indicações de gerentes e chefes para ocupar a vaga, o trabalho é muita cobrança, mas acho que nem por isso um superior têm que humilhar o funcionário para conseguir atingir uma meta, trabalhamos com banco de horas, devo 3 dias de trabalho, pois precisei faltar para resolver problemas pessoais, chego na empresa todos os dias 07:30 da manhã, sendo que o horário do meu expediente é 08:00 às 17:45, mas fico a disposição da empresa todo dia 30 min.. (OBS.: chego esse horário não porque quero chegar, mas sim por causa transfuncionário da empresa)e não posso “bater cartão” assim que chego pois eles alegam que posso ser mandado embora por justa causa, sendo que eles mesmos os chefes fazem isso e logo depois ao invés de trabalhar vão tomar café e jogar sinuca, mas como um deles já havia me dito quando questionei:
    “Olha meu crachá e olha o seu!”
    Acho que falta de respeito maior que essa não há!
    Não recebo vale-transporte, e há algum tempo atras andava 9 quarterões para pegar o ônibus da empresa, mais ou menos 3 anos andando esse tempo.
    Gostaria que você me ajudasse me dizendo se estou agindo por impulso, ou se com todos esses problemas ajo certo em ter que entrar com um processo.

    Muito Obrigado pela atenção.
    Kelvyn Pesso

  124. KLEBER DOS SANTOS SILVA - 25 de outubro de 2012 @ 1:39 pm

    Boa Tarde!
    Gostaria que me fosse respondido a respeito da minha situação. Eu fui demitido dia 16.10.12, quando acabou o meu aviso prévio. me pagaram uma quantia que não achei correspondente com o tempo de um ano de serviço. sinto que não foi colocado minhas férias e nem o meu décimo terceiro. E a empresa não me deu nelhuma documentação que me fosse de direito para que eu possa sacar o FGTS. Além disso, não me pediram que fizesse o exame demissional e eles perderam a minha carteira de trabalho a meses atrás, quando eu tive que prestar uma queixa em delegacia para obter a 2ª via da mesma. Mas me sinto prejudicado porque estou sem o histórico profissional da antiga carteira. Tendo que resolver algo que não foi culpa minha.
    Quero processá-la por todo o prejuízo que me causaram.
    Sr. Julio Sergio Cardoso, com sua experiência, acha que devo assim proceder? Acha também que tenho razão desse ato? E quais as minhas chances de sair vitorioso e em quanto tempo?
    Desde já agradeço a ajuda e lhe desejo mais sucesso!

  125. Jessica - 25 de outubro de 2012 @ 4:24 pm

    Oi, trabalho sem carteira assinada eles me prometem assinar mais nunca assinam. Faze tudo dentro da empresa sempre ajudo da melhor forma e quero meus direitos. Se eu por na justiça o que vai acontecer?

  126. Julio Sergio Cardozo - 26 de outubro de 2012 @ 11:01 am

    Bom dia Jessica e obrigado por acompanhar nosso blog R7.Todo empregado tem direito ao registro em carteira profissional e se o empregador não fizer ele estará fora das leis do trabalho. Se você colocar a empresa na justiça eles terão que pagar tudo a que tem direito se eles tivessem registrado você. Procure o sindicado da empresa ou um advogado trabalhista de sua confiança e leve os documentos que provem o seu trabalho na empresa. Com a orientação deles você poderá ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  127. Julio Sergio Cardozo - 26 de outubro de 2012 @ 11:04 am

    Bom dia MOnica e obrigado por ler nosso blog no R7. Se a empresa não cumpre com a lei trabalhista o empregado tem todo o direito de entrar com um processo na justiça de trabalho para ter seus direitos garantidos. Procure o sindicato dos lojistas ou um advogado trabalhista de sua confiança, leve todos os documentos que tiver inclusive a foto que tirou e depois de análise de tudo o sindicato ou o advogado podem decidir com você se será melhor entrar com o processo contra a empresa para você receber todos os seus direitos. Abraço.

  128. Julio Sergio Cardozo - 26 de outubro de 2012 @ 11:12 am

    Bom dia Kelvyn e obrigado por acompanhar nosso blog no R7. Infelizmente existem empresas com líderes nada compatíveis com a função que exercem e acredite que não são poucas as empresas com esses líderes. Se você já tentou conversar com seus superiores e nada aconteceu, já falou com o RH da empresa e também não fizeram nada para ajudá-lo, então sugiro que atualize o seu CV e procure outra empresa para não acabar estressado e doente. Se se sentir melhor em colocar a empresa na justiça, procure um advogado trabalhista de sua confiança, conte em detalhes tudo que vem ocorrendo e após análise da situação o advogado vai decidir com você se devem ou não colocar um processo trabalhista contra a empresa que trabalha. Abraço.

  129. Julio Sergio Cardozo - 26 de outubro de 2012 @ 11:21 am

    Bom dia Kleber e obrigado por ler nossa matéria do R7. Todo empregado tem direito a férias(se ainda não tirou), 13° salário, saldo de salário, horas extras (se foram feitas), quando demitido e também documento para retirada do FGTS e PIS além da devolução da carteira profissional. Se nada disso foi feito, procure o sindicato da categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança, entregue toda a documentação que tem do período em que trabalhou na empresa inclusive a carta de demissão que deve ter assinado para o advogado analisar e depois de falar com você entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Sugiro consultar o sindicato ou o advogado quanto o prazo que levará para receber o que tem direito, já que essa é a especialização deles. Abraço.

  130. Manoel Aguaiar - 26 de outubro de 2012 @ 9:55 pm

    OI BOA NOITE GOST?RIA DE SABER SE EU COLOCAR UMA FIRMA NA JUSTIÇA ENQUANTO O PROCESSO ESTIVER ABERTO EU POSSO FICHAR MINHA CARTEIRA EM OUTRA EMPRESA ?
    OBRIGADO AGUARDO RESPOSTA!

  131. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2012 @ 3:07 pm

    Boa tarde Manoel e obrigado por acompanhar nosso blog no R7. Sim mesmo que você esteja colocando uma empresa na justiça você pode ter o registro em carteira profissional em outra empresa. Converse com o RH da nova empresa para que eles não acabem sabendo por outros meios que você tem um processo com outra empresa. Abraço.

  132. euriene bitencourt - 2 de novembro de 2012 @ 2:45 pm

    trabalho em um laboratorio de analises clinicas empresa de um hospital
    a 12 anos sem carteira assinada ,pedir para regularizarem minha situacao e eles falaram que nao iam mim pagar nada ,coloquei na justica ,tenho chances de ganhar

  133. Geraldo Passos dos Santos - 2 de novembro de 2012 @ 4:29 pm

    Ganho de causa na justiça por período sem registro em carteira do trabalho, empresa vai fazer o registro, isso me dá direito a aposentadoria por tempo de serviço
    tenho 60 anos e somando dará 39 anos de contribuição.
    quais documentos preciso apresentar junto ao INSS, para comprovar o período a ser registado

    Geraldo Passos dos Santos 02/11/2012

  134. uanas - 3 de novembro de 2012 @ 2:06 pm

    ola . bom dia olha eu trabalhei em uma empresa que nao quer me pagar os meus tempos , hoje moro em outro estado como mover essa acao estando em outro estado

  135. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2012 @ 12:13 pm

    Boa tarde Uanas e obrigado por ler nossa matéria no R7. Sugiro procurar no estado em que mora atualmente um advogado trabalhista,de empresa idônea, detalhar o seu caso e o próprio advogado fará uma procuração específica do seu caso para representar você contra a empresa. Abraço.

  136. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2012 @ 12:18 pm

    Boa tarde Geraldo e obrigado por ler nossa matéria no R7. Parabéns pelo ganho de causa. Se a empresa registrar como deve e recolher as contribuições atrasadas ao INSS, certamente você terá direito a aposentadoria por tempo de serviço. Sugiro consultar o INSS que atualmente tem a internet e telefone para facilidade dos usuários ou pegue uma senha por telefone (135) vá até uma agência do INSS com sua carteira para receber orientação dos documentos que deve apresentar, assim não ficará com nenhuma dúvida a respeito. Forte abraço.

  137. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2012 @ 12:20 pm

    Boa tarde Manoel e obrigado por ler nosso blog no R7. Você pode ser registrado em outra firma enquanto o seu processo trabalhista estiver correndo na Justiça de Trabalho. Sugiro falar a respeito na sua entrevista para que a empresa em que vai ser registrado ficar sabendo por você e não por outros meios. Abraço.

  138. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2012 @ 12:22 pm

    Boa tarde Eurienne e obrigado por ler nossa matéria no R7. A Justiça de Trabalho vem recebendo casos iguais ao seu à longa data. As suas chances de vitória são boas. Procure falar com o advogado trabalhista que está defendendo o seu processo. Ele poderá lhe dar as garantias que necessita para ficar mais tranquila. Forte abraço.

  139. Giselly Christina - 5 de novembro de 2012 @ 7:38 pm

    Pedi para ser mandada embora do meu último emprego,quando me perguntarem numa ficha de emprego ou até mesmo numa entrevista qual o motivo de saída da empresa o que eu devo responder?

  140. simone de jesus - 6 de novembro de 2012 @ 9:41 am

    oi bom dia gostaria de saber trabalhei um ano em um restaurante e quatro meses foram sem registro e em um ano nunca tirei hora de almoço a pouco dias fui exigir o direito por ter hora de almoço e eles mim demitiram na hora agora queria saber si posso coloca_lo na justiça por esses motivos aguardo resposta obg

  141. geane - 6 de novembro de 2012 @ 9:40 pm

    Olá boa noite, é que eu entrei no site de vocês e vi que vocês ajudam sobre as leis on line.Então eu trabalhei numa empresa durante 2 anos, e pedi as contas em agosto deste ano 2012 e comecei a trabalhar em outra empresa. A minha antiga empresa me pagou o valor de 160,00 e falaram que entrariam em contato a respeito da minha homologação para eu assinar os papéis,enfim estamos em novembro e até hoje eles não me falaram nada a respeito.O que eu posso fazer??? Ainda tenho dinheiro a receber??

  142. Jorge - 8 de novembro de 2012 @ 3:29 pm

    Trabalho a um ano em uma empresa na área de suporte técnico mas estou registrado como administrativo I, e recebendo salário de administrativo, penso em sair da empresa e pretendo entrar no justiça contra a mesma mas tenho receio de complicar minha vida na hora de procurar outro emprego caso vejam que estou processando meu antigo empregador, o que devo fazer??

  143. KELY SANTOS - 8 de novembro de 2012 @ 4:39 pm

    BOA TARDE, TRABALHO NUMA EMPRESA TERCERIZADA COM CARTEIRA ASSINADA E FUI TENTAR FAZER UM EMPRESTIMO E N?O CONSEGUI POR QUE FORAM CONSULTAR O MEU FGTS SO TINHA UM MES DEPOSITADO QUE FOI O MES DE MARCO SENDO QUE EU ESTOU NA EMPRESA DESDE JANEIRO ATE O MOMENTO, SENDO QUE TODO O MES VEM DESCONTADO NO MEU CONTRA CHEQUE !GOSTARIA DE ALGUMA ORIENTAC?O!!!
    DESDE JA AGRADECO!!

  144. Guilherme - 8 de novembro de 2012 @ 9:47 pm

    Queria saber se devo colocar a minha ex empresa na justiça pelo motivo que , eu tentei furta 3 jogos de ps3 da loja só que nisso me forçaram a assina o termo de demissão por justa causa e também , tive danos morais a minha imagem gostaria de saber se devo colocar eles na justiça , agora meu nome ta sujo na justiça quero colocar eles na justiça pelo menos pra limpar meu nome ou haver alguma indenização obrigado pela atenção espero respostas

  145. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:20 am

    Bom dia Gisely e obrigado por acompanhar nossa matéria R7. Em qualquer entrevista que tenha seja honesta e até antes de perguntarem diga que pediu para sair e explique os motivos. Abraço.

  146. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:23 am

    Bom dia Simone e obrigado por ler nosso blog no R7. Sugiro que junte toda a documentação que tenha do tempo trabalhado no restaurante, procure um advogado trabalhista de sua confiança ou o sindicato da categoria e depois de analisar tudo e de acordo com você eles entrarão ou não com um processo trabalhista contra o restaurante. Abraço.

  147. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:29 am

    Bom dia Geane e obrigado por acompanhar nosso blog. Você tem até dois anos para entrar na justiça contra a empresa. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, levar os documentos que tenha e a carteira profissional para que ele possa analisar e de acordo com você entrarem com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  148. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:33 am

    Bom dia Jorge e obrigado por ler nosso blog. Sugiro em primeiro lugar falar com calma e expor o seu descontentamento com o seu superior imediato ou com o RH da empresa para saber de como funciona a descrição de cargos e salários da empresa e o que deve esperar em retorno. Se ainda assim não ficar satisfeito, então sugiro procurar o sindicato da categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança, leve toda a documentação que tem, e eles poderão lhe orientar o que será melhor fazer para não ter prejuízos futuros. Abraço.

  149. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:37 am

    Bom dia Kely e obrigado por ver nossa matéria no R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista de sua confiança eleve todos os comprovantes de pagamentos que tenha para o advogado tratar desse assunto bem delicado. O FGTS não é descontado dos empregados, a empresa é que tem a obrigação de recolher mensalmente 8% do salário bruto pago ao empregado e depositar direto. Abraço.

  150. Julio Sergio Cardozo - 9 de novembro de 2012 @ 10:40 am

    Bom dia Guilherme e obrigado por ler nosso blog. Sua situação é muito delicada. Sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma opinião correta de um conhecedor profundo das leis trabalhistas que poderá lhe orientar do que fazer para limpar seu nome. Abraço.

  151. kleberson - 9 de novembro de 2012 @ 12:29 pm

    Bom dia, Eu trabalhava em uma empresa em me mandaram embora, sendo que estava de ferias, podem me mandar embora qando volto de ferias e nao m e deram motivo nem um pra terem me mandando embora, e eu posso por a empresa na justiça por causa de ter me mandado.? grato pelo resposta

  152. Pedro Melo - 10 de novembro de 2012 @ 4:43 am

    Prezados,

    Trabalho a dois meses em um escritorio, cargo de confiança e indicação de amigos. O acordo não foi cumprido pelo dono, tenho varias trocas de email constando prazos, valores e relativo a negocios. Naum recebi nada, sai da empresa e quero processa-lo visto que nao recebi nada, email serve com prova ?

  153. Alexandre - 10 de novembro de 2012 @ 12:57 pm

    Boa tarde. Preciso de informaçoes sobre minha situaçao. Fiz um concurso público na MGS, uma empresa do governo de Minas, que serve como uma terceirizada do próprio governo. Sou vigia,contrato clt, e já tenho um ano de empresa. Pretendo sair da empresa no inicio do ano que vem, mas a empresa não manda embora. Já conversei com minha coordenadora sobre isso e ela disse que não tem jeito. Quero saber se eu entrar na justiça contra a empresa , eles me demitem, pois meu salario, apesar de ser o do edital, é menor que os outros vigias, e faço atendimentos que não são compatíveis com minha função. Além disso , no local onde trabalho tem um correspondente bancário, com dois caixas, sem segurança armada e sem porta giratória. Aguardo resposta e obrigado.

  154. Julio Sergio Cardozo - 12 de novembro de 2012 @ 1:20 pm

    Boa tarde Alexandre e obrigadao por ler nossa matéria R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança contar em detalhes tudo que vem fazendo de funções que não são da sua função e do local de trabalho. Leve documentos que provem o seu relato e o advogado após analisar tudo poderá lhe orientar se deve ou não colocar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  155. Julio Sergio Cardozo - 12 de novembro de 2012 @ 1:23 pm

    Boa tarde Pedro e obrigado por ler nossa matéria R7. Qualquer e todo documento que tenha pode servir de base para um advogado trabalhista de sua confiança decidir se deve ou não entrar com uma ação trabalhista contra a empresa em que trabalha, principalmente se não tenha sido registrado. Abraço.

  156. Julio Sergio Cardozo - 12 de novembro de 2012 @ 1:25 pm

    Boa tarde Kleberson e obrigadao por ler nosso blog no R7. A empresa pode mandar um funcionário embora ápós o término das férias mas não enquanto estiver em férias. Para mais detalhes sugiro contatar o sindicato da sua categoria, leve todos os documentos do período em que trabalhou na empresa, os papéis de férias, sua carteira profissional e o advogado do sindicato vai analisar e explicar se deve ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  157. Kiara Maior - 13 de novembro de 2012 @ 8:26 am

    Olá bom dia,

    Gostaria de esclarecer uma dúvida!! Bom, trabalho em uma empresa em que sou atualmente suplente da CIPA só que por motivos pessoais não quero mais fazer parte da CIPA. Então, fui alertada pela segurança do trabalho que a empresa não pode me mandar embora depois da renúncia tipo: daqui um mês ou dois sei lá.Isso é verdade? E se derrepente eles queiram me mandar embora… minguém sabe da cabeça de empresa.

  158. Ana Paula - 14 de novembro de 2012 @ 6:34 pm

    Olá boa noite.Júlio Sergio será que depois de um ano que fui mandada embora do serviço consigo reaver se fui paga devidamente?Na época ia colcar na justiça a empreza mais como sei que esse processo demora e precisava muito de receber meus tempos de trabalho, acabei deixando pra lá.Ná época trabalhava como vendedora sei que a empreza ainda tem debitos pendentes,não tenho provas escritas, como provas tenho vendedores e o gerente da época….Aguardo resposta obrigada

  159. Jullyanna - 17 de novembro de 2012 @ 1:38 am

    Oi… boa noite! hj faz 18 dias q entrei numa empresa e assim q entrei pediram logo meus documentos com a carteira pra assinar qndo fez os 15 dias de trabalho precisei faltar por motivo de saude. Na mesma hora liguei pra minhA gorvenanta e informei o motivo da falta, e q eu ja estava com atestado nas minhas maos so q eu ja estava melhor. Perguntei si eu podia ir trabalhar e ela disse q nao. Q eu tinha q compri com o atestado e q eu nao me preocupasse, ai depois dos 2 dias q retono a empresa ela diz q infeslismente eu nao vou poder continar. Q eles iam me ligar pra q eu possa ir pegar a carteira e o dinheiro dos dias q trsbalhei, ai eu falei ta bem entao. E ai gente como eu posso fazer pra nao ficar no prejuizo, vou denunciar no ministerio do trabalho?

  160. Julio Sergio Cardozo - 17 de novembro de 2012 @ 3:36 pm

    Boa tarde Jullyanna e obrigado por ler nosso blog R7. Se a empresa pagar os dias que trabalhou então está tudo OK, caso contrário, procure o sindicato da categoria, explique o que ocorreu, leve o atestado, os documentos que tenha para o advogado do sindicato analisar e resolver com você se deve entrar na Justiça de Trabalho com um processo contra a empresa. Abraço.

  161. Julio Sergio Cardozo - 17 de novembro de 2012 @ 3:39 pm

    Boa tarde Ana Paula e obrigado por acompanhar nossa matéria no R7. Você tem até 2 anos para fazer uma reclamação trabalhista. Se acha que foi lesada, procure um advogado trabalhista de sua confiança, leve toda a documentação que tenha, carteira profissional, carta da dispensa, valores recebidos para o advogado analisar se cabe um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  162. Julio Sergio Cardozo - 17 de novembro de 2012 @ 3:43 pm

    Boa tarde Kiara e obrigado por ler nosso blog no R7. Quem pertence à CIPA não pode ser demitido pela empresa, pelo menos por enquanto é o que a lei diz. Sugiro que se informe melhor com o próprio pessoal da CIPA da empresa em que trabalha, eles poderão inclusive lhe mostrar ou dar cópia de quais são as regras para o funcionamento da CIPA e para as pessoas que fazem parte dela na empresa. Abraço.

  163. Tiago Vianello - 19 de novembro de 2012 @ 3:48 pm

    Trabalho em uma empresa, na qual fui escalado para o cargo de conferente (eu era auxiliar de logística) em maio deste ano. Depois de muito me enrolarem assinei no dia 31/10 minha promoção e me disseram q o aumento de 80% só cairá na minha conta no fim de dezembro. Vale a pena entrar na justiça pra tentar receber esses meses trabalhados sem a remuneração adequada?

  164. sebastião v. c. silva - 20 de novembro de 2012 @ 9:01 am

    trabalhei 6 anos em uma empresa de vigilância em 2005 ela entrou em falência consegui fazer uma acordo no qual ela me pagou com 2 cheques perante a justiça trabalhista. o 1 consegui resgatar com fundos o 2 infelizmente voltou sem fundos isso já fazem 7 anos o processo está arquivado no momento, por favor me oriente se tem alguma forma de eu recuperar esse cheque.

  165. josiane - 20 de novembro de 2012 @ 8:52 pm

    Boa noite!
    estou trabalhando há 1a e 5 m em uma empresa de reciclagem de plasticos,quando completei 2m de casa, me convidaram para trabalhar no Controle de Qualidade, fiz vários horários pois a empresa trabalha em 3 turnos,e demitiram uma colega,a partir da metade deste ano comecei a ter dores muito fortes nos pés e estou em função de exames e médicos e por isso tenho vários atestados, e quando fui entregar o ultimo atestado a empresa me cobrou as receita,e eu falei que isso era ilegal então desde a semana passada o diretor da empresa quis me rebaixar de cargo me colocando na linha de separação, onde devo ficar de pé o dia todo, quero saber o q posso fazer para não ficar neste setor …

  166. josiane - 20 de novembro de 2012 @ 8:58 pm

    ah! sou integrante da cipa, e outra dúvida, mesmo que eu peça para sair da cipa a empresa pode me demitir normalmente? obrigado,Abraços

  167. nina - 21 de novembro de 2012 @ 2:07 pm

    boa tarde Julio trabalho 2 anos e6 meses em uma empresa de tele market a vidax porem faz 2 meses que o salario esta atrasado e esta semana tds os superior a mim não vão mais trabalhar. RH não esta disponibilizando os últimos 2 holerite meu supervisor falou que era pra nos continuar batendo o nosso ponto oque devo fazer.faz mais de um ano que a VIDAX NÃO DEPOSITA o fundo de garantia,e nem nps obrigada

  168. Julio Sergio Cardozo - 21 de novembro de 2012 @ 3:32 pm

    Boa tarde Nina e obrigado por ler nosso blog R7. Você tem em mãos um bom assunto para o seu sindicato ou para um advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos que tenham comprovando os 2 anos e 6 meses de trabalho, sua carteira profissional e tire um extrato do FGTS na Caixa Econômica Federal para também juntar aos documentos que levará para o sindicato ou o advogado trabalhista. Eles poderão analisar tudo e decidir com você em fazer um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  169. Julio Sergio Cardozo - 21 de novembro de 2012 @ 3:36 pm

    Boa tarde Josiane e obrigado por acompanhar nossa matéria no R7. Quem pertence à CIPA não pode ser demitido pela empresa. Sugiro verificar as regras da CIPA se você pedir para sair dela. Quanto a ficar no setor atual em que trabalha, sugiro voltar ao médido e solicitar além do atestado médico uma declaração do médico que você não pode trabalhar em pé o dia todo. Sempre que entregar esse tipo de documento para a empresa, tire uma xerox para você e guarde caso venha a precisar dela no futuro. Abraço.

  170. Julio Sergio Cardozo - 21 de novembro de 2012 @ 3:41 pm

    Boa tarde Sebastião e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro procurar a orientação de um advogado trabalhista de sua confiança para verificar que o seu cheque devolvido ainda pode ser reclamado. Sabemos que processos trabalhistas tem até 2 anos para serem reclamados, no entanto o pagamento acordado em juízo deverá ter outro prazo legal para reclamação.Abraço.

  171. Vanessa K Lage - 21 de novembro de 2012 @ 3:41 pm

    Boa Tarde.
    Trabalhei por 3 anos em uma empresa, comecei como repositora, mas sempre desviaram minha função para outras áreas, fazendo de tudo um pouco…
    Depois de seis meses fui promovida para vendas.Nesta empresa, existem situações que gostaria de saber se são corretas:
    .Mostrar a bolsa e seus pertencer ao fiscal de loja ao final do dia.
    .Cotas, metas batidas, valores de vendas de cada vendedor exposto em um mural,com a colocação* de cada vendedor em escalas se primeiro a último. Fazendo comparações e visível para todos.
    .reuniões com simulações de venda…com pagamento de prendas^^ e micos^^ caso não realizasse a venda.
    Por fim, fui demitida e minha carteira ainda está irregular, como atendente, sem registro de duas férias.
    Penso em entrar na justiça, o Sr aconselha?…
    .

  172. Julio Sergio Cardozo - 21 de novembro de 2012 @ 3:43 pm

    Boa tarde Tiago e obrigado por acompanhar nosso Blog no R7. Antes de pensar em entrar na Justiça de Trabalho, sugiro procurar o RH e falar calmamente o que deseja para ouvir o que eles tem a dizer. Senão com o RH pelo menos com o seu superior imediato. Será que os 80% de aumento já não representa as diferenças que você tem que receber? Seria bom esclarecer bem tudo para não agir precipitadamente. Abraço.

  173. Theresa Chaves - 21 de novembro de 2012 @ 6:19 pm

    Senhores, estou cumprindo aviso prévio desde 0 dia 01/11. Ocorre que, na semana passada comcei a sentir fortes dores no ombro direito, chegando ao ponto de perder noites de sono por conta destas. Fui ao ortopedista que diagnósticou uma tendinopatia em estágio inicial. Ele me perguntou em que trabalhava e me disse tratar-se de doença ocupacional. Como fica agora o processo demissional? Ainda não fiz o referido exame porque ainda falta cumprir o aviso.

    Grata

  174. Rosicleide Ferreira do Nascimento - 21 de novembro de 2012 @ 10:39 pm

    Seu Julio trabalhei em uma panificadora como caixa durante 6 anos entrava as 4 da manha e saia as 10 da manha, voltava as 15 horas da tarde e saia as 20 da noite,sendo que a parti do dia 23.11.2010 comecei a trabalhar somente de manha, falei sobre minhas horas extras meu patrão nem ligou deu ouvido de mercador, passando um tempo, me demitiram sem me pagar minhas horas extras que são exatamente 4 anos e 6 meses, não recebi meu pis de 2009 o que devo fazer ainda não coloquei na justiça porque eles pediam meu cartão de credito emprestado pra fazer compras e eu tive medo deles não me pagarem, até o meu cartão eles me pediam emprestado, eles terminan de pagar agora no final de dezembro posso colocar na justiça para rever meus direitos para que eu possa receber minhas horas extras, eu devo fazer isso? me oriente por favor.

  175. Patricia - 22 de novembro de 2012 @ 11:33 pm

    Boa Noite Júlio Sérgio,

    Minha mãe trabalha há 20 anos na portaria de prédio comercial,e muitas coisas ali aconteceram incorretamente e advogados conhecidos dizem que ela teria causa ganha,caso venha a colocar a firma no processo,mas como ela ganha pouco,ela tem receios de quando ficar afastada após a primeira chamada,possa ficar receber salários,é verdade isso?Conheço gente que colocou firmas maiores e ainda recebe salário no momento.Aguardarei respostas
    Obrigada :)

  176. Rafael Augusto - 22 de novembro de 2012 @ 11:33 pm

    Boa noite!
    A empresa que me demitiu não pagou até hoje o complemento de aviso prévio obrigado por lei.Faz um ano já.Como devo proceder para colocar na justiça do trabalho? E se eu posso alegar danos morais e constrangimento,pois toda vez que procuro a empresa ela informa que não tem previsão de quando vai pagar pois ela está me negando meu direito de trabalhador acobertado pela lei.

  177. Antonia Silva - 23 de novembro de 2012 @ 10:32 am

    Olá,Bom dia
    Trabalho em uma empresa a 2 anos e nove mese com registro na carteira,porém minha carteira só foi assinada 7 meses após.
    Minha carteira esta assinada como Atendente,pois aqui somos obrigados a fazer de tudo,como ir a rua,limpar,resolver tarefas pessoais dela.
    Enfim,gostaria de saber qual a possibilidade de colocala na justiça do trabalho,pois cansei de tudo isso.
    Na carteira ela me paga um Sálario,mas me da um dinheiro por fora,mais ainda assim não compessa todo trabalho.
    Gostaria de um conselho…Obrigada.

  178. Monique - 25 de novembro de 2012 @ 8:09 pm

    Boa noite,
    É verdade que se colocarmos a empresa na justiça, perdemos o direito do fgts referente ao periodo trabalhado nela?

  179. tayane - 26 de novembro de 2012 @ 12:48 am

    boa noite doutor,trabalho em uma empresa a 3 meses e sem carteira assinada,sem vale transporte, pego de 14 as 21,e sem nenhum minuto para lanche….fora isso fui chamada para trabalhar de vendedora ,mais na verdae faço tudo,caixa e etc….queria saber se tem como botar na justiça!obrigado desde ja!

  180. Natalia - 26 de novembro de 2012 @ 8:54 am

    Boa dia!

    Posso colocar a empresa na justiça, estando no contrato de esperiência???
    Grata

  181. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 12:55 pm

    Boa tarde Natalia e obrigado por ler nossa matéria no R7. Só se coloca uma empresa na justiça se houver algum direito trabalhista que a empresa não estiver cumprindo. Sugiro contatar um advogado de sua confiança e detalhar a sua situação no contrato de experiência para ele verificar se há fundamentos para colocar a empresa em que trabalha na justiça. Abraço.

  182. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 12:57 pm

    Boa tarde Tayane, obrigado por ler nossa materia no R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, levar toda a documentação que tenha para que ele analise e verifique a possibilidade de entrar na Justiça de Trabalho com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  183. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 12:58 pm

    Boa tarde Monique e obrigado por acompanhar nossa matéria no R7. Não é verdade, todo cidadão que trabalha registrado tem direito ao FGTS mesmo que coloque a empresa na Justiça de Trabalho. Inclusive há casos em que se coloca uma empresa na Justiça de trabalho por não ter recolhido como deve o FGTs. Abraço.

  184. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:00 pm

    Boa tarde Antonio Silva e obrigado por ler nossa matéria no R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, levar toda a documentação que tenha antes do registro e depois do registro em carteira assim o advogado poderá analisar com cuidado para decidir colocar ou não a empresa na justiça de trabalho. Abraço.

  185. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:03 pm

    Boa tarde Theresa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que antes de tomar qualquer decisão, leve o atestado médico para o RH da empresa em que está cumprindo o aviso prévio para que eles tomem ciência de como está e procure falar com muita educação e calma para saber que procedimentos farão com o seu caso. Abraço.

  186. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:05 pm

    Boa tarde Rosicleide e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, leve toda a documentação dos anos em que trabalhou na Padaria para análise do advogado que vai decidir com você em colocar ou não um processo trabalhista contra a Padaria na Justiça de Trabalho para você reaver todos os seus direitos. Abraço.

  187. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:08 pm

    Boa tarde Patricia e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança. Detalhe o melhor que puder os problemas que sua mãe enfrentou e vem enfrentando, leve todos os documentos e o advogado vai verificar tudo e com você decidir se devem ou não colocar a empresa com um processo na Justiça de Trabalho e orientar quanto ao recebimento de salário da senhora sua mãe. Abraço.

  188. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:10 pm

    Boa tarde Rafael e obrigado por seguir nossa matéria R7. Você tem até 2 anos para entrar com processos trabalhistas na Justiça de Trabalho. Sugiro levar todos os documentos que comprovem o tempo que trabalhou na empresa para um advogado trabalhista de sua confiança e conte em detalhes como foi o dano moral que está sentindo para o advogado decidir o que melhor fazer quanto a entrar ou não com um processo trabalhista na Justiça de Trabalho. Abraço.

  189. Julio Sergio Cardozo - 27 de novembro de 2012 @ 1:16 pm

    Boa tarde Vanessa e obrigado por seguir nossa matéria no R7. Os procedimentos de vendas em geral são feitos de acordo com todos os vendedores e aos novos em geral as empresas dão as regras, que servem para motivar os vendedores a vender mais. Você pode entrar na Justiça de Trabalho por faltas de cumprimento das leis do trabalho, como a atualização da sua carteira profissional, falta de pagamento de salário ou horas extras, falta de recolhimento do FGTS e outros. Sugiro levar todos os documentos que comprovem a sua situaçãopara um advogado trabalhista de sua confiança para decidirem em colocar ou não a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  190. anderson - 28 de novembro de 2012 @ 9:34 pm

    boa noite,eu trabalho como motorista de onibus no rio de janeiro, a 6 anos, a empresa esta me obrigado a pagar um retrovisor valor de 1800,00 se eu nao pagar eu nao trabalho, se eu colocar ela na justiça trabalhando e vantagem?demora muito?, e aconcelhado?

  191. Nadia Minnitti - 28 de novembro de 2012 @ 11:11 pm

    Boa noite, eu trabalho numa empresa de telemarketing a mesma presta serviço terceirizado. Estou na área receptiva com fechamento em vendas, somos comissionados pelo atingimento da meta estabelecida, porém, em agosto eu e mais uma amiga, batemos a meta, e ouve um “erro” então eles depositaram metade no dia 5/10 e a outra metade no dia 5/11, mas nessa segunda parcela eles erraram outra vez, e não foi depositado, era então pra ser depositado no dia 5/12, erraram mais uma vez, e então nos disseram que iria ser paga somente no dia 5/01. Eles podem atrasar tanto assim a comissão? e a minha segunda duvida é em questão da comissão no holerite.. A comissão entra no holerite, porém eles descontam tudo em cima desse comissionamento, como VT, VR, Falta, DSR, INSS, enfim todos os descontos vem em cima da comissão também.. gostaria de saber se a comissão ela tem que ser livre de descontos ou a empresa está agindo corretamente?
    Desde já obrigada !

  192. carla wernz - 29 de novembro de 2012 @ 11:07 am

    olá, gostaria que me tirasse uma dúvida, minha mãe trabalhou 11 anos em uma empresa, quando completou os 11 anos fez um “acordo” com eles, mas nesse acordo eles não pagaram todos os direitos dela, então resolveu colocar a empresa na justiça,ficou quase 5 anos, a justiça também não resolveu muito o problema dela, pois o advogado sonegou alguns valores,mas a minha única dúvida é q minha mãe na epoca foi encaminhar o seguro desemprego e o advogado disse q enquanto ela tivesse na justiça não poderia encaminhar o seguro, agora não sei se o advogado encaminhou e recebeu por elaa, ou se ele não encaminhou, seráa aue ela tem direitoo ainda em encaminhar o seguro? desde já agradeço sua atenção e aguardo resposta…

  193. Feelipe - 1 de dezembro de 2012 @ 9:05 pm

    Boa Noite gostaria só de tirar algumas duvidas por gentileza .

    eu sou de menor trabalhei em um periodo de quase 2 anos numa empresa. e ele nunca me deu ferias, nunca quis acinar minha carteira como menor aprendiz, fikava dizendo que ia assinar mas nada, nunca ne deus nada amais do que o meu pagamento semanal. tenho direito a alguma coisa. devo acionar a justiça. se eu for negocioar com ele quanto mais ou menos tenho direito de ganhar. agradeço desde ja. abraço

  194. Perla - 4 de dezembro de 2012 @ 2:21 pm

    É correto numa entrevista de emprego, o entrevistador perguntar se o candidato já colocou alguma empresa anterior na justiça? Deu a entender que a empresa para o qual me candidatei a vaga é caloteira. É a primeira vez que isso me acontece.

  195. Sergio Moraes - 5 de dezembro de 2012 @ 12:02 am

    trabalhei 10 anos em uma empresa mas com 7 anos fiz um acordo mas continuei na mesma empresa inclusive trabalhei pra elee no seguro desemprego quero saber se eu colocar na justiça se eu tenho direito dos 10 anos ou só dos 3 que tenho de carteira depois do acordo!!

  196. Regina - 5 de dezembro de 2012 @ 11:08 am

    Bom dia, gostaria de tirar uma duvida, estava recebendo seguro-desemprego e fui contratada por uma empresa para uma determinada função, e cumprir carga hr de 8 hrs de seg. à sab., só que chegando na empresa tive multiplas funções e eles praticamente nos obrigavam a cumprir carga hr de 12 hrs incluvise no domingo, pedi para sair da empresa, posso recorrer meu seguro desemprego que ainda faltam 3 parcelas? obrigado!

  197. Arnaldo de Castro - 5 de dezembro de 2012 @ 10:02 pm

    Ola boa noite, gostaria de saber qual procedimento tomar, entrei em uma empresa sendo esta nao estava aberta ainda, o empresário na época me ligava querendo que trabalhasse para ele devido a minha carteira de clientes, ele entrou com dinheiro e eu entrei com os clientes sem ele ter conhecimento do produto, ele somente montou a estrutura, mas no começo tive varias duvidas, pois entrei como empregado, mas hj a empresa esta bem estruturada devido aos meus clientes, que levei, mas de uns dias vejo que quer me demitir, que procedimento devo tomar com a carteira de clientes que levei quando iniciou a abertura da loja

  198. Alberto - 5 de dezembro de 2012 @ 10:37 pm

    boa noite, trabalhei numa multifuncional koreana, sofri um assédio moral por parte de um chefe(koreano) onde fui pisado, empurrado e humilhado, tenho uma testemunha q saiu recentemente da empresa, eu também saí recentemente da empresa e fiz uma denuncia na delegacia do trabalho, estou com receio de ir mais adiante tipo denunciar junto ao ministério do trabalho, gostaria de saber as chances de ganho e as chances de contratação para uma nova empresa… grato

    obs: minha testemunha se prontificou em depor ao meu favor…

  199. maria cleia - 6 de dezembro de 2012 @ 3:04 pm

    Ola gostaria de saber o que faço pois trabalhei 2 anos em uma casa como empregada domestica, agora pedi para sair, sendo que nos tres primeiros meses minha patroa nao mim pagou o salario minimo completo e tbm nao assinou minha carteira durante os 2 anos, minha jornada de trabalho era de 15 horas dia. o que eu faço agora

  200. clayton de castro - 6 de dezembro de 2012 @ 6:51 pm

    Boa tarde, li e reli o blog e considerei muito bom. Gostaria de fazer uma pergunta: Não assinei meu exame demissional por não ter concordado com o que estava escrito, pois o mesmo dizia que eu estava bem, quando na verdade estou mal. Posso sofrer com essa atitude? Deveria ter assinado mesmo não concordando?

  201. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:34 am

    Bom dia Anderson e obrigado por acompanhar nosso blog no R7. A empresa pode cobrar o retrovisor desde que você tenha sido o culpado pelo estrago. Se não foi você e há documentação ou testemunhas que comprovem isso, então a empresa não pode cobrar de você e aí você pode procurar o sindicato da sua categoria e falar o que houve para que o advogado do sindicato decida se é ou não o caso de fazer um processo contra a empresa. Abraço.

  202. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:39 am

    Bom dia Nadia, obrigado por acompanhar nosso blog R7. Todos os ganhos são passíveis de descontos de impostos, porém Vale Refeição, deve ter um valor fixo que foi concordado entre você e a empresa na sua admissão. Vale Transporte tem um valor básico constante ou um valor que a empresa paga e outro que é descontado do funcionário, mas não é um percentual aplicado sobre os ganhos. Sugiro falar com o RH para verificar se também não estão errando nesse assunto ou consultar um advogado trabalhista de sua confiança levando todos os holerits para verificação. Quanto a pagar as comissões com atraso, desde que você concorde não há problema, mas aproveite sua ida ao advogado e leve esse assunto também para ele verificar. Abraço.

  203. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:42 am

    Bom dia Carla obrigado por acompanhar nosso Blog R7.
    Sugiro ir diretamente numa agência do INSS com todos os documentos que tenha, inclusive cópias do processo contra a empresa para ter uma orientação mais direta e adequada. Melhor será você ter uma procuração para tratar do caso no INSS pela sua mãe. Abraço.

  204. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:46 am

    Bom dia Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Trabalhar sem registro não dá direito a nada. Sugiro procurar um advogado trabalhista, levar toda a documentação que tenha que prove que você trabalhou quase 2 anos na empresa e, depois de analisar, o advogado vai decidir com você se faz um processo trabalhista contra a empresa para ter seus direitos garantidos. Abraço.

  205. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:48 am

    Bom dia Perla, obrigado por ler nosso blog R7. Alguns entrevistadores perguntam sobre processos trabalhistas, pois não querem saber de possíveis funcionários encrenqueiros. Mas se você sentiu que a empresa possa ser caloteira, sugiro verificar junto ao SERASA dando o nome, CNPJ da empresa para saber da vida financeira dela e possíveis calotes. Caso contrário, procure uma empresa em que confie, é muito ruim iniciar numa empresa com dúvidas. Abraço.

  206. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:53 am

    Bom dia Sergio, obrigado por ler nosso blog R7. Pelo que entendi você não estava registrado por 7 anos e está só há 3 anos com registro na carteira. Se você fez um acordo pelos 7 anos, recebeu e assinou um documento, então fica difícil entrar com um processo trabalhista, mas pode procurar um advogado trabalhista de sua confiança, detalhar o que aconteceu, levar documentos que tenha e ele vai decidir com você se é melhor fazer um processo contra a empresa. Abraço.

  207. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:56 am

    Bom dia Regina obrigado por ler nosso Blog R7.O seguro desemprego sempre é concedido para aqueles que estão desempregados, o melhor é ir até uma agência do INSS, levar toda a documentação que tenha do recebimento do seguro desemprego, sua demissão atual e verificar com eles se pode entrar novamente com o pedido do seguro desemprego que falta. Abraço.

  208. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 9:59 am

    Bom dia Arnaldo obrigado por ler nosso Blog R7. Se houve concordância documentada no início da empresa que ele entraria com a estrutura, dinheiro e você com sua carteira de clientes, então há pouco para fazer. Sugiro levar tudo para um advogado trabalhista, a documentação de início se houver e se não tiver nada documentado do início da empresa, então levar a documentação que tenha, até a carteira de clientes inicial e talvez alguns testemunhos dos seus clientes iniciais para análise do advogado que vai resolver se devem entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  209. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 10:04 am

    Bom dia Alberto e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, contar em detalhes tudo que sofreu, levar a testemunha junto, toda documentação que tenha do período que trabalhou na empresa para análise do advogado que vai decidir sobre o processo contra a empresa. Quanto a ser contratado em outra empresa, não deve surgir nenhum problema. Sugiro que você na entrevista seja honesto, sem detalhar o motivo da sua saída ou falando mal da empresa. Só o fato de ser assédio moral, já diz tudo, se o enrevistador perguntar pode detalhar mas seja discreto. Abraço.

  210. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 10:07 am

    Bom dia Maria Clelia, obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir ao sindicato das domésticas, detalhar o que passou nos 2 anos de trabalho, levar documentos que tenha, uma testemunha confiável para ajudar você. O advogado do sindicato vai verificar tudo e de acordo com você colocar um processo trabalhista para você ter seus direitos garantidos. Abraço.

  211. Julio Sergio Cardozo - 7 de dezembro de 2012 @ 10:12 am

    Bom dia Clayton e obrigado por ler nosso blog R7. Não deve haver consequências por não assinar o exame demissional. Sugiro contatar o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista confiável para relatar o que aconteceu e ter uma orientação mais adequada. Se já foi demitido a empresa tem que saber que não assinou o exame demissional e o motivo também. Melhor será levar um atestado médico do INSS ou do convênio da empresa para comprovar que não está bem.Abraço.

  212. Fernando - 7 de dezembro de 2012 @ 9:07 pm

    Olá doutor,eu trabalho em um laboratorio de vacinas veterinaria,e segundo a convenção coletiva domingos e feriados não podem ser trabalhados em regime de banco de horas e também que durante a semana o banco de horas pode ser de no máximo 2 horas alem da jornada diaria.Bm eu já trabalhei no feriado do dia 12 de outubro de 7:00hs as 23:42hs,passei o dia inteiro na empresa e no outro dia as 7:00hs estava voltando para a empresa e os outros feriados também trabalhei e sempre como banco de horas.Entrei em contato com o sindicato que nada fez,quero os meus direitos pois sei que não posso trabalhar tantas horas seguidas sem repouso.Gostaria de saber o que devo fazer e se isso pode dar uma indenização por parte da empresa?
    Abraços e obrigado.

  213. Roberto - 10 de dezembro de 2012 @ 10:40 am

    Bom dia!
    Gostaria de saber se vale mesmo a pena levar uma empresa na justiça, pois saí de uma empresa a algum tem e não efetuaram o pagamento dos meus direitos. Vou contar como foi a história, e se alguém puder me ajudar com o meu caso ficarei muito grato.
    Entrei na empresa no dia 17/03/2010 e minha carteira foi dada baixa no dia 23/04/2012, mas continuei a trabalhar na empresa normalmente, essa baixa foi para poder receber o seguro de desemprego, pois queria um aumento e a empresa falou que a unica coisa que poderia fazer para mim seria isso. Aceitei e continuei na empresa, 5 meses depois resolvi abrir minha própria empresa, falei que não poderia mais trabalhar naquela empresa e pedi para que arrumassem outra pessoa para eu ensinar minhas funções e poder me desligar da empresa, mas demoraram tanto que abri minha empresa e comecei a trabalhar para eles só na parte da tarde, foi quando eles viram que eu não estava brincando e arrumaram outra pessoa, logo depois que arrumaram outra pessoa, fiquei 37 dias ensinando ela, mas esta pessoa não quis ficar na empresa por não terem efetuado o pagamento atrasado, como sempre fazem. Arrumaram outra pessoa e comecei a ensinar novamente, umas 3 semanas depois tive uma discussão com uma sócia da empresa, onde me tratou muito mal, logo depois o sócio dela me ligou e me disse que eu não precisaria mais ir na empresa, que estava me dispensando e que iria acertar comigo. Passaram-se duas semanas que sai da empresa e não me pagaram, essa sócia que discuti ainda me mandou mensagens falando que eu tinha sumido um caderno onde contia informações da empresa, mas logo depois achou o caderno e nem desculpa pediu. O prazo de 10 dias que eles teriam para me pagar já se esgotou e ainda não me pagaram, sem contar que estou a 2 meses com o salário atrasado, me mostraram as folhas de pagamento onde não contia o reajuste salarial do sindicato do ano e nem aviso prévio. Agora minha dúvida, entro ou não entro com uma ação judicial contra a empresa?

    Desde já, grato!

  214. Vanessa Alves - 10 de dezembro de 2012 @ 11:02 am

    Bom dia
    Bom trabalho a 8 anos em um restaurante , ano passado pedi para fazerem um acordo e não quizeram disseram para pedir as contas mas, pedindo as contas perderei todos meus direitos, estou voltando de férias e vou tentar pedir acordo novamente, se caso eles negarem novamente posso ir embora no mesmo dia indo direto a um advogado, ou tenho q permanecer lá e se posso colocar na justiça vou ganhar alguma coisa? Lá eles tem mania de mandar funcionário sair e procurar os direitos na justiça o que faço? Aguardo sua resposta agradeço desde já..

  215. Julio Sergio Cardozo - 10 de dezembro de 2012 @ 12:29 pm

    Boa tarde Vanessa, obrigado por ler nosso Blog R7. Se você está registrada e a empresa paga tudo certinho para você, pedindo demissão terá que cumprir o aviso prévio de 30 dias e terá direito ao salário do mês, horas extras se tiver feito e férias se tiver adquirido mais o saldo do 13° salário se ainda não recebeu. Pedir demissão e ir embora no mesmo dia só se a empresa dispensar você do aviso prévio trabalhado. Se a empresa não cumpre com as obrigações trabalhistas, então aí vai valer a pena procurar um advogado trabalhista de sua confiança, levar todos os documentos de pagamentos e contar em detalhe o que ocorre para que o advogado com você possa resolver se vale a pena entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  216. Julio Sergio Cardozo - 10 de dezembro de 2012 @ 12:33 pm

    Boa tarde Fernando e obrigado por ler nosso blog R7. Se existe uma convenção sobre horários de trabalho e repouso então sugiro que em primeiro lugar você procure o RH da empresa para falar a respeito, com muita educação, para saber qual a razão de não estarem dentro das normas do acordo. Se mesmo assim não ficar satisfeito e como o sindicato não fez nada a respeito, sugiro procurar um advogado trabalhista de sua confiança, levar documentos que comprovem o seu trabalho excessivo e com ele resolver se é melhor procurar falar com eles ou colocar um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  217. Julio Sergio Cardozo - 10 de dezembro de 2012 @ 12:35 pm

    boa tarde Roberto e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro que você procure um advogado trabalhista de sua confiança, detalhe todas as ocorrências desde sua baixa na carteira e leve documentos que comprovem o seu trabalho sem registro, o valor que lhe devem e testemunha de sua confiança, se tiver. O advogado trabalhista vai analisar tudo e provavelmente lhe sugerir um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  218. Luís Costa - 11 de dezembro de 2012 @ 12:48 am

    Julio, olá, parabéns pelo blog, você demonstra muito comprometimento e competência ! Entrei como vendedor em uma empresa, no final de outubro.Parece que ainda estou no contrato de tempo determinado ( primeiro prazo era dia 6/12 e a acho prorrogação é automática até o dia 20/12 ).Estou com o seguinte problema : Foi afirmado pelo meu empregador, o direito de pelo menos 3% de comissão sobre as vendas, sendo essa taxa acrescida(até 1%) em caso de superação da cota.Nesse mês, eles me pagaram menos de 1% de comissão sobre todas as minhas venda.Eu recebi em torno de 1000 reais a menos do que o correto.As minhas colegas de trabalho tiveram o mesmo problema.Gostaria de te perguntar qual a melhor medida a ser tomada nesse caso ? Ja ouvi falar sobre recorrer ao TRT,sindicato e tentar recisão indireta, mas ainda estou confuso.Obrigado pela luz !

  219. marcos moraes - 12 de dezembro de 2012 @ 2:42 am

    tenho carteira assinada como vigia.mas faço serviço de limpeza na empresa.isso é desvio ou acumulo de funçao?

  220. marcos moraes - 12 de dezembro de 2012 @ 2:43 am

    tenho direito a receber uma compensaçao financeira por isso?

  221. Karine - 12 de dezembro de 2012 @ 9:48 am

    Bom, eu trabalho em uma empresa há apenas 2 meses,é uma empresa pequena, onde eu me relaciono diretamente com os sócios da mesma. Sendo que nessa empresa, faltam-se os recursos básicos como papel-higiênico, água mineral e telefone ( o que constantemente é cortado) além disso tudo, os nossos salários, passagem e comissão, requer que nos humilhemos para consegui-lo, acredito que trabalhar já não é o suficiente, me sinto constrangida com estes fatos, além de quem minha carteira de trabalho está presa com ele, há 2 meses, desde o dia que entrei, então estou na dúvida se realmente vale a pena, a entrar com uma ação na justiça, e acredito que minha carteira nem está assinada. Gostaria de saber o que posso fazer. Desde já agradeço . Karine Reis.

  222. Rose Cruz - 12 de dezembro de 2012 @ 10:15 am

    Bom dia
    Trabalho a 2 anos na empresa, e em outubro eu voltei de licença maternidade e eles me deram férias que venceu dia 16/11, agora eles estão me enrolando pra não me mandarem embora sendo que eu sou a única registrada na empresa pois ela está sendo fechada, só que eu não recebi as férias ainda em dinheiro, e eles não depositam o fgts a 1 ano, se eu pedir a conta mas não vou cumprir aviso, e depois entrar com uma ação por causa do fgts eu consigo receber o seguro desemprego? Grata.

  223. gilson da costa silva - 12 de dezembro de 2012 @ 12:03 pm

    trabalho numa empresa de saneamento 26 anos manuseando vários produtos quimicos.
    Pedi o ppp a empresa que me forneceu ,sem constar o fator de risco e os nomes dos produtos que trabalho,ppp este escrito ausência de agente nocivo.
    Resolvi levar a empresa na justiça do trabalho para poder fazer valer meu direito.
    gostaria de saber se corro o risco de ser demitido e quando tempo demora este processo para ser cncluido.
    Conto com seu esclarecimentos.
    um abraço gilson

  224. Bruna - 12 de dezembro de 2012 @ 10:13 pm

    Em novembro eu sai de férias fiquei 24 dias de férias
    E voltei no dia 29/11 só que nesse dia eu entrei mais cedo as 7hs e sai as13hs
    só que eu avisei o supervisor e ele deixou só como não tinha como avisar antes porque eu estava de férias ele só disse que quando eu entrar mais cedo é para avisar antes……..
    No dia seguinte dia 30/11 eu fui trabalhar no meu horário normal das 9hs as 15hs quando faltava +ou- meia hora para dar 15hs ele me deu suspensão de 3 dias porque no dia anterior eu trabalhei fora do meu horário de trabalho sendo que eu avisei para ele e ele concordou
    Passando os três dias da suspensão eu voltei a trabalhar mas quando eu cheguei eu pedi logo as contas disse que não dava mais a coordenadora disse que eu estava sendo precipitada e mandou eu pensar porque ela não queria que eu saísse da call mas mesmo assim eu pedi as contas com aviso prévio ai eu fiz a carta de demissão com aviso e a moça do RH me deu a guia para fazer o exame demissional em até 48hs
    Detalhe a clinica que fica em outro bairro funciona das 7hs até 15h30min.Eu trabalho das 9hs até as 15hs e para fazer o exame tem que fazer fora do horário de trabalho
    No dia seguinte eu levantei bem cedo e fui fazer esse exame cheguei na clinica as 7hs e estava lotada pessoas que vai fazer exame admissional, demissional e etc…. eu sai de la mais ou menos 11hs e cheguei na empresa por volta de 11h45min sendo que quem cumpri aviso tem o direito de entrar 2hs mais tarde ou sai 2hs mais cedo.
    Quando eu fui procurar o supervisor para avisar que eu fui fazer o exame demissional e estava chegando essa hora ele não quiz nem saber me falou um monte disse que ela para eu me logar as 13hs e sai as 19hs eu disse que não que eu tenho prova
    na faculdade e que não iria entrar nesse horário
    Ai ele me falou que iria me aplicar uma sanção ou iria me dar justa causa que iria falar com o jurídico da empresa
    Eu deixei ele falando sozinho e fui trabalhar
    No dia seguinte eu entrei no meu horário normal bati o meu dedo no sistema e quando eu fui trabalhar a minha senha estava desativada e fui conversar com o supervisor e ele disse que o jurídico estava vendo o meu caso por caso do acontecimento anterior o caso do exame demissional e que daqui meia hora iria dar o resultado
    Passando mais ou menos 1hora la vem o supervisor com um envelope e me chamou quando eu fui até a mesa dele ele disse que o meu aviso prévio estava cancelado e que eu fui dispensada por justa causa sem direito a nada……
    eu pedi uma cópia dos documentos que alegava a minha justa causa não quiseram me da eu não assinei
    Dar justa causa do nada

  225. Leticia - 13 de dezembro de 2012 @ 1:13 pm

    Bom dia ! Trabalho a 2 anos em uma empresa. Entrei de férias no dia 03-12 e o pagamento só foi realizado 10 dias depois, pois mandei vários emails de cobrança. Vi que tenho direito a uma multa por atraso. Compensa entrar na justiça ?

  226. ELZA - 14 de dezembro de 2012 @ 1:21 pm

    Estava em tratamento, fazendo sessões de fisioterapia por problemas relacionados à coluna e então fui demitida. Neste caso a empresa poderia ter me dispensado?

  227. regina maria - 14 de dezembro de 2012 @ 9:17 pm

    Olá Júlio, a minha dúvida é q fui mandada embora e fiz a homologação,só q o valor dos 3 ultimos salários q está no requerimento do seguro é totalmete diferente ao da carteira ,q era o valor q recebia.Pode ocasionar algum problema?Abraço.

  228. joao - 15 de dezembro de 2012 @ 10:34 am

    bom dia,trabalho em uma empresa de segurança e ganho como vigilante certo mais a 1 ano estou trabalhando tambem como condutor de veiculo de emergencia eles so mim paga 30% como motorista sera que tenho direito quando quando eu sair! obrigado desde ja.att joao

  229. Luciana - 16 de dezembro de 2012 @ 10:21 am

    Bom dia!!!! Quero apenas uma informação, trabalho numa empresa ha quais 4 anos, sendo que trabalhei mais de um ano sem carteira assinada, ganhando menos de um salario minimo, e depois de algum tempo ele assinou minha carteira, ja faz mais de 2 anos de carteira assinada, sendo que trabalho um domingo sim outro não, sem hora extra pq durante a semana trabalho mais de 8 horas por dia, enfim quero lhe perguntar é o seguinte, tive que colocar o patrao na justiça pq ele não quis e dar as contas pelo fato de está super chato trabalhar num local onde não trata os empregados bem, fora ter sido assedia pelo proprio, agora quero saber se depois de ter colocado na justiça e não suportar mais trabalhar na empresa, eu posso sair e ao sair meu patrao ira me dar como abandono de emprego. Acho que deu para vc entender né, me ajude está insuportavel continuar. Desde já agradeço pela sua atenção!!!!

  230. samara - 19 de dezembro de 2012 @ 2:07 pm

    Boa tarde, trabalho numa empresa onde a atual gestão me trata de uma forma indelicada na maior parte das vezes e na minha frente fala normalmente comigo, porém descobri atraves de conversas de rede sociais e programas de conversação que ela me chama de “podre”, diz que não vai com minha cara. Recentemente solicitei a empresa umas folgas que eu tinha direito devido ao trabalho voluntario das eleiçoes, o tre garante uma quantidade especifica de folgas as quais posso negociar com a empresa e descobri tambem que a irmã dessa gerente da loja (que é gerente da outra sede / mesma empresa, mas outra loja) falou que eu pensava que estava trabalhando em repartição publica e comentarios maldosos desse tipo. Logo apos esse fato começou a “discriminação” e atualmente eu engravidei e parece que esses fatos ao meu ver é como se incomodasse a gestão e fosse motivo para esses comentarios. Enviei as provas do que eu estava falando para o diretor da empresa e não obtive resposta nenhuma, e isso ja faz mais de 2 semanas. É como se ela dificultasse tudo para mim, meu contracheque atrasa (ainda nao o recebi desde o inicio do mes), informaçoes quanto a clientes, procedimentos sao me repassaos por ultimo e de vez em quando nem fico sabendo de algumas coisas, fardamentos tambem atrasam… enfim… me informei que poderia entrar com uma açao de danos morais e por a empresa nao ter de posicionado ela enquadra-se como CONIVENTE com essas atitudes, mesmo diante de minha denuncia. Gostaria de saber como eu deveria proceder pois não tenho interesse em perder meu emprego.

  231. Julina - 20 de dezembro de 2012 @ 1:34 pm

    Boa tarde
    Trabalho numa ONG a 16 anos e 8 aos estou registrada,gostaria de saber se posso colocar essa empresa na justiça pois gostaria que me mandassem embora e eles não me mandam,eu não estou mais satisfeita e feliz no emprego.

  232. jose souza da silva - 21 de dezembro de 2012 @ 9:06 am

    Bom dia,

    tenho um laudo medico que me da o direito de trabalhar apenas sentado, mas a empresa não quer nem saber e me coloca pra trabalhar de pé.
    ja fiz 2 cirurgias na na perna e por causa disso venho sentindo dores quando me colocam pra trabalhar de pé.

    gostaria de saber se posso pedir uma indenização e qual o valor minimo para casos como esse.

    muito obrigado.
    jose souza da silva.

  233. Joice Bandeira - 24 de dezembro de 2012 @ 8:26 am

    Ola.
    Trabalho a quatro anos e meio em uma empresa e no momento estou de licença maternidade so que a empresa vai fechar e ja demitiu os demais funcionarios e a mim nao pois diz que não pode, o que devo fazer?e alem disso nem o salario maternidade eles nao estao pagando.

  234. Yan Roman Sabino - 28 de dezembro de 2012 @ 5:30 am

    Bom dia Júlio, gostaria de sabes qual é o prazo pard a retirada dos meus pertences pessoais da empresa onde eu trabalhava, desde ja muito obrigado !

  235. robson viana - 28 de dezembro de 2012 @ 2:26 pm

    Boa tarde, enfim trabalhei 5 anos em um posto de gasolina, eles não me pagavam a passagem, sendo que eu pagava duas passagens pra ir e duas pra voltar do serviço, tambem não pagavam hora de almoç, sendo que eu não tirava essa hora tambem, e por final domingo eles não pagavam tambem..em questão das passagens como faço pra receber as 4 passagens por dia , como posso provar que eram realmente 4 passagens?

    obrigado

  236. dilamar michel - 29 de dezembro de 2012 @ 1:03 am

    Trabalhei numa empresa de produtos quimicos por dois anos,será que na carteira não deveria constar que eu estava exposto a serviço insalubre?

  237. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 6:29 pm

    Boa tarde Luis obrigado por seguir nosso blog R7. O melhor a fazer é falar com o seu chefe ou com o RH para entender os detalhes do seu pagamento. Com educação pergunte porque não recebeu mais, mostre o seu controle das vendas efetuadas e veja as diferenças do que a empresa tem. Se mesmo assim ainda não estiver de acordo sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, leve os documentos que tem para depois de analisar o advogado verificar o que será melhor falar com o dono da empresa ou colocar um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  238. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 6:33 pm

    Boa tarde Dilamar e obrigado por lernosso Blog R7. Se você estava exposto a serviço insalubre na empresa de produtos químicos, então deveriam pagar um valor a mais que se refere à taxa de serviço insalubre. Não é preciso registrar em carteira que o seu serviço era com exposição a insalubridade, mas se estava exposto, então a empresa tem a obrigação de pagar a taxa de insalubridade. Abraço.

  239. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:09 pm

    Boa tarde Robson e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro conversar com o RH da sua empresa ou o seu chefe direto para esclarecer as dúvidas e mostrar o seu itinerário de casa para o trabalho e do trabalho para a sua casa, provando que não há outro jeito e que para ir trabalhar tem que tomar duas conduções de ida e duas de volta. Fale educadamente e mostre com paciência tudo que não estiver de acordo com o que foi combinado na sua contratação. Abraço.

  240. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:11 pm

    Boa tarde Yan e obrigado por ler nosso blog R7. O prazo para a retirada dos seus pertences pessoais é a partir do momento que você pediu demissão da empresa. Limpe tudo e para evitar quaisquer desconfiança, peça para alguém do RH verificar que está retirando só tudo que lhe pertence. Abraço.

  241. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:19 pm

    Boa tarde Joice e obrigado por acompanhar nosso blog R7. A empresa não pode demitir empregados que estejam de licença de qualquer tipo, principalmente a de maternidade. Sugiro procurar um advogado de sua confiança que vai orientar como deve proceder depois do seu retorno legal da licença maternidade. Não se esqueça que quando retornar ainda vai ter que ficar algum tempo na empresa ou ser demitida com outros valores que cubram, por exemplo, o período em que as empresas são obrigadas a manter um funcionário que retorna da licença. O advogado vai orientar você que ficará sabendo o que deve receber se for demitida assim que voltar da licença. Abraço.

  242. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:22 pm

    Boa tarde José e obrigado por seguir nosso Blog R7. Sugiro contatar o sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista de sua confiança para saber exatamente como proceder no caso. Leve toda a documentação que tenha, atestados médicos, comprovantes das cirurgias que fez para a análise do advogado do sindicato ou aquele de sua confiança para que possam junto com você decidir se é melhor falar com a empresa ou colocar um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  243. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:24 pm

    Boa tarde Julina e obrigado por ver nosso Blog R7. Sugiro contatar um advogado de confiança, levar os documentos que tenha antes de ser registrada e depois do registro na ONG. Depois de analisar o advogado falará com você para provavelmente colocarem um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  244. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:31 pm

    Boa tarde Samara e obrigado por ler nosso Blog R7. Muitas vezes enfrentamos pessoas que são profissionais ineficientes e por inveja ou medo de serem substituídas acabam tratando mal seus funcionários.Sugiro convidar a sua chefe direta para um café fora da empresa e conversar com ela educadamente, dizendo das fofocas que estão fazendo a seu respeito e como está se sentindo mal. Diga também que gosta do que faz e que não gostaria de deixar a empresa por conta de fofocas que mais parecem inveja do seu trabalho profissional. Incentive sua chefe a ver você como uma boa colaboradora e disposta a ajudar a empresa a crescer. Se nada resolver, sugiro falar com o RH e pedir para trocar de área. Com a sua gravidez comprovada a empresa não poderá mandar você embora e terão que ter muito cuidado para não prejudicar você nesse estado em que está. Abraço.

  245. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:35 pm

    Boa tarde Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já está com a empresa na justiça de trabalho o melhor é falar com o advogado que está cuidando do seu processo para agir de acordo com a orientação dele para não estragar qualquer possibilidade de ganho de causa. Quanto a sair da empresa não sendo abandono de serviço, o seu advogado també vai lhe orientar se pode ou não sair da empresa de acordo com o seu processo na justiça e também poderá falar com a empresa para que você possa trabalhar sem transtorno. Abraço.

  246. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:38 pm

    Boa tarde João e obrigado por ler nosso blog R7. Se você aceitou ser também motorista ganhando 30% como motorista, certamente se for demitido a empresa vai lhe pagar como combinado. Abraço.

  247. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:40 pm

    Boa tarde Regina Maria e obrigado por ver nosso blog R7. Melhor será falar com o RH da empresa, pode ser que tenham errado no preenchimento. Se não houve erro, então poderão explicar como funciona o preenchimento e por que do valor ser menor do que o registrado em carteira. Abraço.

  248. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:44 pm

    Boa tarde Elza e obrigado por ler nosso Blog R7. Se a empresa estava avisada do seu afastamento com comprovante médico reconhecido pela empresa,tipo do INSS ou do convênio médico da empresa então não poderiam dispensar, ou seja, deveriam ter esperado o seu retorno do afastamento comprovado para depois fazer a dispensa, caso contrário, poderiam ter dispensado por falta injustificada. Abraço.

  249. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:48 pm

    Boa tarde Letícia e obrigado por ver nosso Blog R7. Se a empresa onde trabalha tem por hábito atrasar pagamentos, então vale a pena conversar com um advogado trabalhista de sua confiança para verificar a possibilidade de um ressarcimento por atraso do pagamento, caso contrário se o atraso só foi desta vez, pode ser que a empresa estivesse com alguma dificuldade financeira passageira que ocasionou o atraso no pagamento, nesse caso sugiro falar com o RH para ficar sabendo se de agora em diante os pagamentos não terão mais atrasos até para poder planejar a sua vida financeira. Abraço.

  250. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:54 pm

    Boa tarde Bruna e obrigado por ler nosso Blog R7.
    É muito delicada a sua situação. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança imediatamente, relatar todos os fatos em detalhe, levar documentos de seu emprego, recebimentos, atestados que tenha, pedido do exame médico demissional, cópia da carta de demissão antes da justa causa enfim tudo que tenha para a análise do advogado que com certeza vai entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  251. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 7:57 pm

    Boa tarde Gilson e obrigado por ler nosso blog R7. Você já está com o processo na Justiça de Trabalho o melhor a fazer é falar diretamente com o seu advogado que lhe dará a orientação adequada. Abraço.

  252. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 8:01 pm

    Boa tarde Rose, obrigado por ler nosso blog R7. FGTS e Seguro desemprego são coisas diferentes. Se ficar desempregado você tem direito a receber o seguro desemprego do INSS e o FGTS também. Abraço.

  253. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 8:12 pm

    Boa tarde Karine, obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar diretamente com os sócios da empresa e relatar o seu descontentamento. Se nada ficar resolvido, contate um advogado trabalhista de sua confiança, leve todos os documentos que tenha para análise do advogado que com você vai resolver se coloca ou não um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  254. Julio Sergio Cardozo - 30 de dezembro de 2012 @ 8:16 pm

    Boa tarde Marcos, e obrigada por ler nosso Blog R7. Desde que o profissional concorde em fazer e pelo mesmo salário outra função além daquela para a qual foi admitido, não há como culpar a empresa pelo desvio da função. Sugiro falar com a sua chefia ou com o RH para esclarecer a sua função e o aumento de salário que gostaria de ter para continuar a fazer outros serviços que não são da sua função. Abraço.

  255. paulo victor - 2 de janeiro de 2013 @ 10:02 am

    bom dia sr.Julio Sergio Cardozo,eu trabalho a 7 meses em uma firma e eles querem acertar comigo so os 720 que esta na carteira,sendo que recebo 1800,00 reais,o que devo fazer?o motivo da minha saida e que meu instrumento de trabalho era uma camera digital e essa camera sumiu,so que la tem cameras de filmagens para vigiar a oficina e nas cameras mostra quem pego,so que o dono da empresa se fez de negligente e nao quis interpretar quem pegou a camera,e daí ele disse pra mim que enquanto eu não comprar outra camera nao e pra mim ir trabalhar,e dizendo ainda que eu que sou o responsavel pelo sumiço da camera digital sendo que ela foi roubada.E uma situação complicada por isso preciso de sua ajuda.Obrigado.

  256. Gabriela - 2 de janeiro de 2013 @ 4:57 pm

    Boa tarde, pedi para sair de um emprego para ir pra outra empresa, e minha supervisora disse, que só me demitiria se eu fizesse um teste de gravidez. Isso é correto? o exame deu negativo, e ela me demitiu.
    Obrigada.

  257. hyago - 2 de janeiro de 2013 @ 5:13 pm

    queria saber se poço entrar na justiça contra meu ex-empregador, trabalhei com ele dois anos e ele paça referencias ruins de mim, sendo que eu que pedir demissão? qual medida poço tomar?

  258. nina - 3 de janeiro de 2013 @ 10:25 am

    bom julio trabalhei 3 anos na vidax ela fechou as porta desde 20 dezembro pois ela ñ comunicou os fusionários tenho q ir ate SP para eu dar baixa na carteira caso o escritório também ñ esteja funcionando como devo seguir com os procedimento de dar baixa na carteira e como faço para receber meus direitos trabalhista isto se ela pagar por ela vendeu para uma outra empresa OBRIGA E UM BOM ANO NOVO

  259. jose carlos ocete silva - 3 de janeiro de 2013 @ 1:19 pm

    tenho 23 anos nesta empresa até 2003 fiz varias horas extras, e nunca me pagaram e também falaram pra eu não marcar o cartão de ponto quando eu sair mas tarde do serviço. tenho como testemunhas pessoais que trabaram aqui na empresa. eu consigo receber está horas se eu for demitido. Uma das testemunha e a pessoas que era subordinado.

    fico no aguardo

  260. Julio Sergio Cardozo - 4 de janeiro de 2013 @ 10:55 am

    Bom dia Paulo Victor e obrigado por acompanhar nosso Blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, levar os documentos que tenha: carteira profissional, comprovante do recebimento de $1800 e contar com detalhes o que ocorreu com a câmera que sumiu. Se tiver um colega confiável, leve ele junto para servir como testemunha do que contar para o advogado. Depois de analisar tudo o advogado vai falar com você para ver se é melhor colocar ou não um processo trabalhista e de prejuízo moral contra a empresa. Abraço.

  261. Julio Sergio Cardozo - 4 de janeiro de 2013 @ 10:57 am

    Bom dia Gabriela e obrigado por seguir nosso Blog R7. A empresa agiu com honestidade. Em geral pedem um exame demissional e, no caso de mulheres também podem pedir o teste de gravidez para mais tarde a profissional que saiu não alegar que estava grávida. Dessa forma está tudo correto com a atitude da empresa. Abraço.

  262. Julio Sergio Cardozo - 4 de janeiro de 2013 @ 11:00 am

    Bom dia Hyago e obrigado por ler nosso Blog R7. Você tem até 2 anos para entrar com um processo trabalhista contra uma empresa. Sugiro tentar falar com o RH ou seu ex-chefe da empresa em que trabalhava sempre com muita educação para verificar o que está acontecendo para eles darem só informações ruim sobre você. Se não der certo, procure um advogado trabalhista, conte tudo para ele e depois de análise o advogado vai decidir com você se é melhor colocar um processo contra a empresa. Abraço.

  263. Julio Sergio Cardozo - 4 de janeiro de 2013 @ 11:03 am

    Bom dia Nina e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se a empresa ainda está com o escritório em SP, você terá a baixa da sua carteira profissional e todas as informações sobre o seu desligamento. Também verifique se a nova empresa ficou responsável pelos ex-funcionários da Vidax e eles poderão esclarecer tudo para você. Caso contrário, sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança levando todos os documentos que comprovem o seu trabalho na Vidax. Depois de analisar tudo o advogado vai falar com você para colocarem um processo trabalhista contra a empresa.

  264. Julio Sergio Cardozo - 4 de janeiro de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia José Carlos e obrigado por ler nosso Blog R7. O seu caso é bem delicado, já que nunca bateu o cartão de horas extras e também pelo o que entendi, não recebeu nunca horas extras. Será que a empresa compensou as horas extras num banco de horas extras, tipo quando você faltou não descontaram ou tirou em dias de férias a mais ou emendou feriados, não compensou pontes, etc. Muitas empresas não pagam mas também tem a política de não descontar faltas ou deixar o funcionário emendar aqueles dias com os feriados, ou ainda dão dias de férias a mais. Se nada disso ocorreu, sugiro contatar um advogado trabalhista, contar em detalhe como a empresa lhe orientou para não marcar e nem receber horas extras. Leve documentos que provem a sua situação e as testemunhas de sua confiança. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você se coloca ou não um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  265. leila - 4 de janeiro de 2013 @ 11:44 am

    trabalhei 10 anos em uma empresa fazendo 40 minutos de lamoço tenho direito de colocar na justiça

  266. Bruno henrique - 4 de janeiro de 2013 @ 6:27 pm

    Bom dia Julio Sergio, eu queria sabe si da pra leva o lava jato que eu trabalhei na justiça, trabalhei la durante 1 ano e 6 messes sem carteira assinada ai nao recebi 13° ferias nada em 2 anos agr eu fui mandado embora e gostaria de sabe si eu levase na justiça eu ganhava alguma coisa ? mt obg !

  267. islan alexsandro - 5 de janeiro de 2013 @ 4:17 am

    Olá Julio Sergio Cardozo,tudo bem? o negócio é o seguinte, trabalho de telemarketing numa empresa a anos de carteira assinada, carga horaria de horas de seg a sab.Há 9 meses atrás, passei a trabalhar com outro produto na mesma empresa de telemarketing tmb, aí fico 12 horas por dia lá, só que o salário do outro produto é pago por fora,sem carteira assinada. quais os meus direitos quanto ao segundo produto?

  268. Sebastião Melmote - 5 de janeiro de 2013 @ 5:20 am

    Bom dia Julio,

    Minha dúvida é a seguinte: vivi uma relação estável por quase seis anos com um americano. Como ele não tinha visto, eu acabei assinando, de boa fé, a carteira de trabalho dos empregados da residência em que morávamos juntos. Depois que meu parceiro e eu terminamos, uma das empregadas entrou como uma ação trabalhista contra mim e meu ex-parceiro, há pouco menos de um ano. O juiz deu causa ganha para a empregada no valor de R$ 150.000,00 divididos entre mim e meu ex para pagá-la. Porém, eu não tenho - e receio nunca terei - tamanha quantia (R$ 75.000,00), pois nunca ganhei mais de R$ 2.000,00 na minha própria carteira de trabalho. Minha dúvida é a seguinte: estou desempregado há quase um ano e morando na casa de meus pais - existe alguma possibilidade de eu ir preso, já que não possuo bens, tampouco, a quantia para pagar essa ex-empregada? Se eu algum dia arrumar um emprego que me pague, por exemplo, R$ 5.000,00, eu teria utilizar do meu salário pra quitar esta dívida?

    Ficarei grato com a sua resposta!

  269. Julio Miranda - 7 de janeiro de 2013 @ 10:39 am

    Bom dia, eu queria uma dica, eu sou porteiro, e no meu emprego eles de difamaram em uma reuniao, isso meu causou constragimentos, e meu local de serviço nao é mais um ambiente agradavel…
    O antigo sindico ja vinha negociando comigo minha demissao, so que antes disso acontecer ele perdeu a sindicancia justamente pra pessoa que me ofender na reuniao, e colocou isto em ATA, eu ate tenho copia desta ata comigo, caso vá mesmo entrar na justiça apenas pedindo minha demissão, que agora ela implica em dar, nao quer fazer o acerto comigo, sera que devo ir na justiça do trabalho?

  270. Julio Sergio Cardozo - 7 de janeiro de 2013 @ 10:56 am

    Bom dia Leila e obrigado por ler nosso Blog R7. Desde que tenha documentos que comprovem o que diz, basta procurar um advogado trabalhista de sua confiança, apresentar todos os documentos, levar uma testemunha de sua confiança se tiver e o advogado vai decidir com você em colocar um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  271. Julio Sergio Cardozo - 7 de janeiro de 2013 @ 10:59 am

    Bom dia Islan, obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro antes de mais nada falar com o seu chefe direto ou o RH da sua empresa para resolver este assunto adequadamente. Se não conseguir nada, procure um advogado trabalhista de sua confiança, detalhe o que está ocorrendo, leve os documentos que comprovem o seu recebimento por fora e depois de analisar o advogado vai decidir com você se coloca ou não um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  272. Julio Sergio Cardozo - 7 de janeiro de 2013 @ 11:02 am

    Bom Dia Sebastião e obrigado por acompanhar nosso Blog R7. Sugiro procurar o advogado trabalhista que lhe defendeu e que possa lhe orientar mais adequadamente a respeito. Abraço.

  273. Julio Sergio Cardozo - 7 de janeiro de 2013 @ 11:05 am

    Bom dia Julio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha, explique detalhadamente o que aconteceu antes com o antigo sindico e agora com o novo para o advogado analisar corretamente e com você decidir se vale a pena entrar com um processo trabalhista contra o seu local de trabalho. Abraço.

  274. adjefferson - 7 de janeiro de 2013 @ 12:10 pm

    Bom dia, eu trabalhei 2 anos e 9 meses em uma escola sem carteira assinada, não recebia férias nem décimo terceiro. Eu ocupava o cargo de Professor de História e Filosofia - tenho formação na primeira - nos períodos que a escola colocava curso preparatório para concurso eu ocupava o cargo de mais duas disciplinas. Eu não recebia um salário fixo e quase sempre com meses de atraso. No ultimo mês avisei a escola que estaria em um congresso em Fortaleza por três dias, sendo que nesses dias eu não teria aula (o fato é que sempre que faltava professor eu era chamada para substituir a aula, mesmo não sendo meus dias de trabalho) quando eu retornei do congresso liguei para saber sobre o novo horário e quando seriam minhas aulas, a secretaria avisou que eles já estavam com outro professor alegando que eu não tinha informado se iria querer continuar na escola (o que é uma inverdade). Quais são meus direitos?

  275. paulo victor - 7 de janeiro de 2013 @ 2:09 pm

    Obrigado Julio Sergio Cardozo pela informação.Abraço.

  276. kelloryn - 7 de janeiro de 2013 @ 8:01 pm

    Olá,gostaria que me ajudasse!
    Trabalhei durante 24 dias em uma empresa,fui demitida e me informaram que eu só teria direito aos dias trabalhados.Isso está certo realmente?Lembrando que eu não tinha carteira assinada e nem contrato de experiência.

  277. LUIZ CARLOS BARROSO - 8 de janeiro de 2013 @ 4:12 pm

    Eu estou aposentado previdenciariamente e a empresa que eu prestava serviços era terceira da A.L.L. e faliu.Mas passou os funcionarios para a A.L.L.e deixou a minha carteira em aberto o que devo fazer?

  278. Luana - 9 de janeiro de 2013 @ 9:59 am

    Bom dia, Meu marido foi mandado embora da empresa e não quiseram pagar sua recisão e salario que estava atrasado por conta de duas calças de uniformes que o mesmo esqueceu te levar.Ele se recusaram o pagamento e a devoluçaõ da sua carteira de trabalho ate ele levar os uniformes,a empresssa sempre pagou atrasado pagamento e ele sempre teve que tirar dinheiro do bolso para trabalhar não tinha hora de almoço e nem hora de saida do trabalho e nunca foi pago hora extra. E agora o que devemos fazer. Me ajude.

    Obrigada Luana

  279. Bruno henrique - 9 de janeiro de 2013 @ 5:36 pm

    Bom dia Julio Sergio, eu queria sabe si da pra leva o lava jato que eu trabalhei na justiça, trabalhei la durante 1 ano e 6 messes sem carteira assinada ai nao recebi 13° ferias nada em 2 anos agr eu fui mandado embora e gostaria de sabe si eu levase na justiça eu ganhava alguma coisa ? mt obrigado !

  280. Walter da Silva - 9 de janeiro de 2013 @ 10:15 pm

    Doutor Julio Boa Noite!
    Fui demitido em 18-10 e até o momento não realizaram minha homologação, impossibilitando de receber meu FGTS e seguro desemprego, a empresa tem um prazo para realizar? Pode ser penalizada de alguma forma?Já estou cansado de cobrar e o RH da empresa informa que vai ver, mas não acontece nada, acho que já virou uma coisa pessoal.

    Por favor pode me dar uma orientação, vale apena consular advogado, já que o sindicato não resolve nada.

    Walter

  281. Alexandre Basso Cotrim - 10 de janeiro de 2013 @ 2:23 pm

    Boa tarde Sr. Júlio César.
    Trabalho a 5 anos e 4 meses em uma empresa. Deste tempo de seviço foram depositados apenas 1 ano e 8 meses de FGTS. Ja entrei em contato varias vezes com meu patrão para que seje regularizado, mas como sempre ele vem falando que vai regularizar o mais rapido possível. Portanto não cumpre com sua palavra. Sei que ele não cumpre com suas obrigações por servengonhice, pois condiçoes ele tem, no entanto que vive comprando coisas e mais coisa e mesmo assim se esquece dos funcionários.
    Gostaria de saber se eu deixar de fazer o serviço, comparecendo normalmente mas deixar de trabalhar até que seje tudo regularizado eu estarei errado e o que eu poderia estar fazendo quanto a isto?

    Desde já,

    Muito Obrigado.

  282. juniele - 10 de janeiro de 2013 @ 8:38 pm

    trbalhei na empresa durante 5 meses sem carteira assinada e 5 anos e 10 meses assinada como balcinistas .como balconistas foram 3 anos e gerente 3 anos e 3 meses . mesmo senso gerente minha carteira tinha a função de balconistas . fui demitida recebi so meus direitos como balconistas . so que depois de um mes eles fica ligado para pergunta assuntos sobre a empresa como ducumentação e registro de baixa de contas de clintes. tenho ainda obrigação de ir ate empresa quando chamada para responder alguma coisa ou me responsabilizar ou pagar por algo?

  283. WITA SILVA - 10 de janeiro de 2013 @ 9:04 pm

    ola, trabalho em uma empresa a um ano, sou recpcionista mas minha carteira e assinada como atendente, tenho varios problemas pois entro as duas da tarde e saio as as vinte e duasum deles e que nao tenho horario de intervalos pois eles dizem que nao tenho esse direito, trabalho em uma escola de pos graduação gostaria de saber se essa informação procede.

    Desde de ja agradeço.

  284. Antonio Luis - 11 de janeiro de 2013 @ 1:59 pm

    Bom dia, será que o senhor poderia tirar uma duvida minha? É a seguinte : Trabalhei em uma empresa durante um ano e 8 meses no contrato, meu patrão não me deu férias e ainda me botou para fora nesse período, ontem por sinal. Me pegou de surpresa, não fiz nada de errado e a minha esposa trabalha com eles há 2 anos e esta gravida no oitavo mês, quer que devo fazer nesse caso? Quais meus direitos?

  285. adriano sousa - 13 de janeiro de 2013 @ 4:25 pm

    boa tarde,preciso de sua ajuda eu trabalho em uma empresa de alimentos BRF a mais ou menos quatro anos e meio,eu queria sair da empresa, mais eu queria ser demitido só que o meu supervisor não quer me demitir,mais eu não quero pedir minhas conta porque eu quero receber todos os meus direitos!! Será que vale a pena eu botar na justiça e será que eu não vou me prejudicar quando for procurar outro emprego? OBG!!

  286. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:26 pm

    Bom dia Adriano e obrigado por ler nosso blog R7. Se você está infeliz no seu emprego o melhor é pedir demissão e a empresa vai lhe pagar os direitos que terá como demissionário. Só vale botar uma empresa na justiça se ela não paga para os funcionários os direitos que têm pelo trabalho que fazem. Abraço.

  287. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:29 pm

    Bom dia Antonio Luís e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar o seu contrato e situação para um advogado trabalhista de sua confiança. Ele vai analisar e com você decidir o que melhor fazer. Não tem nada haver a sua situação com a de sua esposa. A lei trabalhista garante a ela o trabalho durante a pós a gravidez. Na dúvida, fale também com o advogado trabalhista que deve consultar. Abraço.

  288. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:31 pm

    Bom dia Wita e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Todo trabalhador tem direito a intervalo durante o trabalho. Sugiro falar com o RH da empresa que no seu caso terá direito a jantar já que trabalha das 2h da tarde até 22h da noite. Abraço.

  289. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:35 pm

    Bom dia Juniele e obrigado por ler nosso blog R7. Uma vez que não pertence mais a empresa e desde que ao sair não tenha assinado nada se comprometendo com ajudas ou esclarecimentos adicionais, somente por gentileza você pode ir até a empresa para ajudar ou dar informações que necessitam. Abraço.

  290. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:38 pm

    Bom dia Alexandre e obrigado por ler nosso blog R7. O erro da empresa não justifica que você também cometa erros do tipo ir trabalhar mas não trabalhar. Sugiro contatar um advogado trabalhista para ter orientação adequada do que melhor fazer para ter o seu FGTS regularizado pelo seu empregador. Abraço.

  291. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:40 pm

    Bom dia Luiz Carlos e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro falar com o RH da empresa A.L.L. e verificar se sua carteira profissional está com eles. Se não conseguir nada, o melhor será falar com um advogado trabalhista e ser orientado do que melhor fazer com o seu ex-empregador para ter sua carteira profissional atualizada. Abraço.

  292. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:43 pm

    Bom dia Kelloryn e obrigado por ler nosso blog R7. O pagamento está correto, porém a falta de um contrato de experiência não. Sugiro procurar a orientação de advogado trabalhista para verificar se vale a pena ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  293. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:48 pm

    Bom dia Walter e obrigado por acompanhar nosso blog R7. A lei não dá prazo para homologação da rescisão contratual, mas a empresa deve pagar em 10 dias a contar da dispensa. Se o empregado tem direito ao seguro-desemprego, o prazo é de 120 dias para ele requerer o seguro e antes de vencer o prazo de 120 dias, a empresa deverá fazer a homologação para que o empregado consiga sacar o FGTS e não perca o prazo para dar entrada ao seguro. Sugiro contatar um advogado trabalhista para ter orientação adequada do que melhor fazer. Abraço.

  294. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:52 pm

    Bom dia Bruno e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista, levar todo e qualquer documento que prove o seu trabalho sem registro e o advogado depois de analisar tudo vai decidir com você em fazer um processo trabalhista com o lava rápido. Abraço.

  295. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:54 pm

    Boa tarde Luana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o RH da empresa e tentar devolver os uniformes ou sugerir o desconto deles quando fizerem a homologação do seu marido. Se não resolver melhor será contatar um advogado trabalhista, levar todos os documentos que provem o trabalho, detalhar o que ocorreu para o advogado analisar e tomar a decisão de entrar com processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  296. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 12:56 pm

    Boa tarde Adjefferson e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente só um advogado trabalhista poderá orientar no que melhor fazer. Leve todos os documentos que provem o seu trabalho, testemunhas de sua confiança que possam ajudar o advogado e provem também o seu trabalho sem registro. Após analisar tudo o advogado vai decidir com você se será melhor entrar com um processo contra a escola. Abraço.

  297. maria josé diniz - 14 de janeiro de 2013 @ 12:59 pm

    Doutor Julio,bom dia,o meu caso é o mesmo do adriano sousa,eu tbm trabalho na BRF ha 4 anos,eu quero sair mais ñ quero pedir as contas,pois desde de que entrei na empresa eu opero maquinas e nunca recebi como tal,o que posso fazer?

  298. Julio Sergio Cardozo - 14 de janeiro de 2013 @ 2:22 pm

    Boa tarde Maria José e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro o mesmo, se está infeliz na empresa ou descontente, fale com o seu chefe direto e saia para algo melhor. Mesmo se houver diferenças no seu recebimento ainda é melhor falar com o RH e se não resolver nada sugiro falar com um advogado trabalhista de sua confiança para ser orientada adequadamente. Abraço.

  299. natiele - 15 de janeiro de 2013 @ 7:14 pm

    gostaria de saber minha avo trabalhou a muitos anos com os patroes dela, mas qndo ele morreu ficou os filhos, a previdendia foi paga somente 12 carnes, que foram pagos somente qndo ele estava vivo, e agora ele ta precisando e os filhos n kerem dar baixa na carteira dela,e tambem n kerem pagar o resto.quais os direitos dela,na sua opiniao o que ela deve fazer?

  300. poliana ferreira - 16 de janeiro de 2013 @ 10:10 am

    SÉRGIO, TRABALHEI POR 2 ANOS EM UMA CASA LOTÉRICA SEM CARTEIRA ASSINADA, SEM ADICIONAL DE QUEBRA DE CAIXA,SEM RECOLHIMENTO DE FGTS E INSS, SÓ RECEBIA O SAL?RIO PURINHO, PEDI PRA SAIR POR QUE VI QUE ELE NÃO IRIA ASSINAR MINHA CARTEIRA NUNCA, DEPOIS DE TUDO SOMADO POR ELES MESMOS, DISSERAM QUE NÃO VÃO ME PAGAR MEUS TEMPOS, SÓ QUE A CASA LOTÉRICA NÃO EST? EM NOME DO MEU EX PATRÃO E SIM EM NOME DE OUTRAS PESSOAS, QUERO COLOCAR NA JUSTIÇA, SÓ QUE ELE NÃO TEM NADA EM NOME DELE, JUSTAMENTE PO ISSO É ACOSTUMADO A DAR CALOTES EM FUNCIO?RIOS.TEM DOIS OUTROS FUNCIONARIO COM CAUSAS TRABLHALHISTAS H? MAIS DE 5 ANOS E ATÉ HJ NINGUEM GANHOU NADA.SER? QUE TENHI CHANCE?

  301. dalva silva - 16 de janeiro de 2013 @ 11:49 am

    doutor julio,bom dia!

    trabalho desde agosto de 2004 em uma empresa e até agora o meu patrão não registrou a minha carteira,mas depois de tanta insistência minha, ele vai regularizar a minha situação;porém ele já deixou claro que não pretende regularizar os anos anteriores,ou seja assinar a carteira de forma retroativa,já tentei entrar em acordo com ele,mas ele sempre vem com algumas desculpas que não me convencem.
    enfim eu só queria saber do doutor, oque poderei fazer, para resolver essa situação.

  302. Carlos da Silva - 16 de janeiro de 2013 @ 9:36 pm

    Boa noite, estou com um problema que não consigo resolver.
    A empresa em que trabalhei deixou todos os funcionários sem pagamento e sem décimo no mes de Dezembro de 2012, quando fomos almoçar tinha cortado nossa comida, e nos deixaram a própria sorte alegando estar sem dinheiro para pagar. só que o dono da firma construiu um centro de jogo de boliche e tem uma firma em Santa catarina com o mesmo nome e cnpj, e nos deixou com a carteira assinada.

    A minha dúvida é, posso assinar essa mesma carteira sem dar baixa em outra firma. pois preciso trabalhar, e se devo por na justiça, já que o contrato dela só vence agora no final de janeiro de 2013.

    obrigado!!!

  303. Zilanda Onofre Reginaldo - 17 de janeiro de 2013 @ 5:34 pm

    Oi Doutor trabalhei 2 anos em um hotel como Camareira eu era paga para arrumar e limpar os apartamentos mas também eu fazia outras funções como limpar banheiros , salão de festas e passava roupa não tinha intervalos durante as atividades coloquei na justiça e minha advogada me falou que já é causa ganha , vai ter o encerramento do processo dia 28 . gostaria de saber se eu realmente ganhar de quanto á quanto posso receber ?

  304. Jorge Luis - 18 de janeiro de 2013 @ 1:02 am

    Bom dia. Doutor, trabalhei numa empresa de fundição como esmerilhador + ou - 3 anos depois passei para controlador de peças fiquei nessa função + ou - 8 meses depois a empresa me demitiu fui no sindicato da categoria e entrei com uma ação contra a empresa, mas a advogada do sindicato só entrou com ação da ensalubridade que não me pagaram e o PPR (Programa de Participação nos Resultados) no dia da audiência o juiz declarou se eu perdesse a causa sobra a ação da ensalubridade eu teria que pagar os peritos que seria de R$ 2.000,00 pois a advogada me orientou que eu desistisse da insalubridade pois na eu estava desempregado na época. Doutor queria que o senhor tirasse essa duvida eu era obrigado a pagar os paritos como o juiz decretou e quanto tempo eu tenho para mover outra ação com um advogado particular.

  305. vando melo - 18 de janeiro de 2013 @ 7:48 pm

    Boa noite, Doutor Julio, estou com algumas duvidas
    Fui desligado dia 14 da minha empresa e por telefone isso e correto? E até agora não assinei nada em relação ao desligamento, so e realmente dado como desligamento quando assina documento ou pelo telefone e legal?

  306. washington - 19 de janeiro de 2013 @ 3:52 pm

    boa tarde, meu nome é Washington trabalhei numa escola de idiomas, dando aulas por 2 anos, durante esse período, nunca recebi o salário em dias, fiquei 4 meses direto sem receber nada, isso sem contar um restante do ano anterior(2011), o pior de tudo é que tudo isso ainda era sem carteira assinada, quando ameacei sair a empresa simplesmente assinou como que eu tivesse trabalhado 6 meses, não me pagou os atrasados e nem liberou a senha para que eu tirasse o FGTS e consequentemente o seguro desemprego, o que devo fazer, essa mesma patroa já teve outra causa na justiça na qual perdeu, e além disso tenho provas de maltrato aos funcionários, inclusive de uma funcionária que atuava na limpeza, até mesmo de colocar a cara dela no chão pra aprender a limpar direito ela já fez, eu já estou cansado de tanto correr atrás disso na paciência, ela só está me enrolando, o que faço? por favor me dê alguma orientação?

  307. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 12:20 pm

    Boa tarde Natiele e obrigado por ler nosso blog R7. O melhor será procurar uma agência do INSS, levar a carteira profissional, carnes pagos e contar detalhando tudo o que houve para receber a orientação adequada deles. Assim você fará a coisa certa. Abraço.

  308. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 12:23 pm

    Boa tarde Poliana e obrigado por ler nosso blog R7. Procura um advogado trabalhista de sua confiança, leve todos os documentos que provem o seu trabalho e se possível uma pessoa sua conhecida e de sua confiança que possa servir de testemunha. Depois de analisar tudo o advogado poderá entrar com uma ação trabalhista contra a empresa e uma ação civil contra pessoa física, apessoa que não tem nada no nome dele. Abraço.

  309. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 1:48 pm

    Boa tarde Dalva e obrigado por seguir nosso blog R7. Se já falou com o seu patrão e ele insiste em não agir da forma correta que seria o registro retroativo o melhor a fazer é consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que provem o seu trabalho desde agosto de 2004. O advogado poderá analisar e decidir em primeiro falar com o seu patrão para regularizar a situação que vai custar caro pois ele terá que pagar todos os impostos desde agosto 2004 até hoje e se ele não concordar o advogado poderá decidir com você em colocar uma ação trabalhista contra a empresa dele e contra ele também. Abraço.

  310. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 1:58 pm

    Boa tarde Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar logo um advogado trabalhista que possa representar você e talvez todos os outros funcionários prejudicados também. Leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa para o advogado analisar e com você ou todos resolver colocar uma ação trabalhista contra a empresa que lhes deve. É possível trabalhar em outro emprego sem ter a carteira profissional com a baixa, mas o advogado poderá lhe dar uma orientação mais detalhada a respeito. Abraço.

  311. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 2:01 pm

    Boa tarde Zilanda e obrigado por ler nosso blog R7. Fale com a advogada que a está representando, ela tem o valor correto no processo que fez contra a empresa e poderá lhe informar imediatamente já que no dia 28 desde mês o processo será encerrado. Abraço.

  312. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 2:04 pm

    Boa tarde Jorge e obrigado por ler nosso blog R7. Está correto. A parte que perde o processo é que fica com o valor a ser pago aos peritos. Você tem dois anos a partir da sua saída da empresa para poder mover uma ação contra a empresa. Abraço.

  313. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 2:08 pm

    Boa tarde Vando e obrigado por acompanhar nosso blog R7. O desligamento pode ser informado por telefone, porém você deve ir imediatamente ao RH da empresa para assinar a sua rescisão contratual que lhe falaram por telefone, ou seja, assinar a demissão e se informar sobre o seu recebimento. Abraço.

  314. Julio Sergio Cardozo - 21 de janeiro de 2013 @ 2:12 pm

    Boa tarde Washington e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro contratar um advogado trabalhista, talvez o mesmo que já ganhou uma causa parecida contra a empresa que trabalha. Leve toda a documentação que tenha comprovando os anos que trabalhou sem registro para o advogado analisar e decidir com você em colocar um processo trabalhista. Abraço.

  315. thais de queiroz jacomassi - 21 de janeiro de 2013 @ 3:11 pm

    boa tarde bem gostaria de tirar uma duvida trabalheir por 1 ano e 7 meses numa lanchonete onde se quer assinei algum recibo ou carteira de trabalho coloquei na justiça arrumei testemunhas , porem como a cidade e pequena as pessoas ficaram com medo de ir no forum , pois eles estao se sentindo coagidos em aparecer no dia da audiencia, mesmo sem testemunhas somente com cheques que emprestei para pagamento de mercadorias para a lanchonete consigo ganhar a causa trabalhista?tenho receio de nao levar testemunhas pois a minha antiga patroa ta fazendo de tudo para constatar que eu era apenas uma funcionario free lance trabalhava exporadicamente porem eu trabalhava todos os dias e apenas com uma folga por semana , consigo ganhar essa causa somente com meu testemunho?

  316. washington - 21 de janeiro de 2013 @ 6:17 pm

    muito obrigado, passei no ministério do trabalho hoje, e estou mais decidido a colocar aquela senhora na Justiça, antes de passar lá ainda a procurei pra tentar resolver o problema mas ela não se importou nem ao menos em dar uma satisfação e ainda foi arrogante, pra infelicidade dela eu tenho sim como provar, ela que me aguarde, abraços e novamente muito obrigado pela informação.

  317. Otávio Menezes - 21 de janeiro de 2013 @ 9:10 pm

    boa noite entrei nume empresa de segurança patrimonial em 01/12/12 e no dia 21 eles me deram uma quantia equivalente a minha passagem que seria do dia em que entrei até o dia 04/01/13 pois o cartão de passagem só viria no próximo mês, dai em diante não me deram o cartão não me deram mais dinheiro de passagem e nem o meu pagamento do mês foi depositado, questão sem dinheiro já faltei a 4 plantões eles podem me dar falta e se eu pedir demissão eles são obrigados a me pagar esses dias que trabalhei ou é melhor eu entrar na justiça?

  318. Gabriela Augusto - 21 de janeiro de 2013 @ 11:36 pm

    Oi ..Boa noite! Eu trabalhei por 4 meses em uma empresa ,seguram minha carteira por todo esse tempo sem me registrar,me demitiram,me pagaram ferias,decimo terceiro e o pagamento referente ao mês,mais meu aviso previo nao pagaram e disseram que não tenho direito,pois trabalhei pouco tempo! Gostaria de saber se é tenho direito ou não! Se eu entrar na justiça se eu ganho a causa e recebo!? E quanto tempo demora e qual o prazo para eu entrar com a causa!?

  319. cristiane paz - 22 de janeiro de 2013 @ 6:10 pm

    Boa tarde! trabalhei em um restaurante durante 5 meses pedi demissão isso a 14 anos atrás e descobri que não tenho fundo de garantia dessa empresa ou seja nunca depositarão o que devo fazer.

  320. Ilton Alves - 23 de janeiro de 2013 @ 12:30 am

    Estava trabalhando em uma empreiteira,mas no dia do pagamento o encarregado da obra fugiu com o pagamento, fui na justiça,mas não deu para fazer nada pois o endereço da onde era o escritório também era falso,agora estou sem trabalhar pois não consigo dar baixa na minha carteira,gostaria de saber que atitude tomar.Muito obrigado!

  321. Felipe Vasconcelos - 24 de janeiro de 2013 @ 8:19 am

    Bom dia Julio Sergio, a situação que me encontro é a seguinte: trabalho em uma empresa a 3 anos, 1 ano sem carteira assinada e 2 com carteira assinada. Sou técnico em informática e trabalho com instalação de rede e internet, mas esse trabalho é só prescrito, porque na verdade eu monto torres de 20m assim como faço manutenção nelas. O que ocorre é que eu nunca ganhei a periculosidade por trabalhar em altura e trabalho com EPI’s em estados deploraveis. Gostaria de saber se eu colocar a empresa na justiça posso ser mandado embora por justa causa ou por outra coisa e se vale a pena correr atras desse direito nessa situação. Obrigado, att

  322. rita - 24 de janeiro de 2013 @ 9:07 am

    Olá bom dia trabalhei em uma loja quase 7 anos d recebia comissoes e hora estra com 30% tudo por fora da carteira tenho como provar depois de anos ela quiz me registrar como gerente pra não me pagar mais hora extra nem domingo e feriado que eu trabalhava todos mas continuou me pagando comissoes fora da carteira em 2011 pedi pra ela me mandar embora pois queria comprar um apartamento no plano minha casa minha vida e o salario meu com o do meu marido não dava pra se enquadrar no plano por isso tinha que sair do emprego e entrar como do lar, ela me mandou embora de mentira recebi o seguro desemprego e fiquei sem registro 1 ano e 4 meses em maio de 2012 ela me registrou novamente em novembro ela quis abrir uma outra loja e quis que eu ficasse gerente das duas lojas mas sem ganhar nada a mais por isso só comissao das duas lojas mas tudo por fora da carteira pedei pra sair no dia 17 de dezembro ela pediu pra eu ficar ate o dia 31/12 fiquei porem ela fez um acordo comigo dizendo que trabalhei até o dia 7 de janeiro cumprindo aviso me fez pagar os 50%da multa do fgts tenho o comprovante e comprovo tudo que escrevi por extratos bancario queria ir a justiça mas ela me ameaçou dizendo que eu posso perder o meu apartamento por ter mentido que não trabalhava e tambem que eu vou ter que devolver o seguro sesemprego que recebi na epoca por favor queria uma orientaçao obrigada

  323. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 9:47 am

    Bom dia Thais e obrigado por ler nosso blog R7. AS testemunhas ajudam de fato, mas se você estiver com um advogado trabalhista poderá ganhar a causa na justiça de trabalho, o advogado vai saber como apresentar a causa para isso. Abraço.

  324. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 9:52 am

    Bom dia Otávio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro em primeiro lugar procurar o RH da empresa e falar com eles a respeito, explicando que pretende pedir demissão e saber qual o valor que vão pagar, lógico que terão que descontar os 4 plantões que faltou. Se nada acontecer, sugiro falar com um advogado trabalhista de sua confiança e entrar na justiça contra a empresa. Abraço.

  325. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 9:54 am

    Bom dia Gabriela e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro verificar com um advogado trabalhista se vale a pena entrar na justiça contra a empresa, ou deixar que o advogado fale com eles. Abraço.

  326. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 9:56 am

    Bom dia Cristiane e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista. Leve documentos que tenha da época para que o advogado analise e decida entrar na justiça contra a empresa. Abraço.

  327. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 9:59 am

    Bom dia Ilton e obrigado por ver nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista para verificar como dar baixa na sua carteira. Há empresas que registram mesmo sem ter baixa na carteira, pois um empregado pode ter dois empregos registrados desde que em horários diferentes. Abraço.

  328. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 10:01 am

    Bom dia Felipe e obrigado por ver nosso blog R7. Em primeiro lugar converse e explique a situação para o RH ou o seu chefe direto, tudo com muita educação. Se nada acontecer, consulte um advogado trabalhista de sua confiança e ele com você decidirão o que melhor fazer para você receber tudo o que tem direito.. Abraço.

  329. Julio Sergio Cardozo - 24 de janeiro de 2013 @ 10:05 am

    Bom dia Rita e obrigado por ler nosso blog R7. Sua situação é bem complicada e envolve diversos erros dos dois lados. Sugiro consultar imediatamente um advogado trabalhista, contar com detalhes a sua vida na empresa e levar testemunhas também se puder além de todos os documentos, comprovantes que tenha para que o advogado possa analisar e entrar na justiça contra a empresa. Abraço.

  330. andreia L - 24 de janeiro de 2013 @ 10:25 am

    Bom dia, trabalhei 1 ano e meio em uma empresa e fui demitido sem justa causa. Eles depositaram minha rescisão dentro do prazo, mais até hoje completando 1 ano em março não deram baixa na minha carteira, desta maneira já perdi empregos. Por várias vezes fui lá e sempre dizem que vão me ligar, mandei vários telegramas para a base que é de SP e até agora nada. Desta maneira, saquei meu fundo com cartão cidadão e não recebi meu auxilio até hoje. Posso ser indenizada por isso? Como proceder? Grata

  331. Alessandra - 24 de janeiro de 2013 @ 10:42 am

    Bom dia Júlio,

    Trabalho numa transportadora na parte de cobrança e faturamento a 9 meses. Estou a espera de uma cirurgia a dois anos e este ano me chamaram para o encaminhamento, porém estou saindo algumas fezes mais cedo do serviço para as consultas e minha chefe hoje me disse que terá que contratar outra pessoa e que eu terei que ensiná-la antes de ser demitida.
    Me nego a ensinar já que serei demitida.
    Posso por a empresa na justiça por dar como motivo da demissão minhas faltas justificadas com atestados médicos?

    Obrigada!

  332. Sidney Moretho - 24 de janeiro de 2013 @ 11:47 am

    Bom dia, gostaria de tirar umas dúvidas, trabalhei 1 ano e 8 meses em uma empresa e eles me mandaram embora sem justa causa, só que nessa empresa minha carteira estava assinada como auxiliar de montagem e pelo menos na metade do dia eu operava empilhadeira ha mais ou menos 1 ano, quero colocar a empresa na justiça, por desvio de função, queria saber como que eu tenho que proceder, desde já agradeço pela atenção !

  333. Jessyca - 25 de janeiro de 2013 @ 8:11 am

    Bom dia!
    Trabalhei em uma empresa terceirizada, me contrataram 22/11/12, e sem nenhuma justificativa me demitiram 09/01/13, fui ontem dia 24/01/13 pegar minha rescisão, só que a data que estava era dia 04/01/13 como se eu tivesse saído nesta data, eu comecei a questionar eles falaram que iriam me dar um recibo dos 4 dias por fora, e que minha carteira iria continua 04…, como devo proceder?? aguardo ansiosamente pela resposta, muito obrigado. OBS: O CONTRATO DE EXPERIENCIA ERA DE 45 DIA.

  334. william silva - 25 de janeiro de 2013 @ 6:44 pm

    Boa Noite irmão
    eu queria sabe uma coisa irmão!!
    eu trabalha a 2 anos em uma empresa de massa!! eu sou operado de tunel!! eu fico no quente mais de 28 grau e depois entro dentro de uma camera de menos -31 grau eu tenho direito a salubridade pq eu ja fui na tecnica de seguraça da minha empresa eles falaram q não tenho! ai eu peguei pro meu medico q eu fui ele falou q eu tenho!! quando eu for mandado embora eu posso corre atrais dos meus direitos por não ter recebido salubridade durante 2 anos? abração irmão me ajuda obrigadão

  335. monique - 26 de janeiro de 2013 @ 11:37 am

    bom dia!!!
    trabalhei um mes na casa de uma advogada, e nesse um mes n recebi nada e nem minha carteira foi assinada, oq devo fazer para receber?

  336. JOSE ANTONIO - 27 de janeiro de 2013 @ 2:29 am

    Ola, trabalhei 6 anos em uma empresa onde exercia minhas atividades laborais com extremo esforco excessivo, que consistia em levantar acima da cintura para despejar em tambores uma caixa de residuos de retalhos de aço com o peso aproximado de 42 kilos a cada 12 minutos. E o lugar de onde retirava a mesma era apertado e sem a minima condicao para que fizesse um movimento adequado.E pelo esforço que fazia adquiri dores sistematicas nos ombros, cutovelos e coluna e após realizacoes de exames ficou constatado que estou sofrendo de tendipatia caucária nos ombros e inicio de hernia de disco. E apos reclamar muito das dores e de como o processo era executado, acabei sendo demitido. Possuo os laudos, sendo assim EU posso acionar a empresa em um processo judicial trabalhista de reparacao? Desde ja lhe agradeco, abracos!

  337. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 9:48 am

    Bom dia Andreia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, levar todos os documentos e após analisar tudo ele decidirá com você como melhor proceder, lembrando que o seu prazo para processar a empresa é de dois anos após a sua demissão. Abraço.

  338. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 9:52 am

    Bom dia Alessandra e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se está justificando todas as suas saídas com atestados médicos do INSS ou do convênio da empresa e também se já entregou cópia do pedido do encaminhamento para a sua cirurgia para o RH, a empresa não poderá fazer a sua demissão. Sugiro contatar um advogado trabalhista que poderá orientar mais adequadamente.

  339. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 9:55 am

    Bom dia Sidney e obrigado por acompanhar nosso blog R7. É preciso ter cuidado e verificar se na sua admissão a também não foi dito que uma das tarefas seria operar empilhadeira. Sugiro consultar um advogado trabalhista de sua confiança, leve os documentos que tenha e testemunha do que fazia na empresa para o advogado analisar e com você decidir o que é melhor fazer. Você tem até dois anos depois de demitido para entrar com qualquer processo contra a empresa. Abraço.

  340. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 9:58 am

    Bom dia Jessica e obrigado por ler nosso blog R7. Primeiro é preciso ler e entender bem o que está escrito no contrato temporário de 45 dias. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que tenha para ele analisar e dar uma orientação adequada para você. Abraço.

  341. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 10:03 am

    Bom dia William e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Consulte um advogado trabalhista e leve seus documentos, provando o seu trabalho como descreveu e, se possível uma testemunha de sua confiança que sabe como trabalha na empresa. Depois de analisar tudo o advogado poderá ajudar falando com a empresa ou decidindo colocar um processo trabalhista contra a empresa desde já, ou depois que sair da empresa. Lembre que tem dois anos depois de sair da empresa para entrar com qualquer processo contra a empresa. Abraço.

  342. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 10:05 am

    Bom dia Monique e obrigado por ler nosso blog R7. Se estiver dentro do prazo de dois anos depois que saiu do emprego na casa da advogada, sugiro consultar um advogado trabalhista levando os seus documentos e prova que tenha trabalhado como descreveu. O advogado poderá orientar o que melhor fazer e decidir com você se deve ou não processar a advogada. Abraço.

  343. Julio Sergio Cardozo - 28 de janeiro de 2013 @ 10:08 am

    Bom dia José Antonio e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Você tem até dois anos para entrar na justiça de trabalho contra a empresa. Consulte um advogado trabalhista, leve todos os documentos, laudos, carteira profissional e se possível uma testemunha que possa lhe ajudar para análise do advogado que vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  344. Silmara Lia - 28 de janeiro de 2013 @ 2:57 pm

    Boa tarde!
    Contratei uma pessoa para trabalhar como empregada doméstica (02/10/12). Na semana passada fui informada por ela que precisa fazer 10 sessões de fisioterapia. Antes de começar a trabalhar em minha residência ela já havia feito outras sessões de fisioterapia. O problema não foi adquirido através de serviços feitos em minha residência.
    Ela começou a fazer na semana passada ficando ausente aproximadamente 3 horas/dia, mas não apresentou ainda o pedido médico, somente o controle do posto de saúde.
    Hoje, 28/01/13 ela não compareceu em minha residência e nem ligaram para avisar.
    Posso demití-la pagando aviso prévio e todos os direitos ou tenho que esperar o término das sessões de fisioterapia?
    Aguardo retorno e obrigada

  345. Marcio Kazue - 29 de janeiro de 2013 @ 1:10 pm

    Boa tarde, tenho algumas duvidas: Trabalho há 3 anos e meio para um grupo de empresas, a qual, tem uma fabrica de equipamentos elétrico em Minas Gerais. Por várias ocasiões, entrei em sub-estações para fazer algumas medições e vistorias. Não sou registrado por nenhuma empresa do grupo e sempre recebo as remunerações com atrasos. O que posso fazer para sair desta empresa e receber tudo que tenho direito? Posso pleitear o adicional de periculosidade por trabalhar com eletricidade? Não recebi nem as férias destes anos todos. Quais são os meus direitos? Tenho que acionar a empresa de Minas, sendo que trabalho em um escritório de uma das empresas em São Paulo? Obrigado pela atenção. Atenciosamente. Marcio

  346. Ranieli da silva - 29 de janeiro de 2013 @ 3:12 pm

    Trabalhei em uma empresa durante 1 ano e 7 meses trabalhava em pátio de contêineres da qual quando estava muito sol gerava muita poeira do chão batido e meu horário erá 07:30 da manhã as 17:00 e sábado das 07:30 as 11:30 sendo que quando ficava na extra na semana até as 19:00 ou sábado até as 14:00 horas não tinha direito a lanche nem a nenhum tipo de alimentação e creio eu que a poeira é prejudicial a saúde eu deveria receber insalubridade e nas horas extras sem comer ? oque posso fazer para meu beneficio pois não podia ir no sindicado por que se fosse era demitido e tem 15 dias que eu sai e não me entregarão as chaves para dar entrada no seguro desemprego oque faço ?

  347. JESSICA - 30 de janeiro de 2013 @ 4:34 pm

    Bom dia Prof Julio Sergio..meu caso é o seguinte: trabalhei por 2 anos em uma empresa comercial de calçados como vendedora,isso foi em 2005…a empresa nunca tinha depositado meu fundo de garantia e meu ultimo salario não foi pago..nem mesmo minha recisão…e como eu era muito nova meu pai depositou com o dinheiro dele msm o fgts para que eu recebesse meus seguro desemprego.Assim entrei com um processo na justiça contra a empresa,participei da 1° sessão e não deu nada…meu advogado falou que agora é só esperar e falou que eu deveria ir atraz de bens que a empresaria possuia…e ficou porisso..Hj ja maior de idade nem sei quem é o meu advogado pq ele simplismente sumiu.
    O que eu gostaria de saber é..que sem tem algo que devo fazer hj,depois de tanto tempo…qual meus direito que tenho ainda.Obrigado desde ja!!!

  348. josenilson guedes de oliveira - 31 de janeiro de 2013 @ 5:05 pm

    TRABALHEI EM UMA EMPRESA DE SEGURANÇA DURANTE 4 ANOS, SENDO QUE NESSES ANOS FIZ EXTRAS SEM RECEBER E ERAM DESCONTADOS VALE TRANSPORTES SEM EU RECEBER E OUTRAS COISAS FAZ 10 MESES QUE SAIR DEVO COLOCAR NA JUSTIÇA. E SERIA POSSIVEL UMA PROCURAÇÃO PRA MINHA IRMÂ RESPONDER POR MIM.OBRIGADO

  349. Cesar - 31 de janeiro de 2013 @ 7:17 pm

    Boa Noite Dr Julio.Eu trabalhei num Hospital durande quase 4 anos por uma cooperativa,e tive depressão e a Médica me afastou por 14 dias o outro Hospital que trabalho aceitaram o atestado que a da cooperativa não aceitou e tive que continuar trabalhando,depois fui passado para uma agencia e fiquei 4 meses pela agencia ai o Hospital me registrou e fiquei mais 3 anos e pedi demissão,quero saber se posso entrar com um processo pedindo meus direito do tempo que tive pela cooperativa que não tive direito de decimo terceiro,ferias,fundo de garantia e insalubridade,e sobre o atestado de 14 dias o que posso pedir?aguar resposta.

  350. Jiulia - 1 de fevereiro de 2013 @ 10:04 am

    Bom dia, Sr. Cardozo. Meu esposo é responsável pelo Marketing da empresa em que trabalha. No entanto, precisou fazer trabalho de outra pessoa durante uns 3 meses, mas não vai receber nada por isso.
    Problema maior é que na sua folha de pagamento ainda consta como “Auxiliar administrativo” que era o cargo anterior que ele exercia mesmo ele sendo de marketing agora. E a função da pessoa q ele estava ocupando também é como auxiliar administrativo. Tem como ele reclamar por horas extras, uma vez que consta como se ele desenvolvesse a mesma função da pessoa que ele substituiu?

  351. viviane - 1 de fevereiro de 2013 @ 11:18 am

    Trabalhei 10 meses numa escola ganhava como auxiliar de creche 350,00 e nao era de carteira assinada fui demitida 1semana antes de terminar o ano letivo e nao recebi nada nem mesmo a outra parte do meu 13° salario a diretora da escola ficou de me pagar dia 10 de janeiro fui la conforme combinado e ela disse nao ter dinheiro pois a escola estava fechando as portas e nao me deu mais nenhuma resposta sobre o assunto gostaria de saber quais sao meus direitos e como devo proceder para requerer os meus direitos trabalhistas. Obrigada!

  352. Daniel Ribeiro - 1 de fevereiro de 2013 @ 2:31 pm

    Boa tarde, trabalhei durante 2 anos em uma instituição de ensino (FUNDAÇÃO), sem registro sem contrato nada, somente como autônomo sem receber nada nenhum beneficio nada somente o valor acordado, depositado diretamente em minha conta corrente. Fui demitido, e gostaria de saber sé posso exigir meus direitos, pois pela informação que tenho hoje, por ser uma FUNDAÇÃO, não sei se é diferente de uma empresa comum.

  353. monica - 1 de fevereiro de 2013 @ 5:38 pm

    olá… trabalhei numa empresa por 6 meses, pedi demissão 12/01/2013 pelo fato de ter recebido uma proposta de emprego melhor de uma outra empresa. no mesmo dia comuniquei meu patrão q não poderia cumprir aviso pois ja teria um outro trabalho. sendo q ele ainda não havia me devolvido a carteira de trabalho desde da contratação! então ele me enrolou por 10 dias e enviou um processo p a justiça do trabalho e vou poder retirar minha carteira no dia 28/02/2013. e na nova empresa q trabalho no momento estão exigindo minha carteira p assinar… o q faço? posso processar a empresa por isso? quais meus direitos? obrigada desde já…

  354. Joana Darc Silva Oliveira - 1 de fevereiro de 2013 @ 6:44 pm

    TRABALHEI NUMA EMPRESA DESDE 25\7\12 A 1\12\12.
    MINHA CARTEIRA FOI ASSINADA NO DIA 1\11\12 A 1\12\12.ENTAO FUI MANDADA EMBORA.
    MEU SALARIO ERA DE R$ 652,00.
    RECEBI DE DECIMO TERCEIRO R$ 52,00 E O SALARIO DO MES TRABALHADO.
    NO MEU ACERTO SO RECEBI A QUANTIA DE R$750.OO
    QUAL O VALOR CORRETO A RECEBER.
    SE FOR LEVAR A EMPRESA NA JUSTICA DO TRABALHO JA PASSOU DO PRAZO.

  355. leandro silva - 3 de fevereiro de 2013 @ 1:59 pm

    oii tudo bem? Trabalhei de vendedor numa loja de brinquedos por 1 ano e 7 meses. ganhava um salario de 812,00 mais comissão que variava de 400 a 2000! só que a comissão nunca constou no meu holerite só assinava um recibo que ficava com a loja fui mandado embora no dia 1 de fevereiro e todo mundo me dizia que meu acerto seria em cima do meu fixo e a comissão não entraria no acerto, pois não tenho prova de que recebo! e agora o que faço?? to muito indignado com isso.. obrigado..

  356. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 10:55 am

    Bom dia Silmara e obrigado por acompanhar nosso blog no R7. Se a sua empregada estiver registrada e você pagando tudo direitinho de acordo com as leis trabalhistas previstas para emprego doméstico, sugiro obter uma orientação mais adequada junto ao sindicato das domésticas, ou consultar um advogado trabalhista que poderá lhe ajudar a resolver de forma justa para os dois lados. Abraço.

  357. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 10:58 am

    Bom dia Márcio e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sua situação é bem complicada. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha e explique detalhadamente tudo que possa, salário que recebe, quem paga, horas extras, adicional de periculosidade, férias não recebidas, e se puder um amigo de sua confiança poderá ajudar depondo a seu favor. Após análise de tudo o advogado com você vão decidir se devem processar a empresa. Abraço.

  358. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:00 am

    Bom dia Ranieli e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar um advogado trabalhista de sua confiança, expor o seu caso, levar toda a documentação que tenha provando o seu trabalho para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa colocando uma ação trabalhista contra ela. Abraço.

  359. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:03 am

    Bom dia Jessica e obrigado por ler nosso blog R7. Você tem até dois anos para entrar com um processo com a empresa que trabalhou. Mas o seu caso é muito específico. Sugiro consultar um outro advogado trabalhista de sua confiança. Leve todos os documentos que tenha da época em que trabalhou na empresa, cópia do processo que fizeram para o advogado analisar e decidir o que melhor fazer. Abraço.

  360. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:06 am

    Bom dia Josenilson e obrigado por ler nosso blog R7. Você tem até 2 anos para colocar a empresa na Justiça de Trabalho após a sua saída. A sua irmã poderá representar você fazendo uma procuração em cartório. Mas o mais correto é consultar um advogado trabalhista, levar todos os documentos que provem a situação que teve na empresa. Em geral o próprio advogado representa o cliente através de procuração que eles mesmos fazem. Abraço.

  361. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia Cesar e obrigado por ler nosso blog R7. Até 2 anos após a demissão ou ser demitido você pode entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Procure um advogado trabalhista com seus documentos para ser melhor orientado e depois de analisar tudo o advogado poderá decidir com você em fazer ou não o processo contra a empresa. Abraço.

  362. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:12 am

    Bom dia Jiulia e obrigado por ler nosso blog R7. Ainda ter uma conversa franca com o superior dele é a melhor solução antes de pensar num processo trabalhista. Mas se mesmo assim nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista, levar documentos que provem a situação do seu esposo e receber orientação adequada do advogado se devem ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  363. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:14 am

    Bom dia Viviane e obrigado por ler nosso blog R7. É muito ruim o fechamento de uma empresa, no entanto os donos sempre têm que saldar os seus empregados. Agora o único jeito é falar novamente com a dona e se nada ficar resolvido e acertado, sugiro consultar um advogado trabalhista que com os documentos que levar provando o seu trabalho poderá entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  364. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:20 am

    Bom dia Leandro e obrigado por ler nosso Blog R7. De alguma forma você tem como provar que recebia comissão, a não ser que pagavam em dinheiro, mas mesmo assim outros colegas de trabalho também deviam receber comissão e podem ajudar a provar esse recebimento. Consulte um advogado trabalhista logo levando os documentos que tenha e amigos confiáveis para ajudar a provar tudo que descreveu. O advogado vai analisar e orientar o que devem fazer contra a empresa. Abraço.

  365. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:22 am

    Bom dia Joana Darc e obrigado por ler nosso blog R7. A partir da data que foi demitida você tem 2 anos para processar a empresa. Procura um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha, um amiga confiável que possa provar o seu tempo de trabalho em registro e o advogado após analisar tudo com você vai poder entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  366. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:24 am

    Bom dia Monica e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar converse com o RH ou o seu superior direto para explicar a situação que está havendo com a empresa anterior. Veja se podem aguardar até o dia 278 de fevereiro. Quanto aos seus direito, sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais adequada. Abraço.

  367. Julio Sergio Cardozo - 4 de fevereiro de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Daniel e obrigado por ler nosso blog R7. Fica difícil trabalhar como autônomo em qualquer lugar. Mesmo numa Fundação o contrato funciona. Sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação adequada ao seu caso. Leve seus documentos como depósito dos recebimentos e um professor amigo confiável que possa provar o período em que deu aula na Fundação e o advogado vai decidir com você se entram na Justiça de Trabalho contra a Fundação. Abraço.

  368. Marcia Regina da Silva - 4 de fevereiro de 2013 @ 1:56 pm

    Boa tarde,
    Bom trabalhei por 9 anos em um hospital,onde trabalhava 8 horas corridas,sem horário de almoço,quero saber se tenho direito de revindicar na justiça???

    Sou auxiliar de enfermagem e tbm trabalhei em setor com radiação,e minha insalubridade não cobria risco de radiação.

    Obrigada.

  369. janaina - 4 de fevereiro de 2013 @ 8:17 pm

    coloquei a loja em q trabalha na justiça,pq m achei enjustiçada. durante o periodo de gravides fui perseguida, perdi a função de caixa operadora e fui trabalhar atraz de um balcão fazendo trocas e passando cartões de credito. ao meu lado minhas colegas podiam trabalhar sentadas enquanto eu trabalhava em pé, pois ouvi da gerente q gravides nao era doença. fora outros problemas tipo trancaram o banheiro terreo me orçando a subir escadas varias vezes ao dia, meu problema foi minha testemunha q se vendeu o foi a favor da loja. resultado perdi a questão, agora nao sei quanto mas teria q pagar a loja custas processual. o problema e q desde entaão ja passaram 5 anos e eu nunca mais consegui serviço. fiz varia entrevista em firmas grande q nao deu em nada. e so colocar meu nome completo no google q ja aparece o processo. o q posso fazer a respeito?

  370. Aparecido T. Teixeira - 5 de fevereiro de 2013 @ 12:56 am

    Boa Noite !

    Amigo, Julio Sergio Cardozo. Por favor me ajude em uma importante informação:
    Sou formado em Administração e trabalhei em uma empresa por quinze (15) anos. Entrei com uma ação por Justa Causa contra a empresa, devido ao não pagamento de valores relacionados à salários.
    No entanto, na ocasião da Audiência por um erro juvenil de meu advogado, esquecemos de pedir uma Carta de Referência. Fomos coagidos verbalmente pelo meu ex-diretor que não passaria informações ao meu respeito e nem o meu histórico profissional dentro da empresa.
    Porém, devido a minha formação e conduta moral, nas minhas entrevistas, falo sempre a verdade e os motivos que me levaram a sair.
    Recentemente, num processo seletivo, expus todo o ocorrido ao selecionador e depois de alguns dias ele me ligou pedindo uma Carta de Referência.
    Deduzo que o Departamento de Gestão de Pessoas ligou para a minha ex-empresa para chegar as minhas informações e mesmo assim pediu a Carta com a intenção de me eliminar do processo de seleção, visto que eu não conseguiria.
    Por favor, qual o procedimento a tomar ?
    Seria ético ocultar os motivos que me levaram a sair. Seria aconselhável “mentir” num processo de seleção ?
    Ou a empresa se intenciona que eu poderia agir da mesma forma e num futuro próximo também acioná-la na Justiça ?

    Abraços e parabéns pela honrosa iniciativa. Pois um bom profissional não se faz apenas pelos feitos. Se faz pela vontade de mudar e ajudar o seu semelhante.

    Obrigado e tudo de bom.

  371. lanny - 5 de fevereiro de 2013 @ 3:01 am

    oi trabalho a 1 ano e 2 meses na empresa sendo q eu estava gravida e nao aceitaram um atestado de 7 dias e agora perdi mas tenho a xerox oq eu posso fazer?

  372. evandro de sousa - 5 de fevereiro de 2013 @ 3:56 am

    trabalho em 1 posto de gasolina a 4 anos e meio nesse tempo 3 anos trabalhei no posto de lavador depois desses 3 anos mim botarão pra frentista nesse tempo de lavador só resebia meio salario quando fui pra frentista comesei a ganhar 1 salario depois d 3 anos de lavador 1 ano de frentista que assinarão minha carteira e pagaram 13º não resebo adicional noturno q trabalho a noite 30 porsento a mais apenas o salario e o pior o novo gerent vivi m ameassando de mim botar pra fora alegando justa calsa sem t oq fasso

  373. Caroline - 5 de fevereiro de 2013 @ 10:51 am

    Oi gostaria de tirar uma dúvida:
    eu fui manadada embora da empresa em que trabalhei durante 2 anos e 7 meses, meu período de trabalho foi de 03/05/2010 á 03/12/2012. Já faz 2 meses que fui demitida sem justa causa e com aviso prévio indenizado, me pagaram a rescisão, porém foi descontado do vale transporte R$ 142,50, sendo que só depositaram para mim R$ 84,00 e também não recebi a segunda parcela do 13°. Até agora não marcaram a minha homologação, liguei na empresa, no escritório de contabilidade e até no sindicato e até agora ninguém me informou quando será minha homologação. O que devo fazer? Posso processar a empresa pela demora da homologação? E pelos descontos errados?

  374. joelma lima - 5 de fevereiro de 2013 @ 1:53 pm

    Boa tarde, quais os documentos preciso levar pra prestar queixa no ministério do trabalho? pois a empresa na qual trabalho não deposita o meu fgts,desde já agradeço.

  375. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:16 pm

    Boa tarde Joelma e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar a carteira profissional, comprovante de pagamentos recebidos, se tiver, um extrato do FGTS que vai aparecer a falta dos depósitos exigidos por lei. Se não tiver extrato, passe numa agência da Caixa Econômica Federal que poderão ajudar a tirar um extrato ou a orientar como fazer. Abraço.

  376. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:17 pm

    Boa tarde Caroline e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que poderá analisar os seus documentos e com você decidir em entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  377. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:20 pm

    Boa tarde Evandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, levar sua carteira profissional e qualquer documento que prove o seu trabalho de início e o de frentista. O advogado poderá analisar os seus documentos e com você decidir em entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  378. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:23 pm

    Boa tarde Ianny e obrigado por ler nosso blog R7. Em geral as empresas aceitam atestado médico e de gravidez do INSS ou do convênio de assistência médica que têm. Fale com o RH ou seu superior direto para ver o que tipo de atestado querem para aceitarem a sua gravidez e forneça o que pedirem. Se não aceitam nada sugiro consultar um advogado trabalhista para ter orientação mais adequada. Abraço.

  379. Tatiane Santos - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:29 pm

    Boa tarde,
    A algum tempo mais ou menos 2 meses entreguei minha carteira para a antiga empresa para assinarem a data de saída da empresa,mas já faz 1 mês que estou esperando me entregarem ela e eles não sabem aonde ela esta.
    Nao sei oque fazer perdi uma oportunidade de emprego por isso.Oque devo fazer?

  380. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:31 pm

    Boa tarde Aparecido e obrigado por ler nosso blog R7 e pela mensagem que nos enviou. Ser honesto nas entrevistas é o que sempre sugiro. Não há necessidade de entrar nos mínimos detalhes. Sugiro pedir carta de referências bancárias, de ex-colegas confiáveis que trabalharam ou até trabalham na mesma empresa e na entrevista diga que devido ao processo trabalhista o diretor da empresa acionada deixou claro que não fornecerá nenhuma referência para futuros empregos a que se candidate. Se não conseguir nada sugiro consultar um advogado que o oriente adequadamente sobre o que pode ser feito para sanar esse inconveniente. Abraço.

  381. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:33 pm

    Boa tarde Tatiane e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista para analisar o caso e talvez ele se dispor a falar com a empresa ou entrar com um processo na Justiça de Trabalho. Abraço.

  382. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:37 pm

    Boa tarde Janaina e obrigado por ler nosso blog R7. Sua situação está bem difícil, ainda mais que já se passaram 5 anos. Sugiro levar toda a situação, inclusive provas que tenha do prejuízo que está tendo em arranjar outro emprego para um advogado trabalhista mais confiável analisar e com você decidir o que melhor fazer, talvez você possa trabalhar como autônoma e se independer. Abraço.

  383. Julio Sergio Cardozo - 5 de fevereiro de 2013 @ 4:40 pm

    Boa tarde Marcia Regina e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve toda a documentação que prove a sua situação e com ele resolver entrar com um processo na Justiça de Trabalho contra o hospital. Abraço.

  384. Tatiane Santos - 5 de fevereiro de 2013 @ 5:51 pm

    Obrigada!

  385. alexsandro pimentel - 5 de fevereiro de 2013 @ 8:08 pm

    Boa noite Julio Sergio, trabalhei 9 meses em uma empresa naval, minha função era soldador mais eu ganhava como ajudante industrial, salario de soldador 2.200 e ajudante 720 a empresa começou a contratar os ex fucionario mais quando eu tentei entrar nessa empresa mim falarom que eu tenho uma pêndencia e não mim desserão o que era essa pêndencia por isso eu não posso ser contratado nessa empresa e neim nas tercerizada eu não consigo dormi e tô desisperado o que eu posso fazer mim ajude por favor.

  386. leandro silva - 5 de fevereiro de 2013 @ 10:27 pm

    oi Julio Sergio!! Desculpa incomodar mas voltando ao assunto de antes.. trabalhava numa loja de brinquedos, ganhava comissão e nao constava no holerite. meu acerto sera em cima de meu salario, posso pedir para amigos que trabalharam na loja para ser testemunhas de que eu ganhava comissão? ela era paga em dinheiro nao em conta mas depositei umas 2 vezes ela na minha conta! vou pegar a ultima agora dia 10 e vou depositar! o extrato vale como uma prova?? se eu der um jeito de filmar a minha gerente me pagando a comissão e fazendo perguntas do tipo: essa é minha comissão? meu acerto nao sera em cima de minha comissão?… Posso usar isso como prova tmb?

  387. Erika Souza - 6 de fevereiro de 2013 @ 5:16 pm

    Boa Tarde Sr. Julio Sergio,
    Tenho uma dúvida muito grande em relação a empresa que trabalho. 1° entrei lá no dia 3 de Outubro e fiquei uma semana sem receber nada, apenas o transporte e não tinha sido relatada sobre o mesmo, ai começaram a contar meu tempo de serviço no dia 10/10/11. 2° Do dia 10/10/11 até dia 10/06/12 trabalhei sem registro em carteira. 3° Todas a emendas de feriados a empresa não funciona e depois eles querem descontar esses dias (emendas) das minhas férias.. é certo isso?? até pq não foi acordado cmg nada!!! e ele pode descontar esse dia de mim, mesmo que eu não tenha opção de escolha entre trabalhar ou não??? Aguardo respostas!!

  388. flávio césar - 7 de fevereiro de 2013 @ 12:27 am

    JULIO ESTOU PRECISANDO MUITO DE SUA AJUNDA PEDIR DEMISSÃO NO DIA 15 DE JANEIRO PASSEI 7 MESES E 10 DIAS RECEBIR FÉRIAS EM DEZEMBRO E DECIMO MAIS PEDIR DEMISSÃO E RECEBIR SÓ 140,00 REAIS,SAIR PQ A EMPRESA ESTAVA SEM CONDIÇÕES DE TRABALHAR E NÃO COLOCA PRA FORA QUERO SABER EM PRIMEIRO LUGAR SE TENHO DIREITO AS PARCELAS E SE TENHO COMO RECORRER NA JUSTIÇA PRA ME GANHAR TODOS MEUS DIREITOS,TENHO PROVA SUFIENTE,OBG

  389. Suelen Batista De Souza - 7 de fevereiro de 2013 @ 2:42 am

    Bom dia!
    Gostaria de uma orientação. Trabalhei em um correspondente bancário, onde fui admitida em 06/02/12. Dei inicio a um financiamento imobiliário, feito pelo proprio correspondente, e, no dia 07/01/13 fui demitida sem justa causa, exatamente 03 dias antes de assinar o meu contrato de financiamento. Pedi á diretoria que me deixassem cumprir o aviso prévio, para poder assinar assim o meu contrato.
    No dia 08/01 fui chamada a retornar ao trabalho, pois eles permitiriam que eu assinasse o meu contrato, porém, não podia fazer nada lá, exercer nenhuma atividade, e somente no dia 11/01 me deram um comunicado de aviso previo do dia 02/01 a 31/01, ou seja, com data retroativa, e se eu quisesse assinar o meu financiamento teria que aceitar desta forma.
    Eu estava em tratamento psiquiatrico para depressão desde 11/2012 e no dia 14/01/13 retornei ao psiquiatra, que constatou que eu estava tendo uma crise de estresse e me afastou por 10 dias pois dobrou a dose dos meus remédios.
    Nesse meio tempo, o meu contrato que já deveria estar pronto, não foi emitido, e quando questionei a gerente, a mesma foi categórica ao dizer que: ” Se fosse o contrato de qualquer outro cliente certamente já haveria um parecer, mas, como se tratava do meu processo, a ordem dos diretores da empresa éra que nada deveria ser feito, pois eu disse que cumpriria o aviso e me afastei”.
    Procurei então a Caixa Econômica Federal que me informou que nada me inpedia de assinar o meu contrato, porém a responsabilidade era do correspondente, e o mesmo alegava que eu seria uma futura desempregada e inadimplente… E não foi emitido o contrato.
    Procurei um advogado, apresentei os dois papéis de aviso prévio com as datas diferentes e no dia 22/01 ele protocolou o processo, inclusive por danos morais, descriminação e preconceito. Ele também me orientou a não retornar ao trabalho após o término do atestado médico.
    Não recebi nenhum valor da empresa até o dia 04/02, quando recebi um telefonema da gerente dizendo que eu deveria comparecer no sindicato para a homologação. Quando a questionei sobre as datas, a mesma me disse que era assim pois o contador tinha feito desta forma. E eles ainda descontaram todos os dias, inclusive os dias de atestado.
    Até o momento a audiência ainda não foi marcada, não posso sacar o Fgts e nem recebi os formularios para dar entrada no seguro desemprego. Meu advogado havia me dito que em uma semana seria marcada a audiência, mas até agora nada…
    Não posso dar entrada novamente no processo habitacional pois minha carteira ainda está sem baixa, e nenhum outro correspondente aceita desta forma, e o correspondente que eu trabalhava não cancelou a avaliação anterior nem solicitou o estouno do meu Fgts, que já havia sido sacado pela CEF, embora eu já tenha solicitado que isso fosse providenciado. Além disso devido a grande procura pelo imóvel, o construtor não aguardará o tempo necessário para que tudo isso se resolva, e deve vender a casa para outro comprador…
    Isso tudo piorou e muito o meu estado emocional, e não sei o que fazer a respeito… Essa audiência demora a acontecer?? Por favor, me ajude!!

  390. evandro - 7 de fevereiro de 2013 @ 12:03 pm

    Bom dia!
    Trabalhei na empresa por 2 anos e pouco,me encostei por 3 meses e depois que voltei trabalhei por mais 89 dias e me demitiram, gostaria de saber se tenho direito a receber o PPR da empresa,abraços.

  391. deise - 7 de fevereiro de 2013 @ 6:07 pm

    olha boa tarde tenho 20anos trabalho a um ano em uma enpresa que fabrica pionceis em inmjetoras ,so que estou pensamdo em colocar a firma na justiça pois so ganho meia hora de almoço so que na minha carteira proficional esta ax de produção so que eu fasso trabalho de operadora de maquina regulo a injetora oprero sem ajuda nem uma fora o pesso que pego,vc acha que tenho algum direito com isto me responda por email.

    desde ja agradeço

  392. Júnior Guimarães - 7 de fevereiro de 2013 @ 6:14 pm

    Quero me separar da minha mulher, tenho uma moto e um carro, ambos não são no meu nome! o carro é no nome da minha mãe e a moto no nome da minha irmã! ela tem direito mesmo assim? Nos moramos numa casa do programa minha casa minha vida do governo federal, mais não temos filhos, mesmo depois da separação sem filhos a casa é dela? ou 50% pra cada! na venda do imóvel! a casa é o nome de nois dois! ja investir muito dinheiro na casa! vi ficar perdido meu envestimento? me ajude!

  393. Aquiles Guimarães - 8 de fevereiro de 2013 @ 10:01 am

    Olá Julio Sergio Cardozo, vejo que o senhor tem ajudado muita gente! e não vi nenhum caso parecido comigo, ME AJUDE por favor, sou do bem e não quero que isso q vou lhe contar me torne uma pessoa má…..vou lhe contar desde do ínicio.
    Sou filho homem único, e 3 irmãs, comecei a trabalhar com meu pai desde de criança na empresa dele,(uma gráfica), como filho único ele praticamente me forçou a trabalhar cedo, com os 10 anos de idade, com muitas pressões, humilhações, comparações com os filhos dos outros, e pra garantir um espaço em casa, tive que abrir mãos de sonhos, estudo, parar pode trabalhar, vivi isso durante 7 anos, com tanta pressão e muito trabalho nesses 7 anos criei gosto pela coisa, ta com dois anos que meu pai morreu de acidente assumir a empresa com minha mãe e minhas 3 irmãs, decide dividir cada obrigações pra cada um, entreguei a parte de administrações da empresa e dinheiro com minha irmã mais nova, e pra administrar os problema na rua da empresa minha outra irmã, e decide por continuar com o pesado, administrando a produção, máquinas e administrar os funcionarios, minhas irmãs com minha mãe foi adquirindo forças, e eu diminuindo por ficar na parte da empresa aonde ninguém me ver, como coloquei elas na frente disso, pelo o fato de elas serem mulheres, e eu ficar no pessado veio a me prejudicar, hoje me sinto quase como um funcionário, não ganho o lucro da empresa por partes igual, como q eu queria q fosse, pra pegar o dinheiro da empresa pra mim fazer alguma coisa, vira briga, hoje sou casado tenho 26 anos, se quero fazer uma reforma em minha casa, e pegar no dinheiro da empresa, vira confusão, tudo é motivo de brigas, tudo pra mim tem q ser o mais barato, teme q ser feito de qualquer jeito, pra me manter, tem q ser do meu salario q foi estimado pra cada um, sendo q além do salario q elas recebem da nossa empresa q foi estimado, tudo q elas querem fazer é com o dinheiro da empresa, elas compraram um carro é com o dinheiro da empresa, elas reformam a casa é com o lucro da empresa, se elas colocam gasolina é com o lucro da empresa, tudo q elas fazem é com o dinheiro da empresa, e mantém o sálario delas itacto sem mexer em nada! e tudo q eu vou fazer tem q ser do meu, não posso pegar o lucro da empresa, não gosto de confusão e aguento tudo calado, enterrei minha vida por está empresa e sou humilhado, não aguento mais! perdi tanto tempo da minha vida! enquanto elas estudam e pagam faculdade! e eu continuo enterrando meu futuro aqui dentro dessa gráfica! sem poder crescer! sendo q tudo aqui dentro é eu q ressolvo! na questão de orçamento e produção! QUERIA SABER DO SENHOR SE EU POSSO ENTRAR NA JUSTIÇA DO TRABALHO E COBRAR OS ANOS PERDIDO OU IR NA JUSTIÇA COMUM E COBRAR MEUS DIREITOS COMO HERDEIRO, só q quando meu pai morreu transferimos todos os bens dele em poder da minha mãe no enventário, tudo é no nome dela! me ajude! quero apenas recuperar o tempo que perdi, sem me tornar uma pessoa mal! sofro muito com isso! sonho em fazer faculdade e não posso porq meu salario estimado não sobra, e não posso mexer no lucro da empresa, pra não gerar confusão! sofro calado! o que devo fazer! não quero mais isso pra mim! Qual o melhor resolver? NA JUSTIÇA DO TRABALHO ou na JUSTIÇA COMUM? e o q quais os procedimentos devo fazer? tenho medo de não ter direitos pelo o fato ue ser filho e trabalhar em familia! ME AJUDE!

  394. Renato - 8 de fevereiro de 2013 @ 12:33 pm

    Hola Julio , boa tarde , olha amigo , meu caso é o seguinte , trabalho a 3 anos e 7 meses em uma panificadora , meu patrão fugiu para outro estado , deixando a mim e os de mais amigos de trabalho sem dar baixa na carteira de trabalho , estamos a dois meses sem receber nada , não podemos dar entrada no seguro desemprego , pois não temos as guias devido o empregador ter fugido e abrido outra panificadora em outro estado , e em nome de terceiros , queria saber oque podemos fazer quanto a isso , agradeço de coração , obrigado …

  395. Eduardo Borges - 8 de fevereiro de 2013 @ 7:16 pm

    Olá, tenho apenas dezessete anos, moro fora de casa e trabalho como garçon à noite. Não tenho a carteira assinada e acredito que nem poderia ter, mas na empresa, considerada como um vendedor ambulante, todos os outros funcionários também não tem. O local é muito movimentado e todos trabalhamos muito, não temos intervalos, e duas vezes na semana trabalhamos mais de 12 horas seguidas. O ambiente anda muito instável, trabalho com outros rapazes, alguns menores, e de certa forma, está impossível trabalhar no local pois há muita falta de preparo por parte de uns e de profissonalismo por parte de outros. Há uma regra no local sobre saídas, é dever avisar uma semana antes, e quando você sai, tem direito a um pequeno acerto. Estou lá a oito meses, e pretendo sair já, fui ao MTE e nos cálculos de um fiscal receberia apenas 918,00 reais, meu salário é uma média de 800,00 reais, sem direito a fôlga remunerada, hora extra, e sem adicional noturno. Os poucos benefícos me garantem vale transporte, e uma perspectiva de férias. O quê faço?, procuro um advogado e movo uma ação na justiça contra a empresa? Estou ansiosissimo por uma resposta, desde já, grato pela atenção.

  396. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:00 pm

    Boa tarde Eduardo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar todos os documentos que provem o seu trabalho de 8 meses na empresa para um advogado trabalhista que vai analisar tudo e com você entrar com um processo trabalhista contra a empresa que trabalha. Abraço.

  397. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:04 pm

    Boa tarde Renato e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Reuna todos os empregados, os documentos de todos que provem o trabalho na panificadora e vá até o sindicato dos panificadores. Se não conseguirem ajudar sugiro procurar um advogado trabalhista de confiança que com todos os documentos e poderá entrar com um processo trabalhista contra a panificadora e o dono antigo. Abraço.

  398. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:12 pm

    Boa tarde Aquiles e obrigado por ler nosso blog R7. Seu caso é bem complicado, no entanto é preciso ver o que diz o estatuto da gráfica, ou seja, tudo deve estar registrado para o funcionamento da gráfica. Em geral as empresas familiares se esquecem que na empresa é preciso ser profissional,ou seja, cada um deve ter um papel bem definido e exercer profissionalmente obedecendo rigorosamente o que está registrado no contrato da empresa. Sugiro procurar um advogado de sua confiança, levar todos os documentos da abertura da empresa, da sociedade, do inventário feito, enfim tudo que possa para que o advogado possa analisar, talvez chamar todos depois para acertar sem ir à justiça e se não adiantar decidir com você o que for melhor para que você possa reaver os seus direitos. Abraço.

  399. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:16 pm

    Boa tarde Junior e obrigado por ler nosso blog R7. A sua questão é familiar e sugiro procurar consultar um advogado Civil que cuide de separação e divórcio para ter uma orientação adequada e correta. Leve todos os documentos da casa, carro, moto e o que mais tiver para análise do advogado. Abraço.

  400. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:22 pm

    Boa tarde Deise e obrigado por ler nosso blog R7. Procura esclarecer tudo com o RH da sua empresa e se não der certo sugiro consultar um advogado trabalhista com todos os documentos que provem o seu trabalho e que poderá lhe orientar a respeito. Abraço.

  401. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:26 pm

    Boa tarde Evandro e obrigado por ler nosso blog R7. O PPR é dado a funcionários que trabalham por períodos inteiros na empresa, e só depois de um ano de trabalho. Entrar e sair da empresa e depois de um tempo voltar não dá direito ao PPR. Abraço.

  402. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:32 pm

    Boa tarde e Suelen e obrigado por ler nosso blog R7. Fim de ano e começo de ano tudo é mais lento e difícil de acontecer. Sugiro que você procure o advogado que a está representando, marque uma reunião e com muita calma procure falar com ele e se esclarecer do que está ocorrendo. Você como cliente do advogado tem todo o direito de saber como está o seu processo e as datas previstas para a audiência. Abraço.

  403. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:35 pm

    Boa tarde Flávio e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se está com todos os documentos que provam o que escreveu, sugiro consultar um advogado trabalhista para com ele resolver em entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  404. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:39 pm

    Boa tarde Erika e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar saber e esclarecer todo o funcionamento da empresa com o RH. Mas tenha calma para fazer perguntas e saber das regras da empresa. Pode até falar que nada foi falado com você e não há nada assinado concordando com algo que não acha correto. Se mesmo assim não ficar resolvido, consulte um advogado trabalhista, leve todos documentos que tenha que provem os descontos e depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você o que melhor fazer. Abraço.

  405. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:43 pm

    Boa tarde Leandro. Sugiro consultar um advogado trabalhista e ele melhor do que ninguém pode lhe orientar sobre o que pode ou não fazer para que a empresa depois não entre com um processo contra você. Fique atento e faça o que o advogado trabalhista orientar legalmente. Abraço.

  406. Julio Sergio Cardozo - 10 de fevereiro de 2013 @ 6:50 pm

    Boa tarde Alexsandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro tentar falar com a pessoa que o contratou pelos 9 meses, perguntar com muita calma que pendência tem e que está perguntando para saber e poder resolver a pendência. Se não der certo procure consultar um advogado trabalhista de sua confiança para que ele possa no seu lugar descobrir na empresa qual a pendência e ajudar a resolver tudo. Abraço.

  407. LEONARDO DIEGO - 10 de fevereiro de 2013 @ 11:10 pm

    Boa noite doutor Julio Sergio Cardozo,trabalho na area industrial dentro da area da petrobras,em uma dessas minhas empreitadas recebi um convite de uma empresa ja conceitoada no ramo para trabalhar um uma PARADA ( DE MANUTENÇAO )que duraria 30 dias .Vamus la quando falei por telefone com eles me deram um salario pagariam lugar pra ficar devido ser em outro estado e tambem pagariam mais 25% no salario pelo mesmo motivo por morar em outro estado.So que nao foi bem isso que aconteceu.
    CHEGUEI na cidade tive que pagar um aluguel para morar na espectativa de eles me reembolsarem assim que cheguei eles entraram em contato que o trabalho avia sido adiado resultando que fiquei em outro estado pagando pra morar e sem registro na carteira.Duas semanas depois ligaram avisando que chamariam na outra semana,realmente chamaram mais dai veio a surpresa NAO pagariam minha moradia nem os 25 falados do deslocamento e mais o salario combinado nao foi o mesmo do contrato (mesmo sabendo aceitei pois precisava)depois do termino desses 30 dias recebemos e fui convidado a trabalhar em outra PARADA em outro lugar mais durariam 20 dias.Aceitei mais uma vez te falo pois preciso trabalhar nessa outra PArada
    cheguei la eles so depositaram o dinheiro do almoço e da janta uma semana depois que eu estava la..quase passei apuros (ainda bem que eu tinha amigo la comigo) tem outros detalhes tambem AGORA LHE PERGUNTO
    VALE A PENA PROCESSAR ESSA EMPRESA MESMO SENDO POR POUCO TEMPO….OBRIGADO

  408. Paulo - 11 de fevereiro de 2013 @ 2:44 pm

    Navegando em meu pc,descobri poracso esse site,exelentepor sinal,embora eu seja aposentado gosto de estar atualizado nos assuntos trabalhistas,parabéns Ha Advocacia,”Julio Cardozo&associados,pela iniciativa.

  409. Juliana Santos - 11 de fevereiro de 2013 @ 3:38 pm

    Boa tarde! Meu irmão trabalhou por quase 4 anos em uma loja muito conhecida de calçados , ultimamente estava passando por um estresse muito grande e sofrendo humilhações , fizeram ate que conseguissem que ele pedisse demissão. Humilharam muito ele, ele pensou em até em processar , portanto não tem ninguém que possa ser testemunha dele , ninguém quer se comprometer . E também ficaram 1 mês com a carteira de trabalho dele e ainda não o pagaram. E ele saiu da empresa em dezembro o que pode ser feito nesse caso. Ele já procurou o sindicato mas parece que o sindicato , está do lado da empresa e não do funcionário.

  410. Marina - 11 de fevereiro de 2013 @ 8:13 pm

    Olá, pedi demissão na minha antiga empresa e a moça do DP me disse que a empresa precisava ficar com as cópias dos meus documentos, isso é certo? Ou devo procurá-la para pedir as cópias. Mande-me a resposta pelo email, por favor. Grata

  411. gilmar - 13 de fevereiro de 2013 @ 7:07 pm

    tenho 5 e meio numa empresa de onibus estou querendo sair mas eles nao quer me mandar embora quer fazer acordo, so que nesse acordo vou perde os 40% porcentos da empresa e tambem tem varias coisa errada la estava pensando em colocar na justiça trabalhando mas com isso não vai me atrapalhar em arruma outro emprego se no caso eles me mandar embora.

  412. Débora - 13 de fevereiro de 2013 @ 9:17 pm

    Boa noite!Trabalhei na empresa whirpool por 8 meses eu trabalhava num serviço que me deu tendinite no ombro esquerdo.Eu avisei o supervisor ele me remanejou por um mês em outro serviço depois ele me colocou no mesmo de antes.A dor foi piorando e ele nada de me trocar de serviço pensavam que eu tava fazendo corpo mole pra não trabalhar fui varias vezes no médico e eles só me atestavam e não resolviam meu problema.Dai não aguentei mais e pedi pra eles me colocarem pra rua e me colocaram,recebi tudo certinho,mas jah faz 5 meses que eu sai de la e a dor piora casa dia mais.Não sei o que fazer por favor me ajude!será que eu devo processar a firma?////muito obrigado desde ja.

  413. Lucilene Fernandes - 13 de fevereiro de 2013 @ 11:16 pm

    Boa noite, Doutor Julio, trabalhei por 1 ano e 6 meses em uma construtora, diretamente ligada a diretoria, a qual mantinha um grau elevadissimo de nervosismo e stress, resultado faço tratamento de depressão e estou a 8 semanas em terapia, meu humor mudou muito hora bom hora transtornado, a empresa me demitiu alegando que não consigo trabalhar em grupo e que todos reclamaram do meu jeito (irritabilidade) como ele mesmo colocou dando patadas, achei um abuso nas palavras, mais gostaria de saber se posso pedir meu emprego de volta uma vez que estou em tratamento psicológico, ligado diretamente ao trabalho isso pode ser comprovado pela minha terapeuta, se não for possível o emprego de volta é possível entrar com ação por danos morais, pois estou bem pior e meu quadro regrediu voltei a chorar por qualquer coisa, só em lembrar do meu trabalho sindo um nó na garganta. muito obrigado

  414. CESAR SANTOS - 14 de fevereiro de 2013 @ 2:55 am

    trabalho a 1 ano e 6 meses como vendedor em shopping, tenho uma carga horaria de 44 horas semanais sendo 6 horas de segunda a sexta o meu gerente me obriga a chegar mais cedo quando tem contagem nesse caso 7:00 horas da manha e so mi deixa sair no horario normal no caso 16:00 e nao me paga nada por isso! teve um dia que acordei com muita dor de torcicolo fui ao medico e ele me passou medicamentos e me deu o atestado de 4 dias, o meu gerente me chamou pra comversar fora da loja e insinuou q se meu atestado fosse falso me mandaria embora e que mesmo se nao fosse falso me mandaria embora e nao me daria uma carta de referencia e que si um dia ele descobrisse em que loja do shopping eu trabalhase ele iria ate a loja falar que eu faltava e dava atestado , queria saber se vale a pena colocar a empresa no pau oque devo fazer ?

  415. jose adilson barbosa silva - 14 de fevereiro de 2013 @ 11:58 am

    eu trabalho em uma empresa a 15 anos ,chamei eles para fazer uma acordo comigo eles nao quis ,eu posso entra na justica contra a empresa

    aguardo retorno

    obrigado

  416. JEAN - 14 de fevereiro de 2013 @ 3:09 pm

    EU TRABALHEI 1E 4 MESES AI DIA 12/12/2012 E VOLTEI DIA 12/01/2013 PEGUEI FERIAS DE 30 DIAS ME PAGARAM AS FERIA O DECIMO,EU PEDI PRA FAZER ACORDO ELE PEDIU MEU AVISO DIA 12/01/13 AI ELE DEPOSITOU 807,70 REIS E DEPOIS ELE PEDIU PRA MIM DEVOLVER 600 PARA ELE ..TA CERTO ISSO ELE DISSE QUE IA LIBERA O FGTS TENHO MAIS ALGO A RECEBER ..

  417. alice klein - 14 de fevereiro de 2013 @ 6:06 pm

    ola gostaria de tirar uma duvida
    no dia 05/06/12 estava com muita dores nas costas e fui e consultei com clinico do sus ,ja que a empresa não posui clinica,consultei e a medica me emcaminhou para exame rx ,fiz o exame e o resultado foi escoliose,redução dos interespaços vertebrais L4-L5 e L5-S1 .corpos vertebrais anatomicos,voltei e consultei e ela me falou que poderia ser hernia de disco,me deu 7 dias de atestado ,um atestado para mim não erguer peso ,mas mesmo tinha que erguer,e me encaminhou para traumatologista,e remedio pera aliviar as dores,mesmo assim erguendo peso igual no mes seguinte tive que consulta novamente as dores continuavam,,a medica me deu mais 7 dias de atestado,isso tudo eu entregava para o departamento da empresa e falei para ela que a medica tinha falado que era guase certo que era hernia, as veses trabalhava com muitas dore e para não ser demitida não faltava mais ,pois a mossa do departamento falou para mim me cuidar que o patrão estava no meu bico ,não faltei mais ,então no dia 23/10 me chamaram no departamento para assinar a recisão e eu falei para ela que estava aguardando a chamada para consulta do traumatologista ,e ela nem deu bola e falou que estavam me demitindo por que eu estava com pouco rendimento na produção ,mas como que eu iria dar bastante rendimento se estava doente ,assinei e na consulta para demisão falei para o medico e ele falou que não podia fazer nada,recebi todos os meus direitos e estou pegando seguro ,mas não consigo nem fazer o serviço de casa direito por causa das dores nas costas e na perna ,tem dias guando levanto da cama de manha não consigo nem apoiar a perna no chão,como que vou consequir trabalhar com estas dores ate vai ser ruin para mim ,por que o que eu faço tenho que levantar peso e como que vou pesar o comtrato com dores ,fui chamada para consulta com traumatologista dia 04/01/13 e eu falei tudo o que eu sentia e ele me deu sertesa que é hernia de disco e me deu um encaminhamento para ter sertesa,uma tomografia,mas como é caro emcaminhei pelo sus,ja tinha uma resonancia magnetica aguardando ser chamada desde mes 10/12 e isso demora pelo sus ,as veses ate caduca e eles nem chamam .tenho uma duvida a empresa poderia me demitir em tratamento ,gual os meus direitos ,me ajude.

  418. Reni Thiago - 14 de fevereiro de 2013 @ 10:02 pm

    ola trabalho a 1 ano e 1 mes em uma empresa como gerente de marketing nao tenho registro nao tenho vt,vr, nao recebi decimo terceiro nein ferias e nao ganho o piso da categoria e sempre atrasa no pagamento o que faço?

  419. daniel ribeiro - 15 de fevereiro de 2013 @ 1:27 pm

    boa tarde coloquei a firma que trabalho na justiça faz 20 dias e ainda meu patrão não sabe, quanto tempo demora pra ele ficar sabendo?

  420. Jéssica - 17 de fevereiro de 2013 @ 3:44 am

    Boa noite!

    Eu trabalhei numa empresa durante 1 ano e 4 meses… Porem, pedi demissão. Fiz a homologação. Depois de um período de 40 dias, a mesma empresa me recontratou, mas para função diferente. Quero pedir demissão por ter conseguido outro emprego, mas nesse caso, sou obrigada a fazer homologação? Mesmo sendo novo contrato e outra função?

  421. Douglas Filipe - 17 de fevereiro de 2013 @ 8:41 pm

    Caro Julio Sergio,
    Trabalhei durante 11 meses e 15 dias em uma empresa(Comercio)como balconista, trabalhava de segunda à sábado das 7:00am até 5:30pm com direito a 1,5 horas de almoço, o problema é que o meu empregador não assinou minha CTPS e ainda por cima me pagava apenas $500,00 por mês, fui demitido sem justa causa dia 15/02/13 e o meu empregador quis entrar em um acordo comigo, e me da apenas $750,00 para acabar tudo por ali mesmo e sem eu ter que entrar com uma causa trabalhista junto ao MT (ministério do trabalho)!.
    Enfim: Gostaria de saber quais os meus direitos e se tenho direito ao seguro desemprego, também queria saber se eu entrar com uma ação junto ao MT contra a empresa poderá me prejudicar futuramente na hora de encontrar um novo emprego.
    Obrigado pela oportunidade.

  422. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:13 am

    Bom dia Paulo e obrigado por ler e gostar do nosso site que por sinal está modernizado no nosso portal http://www.omelhorvemdepois.com.br. Esclareco que não somos uma empresa de advocacia mas de muita experiência com casos trabalhistas e nossa única intenção é ajudar a tirar algumas dúvidas daqueles que nos escrevem. Abraço.

  423. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:16 am

    Bom dia Daniel e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro entrar em contato com o advogado trabalhista que o representa para saber o prazo que a Justiça de Trabalho leva para entrar em contato com o seu patrão. Dependendo do processo o tempo pode variar. Abraço.

  424. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:19 am

    Bom dia Reni e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente ainda há empresas que trabalham fora das Leis Trabalhistas. Você não tem um contrato de trabalho como autônomo? Se tiver leia cuidadosamente pois pode ser que não previsão para pagamento de 13° e outros benefícios que as firmas dão com a CLT. Se nem contrato tiver, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que comprovem o tempo de trabalho para análise do advogado que com você pode tomar a decisão de entrar com processo contra a empresa. Abraço.

  425. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:21 am

    Bom dia José Adilson e obrigado por ler nosso blog R7. Se está há 15 anos na empresa e eles pagam a você tudo o que tem direito como 13°, férias, salário, horas extras quando faz e outros, você até pode pedir para fazerem um acordo, porém a empresa não é obrigada a aceitar. Se não está bem na empresa o melhor é procurar com calma um novo emprego onde possa se sentir bem e mais realizado. Abraço.

  426. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:24 am

    Bom dia Marina e obrigado por acompanhar nosso blog R7. A empresa não pode ficar com os documentos originais, porém com cópias não há nenhum problema. Algumas empresas costumam deixar junto da ficha do empregado cópia de toda a documentação até para referências futuras. Abraço.

  427. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Gilmar e obrigado por ler nosso blog R7. As empresas não são obrigadas a mandar o funcionário embora ou fazer acordo. Sugiro aguardar um pouco, pode ser que a empresa resolva mandar você embora e aí você acaba recebendo inclusive os 40% sobre o seu FGTS. Se não estiver contente na empresa, então sugiro procurar outro emprego com calma e pedir demissão. Abraço.

  428. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:33 am

    Bom dia Jéssica e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se você foi readmitida e está há pouco tempo na empresa novamente, não precisa fazer homologação, basta pedir demissão e negociar o aviso prévio para ser liberada o mais rápido possível e iniciar na nova empresa. Abraço.

  429. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:44 am

    Bom dia Jean e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar os documentos do seu recebimento, carteira profissional para o sindicato da categoria e lá verificar com um advogado tudo que recebeu e o ainda tem a receber, dessa forma quando a empresa lhe pagar, você terá como conferir se está tudo certinho. Abraço.

  430. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:51 am

    Bom dia Douglas e obrigado por ler nosso blog R7. Quem trabalha sem registro não tem direito a nada, porém sugiro consultar um advogado trabalhista com todos os documentos de recebimentos para após a análise do advogado com você poder decidir se entra ou não com um processo na Justiça de Trabalho. Abraço.

  431. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:54 am

    Bom dia Juliana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que possa analisar tudo o que ocorreu e com você decidir em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  432. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 11:58 am

    Bom dia Leonardo e obrigado por ler nosso blog R7. Ainda o melhor a fazer é contatar a pessoa que o procura com as ofertas de trabalho e conversar com calma procurando se esclarecer bem sobre o tudo que ocorreu. Se for convidado novamente, peça tudo por escrito com assinatura dos responsáveis pela empresa, pelo menos assim você pode garantir que o combinado seja cumprido e, se for preciso entrar com processo trabalhista você estará documentado. Abraço.

  433. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 12:01 pm

    Bom dia Débora e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista logo e talvez ele possa falar com o RH da empresa antes de resolver entrar com um processo contra a empresa. Leve toda a documentação que tenha da época em que trabalhou na empresa, sua recisão, carteira profissional também.Abraço.

  434. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 12:04 pm

    Bom dia Lucilene e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentação que tenha, provas do que passou e está passando. O advogado vai analisar o ocorrido, documentos e com você decidir o que melhor fazer. Abraço.

  435. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 12:07 pm

    Bom dia Cesar e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que ocorreu, leve documentos e dê nome de pessoas da empresa que estão acima do seu chefe direto que o advogado possa contatar e conversar a respeito. As vezes os donos da empresa não sabem do que ocorre com seus funcionários a merce dos chefes diretos. Abraço.

  436. Daniela Cristina - 18 de fevereiro de 2013 @ 12:09 pm

    Ola trabalhei para pref. de Itaquaquecetuba por seis meses em regime de contrato. No dia 23.01.2013 meu contrato venceu me dispensaram so que ate hoje nao pagaram minha recisao. O que devo fazer?

  437. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 12:11 pm

    Bom dia Alice e obrigado por ler nosso blog R7. Sinto pela sua situação. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa, carteira profissional, atestados médicos, e se possível uma colega que trabalhava com você e acompanhou o seu problema de dores. O advogado vai analisar tudo e com você decidir se processa a empresa. Espero que melhore. Abraço.

  438. Julio Sergio Cardozo - 18 de fevereiro de 2013 @ 2:40 pm

    Boa tarde Daniela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o RH da prefeitura de itaquaquecetuba e se informar e esclarecer o que está ocorrendo e qual a data prevista para o pagamento. Nos setores públicos a demora sempre é maior do que o esperado principalmente porque tudo depende de um processo de abertura e fechamento. Abraço.

  439. Mary - 18 de fevereiro de 2013 @ 4:45 pm

    boa tarde, bom meu problema é bastante complicado nao sei se irá me compreender. Comecei a trabalhar como repositora em um supermercado ( trabalhei 1 mês) eles assinaram minha carteira. Logo passei a trabalhar no caixa, pegaram minha carteira para assinar e não me devolveram , eles alegaram que teria me devolvido a carteira mais eu não há vi mais. Fiz um boletim de ocorrencia e um dia depois do B.O ter sido registrado eles acharam minha carteira. Pedi contas, quando peguei em minha carteira de trabalho não estava assinada como operadora de caixa, tinha uma simples anotação no final da carteira dizendo que eu passei para o cargo de caixa no dia 12/12/12 ( isso com 5 meses trabalhando no caixa sem a minha carteira. )O que devo fazer ???

  440. Edu Amorim - 18 de fevereiro de 2013 @ 9:57 pm

    Boa Noite!
    Tenho uma dúvida em relação a ação trabalhista! Trabalho em uma empresa há três anos, porém ao passar dos anos vem acontecendo algumas coisas que não estou de acordo, como constrangimento (superiores chama atenção de forma inadequada em publico) dentre outros fatores. Detalhe sou funcionario da CIPA e tenho estabilidade até março de 2014, oq que pode acontecer caso eu mova uma ação contra a empresa? Ainda estou trabalhando… Obrigado

  441. LUCI - 19 de fevereiro de 2013 @ 12:32 am

    Boa noite julio gostaria de algumas informaçoes entrei em uma empresa no dia 08/09/2011 mas so fui registrada no dia 01/06/2012 fui mandada embora no dia 28/12/12 e não colocaram na minha carteira esse tempo anterior entao perdi o direito do meu pis, registro em carteira e parcelas no meu seguro desemprego e nao colocaram a data de dispensa na minha carteira com a data final do aviso previo.
    Me senti lesada nessa empresa pois em varios momentos fui ofendida por meus patroes que em varias vezes falaram palavrão pra mim na frente de outros funcionarios que me constrangia, houve um fato que ele invadindo o meu horario de almoço ele entrou em um assunto referente de que pessoas de cor nao tem qi para fazer faculdade isso palavras dele e que me ofendeu porque em seguida ele me perguntou que grau de escolaridade eu tinha esse foi alguns fatos que achei que foi uma perseguição sendo que depois de algum tempo me mandou embora voce acha que vale a pena eu entrar com processo para reivindicar meus direitos?

  442. Patrik - 19 de fevereiro de 2013 @ 12:34 pm

    Bom dia! Tenho a seguinte dúvida!
    Minha mãe é sócia de uma empresa, junto com mais duas pessoas, ela fez uma procuração, para que eu possa assinar e responder por ela na empresa, porem sou registrado como um funcionário normal, os sócios dela estão com birra dela ter medo esse poder! Eles podem me mandar embora?

  443. fernanda lopes - 19 de fevereiro de 2013 @ 12:53 pm

    Pedi pra sair da empresa onde trabalhei 10 anos e eles me mandaram embora, so que estou com tendinite e bursite no ombro esquerdo adquiridos lá, gostaria de saber se posso colocar a empresa na justiça, pelo problema de saúde e reajuste de salario, sem me complicar pois se eu arrumar outro emprego parece que perco os direitos e se passar 2 anos tambem desde já agradeço….

  444. fabiana - 19 de fevereiro de 2013 @ 1:08 pm

    bom dia,trabalho numa empresa a 7 meses e ja nao aguento mais o que fazem conosco,na minha carteira sou fixada como vendedora,mas em meu serviço faço serviço de estoquista,faxineira e vendedora,o ponto nao é de carta e sim assinado,eme vez de nos pagarem as horas extras temos que tirar folga e mesmo assim falam que agente nao tem folga e nao podemos tirar quando queremos,a pressao psicoogica tambem é muita,queria saber e posso levar a empresa na justiça por esses motivos,e eles nao tem a clt na loja…obrigado

  445. Caio Cardoso - 19 de fevereiro de 2013 @ 1:59 pm

    Bom dia . Você e muito bom Cardozo.

    Eu trabalhei 2 anos em uma empresa com o contrato de Menor Aprendiz. Nesses 2 anos , eu fiz 96 horas de banco de horas . Sendo que 16 foram em finais de semana . Pedi as contas , e eles não me pagaram . Acho que eles pensam que so porque aprendiz não pode fazer hora extra, els não me pagaram. E agora? Eu tenho direito ou não a esse banco de horas feito como menor aprendiz?

  446. OTAVIO - 19 de fevereiro de 2013 @ 5:38 pm

    SOU VENDEDOR EM UMA LOJA TINHA UM COLEGA MEU FAZENDO UMA VENDA E EU FUI AJUDAR ELE E FINALIZEI A VENDA O CLIENTE ERA UM GOLPISTA E MEU PATRAO AUTORIZOU PEGAR O CHEQUE SOU OBRIGADO A PAGAR O CHEQUE OU NAO ?? O CHEQUE FOI DEVOLVIDO PRIMEIRO PELO MOTIVO 11 SEM FUNDO E DEPOIS PELO MOTIVO 35 RASURA OU CHEQUE CLONADO !! DESDE JA GRATO OTAVIO

  447. Rocha - 19 de fevereiro de 2013 @ 7:58 pm

    É o seguinte, trabalho já a dois meses numa empresa. Eles estão com minha carteira desde o inicio e hoje recebi a notícia por meio do gerente que minha carteira seria assinada hoje e eu perderia os dois meses, não iria receber nada pelos dois meses trabalhados. E ai? Quais procedimentos devo tomar? Se eu colocar na justiça, quanto ganharei em média?

    Abraço.

  448. Ana - 20 de fevereiro de 2013 @ 10:39 am

    Bom dia!

    Trabalhei por 9 meses em uma empresa que me contratou pra atuar na area fisacal, porem durante este tempo tive que exercer outras atividades que não tem nada a ver com a minha area. Posso entrar na justiça e requerer que me paguem mais um salário ( além do meu por direito um a mais pelos outros cargos que exerci).

    Desde já agradeço.

    Att,

    Ana

  449. Lúcia - 20 de fevereiro de 2013 @ 1:36 pm

    Boa tarde Dr. Julio

    Trabalho em uma empresa terceirizada que está há 81 anos no ramo e presta serviços para Prefeitura de São Paulo. Nosso holerite eletrônico está com deposito no dia 06/02, porem até a presente data não recebemos nenhum pagamento, isso pode acontecer? Quais as medidas a serem tomadas? Temos que receber multa em cima deste atraso de 14 dias? Obrigado

  450. eliade.lopes - 21 de fevereiro de 2013 @ 9:16 am

    oi Dr entao é.q eu trabalho numa empresa ha um ano e dois meses ,sendo dez meses sem registro ,pedi demisao da empresa falei q ia cumpri aviso,mas ñ cumpri pois meu ancarregado tava me maltratando mto por dias antes , a gente ter discutido ai ele ñ tava falando + comigo,conversa com outros funcionarios falando coisas pra me atingir entao ñ cumpri o aviso.ele tambem queria q eu trabalhassa no barro com minha bota furada no barro ñ quis trabalhar no barro entao ele falou p mim ir p casa entao e ñ quis mai fazer aviso, trabalho num viveiro de mudas.desse um ano ñ peguei ferias e n tem nada tgts na minha conta queria saber se eu procurar um advogado terei algum direito.obs ja tentei entrar em acordo com eles mas ñ deu certo.mto obrigado e aguardo resposta..

  451. Rivania Gomes - 21 de fevereiro de 2013 @ 9:42 am

    Bom dia!

    Prestei serviços como instrutora de informatica para uma organização em 2012, em janeiro emiti nota fiscal eletrônica de serviço no dia 02/01/13, conforme foi solicitado, para receber através de RPA. Por problemas internos eles não efetuaram ainda o deposito na minha conta, e já me passaram 4 previsões e nada. O que eu posso fazer para receber?

  452. Jailson Alex - 21 de fevereiro de 2013 @ 9:58 am

    Bom dia,

    Trabalhei numa empresa por oito anos e seis meses; dentro desse tempo passei quatro anos e seis meses com horário de almoço de 30 minutos, apenas! Que é fora da lei até onde reconheço.
    Gostaria de saber se posso recorrer ao direito que tinha de 1 hora. Posso colocar a empresa na justiça? Como devo fazer? Que documento preciso levar? Ou devo procurar um advogado?

  453. Larissa Marques - 21 de fevereiro de 2013 @ 2:27 pm

    Estou afastada de licença maternidade, e volto agor DIA 23 de março. estou devendo a empresa 4.500,00 de parto de convenios de farmacia etc… Quanto eles podem descontar do meu salario aparti do momento que eu voltar a trabalhar? fui la na empresa e eles me disse que tudo que eu receber eles vao pegar eu ganho 670,00 na carteira e minha parcela fico de 600 reais vou fica sem receber nada guase 6 meses.. foi assim que aconteceu com uma amiga minha que trabalha la comigo ela fico 6 meses recebendo 20 reais. isso e certo? desde ja obrigado

  454. fabio - 21 de fevereiro de 2013 @ 2:30 pm

    Boa tarde Julio

    trabalhei em uma empresa chamada Qos Telecom trabalhei pra esta empresa 1º de dezembro de 2008 e com muito custo so me registraram em 4 de abril de 2010 sendo que nunca me deram ferias neste tempo e em 25 de dezembro de 2011 ela perdeu o contrato de onde eu ficava fixo em outra empresa (transporte de valores) me mandaram embora so me pagaram este tempo de registro a empresa de tranporte de valores contratou outra terceirizada e me colocaram nesta outra empresa Seven time)em 1 de dezembro de 2012 ja estava trabalhando pela seven time terceirizada minha funçao era de manutençao em telefonia mas acabaram me colocando pra fazer de tudo tanto eletrica como pedreiro e etc.. a empresa a empresa logo nos primeiro 4 meses me dava olerite vale refeiçao e um salario de 2.000,00 sendo que eles me pagavam na folha 1.400 e me davam na mao 600,00 e nada sempre estava pedido o registro nada de registrar todos que entrava era registrado menos eu quando foi 10 de dezembro de 2012 a empresa que ela tinha contrato foi vendida ela perdeu o contrato e mandaram os funcionarios embora e eles apenas me pagaram o salario e nao me pagaram decimo terceiro e nem ferias tenho agum direito entre estas duas empresas aguardo a sua ajuda

    abraço Fabio

  455. Andre Pires - 21 de fevereiro de 2013 @ 5:12 pm

    Boa tarde ,eu trabalho faz 3 anos numa firma e pedi pra me mandarem embora por eu ir embora em outro cidade ,mas tambem não to aguentando trabalha la ,pq to sentindo muitas dores nas costa e tenho problema no meu pé ,eu ja faltei bastante mesmo assim não me mandaram embora na proxima eu tomo justa causa, eles não fazem acordo ,to pensando recorrer na justiça oque eu faço ..

  456. LUMA LARISSA - 21 de fevereiro de 2013 @ 8:36 pm

    BOA NOITE!
    TRABALHEI NUMA EMPRESA DURANTE 3 ANOS E 7 MESSES, PEDI DEMISÃO POIS Ñ AGUENTAVA MAIS TANTA FALTA DE ORGANIZAÇÃO, CADEIRAS QUEBARDAS,PESSIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHO, SE AGREDIDA POR CLIENTE VERBALMENTE. AGORA GOSTARIA DE COLOCAR A EMPRESA NA JUSTIÇA POIS PERDI MEUS TEMPOS TRABALHOS, GOSTARIA DE UM ESCLARECIMENTO POR FAVOR.

  457. Ana Paula - 22 de fevereiro de 2013 @ 12:51 am

    Oie Julio =)
    Meu nome e Ana Paula trabalhei no Call center da Oi durante 1 e 10 meses,antes de entrar lá entrei apta sem nenhuma restrição ou problema de saúde.Dentro desse tempo trabalhando ocorreu um acidente de trabalho adquiri nos dois braços tedinite.porem afastei 1 més e depois afastei mas 1 més.apos minha recuperação voltei a trabalhar.Trabalhei 1 més e me mandarão enbora o que devo fazer?

  458. Jean - 22 de fevereiro de 2013 @ 11:19 am

    Bom dia, fui demitido da empresa que eu trabalhava segunda feira, eu sofria perseguição no ambiente de trabalho pelo meu cordenador, pois tenho registrado compliance contra ele falando sobre isso, pois ele sempre me tratou muito mal comparando aos outros funcionarios, sendo que eu participei de seleçoes internas dentro da empresa e 3 vezes fui para a final e nunca conseguia vaga, pois ouvi dizer de um cordenador da empresa tambem que ele sempre ficava denegrindo minha imagem para ou outros, então não devo ter conseguido a vaga porque ele falava mal de mim. Perdi 6 anos na empresa, pois eu tenhu um curriculo mt bom para as vagas da empresa, o certo seria eu botar a empresa na justiça e procurar meus direitos?

  459. Renata - 22 de fevereiro de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia, trabalho em um hospital, faço de tudo um pouco e não recebo insalubridade, a um ano me fizeram pedir as contas para me manter trabalhando na nova administração, agora arrumei um serviço melhor e pretendo pedir minhas contas, posso revindicar meus direitos.

  460. henrique - 23 de fevereiro de 2013 @ 12:49 pm

    bom dia !!!

    gostaria de tirar uma duvida .

    estou trabalhando numa empresa e durante esse tempo que estou na empresa subi de cargo ,trabalho na empresa a um ano e oito meses, e durante esse periodo fiquei trabalhando na area de cafeteria por 6 meses , depois fui para as vendas e fiquei 3 meses como vendedor ,agora estou a 1 ano como VR ( vendedor responsavel pela loja )e ate hoje nao foi colocado na minha carteira que eu fui VENDEDOR e nem que eu sou VR e na minha carteira esta como balconista , nunca me foi pago a diferença de salario eu so recebo o salario como balconista e quero sair da empresa o mais breve possivel ,mais primeiro eu preciso saber oque eu fasso para resolver esse meu problema, gostaria que voce me respondesse o mais breve possivel .

    estou aguardando sua resposta !!!

  461. Tamiris Rondam - 23 de fevereiro de 2013 @ 3:27 pm

    Olá eu trabalho em uma farmácia vai fazer 1 ano dia 6 de março de 2013, trabalhei 6 meses de carteira assinada e estou trabalhando a 5 meses e 17 dias de carteira assinada, no meu contrato a carga horário é de segunda á sábado das 13:00 ás 20:30, porém no verão eu fico até as 21:30 horas e agora como mudou o horário fico até as 21:00 horas isto de segunda a sexta, e no sábado trabalho das 8:00 ás 21:00 horas e no domingo das 8:00 até 13:00 horas, isto dois finais de semana por mês. E a empresa não quer me pagar as horas extras e também não bato ponto. O que devo fazer para poder receber e ter meus direitos exercidos?

  462. julio cesar - 24 de fevereiro de 2013 @ 12:05 am

    fui no adivogado pedir um conselho sobre minha demiçao, a impresa me mandou imbora,depois que voutei de um afastamento de 4 meses com depressao ele me orientou entrar na justiça que eu teria direito de denizaçao de um ano,espriquei a ele que meu acerto nao teria denizaçao so o meus direitos de tempo na empresa ,ele me disse que teriamos que ser rapidos entao ele entrou na justiça ,entao peguei meu acerto normal que ja estava marcado e ele me ligou querendo receber 20% do valor do meu acerto mas eu dei entrada sobre minha denizaçao ele esta certo ou isto nao tem cabimento porque eu nao preciso de adivogado para receber meu acerto que foi feito no sindicato,o que posso faser se nao quero mas ele como adivogado.

  463. Marcela - 24 de fevereiro de 2013 @ 7:25 pm

    Olá, sofri acidente de trajeto no ônibus de uma tercerizada da emprea que trabalho tive fratura me afastei pelo inss,vou colocar na justiça pedindo indenização, mas estou em dúvida se a empresa que trabalho será punida por isto, pois ainda trabalho na mesma empresa, entende. Como devo proceder, se acho que tenho direito e necessito de uma indenização.

  464. Henrique Barbosa de Queiroz - 25 de fevereiro de 2013 @ 12:55 pm

    Olá meu nome é Henrique.
    Estou trabalhando há 10 meses em uma empresa de informática na qual ao ser contratado me foi passado a seguinte informação por e-mail pelo próprio dono da empresa:
    - A contratação será em regime CLT;
    - Vale transporte integral ou Vale combustível;
    - Vale refeição mensal de R$300,00;
    - Plano de saúde;
    - Plano Odontológico;
    - Seguro de Vida;
    - Horário de trabalho é das 8:30 hs ás 17:30 hs de segunda a sexta-feira;
    - Horário de intervalo diário para almoço de 1h;
    - Contrato de experiência inicial de 45 dias, renováveis por mais 45 dias, podendo ser efetivado ao final deste período dependendo de seu desempenho;
    - Registro de horário de ponto através de cartão eletrônico;
    - Compensação de horas positivas e negativas através do Banco de Horas que é zerado quadrimestral mente;
    - Curso e treinamento de 80 horas em Linux fornecido pela empresa.
    - O Cargo inicial terá a função de Auxiliar de Técnico em Informática;
    - O Valor do salário inicial é de R$1.100,00;
    Mas só que eu pedi o convenio odonto logico e empresa cancelou pois diseram que estavam trocando de convenio até então tudo bem isso eu pedi depois dos meus 3 meses de experiência conforme contrato, hoje quando quando pergunto a situação é a mesma. O meu cargo é de auxiliar de informática registrado em Carteira e desempenho as funções de técnico de PABX, técnico de infra-estrutura e cabeamento estruturado que são além da função do meu registro pedi somente para empresa atualizar o meu registro para técnico de informática e estão me enrolando, muitas das vezes vou ao cliente com o carro da empresa mesmo e temos que subir em telhado e furar parede para passar cabos de telefone e internet e não temos seguro de vida fiz pedi em off no RH da empresa o regime de contratação e a unica coisa que me foi passado foi a CBO que é um registro da minha função na prefeitura do estado e veja o que encontrei lá abaixo:

    Numero da CBO: 3132-10

    3132-20 - Técnico em manutenção de equipamentos de informática

    Descrição Sumária
    Consertam e instalam aparelhos eletrônicos, desenvolvem dispositivos de circuitos eletrônicos, fazem manutenções corretivas, preventivas e preditivas, sugerem mudanças no processo de produção, criam e implementam dispositivos de automação. Treinam, orientam e avaliam o desempenho de operadores. Estabelecem comunicação oral e escrita para agilizar o trabalho, redigem documentação técnica e organizam o local de trabalho. Podem ser supervisionados por engenheiros eletrônicos. Consertam e instalam aparelhos eletrônicos, desenvolvem dispositivos de circuitos eletrônicos, fazem manutenções corretivas, preventivas e preditivas, sugerem mudanças no processo de produção, criam e implementam dispositivos de automação. Treinam, orientam e avaliam o desempenho de operadores. Estabelecem comunicação oral e escrita para agilizar o trabalho, redigem documentação técnica e organizam o local de trabalho. Podem ser supervisionados por engenheiros eletrônicos.

    Não tem muito haver o que estou fazendo fora que muitas das vezes estou em horário de almoço e pedem pra mim voltar logo em seguida a trabalhar teve um caso que fui almoçar tinha a cabo de sair do restaurante e o dono da empresa pediu pra mim pegar um computador pra arrumar não fiz nem uma hora de almoço e me senti humilhado.

    POR FAVOR ME AJUDA OQUE DEVO FAZER ONDE POSSO RECORRER PRA ESSA EMPRESA NÃO FAZER COM OUTRA PESSOA QUE ENTRE L? ??

  465. Apoema Secato - 25 de fevereiro de 2013 @ 2:45 pm

    Boa tarde, trabalhei 6 meses em um consultório médico, mais estava me sentindo muito mal, então pedi para que me demitissem, mais em vão, não aguentei mais, e pedi demissão, mais antes disso, o próprio médico e proprietário do consultório me passou uns medicamentos e disse que eu estava apresentando um quadro de depressão, estava fazendo um tratamento psicológico, e por conselho da minha psicóloga pedi demissão, mais me sinto lesada, pois agora, eles dizem que pedi demissão pois achavam que eu tinha furtado. Quero entrar com uma ação, contra eles, pois de acordo com a psicologa e o psiquiatra, meu quadro clinico é compatível com o CID F43.0, e passado um tempo agora também o F32,1. O que devo fazer?!

  466. Vanusa da Silva - 25 de fevereiro de 2013 @ 4:41 pm

    Boa tarde, fui demitida por justa causa na empresa em que trabalhei por 11 meses, porém eu estava em auxílio doença. Entrei com uma ação contra a empresa por danos morais pois alegaram que eu estava com relaxo e desleixo no trabalho. corre algum risco de eu perder a causa, a causa estava a dois anos atrás no valor de 100.000,00 e a audiência foi marcada para agosto de 2013, quanto será que posso ganhar, se ganhar!

  467. fernando - 25 de fevereiro de 2013 @ 5:18 pm

    trabalhei numa empresa de elevador a um ano fui demitido mas nunca recebi a periculosidade quero coloca na justiça pra receber sera que eu tenho esse direito

  468. Angela Britto - 25 de fevereiro de 2013 @ 6:22 pm

    boa tarde,bem,as minhas duvidas…entrei na empresa dia 24/07/2012 minha carteira foi assinada em 01/08/2012,a empresa sempre pagou a mim e demais funcionarios 10 a 15 dias depois de completar um mes,como sou do interior,resolvi voltar pra la e pedi demissao a filha da patroa disse que aumentaria meu salario(funçao de caixa),mas,nao aumentou,1 mes depois querendo ir embora,pedi demissao novamente e a patroa disse que me daria tres dias(para que uma colega ficasse no meu lugar e quando eu voltasse eu a cobriria)fui no mes seguinte.Bem,o que aconteceu foi o seguinte,como eu era responsavel pelo caixa,num certo dia ela estava em reuniao e ela mandou o gerente pegar 30,00 R$,depois mais 5,00R$ e por ultimo 40,00R$ ,para fazer compras só com a ordem dela,da filha ou do companheiro,porem,como estavam em reuniao mostrei ao seeu companheiro que autorizou…ai começou a confusao,no dia seguinte ela interfonou para mim na empresa as 5:00 da manha gritando com a ordem de quem fez compra e com a ordem de quem eu entreguei os 40,00 R$..nossa,só nao chorei na hora pq os colegas me deram força,ai resolvi ir ate o escritorio explicar que as compras foram feitas com ordem do companheiro e o dinheiro com ordem dela(claro,sempre anotava tudo numa folha de saida da propria empresa),e ela gritava,gritava e gritava…quando o gerente chegou a empresa,disse a ele que ele tinha me colocado numa enroscada e contei a ele o acontecido…ao meio dia fui pra casa e quando retornei as 14:00hr,funcionarios me falaram que estava uma confusao e que sobraria pra mim…ressolvi pedir demissao novamente,ja nao aguentava mais,e perguntei ao companheiro dela sobre a ordem das compras ,o qual ele confirmou,daí ela viu que estava errada em ambas situaçoes e me chamou,pediu desculpa disse que nao lembrava de ter gritado comigo,etc,etc,etc…pedi demissao e ela disse que nao era motivo pra eu sair,mas ela me pediu que ficasse na empresa p cumprir o aviso ate 29/10/2012 ,meu joelho inchou e ia trabalhar mesmo sem quase conseguir andar,no dia 22/10/2012(segunda-feira) ela me dispensou ,marcou p que eu pegasse meu dinheiro na quarta,e mais uns oito dias marcados e ela nunca tinha sempre dava desculpa e nao me pagou.No dia 05/11/2012 adoeci e fui pro hospital,ainda la recebi uma ligaçao p ir trabalhar,mas nao fui,pois no dia seguinte operei com urgencia da vesicula,peguei atestado e meu esposo levou ,la disseram que nao tinha importancia nenhuma pq ja tinham dado baixa no sistema…QUERO SABER quais meus direitos,se vale a pena colocar na justiça,sendo que a minha carteira ainda esta assinada,trabalhava das 12:00 as 21:00 e pela manhas das 04:00 as 12:00 meu turno era a tarde mas as vezes tinha que dobrar e la pagava extras ,mas sai sem receber algumas e 1 mes de salario…obrigada,aguardo!!!!!

  469. Carlos Ney - 25 de fevereiro de 2013 @ 9:02 pm

    Sr.Julio, por favor me tira uma duvida, eu trabalhei numa determinada empresa, um período de 11 meses, na função de ajudante, nisso contrair uma enfermidade na coluna, e começando a ter dificuldade p/ exercer a minha atividade, tando impossibilitado de ir trabalhar em virtude das dores na coluna, fiquei dando atestado a mesma, comuniquei o RH o meu estado, a atitude deles foi mim demitir, hoje eu estou trabalhando, porem com problema na coluna, que mim incomoda por demais, por gentileza mim oriente, o que devo fazer, muito obrigado, Deus abençoe.

  470. marcelo - 26 de fevereiro de 2013 @ 9:52 am

    Bom dia, Trabalhei em uma empresa no ano de 2011 no periodo de três meses sem registro e fui dispensado sem receber nenhum salario. Alem disso executei serviços com meu carro particular, telefone, nextel, pedagios e internet apenas livrando o combustivel e a refeição. Posso colocar essa empresa na justiça para requerer meus direitos?

    agradeço pela atenção.

  471. Cibele Alves - 26 de fevereiro de 2013 @ 10:49 am

    Bom Dia , Gostaria de tirar uma duvida, minha irma trabalhou durante mais de um ano em uma empresa de monitoramento em Santo andré AMS Sistemas. Foi mandada embora e ao voltar para receber os seus direitos a esposa do dono da empresa quis reverter a situação e como minha irmã não aceitou mandou minha irma embora por justa causa sendo que tinha antes mandado ela embora e desistiu e como minha irma nao aceito voltar ela inventou isso minha irma entrou com um processo e mesmo assim so ganhou parte do processo pois infelizmente nao conseguiu provar q falou a verdade, foi determinado que a Empresa desse baixa na carteira e entregasse na audiencia, e no dia ela nao entrou e depois se negou a entregar para minha irma fizemos uma denuncia na delegacia do trabalho e a mesma so entregou a carteira uma ano e meio depois nas maos do oficial de justiça , e hj vendo a carteira nas anotações de ferias esta constando que minha irma tirou ferias e o mesmo nao aconteceu pois minha irma nunca tirou ferias, o que podemos fazer ? Como ela coloca na carteira que deu ferias para um funcionario sendo que nunca o fez. Nos ajude por favor pois estamos desesperadas é muita injustiça .Obrigada aguardo contato.

  472. Cristina Buccini Figueira - 26 de fevereiro de 2013 @ 1:39 pm

    Gostaria de tirar uma duvida.
    Fui demitida em 26/Nov, até agora não consegui retirar o meu FGTS pois a empresa de contabilidade que fez a minha demissão depositou a multa rescisória em atraso e a caixa não liberou o pagamento do FGTS, pedindo que fizessem uma retificação para a regularização e a liberação do mesmo.A contabilidade por sua vez demorou 2 meses para aceitar a fazer o que a Caixa pediu e agora esta retificação já voltou 2 vezes , pois sempre é preenchida errada, a caixa alega que todas a informações são passadas a empresa para o preenchimento correto e a empresa alega que a caixa cada dia pede uma coisa diferente, com isto ja esta se esgotando o prazo para dar entrada até no meu seguro desemprego, devo entrar com um processo na justica do trabalho? Estou com muito medo deles não conseguirem acertar esta retificação na caixa e com isto eu acabe perdendo o meu FGTS e também o seguro desemprego.
    Aguardo retorno.
    Att. Cristina

  473. SORAYA - 26 de fevereiro de 2013 @ 2:56 pm

    Olá!

    Meu marido foi demitido no dia 24/12/2012, como estou grávida, gostaria de saber se ainda é possível continuar com o plano de saúde que tinha antes. Andei me informando aqui e me disseram que o prazo era de somente 30 dias para a empresa me oferecer o plano. Ela não me ofereceu, como devo proceder?

  474. janaina beltrao - 26 de fevereiro de 2013 @ 3:41 pm

    ola boa tarde
    to com uma grande duvida entrei numa loja no mes 6 do ano passado como caixa em minha carteira … em setembro comecei como sub gerente cheia de obrigações… pegaram minha carteira em novembro minha carteira ficou na gaveta por um bom tempo … emfim devolveram minha carteira em fevereiro.. meu registro como sub ta desde de janeiro como isso trabalhei tanto muitas horas extra sem receber .. enfin pedi p me mandarem embora eles me mandaram indenizada aviso em casa ótimo. quando fui receber cobrei no rh q meu registro tava errado a moça me disse q simplesmente n dava p mudar .. eu quero meu registro certo o que faço devo procurar um advogado!
    me respondam porfavor

  475. Carla Silva - 26 de fevereiro de 2013 @ 4:13 pm

    Boa tarde!
    Trabalho em uma empresa a 2 anos e 7 meses e descobri que eles não estão depositanto meu FGTS e INSS, não quero mais continuar trabalhando por que além de varios outros problemas eles me contrataram como Auxiliar Administrativa e nao corrigiram minha carteira pois esta como recepcionista além do salário que havia uma promessa de aumento que não foi dado.
    Mas meu problema maior agora é que estou doente, provavelmente com Hernia de Disco, e ele disseram que vão me dar a carta de aviso agora dia 1 março e depositar meu FGTS e INSS. O que faço, seria correto ser mandada embora agora, quais são meus direitos?
    aguardo sua orientação, obrigado.

  476. Thiago Ferreira - 26 de fevereiro de 2013 @ 8:00 pm

    Boa noite,
    Trabalhei com carteira assinada em uma empresa durante 6 meses, após o recesso de fim de ano, no dia 2 de janeiro de 2013 me informaram que eu seria demitido, falei que tudo bem que me pagassem meus fins recisório. Para a minha surpresa quando voltei para acertarmos a recisão me mostraram um papel onde constava que eu havia cumprido o aviso prévio de 09/12/12 à 09/01/13. Não houve isso, a referida empresa não havia me informado sobre o aviso prévio. Até a presente data não efetuaram os pagamentos e nem a baixa em minha carteira. Já tentei de todas as formas negociar uma forma pacífica para que me paguem, me informam que o pagamento será feito em juízo pois querem me dar abandono de trabalho. está correto isso? e como devo proceder?
    Obrigado!

  477. kelly Nogueira - 27 de fevereiro de 2013 @ 9:41 am

    Oi bom dia, trabalhei 2 anos, sem registro eu era menor de idade quando entri pra trabalhar e meu salario era de 700,00 por mês eu não tinha horario fiz pra sair só pra entrar que era as 9:00 da manhã não tinha horario de almoço era quando tinha um tempinho ai pedi as contas tem quase um mes nunca recebi ferias queria saber se tenho direito de receber alguma coisa,os tempos que trabalhei enfim quero saber se tenho o direito de receber alguma coisa da empresa

  478. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 12:48 pm

    Boa tarde Kelly e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que tenha e sua carteira profissional. O advogado vai analisar o seu caso e decidir em entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  479. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 12:51 pm

    Boa tarde Thiago e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa e se tiver uma testemunha que confie como prova do seu trabalho e aviso que recebeu da demissão. Depois de analisar tudo o advogado com você decidirão em processar a empresa. Abraço.

  480. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 12:56 pm

    Boa tarde Carla e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se está doente e já entregou para a empresa o atestado médico, ou vai entrar em licença médica, a empresa só pode demitir depois que voltar a trabalhar normalmente. Mas o melhor é consultar um advogado trabalhista, que poderá lhe orientar com mais precisão sobre o que fazer para não ser prejudicada. Leve todos os documentos que tiver, atestados e carteira profissional para provar o seu emprego e o seu estado de saúde. Abraço.

  481. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 12:58 pm

    Boa tarde Janaina e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos, carteira profissional para análise dele que poderá dar uma orientação adequada e precisa do que melhor fazer. Abraço.

  482. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:00 pm

    Boa tarde Soraya e obrigado por ler nosso blog R7. Em geral as empresas dão 30 dias ainda para utilizar o plano de saúde depois de uma demissão. Sugiro procurar o RH da empresa e falar com eles educadamente para ver se conseguem ajudar mesmo que tenham demitido o seu esposo. Abraço.

  483. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:05 pm

    Boa tarde Cristina e obrigado por ler nosso blog R7. Procure o gerente da CEF e peça para ele a gentileza de lhe fornecer tudo que é necessário constar para o documento ficar certo.Faça uma carta dizendo para a empresa de contabilidade que o prazo para você dar entrada no seguro desemprego está terminando e que você quer o documento certo para retirar o seu FGTS. Se nada der certo então consulte um advogado trabalhista antes do prazo terminar, leve todos os documentos. Abraço.

  484. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:09 pm

    Boa tarde Cibele e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro procurar o advogado que representou a sua irmã no processo. Ele poderá ajudar na resolução desse problema e talvez entrar com outro processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  485. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:11 pm

    Boa tarde Marcelo e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional tem até 2 anos depois de demitido ou pedir demissão para entrar com um processo na Justiça de Trabalho contra a empresa que trabalhou. Abraço.

  486. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:14 pm

    Boa tarde Carlos e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sinto pela sua situação. Sugiro procurar um médico especialista no assunto que seja aceito pela empresa em que trabalha. Se a empresa não têm assistência médica então terá que ser um especialista do INSS. Pegue um atestado médico e forneça para a empresa se tiver que ficar de licença para o tratamento da sua coluna. Abraço.

  487. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:19 pm

    Boa tarde Angela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar um advogado trabalhista de sua confiança, conte os detalhes da situação, leve todos os documentos que provem o seu trabalho. Depois de analisar tudo com você o advogado poderá entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  488. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:21 pm

    Boa tarde Fernando e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que vai analisar se você exercia alguma função que cabe dentro da lei da Periculosidade antes de entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  489. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:24 pm

    Boa tarde Vanusa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado trabalhista que a representa. Ele melhor do que ninguém está apto a lhe dar toda e qualquer informação que precisar sobre o processo. Abraço.

  490. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:26 pm

    Boa tarde Apoema e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, expor seu caso para análise dele e com você ele decidirá se deve ou não entrar com um processo trabalhista contra o consultório. Abraço.

  491. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:29 pm

    Boa tarde Henrique e obrigado por ler nosso blog R7. Procura consultar um advogado trabalhista, expor seu caso e ele poderá lhe dar a orientação precisa que necessita. Abraço.

  492. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:31 pm

    Boa tarde Marcela e obrigado por ler nosso blog R7. Sinto pela sua situação. Consulte um advogado trabalhista para ser esclarecida com precisão se uma ação trabalhista contra a firma terceirizada pode ou não prejudicar a empresa em que trabalha e como proceder. Abraço.

  493. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:36 pm

    Boa tarde Julio e obrigado por ler nosso blog R7. Sua situação não está bem clara. Se você concordou com advogado em entrar com um processo trabalhista, então terá que pagar os 20% dele. Reveja os documentos que tenha assinado quando procurou o advogado para ter certeza que deve os 20% dele. Abraço.

  494. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:38 pm

    Boa tarde Tamiris e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Fale com o RH da empresa e veja como funciona o pagamento de horas extras. Algumas empresas não pagam mas dão as horas para cobrir faltas, e até mais dias de férias. Se nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista a respeito. Abraço.

  495. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:41 pm

    Boa tarde Henrique e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro falar com o seu superior imediato ou com o RH da empresa e pedir a atualização da sua carteira profissional. Se nada ficar resolvido procure consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais precisa e adequada. Abraço.

  496. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:42 pm

    Boa tarde Renata e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Todo profissional tem até 2 anos para ter seus direitos processados se demitido ou se pedir demissão. Abraço.

  497. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:45 pm

    Boa tarde Jean e obrigado por ler nosso blog R7. Se você está se sentindo prejudicado sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos, carteira profissional para comprovar seu trabalho na empresa e, se possível, testemunhas dos maus tratos que menciona. O advogado vai analisar e com você decidir em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  498. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:47 pm

    Boa tarde Ana Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Se você estava apta para trabalhar e resolveram demitir e pagaram todos os seus direitos, então não há muito o que fazer. Para qualquer dúvida sugiro consultar um advogado trabalhista e ele após analisar tudo o que disse, vai decidir se deve ou não processar a empresa. Abraço.

  499. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:49 pm

    Boa tarde Larissa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, dar detalhes do ocorrido, levar todos os documentos e após analisar tudo o advogado vai decidir com você se deve processar a empresa. Abraço.

  500. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:51 pm

    Boa tarde André e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordos. Sugiro que você com calma procure outra empresa onde se sinta melhor e mais feliz em trabalhar. Assim que encontrar peça demissão. Abraço.

  501. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:54 pm

    Boa tarde Fabio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha de todas as empresas, carteira profissional e testemunhas confiáveis, se possível. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar as empresas. Abraço.

  502. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:56 pm

    Boa tarde Larissa e obrigado por ler nosso blog R7. Toda empresa tem uma política de benefícios diferente. Sugiro conversar com o RH da empresa, explicar a sua situação e que ajuda podem dar para que possam descontar a despesa sem prejudicar muito o seu recebimento mensal. Abraço.

  503. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 1:58 pm

    Boa tarde Jailson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que lhe dará uma orientação precisa do que deve fazer. Abraço.

  504. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:00 pm

    Boa tarde Rivania e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o departamento responsável pelo pagamento, explicar a sua situação e necessidade e estabelecer uma data limite antes de colocar a dívida em cartório para ser protestada. Abraço.

  505. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:07 pm

    Boa tarde Eliade e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos, carteira profissional e se tiver alguma testemunha que comprove o tempo que trabalhou sem registro e o tratamento do seu chefe com você. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  506. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:09 pm

    Boa tarde Lúcia e obrigado por ler nosso blog R7. Atrasos de pagamento podem ocorrer nas empresas. Sugiro falar com o seu superior imediato ou com o setor que faz os pagamentos para verificar o que está acontecendo e em que data vão efetuar o pagamento. Quanto a receber multa só se estiver claro no seu contrato de trabalho que a empresa deve multa por atraso de pagamento. Abraço.

  507. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:11 pm

    Boa tarde aninha e obrigado por ler nosso blog R7. É preciso verificar na empresa que funções tem o cargo que está registrada. Muitas empresas ocupam alguns funcionários para diversas funções deslocando para o departamento que mais precisa de ajuda. Abraço.

  508. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:14 pm

    Boa tarde Otávio e obrigado por ler nosso blog R7. Se a venda foi normal, verifique com o seu superior quais os procedimentos que a empresa tem para recuperar o valor perdido e se fizeram BO. Algumas empresas tem seguro. Caso contrário, consulte um advogado trabalhista, conte o ocorrido para ficar sabendo mais precisamente dos seus direitos. Abraço.

  509. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:17 pm

    Boa tarde Caio e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Consulte um advogado trabalhista para ter certeza dos seus direitos como menor aprendiz. O advogado vai analisar os documentos, sua carteira profissional e com você decidir ou não em processar a empresa. Abraço.

  510. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:20 pm

    Boa tarde Fabiana e obrigado por ler nosso blog R7. Junte todos os documentos que comprovam o seu trabalho na empresa e sua carteira profissional e consulte um advogado trabalhista. Ele vai analisar toda a sua situação e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  511. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:22 pm

    Boa tarde Fernanda e obrigado por ler nosso blog R7. É uma situação difícil e que deve ser resolvida consultando um advogado trabalhista. Leve tudo que tenha para comprovar o que detalhou e o advogado vai analisar e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  512. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:25 pm

    Boa tarde Patrick e obrigado por ler nosso blog R7. Procure um advogado que entenda de sociedade de empresas, leve todos os documentos, a procuração da sua mãe para você assinar no nome dela, o contrato social da empresa e outros documentos que o advogado solicitar para analisar e dar uma orientação precisa e adequada da sua dúvida. Abraço.

  513. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:28 pm

    Boa tarde Rocha e obrigado por ler nosso blog R7. Pelo o que entendi você ficou 2 meses em experiência e agora será registrado como funcionário da empresa. No período de experiência nem o empregado e nem o empregador pagam indenizações. A empresa só deve pagar o salário por mês e se tiver hora extra feita. Sugiro consultar um advogado trabalhista para ficar seguro que tudo está OK. Abraço.

  514. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:31 pm

    Boa tarde Luci e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se está se sentindo lesada sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha, carteira profissional e se puder uma testemunha do tempo em que trabalhou sem registro. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  515. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:35 pm

    Boa tarde Edu e obrigado por ler nosso blog R7. Ainda vale a pena levar um papo, com calma e sem estresse com o seu superior. Convide para tomar um café ou depois do expediente para um happy hour. Diga da sua satisfação em trabalhar na empresa, e que está sentindo muito toda a mudança que está ocorrendo. Se nada disso melhorar a situação sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação precisa e mais adequada ao seu caso. Abraço.

  516. anderson da silva - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:38 pm

    no dia 22.02.2013
    NA empresa q eu trabalho ocorreu um fato que eu qeria saber
    se a empresa esta certa em aplicar
    meu horario é das 9 e 30 ate 4 e 30
    nesse dia tinha dado meu horario de ir embora extamente 4 e 40 o dono da empresa resolve fazer uma reuniao pra falar a respeito da empresa
    nesa reuniao ele falou sobre funcionarios que virarão as costas pro supervisor e nao estavão mais nem ai pros supervisor
    ele estava se referindo a min
    mais nao cito meu nome
    mais ao terminar de falar isso
    ele pergunta a min
    oq eu achava disso
    eu no meu direito
    falei q nao gostaria de responder
    ele perguntou
    porque eu nao queria responder
    ai ele falei que nao me sento bem pra responder
    ele perguntou
    se eu estava nervoso
    responde
    que estava
    ele perguntou
    o porque deu estar nervoso
    eu responde
    que gostaria de ir embora
    ele entendeu de uma forma errada
    e falou pra eu pegar uma sulfite e pedir as contas
    eu simplesmente falei q era ir embora pra casa
    porque se fosse pra eu pedir as contas
    eu chagava neles e falava
    ele diss pra eu ir embora e assinar uma advertencia e volta so dia 10
    resumindo
    eu fui embora sem assinar a advertencia
    e estou levando falta no serviso
    ate hoje
    queria saber se o ato que a empresa teve comigo foi certo
    pois eu liguei na empresa dia 25 de fevereiro
    e minha supervisora disse que quando fosse pra eu voltar
    ela me ligaria
    aguardo a resposta.

  517. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:40 pm

    Boa tarde Mary o obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro voltar no RH da empresa e verificar se não houve erro na data da modificação do cargo para caixa. A anotação pequena na carteira profissional é normal, com a data, o cargo e a assinatura do responsável que modificou o cargo e um carimbo da empresa. Se não conseguir a modificação da data, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha e a sua carteira profissional e ele vai analisar e talvez decidir em falar com o RH da empresa antes de processar. Abraço.

  518. Julio Sergio Cardozo - 27 de fevereiro de 2013 @ 2:45 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista logo, conta o ocorrido detalhadamente, e inclusive a situação atual. Leve documentos que tenha e sua carteira profissional para análise do advogado. Depois de analisar o advogado pode lhe dar uma orientação adequada ao seu caso. Abraço.

  519. anderson da silva - 27 de fevereiro de 2013 @ 3:14 pm

    boa tarde
    voce teria algum telefone de algum advogado trabalhista
    ou algum email de um
    obrigado pela atençao

  520. Tatiane - 27 de fevereiro de 2013 @ 3:27 pm

    Olá Gostaria de saber o seguinte eu me acidentei na empresa onde eu trabalhei e como era do contrato de 3 Meses e estava no fim do contrato entrei pela caixa mais só que eles querem que eu de baixa na minha carteira e asine minha Recisão! oque faço? estou pla caixa! espero ou oq? ah e trablaho a 10 anos assim pelo contrato indo e voltando!Me ajude?!

  521. vagner - 27 de fevereiro de 2013 @ 10:55 pm

    Eu trabalho em uma empresa de seguranca e alarme pois sou tecnico de alarme pois gostaria de saber se tenho direito a periculosidade

  522. carlos - 27 de fevereiro de 2013 @ 11:22 pm

    olá tudo bem - trabalhei 8 anos numa empresa e fui demitido depois de um tempo(POUCO MENOS DE UM ANO) voltei para essa empresa e trabalhei + 4 anos fui demitido novamente,eu trabalhava 4 horas de extra todo o sabado nunca recebi quero saber desse tempo todo se tenho direito dos 8 anos + os 4 anos ou só o ultimo registro que foi 4 anos.aguardo!

  523. edivaldo s santos - 27 de fevereiro de 2013 @ 11:39 pm

    boa noite,srº julio, gostaria de tirar uma duvida fui chamado em março de 2012, por uma empresa de vigilançia aqui em meu estado,passei por processo seletivo,fiz todos os procedimentos para admissao entreguei toda a documentaçao que a empresa exigil,fiquei como cadastro de reserva, ja estamos quase findando fevereiro e nada de me chamarem, eu posso entrar com uma açâo por danos morais nessa empresa. aguardo resposta.

  524. Roni - 28 de fevereiro de 2013 @ 11:34 am

    Bom dia, eu tenho uma duvida, que não consigo com que ninguém me responda.
    É que eu fui chamado por uma empresa a dois meses para levar os documentos, e ainda não me chamaram para trabalhar.
    pegaram todas as xeroz do meu documento, 3 fotos 3×4 e ainda estão com minha Carteira de Trabalho ORIGINAL, e já deixei de ficar com um emprego (por que pagava menos que ela)por causa dessa empresa que ainda não me chamou.
    Posso colocar ela na Justiça se ela me chamar e devolver os documentos, ou fazer algo na justiça para que ela me chame?

  525. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 12:26 pm

    Bom dia Roni e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o profissional para quem deu os seus documentos e conversar com calma sobre a sua situação. Se perceber que ainda vão demorar para chamar ou que não vão chamar, peça a devolução imediata de todos os seus documentos. Caso não devolvam ou se perderam, aí cabe uma consulta a um advogado trabalhista para falar com a empresa exigindo os seus documentos ou entrar com um processo trabalhista. Abraço.

  526. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 12:29 pm

    Bom dia Edivaldo e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Se a empresa lhe prometeu emprego, sugiro em primeiro lugar procurar falar com quem ficou com seus documentos e esclarecer bem o que está ocorrendo. Se de alguma forma nada ficar resolvido e além disso durante o período que ficou esperando a chamada você perdeu algumas oportunidades, sugiro consultar um advogado trabalhista, dar todos os detalhes, levar seus documentos que provam que você participou da seleção, para o advogado analisar e com você decidir em processar a empresa pelos prejuízos que teve na perda dos empregos que poderia ter aceito. Abraço.

  527. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 12:36 pm

    Bom dia Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional tem até 2 anos para reclamar qualquer direito que tenha junto à Justiça de Trabalho sendo demitido ou pedindo demissão. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando os documentos que provem o seu trabalho e horas extras na empresa e,depois de analisar tudo o advogado pode achar que deve entrar com um processo contra a empresa para reivindicar as horas extras efetuadas. Abraço.

  528. claudio - 28 de fevereiro de 2013 @ 12:38 pm

    minha duvida é,eu trabalhei de segurança em uma empersa de transporte publico durante 4 anos e meio,onde nunca houve nenhum regitro que possa me condena.com o passar dos dias eu consegui uma vaga de cobrador eu fiz todos os procedimentos comecei a trabalhar entrei com recisao indireta na empresa de segurança,depois de 45 dias de trabalhando de cobrador,um representante da empresa de segurança foi ate a gerencia do meu novo emprego é falou que eu sou mal funionario ddetalhe depois de 4 anos e meio trabalhando la resumindo fui mandado embora.minha pergunta é o que eu faço agora???

  529. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 12:46 pm

    Bom dia Claudio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista logo detalhando tudo o que aconteceu com o seu trabalho na empresa de segurança e no atual onde foi demitido e leve todos os documentos que provem o seu trabalho nas duas empresas, carteira profissional e colegas que trabalharam com você que poderiam servir de testemunha da sua integridade. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa de segurança e seu representante.

  530. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 1:08 pm

    Bom dia Vagner e obrigado por ler nosso blog R7. O adicional de periculosidade é um valor devido ao empregado exposto a atividades periculosas ou operações perigosas, que, por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco acentuado por exposição permanente do trabalhador a: Inflamáveis, explosivos ou energia elétrica; Roubos ou outras espécies de violência física nas atividades profissionais de segurança pessoal ou patrimonial em condição de risco acentuado. Se acha que a sua função se encaixa dentro desta descrição, sugiro consultar um advogado trabalhista para analisar o seu trabalho e com você decidir se deve ou não processar a empresa. Abraço.

  531. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 1:12 pm

    Bom dia Tatiane e obrigado por ler nosso blog R7. Se foi acidente de trabalho e está de licença o certo é esperar o seu retorno como apta para trabalhar e aí sim ser desligada, em todo o caso sugiro consultar um advogado trabalhista que possa analisar o seu contrato junto à empresa e verificar se pode ser feito o seu desligamento da forma como a empresa pede. Abraço.

  532. Julio Sergio Cardozo - 28 de fevereiro de 2013 @ 1:21 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Não temos indicação para lhe dar mas sugiro verificar junto ao Juizado Especial Pequenas Causas de São Paulo onde podem ter uma lista de bons advogados que possam lhe ajudar. Segue site com todas as informações. juizadoespecialpequenascausassp.com/. Abraço.

  533. felipe da silva - 28 de fevereiro de 2013 @ 1:49 pm

    A minha empresa ela paga todo final de ano um premio para os funcionarios so que em desembro a firma mi mando em bora e não mi comunicou que eu tinha esse direito e fui saber em fevereiro ai marcaram pra depositar o dinheiro dia 22 so que depoisataram 3 dias depois foi a mesma coisa com a minha rescisão e ai eu posso colocar na justiça ?

  534. janaina beltrao - 28 de fevereiro de 2013 @ 2:53 pm

    ola muito obrigado por me responder julio sergio .. foi o fiz procurei um advogado.. e deixei bem claro p ele que depois q me deram o cargo como sub eu trabalhava mais que meu horário era das 10 a 18horas .. sempre inhá embora depois das seis eu questionei minha gerente achou ruim .. por eu precisar do emprego ficava ate ela me mandar embora … em dezembro cheguei trabalhar das 10 da manha ate 11 da noite… sem ganhar 1real de horas extra … o q mais me revoltou foi quando peguei minha carteira e meu registro tava literalmente errado ao invés de 1 de setembro como sub tava dia 1 de janeiro agora … to revoltada pois trabalhei tanto trabalhei dois horario…p nem se quer ter um registro correto …foram entao 6 meses sem ganhar horas extra de sub gerent… vc julio sergio o que me diz vale apena recorrer.. ? tenho testemunhas…

  535. carlos - 28 de fevereiro de 2013 @ 3:13 pm

    boa tarde sr Cardozo ,meu ex-patrao fazia eu bater o cartao de ponto no horario sendo que eu ficava alem disso ,posso recorrer com testemunhas a meu favor.obrigado!

  536. Larry - 28 de fevereiro de 2013 @ 6:59 pm

    trabalho a 10 anos,numa empresa onde trabalha no meu setor 25 pessoas…mais passou uma firma por la e nos comentou que nos teriamos que ganhar periculosidade,minha empresa ate pagou dois meses,mais depois ela afirmou que nao tinha mais condiçoes de nos pagar,e disse que podia pagar so para 3 funcionarios…os 3 continua recebendo e os restante nao,Doutor pretendo botar na justiça trabalhando o que vc acha….me ajude

  537. lorrany - 1 de março de 2013 @ 12:31 pm

    ola gostaria de saber se quando eu ainda tiver trabalhando em uma empresa e a quiser colocar na justiça posso ser mandada embora por justa causa?

  538. valdinei ap santos - 1 de março de 2013 @ 8:25 pm

    ola trabalho em ribeirao preto como vigilante, e atualmente estou passando por maus bocados com meu supervisor.Motivo ele quer que eu cubra as ferias de um amigo de empresa em outra cidade, sendo que meu horario é diurno e ele quer que eu faça horario noturno, outro motivo que me nego a tal ato é o fato de minha mae usar aparelhos para oxigenaçao noturno. O mesmo me disse se que caso me recusar entrarei em falta automatica e apos 15 faltas eu sou demitido por justa causa. O mesmo sabe pelo problema de saude que minha mae passa gostaria de uma ajuda sobre o assunto

  539. italo - 1 de março de 2013 @ 9:24 pm

    boa noite
    olha to precisando da sua ajuda,pois trabalho numa empresa a 5 meses e eles quiserao assinar minha carteira e eu preferi nao assinar pois eu ja tinha sido empregado la a um ano e como eu ja tinha trabalhado la e sei que la nao seria mto bom pois voltei por faltaa de opissao so que minha sogra tbem e dona da empressa so que ela ta perdendo a empressa aos poco e nao adianta falar nada com ela pois ela so vira dona da empressa quando tem dividas e conta entao a socia dela é uma irmã dela e eu trabalho dia sim e outro nao mas fasso hora extra todo dia pois pego 7 e saio 7 e pouca ou ate mesmo 8 hora e dia de feriado ela mim paga como dia comum e e nunca mim pago essa horinha extra so que tbem eu fasso mais que minha obrigaçao fico ate na br colocando placa pra indicaçao de endereço da empressa ate 8 e meia da note e dia da minha folga ja aconteceu de vim mim buscar em casa tbem pra fazer servico da empresa.. eu to querendo sair por motivo que a socia da minha sogra nao é uma boa pessoa. mas se eu levar ela no sindicato qual os meu direito?oq pod aconter com ela? a causa é ganha? obrigado

  540. fabiana - 1 de março de 2013 @ 9:50 pm

    BOM TRABALHO NA EMPRESA CONTAX E ESTOU DE LICENÇA MATERNIDADE E ELE NÃO ME PARAGÃO O MEU SALARIO AO CONTRARIO DESCONTARIO VARIAS COISA , POSSO ENTRA COM UMA AÇÃO CONTRA A EMPRESA ???

  541. Vanessa Albuquerque - 1 de março de 2013 @ 10:54 pm

    comecei a trabalhar em uma certa empresa no dia 30/11 e a mesma me desligou no dia 27/02 mas só fui comunicada no dia 02/03 por que meu salario estava atrasado e eu liguei pra saber o motivo, foi quando me informaram que fui desligada, o que fazer nesse caso??????

  542. francine - 2 de março de 2013 @ 12:48 am

    Trabalho numa empresa ha cinco anos e sofri uma corurgia de hernia de disco, só que agora sinto muitas dores e gostaria de sair mas não posso pedir demissão. O que fazer se minha empresa não quer acordo nem me demitir?

  543. Aline - 3 de março de 2013 @ 11:20 am

    Bom dia, trabalho em uma empresa a 2 anos e meio, sou cadeirante, sou perseguida pela minha chefe, ela me isolou da área onde trabalho , me excluindo de todas as atividade reuniões etc,ela me constrange e eu não tenho nem coragem mais de entrar no meu departamento de tanta vergonho que tenho do que eu passo la dentro, ela me colocou em uma mesa que mal cabe minha cadeira ao lado te um pilar que impede que eu pare a cadeira direito, no chão avia um buraco que só descobri quando a roda da minha cadeira entro nele, quase cai,chamei o líder do departamento, que em outras palavras tentou me convencer de que eu era o problema,falou comigo em tom ríspido, dizendo que me trocaria de área por que não quer problemas, amo o que faço, esse minha chefe mal trata muita gente mas comigo ela pega pesado,ela tirou meu telefone da mesa, dizendo que quando eu quisesse atender qualquer telefonema me dirigisse a mesa dos meus colegas,se meus colegas nãome passarem atividade ela me deixa sem fazer nada e já chegou a falar alto no meu departamento , que ela me deixava em qualquer lugar por eu não servia para nada, eu emocionalmente abalada com isso, sofria uma acidente por isso sou cadeirante, mas faço faculdade tenho boa vontade e ela julga que eu não sou capaz nem para atender telefones, pedi então que me mandassem embora já que não sirvo para nada.
    Na ultima semana acho que passei tanto stress que passei muito mal e fui internada, com uma infecção muito forte no intestino, o medico falou que o stress ajudou muito por que diminui a imunidade e fica mais fácil ficar doente, em 15 anos de cadeira de rodas essa foi minha primeira internação, não aguento mais, e preciso muito trabalhar, mas sou descriminada, constrangida, humilhada, eles me proibiram de estacionar na vaga de deficiente, disseram que são regras da empresa, funcionário cadeirante não pode para na vaga, pois essas são destinadas a cadeirantes visitantes, a vaga que designaram para mim não tinha espaço para que eu tirasse minha cadeira,solicitei outra e eles já me olharam torto como se eu tivesse que me virar,arrumamos outra vaga.
    Quando pensei que ia melhorar me enganei, por que fui trocada de área novamente fui para o subsolo , e é preciso o elevador, o elevador quebrou eles faltaram pouco dizer que eu sou o problema por que tem escada mas se eu não ando não é culpa deles.
    Antes tinha uma pessoa da portaria que me ajudava a retirar a cadeira de rodas do carro, mas o mesmo fui instruindo a não auxiliar mais,conversei com eles por que no ato da contratação falei que não tirava a cadeira do carro sozinha o resto eu fazia de tudo,bom moral da historia, eles alegaram que é acumulo de função e por isso ninguém pode me ajudar.
    Então todos os dias minha irmã vai comigo para tirar minha cadeira e desce por uma rampa perigosa do lado de fora do departamento para chegar ao subsolo, e depois vai me buscar.
    Bom , me sinto péssima por que queria realizar minhas atividade e não consigo por que não tenho oportunidade, e como fiquei 15 de licença por internação, eles alegaram nessa ultima sexta-feira que não podem contar comigo por que fiquei doente, ou seja ninguém fica doente? tem pessoas que ficam afastadas e tem atividades fixa,esse é um resumo do do que passo, e agora estou pensando em processar trabalhando mesmo, por que estou a beira de um doença por causa disso. me ajude se poder, gostaria de saber se eles podem me mandar embora enfim,e eu desenvolvi uma tendinopatia por digitação onde trabalho.
    obrigado aguardo…

  544. JONATHAN - 4 de março de 2013 @ 5:04 pm

    BOA TARDE JULIO,GOSTARIA QUE ME AJUDASSE:
    TRABALHEI MAIS DE 1 ANO SEM FICHAR,DEPOIS MEU PATRÃO ME FICHOU 1 ANO,AGORA QUERO LEVAR ELE NA JUSTIÇA,POIS NUNCA RECEBI EM DIA,E NAO AGUENTO TRABALHAR E FICAR SEM RECEBER.SE ENTRA NA JUSTIÇA TENHO ALGUM DIREITO POR FICAR SEM FICHAR MAIS DE 1 ANO? RECEBERIA ALGUMA INDENIZAÇAO?NUNCA ASSINEI 1 LERITE POIS NUNCA RECEBI O VALOR COMBINADO INTEIRO,TENHO TODOS COMPROVANTES..
    PARABENS PELO BLOG

  545. Starnley Gonçalves de Oliveira - 4 de março de 2013 @ 7:04 pm

    Olá,boa tarde,estava trabalhando em uma gráfica e me dispensaram e até hoje não acertaram comigo,isso foi desde o mês de setembro do ano passado,eu andei vasculhando o meu FGTS e descobri que desde que eu comecei a trabalhar lá eles não depositaram nem um mês de FGTS fora que também não pagaram Ticket Alimentação e Transporte.
    Eu já entrei na justiça do trabalho juntamente com um advgogado e agora dia 19/03/2013 temos uma audiência,quanto tempo em média leva para o juíz determinar o pagamento de tudo que eles me devem ?
    Desde já agradeço. Obrigado

  546. Flavio - 5 de março de 2013 @ 2:18 am

    Julio, parabéns pelo trabalho, tem tirados muitas dúvidas, não apenas as minhas, mas de muitas pessoas que conheço. Tenho algumas perguntas e se puder me ajudar agradeço antecipadamente. Trabalhei por 19 meses numa empresa e fui demitido em fevereiro ultimo. A empresa não me pagou nada dos direitos que teria por receber, nem mesmo a 2ª parcela do 13º do ano passado que estava em atraso foi pago, nem o FGTS está sendo pago da forma correta. Gostaria de saber como proceder, preciso mesmo de um advogado ou posso ingressar na justiça sozinho? O que devo apresentar para a justiça dar segmento no meu processo? O fato de entrar na justiça me atrapalha de alguma forma na busca de uma nova oportunidade? Lembro que essa empresa fez isso com aproximadamente 30 pessoas, essa empresa ou seus donos não sofrem nenhum tipo de advertência por tratar seus funcionários dessa forma? Obrigado novamente.

  547. B?RBARA CASTRO - 5 de março de 2013 @ 2:07 pm

    BOA TARDE.
    TRABALHO A 02 ANOS NA EMPRESA COMO RECEPCIONISTA,PORÉM EU CUBRO FÉRIAS E AUXILIO O SETOR DE COMPRAS E FINANCEIRO.
    A UM MÊS ATRAS A EMPRESA DEU UMA OPORTUNIDADE NO FINANCEIRO PARA UMA PESSOA DE FORA,MESMO EU SABENDO TODO O SERVIÇO DO SETOR,POIS EU FICA NESTE MESMO SETOR NA FOLGA DA FUNCION?RIA.
    PEDE EU MEU CHEQUE QUE ME DESTE ESTA OPORTUNIDADE,PORÉM ELE DISSE QUE QUERIA QUE EU FICASSE NA RECEPÇÃO NA RESPONSABILIDADE DE COBRIR AS FÉRIAS DO PESSOAL,MAIS A MINHA CARTEIRA CONTINUA ASSINADA COMO RECEPCIONISTA E NÃO GANHEI AUMENTO.
    GOSTARIA DE SABER SE EU PEDIR CONTA DA EMPRESA E MOVER UM PROCESSO POR DESVIO DE FUNÇÃO EU TENHO CHANCE DE GANHAR.
    OBRIGADA.

  548. Maria - 6 de março de 2013 @ 12:57 am

    Olá trabalhei em uma loja como vendedora por um periodo de 1 ano e 3 meses com carteira assinada, sai da loja porque me casei e mudei de cidade, trabalhei em outros 2 lugares com carteira assinada, e agora estou no seguro, sendo assim quando fui na caixa economica o atendente me disse que não consta no historico que trabalhei na loja, gostaria de saber, será que eles não recolheram meu FGTS? (obs. fiquei sabendo disso essa semana, e ja saí da loja faz 3 anos e 7 meses, na epoca fizemos o acerto tudo certinho, e la na caixa aparece os outros lugares onde trabalhei, mas não a loja, como devo proceder? o que isso pode implicar no futuro, como por exemplo aposentadoria? Grata

  549. Marcelo Mesquita de Araujo - 6 de março de 2013 @ 11:14 am

    Bom dia, trabalhei durante 2 anos e 6 meses numa empresa em jacarei e a mesma fechou as portas no dia 05/03/2013, e o convenio foi cancelado no dia 08/02/2013 mais durante esse meu periodo de trabalho o convenio foi trocado então o ultimo convenio durou em media de 1 ano. mais minha esposa esta gravida e eu gostaria de saber se nesse caso da empresa ter fechado, e mesmo tendo 2 anos e 6 meses de convenio descontado em folha mais ele sendo trocado por outro e durado em media um ano se eu tenho direito de continuar com o plano de saude?

  550. Gerllyne freitas - 6 de março de 2013 @ 5:34 pm

    BOA TARDE! EU GOSTARIA DE UMA INFORMAÇÃO . EU TINHA UM COMERCIO, EM JULHO DE 2011 MEU COMERCIO FOI FECHADO PQ NAÕ ESTAVA REGULAR .SÓ TINHA UM FUNCIONARIO RESISTRADO ENTÃO ELE FOI DEMITIDO POR JUSTA CAUSA O COMERCIO ESTAVA FECHADO ENTÃO NÃO PRECISAVA DE FUNCIONARIO . PAGUEI TODOS OS DIREITOS DELE E MUITO MAIS DEI A ELE 1000,00 REAIS A MAIS. QUANDO FOI EM 03/03/2012 EU REABRIR NOVAMNETE O COMERCIO E COLOQUEI ELE DE NOVO . QUERO SABER SE EU DÊ A CARTA DE DEMISSÃO A ELE , ELE PODE COLOCAR NA JUSTIÇA A DE 2011 QUANDO ELE FOI DEMITIDO A PRIMEIRA VEZ .

  551. Igor - 6 de março de 2013 @ 8:36 pm

    Tenho 17 anos, trabalho em uma Transportadora entregando e coletando malote. Não trabalho de carteira assinada. Quero acionar a Empresa na Justiça. como posso fazer isso, e quais procedimentos devo tomar. ?

  552. marcio - 7 de março de 2013 @ 3:21 am

    Bom dia julio…eu trabalhei 1 ano e meio numa loja de conveniencia. entrei no começo quando foi inaugurada,pois bem quando a empresa dava entrada nos produtos para as vendas eles se enrolavam,e isso ate hoje,eles dao entrada na quantidade de produtos errados e no final do mes quando tiravam um relatorio para contar os produtos,constatavam que tavam faltando mais de 1.000 meais todo mês e esse prejuizo eles discontavam dos nossos bolsos(funcionarios) isso ate hoje,eles nao fazem nada pra concertar a situaçao,ficam so na promessa e ja to achando que eles tao tirando vantagem disso. posso precessar pra recuperar meu dinheiro ???

  553. Kamilla Eduarda - 7 de março de 2013 @ 12:25 pm

    Olá, meu nome é Kamilla, trabalho em uma empresa a 1 ano e 2 meses, e gostaria de colocar a empresa na justiça por ficar muito doente por causa do frio, a empresa não da a demissão para nenhum funcionario, e eu tenho que fazer uma cirurgia por ter calculos na visicula biliar, gostaria de saber se há como fazer essa cirurgia pelo convenio da empresa mesmo colocando ela na justiça ? Obriigada :)

  554. Diego - 7 de março de 2013 @ 2:48 pm

    bom dia julio gostaria de saber como faço pra por minha firma na justiça pois fui descontado pois faltei 5 dias motivos de doença e levei o atestado no dia q fui com tudo direitinho e dei pra eles mais minha patroa não autorizou o rh aceitar alegando q tinha passado de 48 horas e ainda me de uma advertencia o que faço ?

  555. Rubens de paula - 7 de março de 2013 @ 7:09 pm

    Por favor preciso muito da sua ajuda trabalho em uma empresa a 2 anos,comecei como auxiliar de linha de produção, durante um ano com muito esforço comsegui ser promovido a operador de maquinas, trabalhei um ano como operador,agora fui transferido para outro cetor e estou só fazendo faxina OBS: não descrimino esta função mas ja tinha passado desta faze, no cetor que trabalhava cumpria meus deveres como funcionario,e continuo a cunprir no outro cetor que estou agora como faxineiro,gostaria que me ajude a saber se isto é desvio de função e que me orientace como resolver este poblema agradeço a ajuda que me der muito obrigado Ass:Rubens De Paula.

  556. Juliana Lopes - 8 de março de 2013 @ 1:20 am

    Oi, trabalhei um mes para cubrir as ferias de uma conhecida, mas foi de carteira assinada, no contrato falava que o pagamento pelo tempo de serviço seria pago apos o termino de tal, que seria dia 14/02 ja faz quase um mes e nada do pagamento, ligo para empresa e nao querem falar, sempre estao fazendo algo que a ligaçao nao pode ser passada para outro ramal, me disseram que estava na prioridade de pagamentos a duas semanas ja e fizeram os pagamentos dos funcionarios e o meu nao, sempre adiam o pagamento e a ligaçao nao passa de falar só com a secretaria, nao sei mais o que fazer as contas estao todas atrasadas e nao tenho pra quem pedir dinheiro emprestado ta complicado! gostaria de uma dica.

  557. Viviane Caires - 8 de março de 2013 @ 8:43 am

    Bom dia, venho sofrendo pressão no trabalho por parte da minha chefe desde 11/2012, fala mau do meu trabalho na frente dos outros colegas de trabalho , me humilha na frente de todo mundo isso chegou a um ponto de eu conversar com o outro sócio e pedir demissao por 2 vezes onde ele me pediu para ficar que ele já havia conversado com a sócia dele pois ele já tinha visto o modo que ela andava me tratando e tal….Só que as perseguiçoes e humilhações só pioraram , chegaram ao ponto de eu ter medo dela, de eu me sentir um lixo dentro daquela empresa, cheguei a parar no hospital com uma pressao 20por 14 , crises fortes de enxaquecas sem contar que o médico me disse que vou ter que fazer um acompanhamento com o cardiologista e tomar remedio p o resto de minha vida; e sem contar os comentários que os funcionários depois ficam fazendo mediante toda essa situação, fiquei afastada 4 dias por conta disso;estou de uma forma tão aterrorizada que chega a me da dor de barriga ao vela entrar no escritório.Posso entrar com uma causa trabalhista contra a empresa? O que isso implica para a empresa?

    obrigada.

  558. Jhonathan Guimarães da Silva - 8 de março de 2013 @ 1:12 pm

    Olá, gostaria de saber se é obrigação da empresa dar alimentação, ou um vale- alimentação no caso trabalho num escritório pequeno, sou auxiliar administrativo

    Meu horário é de 8 ás 18… e não tenho horário de almoço

  559. kamila gonçalves pereira - 8 de março de 2013 @ 2:37 pm

    Boa tarde!
    trabalhei em uma empresa aonde eu estava como assistente administrativa, trabalhava no telefone das 8da manhã a 18:08hrs sendo que tinha 15min de intervalo antes do almoço e 15min depois do almoço sendo também que tinha 1 hora e 20min de almoço gostaria de saber se posso procurar meus direitos se é causa ganha pois não quero me prejudicar no meu ponto que eu assinava tinha escrito atraz que a cada 50min trabalhados tinha direito a 10min de descanço e isso eu não tinha. posso correr atraz dos meus direitos ou não?

  560. Patricia - 9 de março de 2013 @ 11:31 am

    Bom dia,Fui contratada por uma empresa de construção civil para trabalhar como Almoxarife, Comecei a trabalhar no dia 1º de outubro de 2012, porém, quando minha carteira de trabalho chegou estava assinada com o dia 3 de outubro de 2012. Fui conversar com eles e me disseram que iriam acertar, o que não fizeram. Agora me mandaram embora no dia 1º de março de 2013,e ficou faltando 1 dia para ter direito ao seguro desemprego,justamente esses dois dias que ficaram de acertar na carteira e não acertaram. Posso entrar na justiça para requerer esses 2 dias, para ter direito ao seguro desemprego?

  561. Sergio pontes - 9 de março de 2013 @ 11:56 am

    Bom dia , vou explicar meu caso. Trabalho em uma empresa de seguranca patrimonial cujo eu prestava servico em posto que era um condominio a noite so que no horário da noite nao tinha nenhum responsável pela manutenção ,da parte elétrica e nem hidráulica.Era so eu e outro Vig. Nos éramos os faz tudo se falte se luz era com agente até vistoria com funcionaria da ligth já fiz . A minha pergunta final e tenho tudo em Xerox tirada do livro de ocorrência assinada pelo o sindico e o encarregado de manutenção do condominio tenho direito colocando na justiça ,obrigado pela atenção.

  562. tamires - 9 de março de 2013 @ 11:00 pm

    Boa Noite!
    Trabalho em uma assessoria de cobrança á 2 anos e 6 meses. Trabalhamos em cima de metas, e se atingidas o empregado ganha em torno de R$200,00, durante todo esse tempo, eu ja atingi a determinada meta umas 25 vezes, e em nenhuma dessas vezes o valor foi pago em folha, somente assino um recibo no qual a empresa nao me fornece a 2° via. Como devo proceder? este caso deve ser levado a justiça? e se for levado, posso me prejudicar futuramente?

  563. paula fernades - 10 de março de 2013 @ 3:10 pm

    meu ex funcionario me levou na fustiça e nos anida estamos com proçesso na justiça.quero saber se a carteira de trabalho dele fica bloqueada e se ele pode ter a carteira assinada antes de resolver essa situaçao na justiça

  564. lorran - 11 de março de 2013 @ 1:00 am

    Oi, gostaria de tirar umas dúvidas, trabalho numa empresa em que trabalho 11 hs por dia sendo uma de almoço resultado em 10 hs. Mas eu ouvi falar que devemos trabalhar 8hs por dia, e a empresa não paga hora extra. A mesma não paga vale refeição e nem disponibiliza local para levarmos comida, sendo até proibido comer nas dependências da empresa, e por fim tenho que fazer serviços de limpeza (lavar banheiro, varrer, passar pano no chão, e etc.) Sendo que fui admitido como atendente e não faxineiro. Por favor me ajude gostaria de saber se tenho chances na justiça. Muito obrigado pela atenção

  565. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 11:53 am

    Bom dia Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado. De toda forma você recebeu o que tinha direito. Nas o advogado vai analisar e decidir com você se vale ou não a pena processar a empresa. Abraço.

  566. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:42 pm

    Bom dia Janaina e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro levar documentos que provem o seu trabalho e as testemunhas que tem, desde que confiáveis, para o advogado e ele poderá lhe orientar se vale ou a pena recorrer para que você tenha os seus direitos garantidos. Abraço.

  567. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado, leve as testemunhas que tem para o advogado ouvir todos e analisar se vale a pena ou não processar a empresa. Abraço.

  568. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:47 pm

    Bom dia Larry e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que mostram o seu recebimento de periculosidade e testemunhas que recebem para ajudar o advogado a analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  569. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:51 pm

    Bom dia Iorrany e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar consulta um advogado trabalhista com muita confidencialidade, não espalhe para os colegas que vai fazer isso. O advogado vai analisar para ver se vale a pena processar a empresa e ele mesmo poderá orientar se a empresa pode ou não demitir você por justa causa por conta do processo trabalhista. Abraço.

  570. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:55 pm

    Bom dia Valdinei e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que provem seu trabalho e horário e também alguma prova do problema que sua mãe enfrenta. O advogado vai a analisar tudo e lhe dar uma orientação mais precisa sobre o que deve fazer. Se tiver testemunhas do que o seu supervisor está fazendo ainda melhor para a análise do advogado. Abraço.

  571. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 12:58 pm

    Bom dia Italo e obrigado por ler nosso blog R7. Sua situação é bem delicada pois envolve família também. Sugiro consultar um advogado trabalhista, explicar bem tudo para o advogado, levar documentos que tenha dos recebimentos e falar da sua preocupação com o que poderá acontecer e o advogado vai analisar bem o seu caso para depois resolver se é melhor ou não processar e empresa. Abraço.

  572. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:00 pm

    Bom dia Fabiana e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional que se acha injustiçado por entrar com um processo contra e empresa que trabalho. Sugiro consultar um advogado trabalhista para ajudar com o seu caso. Abraço.

  573. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:05 pm

    Bom dia Vanessa e obrigado por ler nosso blog R7. O empregador e o empregado podem passar por período de experiência de até 3 meses e pedir demissão ou ser demitido sem direito a nada a não ser receber o salário do mês, horas extras se fez. A empresa atrasou 3 dias depois dos 90 dias. Se você consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que provem o seu recebimento e trabalho na empresa o advogado vai analisar e falar com você se vale a pena ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  574. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:07 pm

    Bom dia Francine e obrigado por ler nosso blog R7. A empresa não é obrigada a fazer acordo e tão pouco demitir um funcionário. Sugiro voltar ao médico e verificar se você tem ou não condições reais de trabalhar ou se será melhor pegar uma licença médica, se tratar e voltar a trabalhar com a saúde boa. Abraço.

  575. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:12 pm

    Bom dia Aline e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista com todos os detalhes que nos passou e testemunhas do que vem passando na empresa onde trabalha. Mas antes disso tentar conversar com um superior da sua chefia ou com o RH a respeito do que está ocorrendo. Se não der resultado saiba que depois da análise do advogado, provavelmente ele vai orientar em processar a empresa.Abraço.

  576. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:16 pm

    Bom dia Jonathan e obrigado por ler nosso blog R7. Tire xerox de todos os documentos que tem e comprovantes dos recebimentos e consulte um advogado trabalhista que depois de analisar tudo vai falar com você para processar a empresa. Abraço.

  577. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:18 pm

    Bom dia Starnley e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado trabalhista que o está representando. Ele melhor do que ninguém poderá lhe dizer quanto tempo leva para o Juiz determinar o pagamento do que a empresa lhe deve, sendo que cada caso é diferente e o tempo pode variar. Abraço.

  578. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:23 pm

    Bom dia Flavio e obrigado por ler nosso blog R7. O melhor é ser representado por um advogado trabalhista, a não ser que você saiba como proceder diante do advogado que a empresa vai ter e o próprio Juiz de Trabalho. Se você tem seus documentos que comprovam o que expôs, sugiro pelo menos fazer uma consulta com um advogado trabalhista para análise de tudo e saber qual a orientação que ele lhe dará. Depois com calma decida o que melhor fazer. Não há impedimento para procurar outro emprego mesmo tendo um processo trabalhista, na entrevista se adiante e conte do processo sem dar detalhes ou falar mal da empresa ou seus empresários. Abraço.

  579. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:28 pm

    Bom dia Bárbara e obrigado por ler nosso blog R7. Antes de pedir demissão, consulte um advogado trabalhista e veja se desvio de função é motivo para processo trabalhista, leve todos os documentos que tenha, carteira profissional e, se possível, uma testemunha que confirme as suas substituições e o advogado vai analisar tudo e lhe orientar adequadamente. Abraço.

  580. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:31 pm

    Bom dia Maria e obrigado por ler nosso blog R7. Pelo o que disse não recolheram o seu FGTS que não tem nada com o INSS. Só vai ser prejudicada na aposentadoria se a empresa também não recolheu o INSS. Sugiro consultar um advogado trabalhista com documentos que tenha da época, carteira profissional, PIS, para análise do advogado, apesar de já ter passado mais de 2 anos para a reclamação. Depois de analisar as possibilidades o advogado vai falar com você para processar ou não a empresa. Abraço.

  581. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:34 pm

    Bom dia Marcelo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir na administração do convênio atual com todos os documentos que tenha do convênio e descontos efetuados para verificar o tipo de contrato que a empresa tinha com o convênio. Se não for bem esclarecido, sugiro consultar um advogado para representar você e poder verificar como resolver a assistência médica tão importante para sua esposa e você. Abraço.

  582. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:38 pm

    Bom dia Gerllyne e obrigado por ler nosso blog R7. Se tudo foi pago devidamente da primeira vez e tem recibo do pagamento efetuado, não há porque o seu funcionário entrar na Justiça contra a empresa, mesmo que tenha que demitir ele novamente agora. Abraço.

  583. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:40 pm

    Bom dia Igor e obrigado por ler nosso blog R7. Trabalhar sem registro não é nada bom. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos de recebimento que tenha para comprovar o seu trabalho sem registro e o advogado vai analisar e processar a empresa para conseguir os seus direitos. Abraço.

  584. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:42 pm

    Bom dia Marcio e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem como comprovar o que detalhou é só consultar um advogado trabalhista, levar a situação para ele estudar e analisar. Depois de tudo ele vai falar com você ou outros funcionários prejudicados também para processar a empresa. Abraço.

  585. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:44 pm

    Bom dia Kamilla e obrigado por ler nosso blog R7. É preciso ler e entender o contrato do convênio médico para saber o que é possível ou não fazer. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte a situação para ele que poderá pedir a cópia do contrato, analisar e decidir o que melhor fazer com você. Abraço.

  586. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:47 pm

    Bom dia Diego e obrigado por ler nosso blog R7. Procure pelo advogado do seu sindicato ou faça uma consulta direto com um advogado trabalhista. Leve os documentos que provem que ficou doente, conte detalhadamente o que aconteceu e o advogado vai analisar e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  587. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:51 pm

    Bom dia Rubens e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o seu superior para verificar se mesmo trocando de função ainda a faxina faz parte das suas responsabilidades ou porque estão pedindo para você fazer a faxina. Muitas empresas, para não mandar embora e com pouco serviço na linha, ajustam a função e direcionam para outras atividades para o empregado não ficar sem fazer nada. Se ainda assim não ficar bem esclarecido, consulte um advogado trabalhista e conte com detalhes tudo o que está ocorrendo para análise do advogado e decisão de processar ou não a empresa. Abraço.

  588. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:54 pm

    Boa tarde Juliana e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro procurar pessoalmente pela pessoa que a contratou e expor a sua situação. Tente que marquem uma data para o pagamento e peça por escrito. Se depois disso ainda assim nada acontecer, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve tudo que tenha para comprovar o que contou e o advogado vai decidir com você o que melhor fazer. Abraço.

  589. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:57 pm

    Boa tarde Viviane e obrigado por ler nosso blog R7. Todo funcionário que é lesado ou humilhado pelos superiores da empresa podem entrar na Justiça de Trabalho contra a empresa. Sugiro consultar um advogado conte o que vem passando, leve documentos que provem o seu trabalho e testemunhas, se tiver. Após analisar tudo o advogado vai falar com você para entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  590. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 1:59 pm

    Boa tarde Jhonathan e obrigado por ler nosso blog R7. As empresas só dão vale refeição se fizer parte do pacote de benefícios dela, caso contrário não são obrigada a dar. Mesmo assim o funcionário tem que ter uma hora de almoço pelo menos. Abraço.

  591. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:01 pm

    Boa tarde Kamila e obrigado por ler nosso blog R7. Todo funcionário que se sentir lesado pode processar a empresa na Justiça de Trabalho. Se tiver documentos que provem o que contou, sugiro consultar um advogado trabalhista que vai analisar tudo e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  592. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:03 pm

    Boa tarde Patricia e obrigado por ler nosso blog R7. Tente em primeiro lugar conversar pessoalmente com o RH e explicar a situação, pode ser que ainda corrijam o erro. Se não ficar resolvido então sugiro consultar um advogado trabalhista para analisar tudo e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  593. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:06 pm

    Boa tarde Sergio e obrigado por ler nosso blog R87. Antes de mais nada reveja o seu contrato e responsabilidades que aceitou na sua função noturna. Se não aceitou esse tipo de trabalho e não há nada especificado no seu contrato, sugiro consultar um advogado trabalhista para análise do seu caso e decidirem juntos em processar a empresa. Abraço.

  594. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:10 pm

    Boa tarde Tamires e obrigado por ler nosso blog R7. O ideal é ter cópia dos recibos avulsos a não ser que eles paguem de outra forma que não dinheiro. Sugiro contar tudo bem detalhado consultando um advogado trabalhista. Ele poderá lhe ajudar na obtenção dos recibos e entrar com processo contra a empresa que não está considerando o valor para recolher o INSS e FGTS.Não há porque ficar preocupada em procurar emprego tendo um processo trabalhista, basta na entrevista ser honesta e contar o que aconteceu sem muito detalhe. Abraço.

  595. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:12 pm

    Boa tarde Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Nada impede seu ex-funcionário de trabalhar registrado em outra empresa enquanto o processo ainda estiver sendo julgado. Abraço.

  596. Julio Sergio Cardozo - 11 de março de 2013 @ 2:15 pm

    Boa tarde Iorran e obrigado por ler nosso blog R7. Todo funcionário que se sente lesado ou injustiçado pode processar a empresa em que trabalha. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha e que provam o seu trabalho e horas de trabalho para análise do advogado que com você pode decidir em processar a empresa. Abraço.

  597. MARLI SANTOS DE SANTANA - 11 de março de 2013 @ 2:57 pm

    boa tarde ? trabalhei 12 anos em uma empresa e quando pedi pra sai ele me maltratou por e-mail entrei com processo de demissão indireta afinal !!! não estava bem de saude, hj doente não tenho como trabalhar só falo bico o medico avaliou minha doença como acidente de trabalho mas ja faz 1 ano que sai conseguirei entrar no inss, outra coisa eu ainda estou sem receber nada e tenho audiencia em 26 de março e não recebi nada, estou fazendo tratamento posso acionar a empresa por estar hoje com problemas apesar de ter saido pq não aguentava mais trabalhar com pressão.
    O que posso fazer em meu caso , uma vez que diante toda situação não recebi nada e ainda to me tratando
    o meu processo não tem nada a ver com a doença são direitos que eu tinha e ele não pagava premio e refeição.
    fico aguardo

    Abraços

  598. andre neves costa - 11 de março de 2013 @ 3:19 pm

    FUI CONTRATADO POR UMA PESSOA PRA TRABALHAR ANOITE COMO SEGURANÇA ESCALA 12 POR 36 EU TRABALHEI 3 MESES AO TODO MAIS NAO RECEBI NEM MEU SALARIO MUITO MENOS MEUS DIREITOS DE TRABALHADOR EU VO NA EMPRESA ELES FICAM DIZENDO QUE VAI PAGAR E AINDA ZOMBO DA MINHA CARA COM CALUNIAS E CHINGAMENTOS COMO RESOLVOR ESSE POBLEMA

  599. elvis - 11 de março de 2013 @ 3:38 pm

    oi tudo bom ,trabalho em uma empresa ja 6 anos que nao paga trasporte e moro e meio longe de casa para o trabalho como ajudante geral,mas o que faso ,e um cargo que e elaminador ,e a maioria dos funcionario que trabalha como ajudante geral,mas o que fazen e um cargo acho erado ,trabalho com quimica tíner,resina,catalizador ,e manta de vidro ,e nao da nenhum leite ,nem na sexta básica ,e ha sexta básica e pequena ,acho que eu tenho direito de insalubridade causo da quimica ele nunca pagou nada ,e as mascaras ,luva não são apropriada para o serviço e outra e muito quente la nao tem ar condicionado e as vezes nao da usar ha mascaras esquenta muito ,ele so mudou para ajudante 1 ..me responde se eu tenho direito de receber alguma coisa cando ele mandar eu embora

  600. Rodrigo - 11 de março de 2013 @ 8:41 pm

    Boa noite sr. Julio,

    Trabalho sob contrato de autônomo há 12 anos em uma empresa de pesquisa de mercado, inclusive exercendo ativididades por praticamente todas as capitais do País. Tenho certeza que muitos direitos que possuo estão sendo “esquecidos”.. Mas a minha dúvida é a seguinte: A empresa agora quer me registrar, se por acaso no futuro eu seja demitido por justa causa ou então eu peça demissão; ainda assim poderia reivindicar na justiça esse longo tempo que passei sem carteira assinada?

    Obrigado desde já e sucesso.

  601. Luciana - 12 de março de 2013 @ 3:13 pm

    Olá, trabalho a 2 meses e alguns dias em uma cyber. Desde esse tempo, não assinaram minha carteira, foram assinar pra Fevereiro sendo que entrei em 26 de dezembro de 2012. E depois do exame, pegaram minha carteira e ainda não devolveram sendo que não tenho nenhum recibo confirmando isso. Só testemunhas. E o pagamento esta atrasado também. E ela não da nenhuma satisfação. Como devo Proceder? Obg

  602. Natiely - 12 de março de 2013 @ 5:02 pm

    Boa tarde Julio Sergio Cardozo. Tenho algumas dúvidas e preciso que ela seja esclarecida com urgencia! Vi que você responde a todos e isso me deixou mais segura.
    No dia 2 de junho de 2012 fui indicada para trabalhar numa empresa de Contabilidade. No mesmo dia fiz a entrevista e minha patroa conversou comigo que eu iria trabalhar de carteira assinada, no periodo de 13:30h até 18h e na sexta, sairia 17h. Não me explicou qual seria o salario e etc. Comecei a trabalhar no dia 4 de junho de 2012. Entreguei minha carteira para ser assinada e até hoje mesmo eu cobrando não me entregaram. Minha carteira seria assinada como Estagiária. Mas eu não passei por uma instituição de ensino. Não recebia contra-cheque até eu ter uma conversa com meu patrão. Ele fez dos meses anteriores mas está diferente do que eu recebia. Está constando que descontava INSS mas meu salário vinha bruto, e não líquido. Só agora a partir de Janeiro que estão descontando INSS no meu salário como estagiaria. E eu acho que tenho desvio de função, pois como não tive uma instituição de ensino antes de eu entrar, esse foi meu primeiro emprego e eu não tenho experiência. No inicio eu era recepcionista, e agora me ensinaram a mexer no programa e trabalho na área contábil. Faço metade do serviço contábil praticamente, e recebo como estagiaria. Tive 13º e sei que estagiária não paga INSS e não tem 13º. Isso é certo?
    Já pesquisei por meus direitos mas está difícil pois não conheço nada, e já faz 9 meses que trabalho aqui e nenhum desses problemas foram solucionados. Tenho 17 anos e curso o 3º ano do ensino médio. Gostaria de saber o que devo fazer!
    Muito Obrigada!

  603. maize naiany - 12 de março de 2013 @ 9:21 pm

    ola boa noite

    trabalhei em uma empresa durante 10 meses,me mandaram em bora sem justa causa isso foi no dia 241 e ate agora não recebi nada do valor,eles falam que mandaram para o contador da empresa porem dizem que tem que espera cair meu fgts que eles pagaram atrasado e ate agora nada.oq devo fazer?

  604. Danielle melo - 13 de março de 2013 @ 2:07 am

    OLA,gostaria de saber se posso colocar uma empresa que trabalhei na justiça, por danos morais, pois eles revistavam nossas bolsas na saida e as vezes ate na presença de cliente. eles podem me prejudicar com outra empresa, eh façil ganhar uma causa desse tipo?bjs

  605. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:04 am

    Bom dia Marli e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro expor tudo ao advogado que a representa. Ele poderá analisar a situação e rever o processo atual ou talvez colocar um outro processo baseado nas novas informações. Detalhe tudo para o advogado, leve documentos que possam ajudar na análise que ele vai fazer para conversar com você e decidirem juntos o que será melhor. Abraço.

  606. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Danielle e obrigado por ler nosso blog R7. Antes de mais nada é preciso saber quais os procedimentos e normas de segurança da empresa. Muitas empresas fazem revistas em bolsas, malas e algumas chegam a ter um local por onde os funcionários passam para verificar se não carregam algo nos bolsos da roupa do corpo. Se você se sentiu prejudicada de alguma forma, então sugiro consultar um advogado trabalhista, leve testemunhas para ajudar o advogado na análise da situação e resolver com você o que melhor fazer. Abraço.

  607. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:33 am

    Bom dia Maize e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o contador, falar com ele calmamente e pedir por escrito a data em que vão fazer o pagamento. Se não adiantar nada, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que provem o seu trabalho, carteira profissional, carta de demissão, recebimentos para análise do advogado que com você decidirá o que melhor fazer. Abraço.

  608. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:36 am

    Bom dia Natiely e obrigado por ler nosso blog R7. No seu caso o melhor é consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos de recebimentos desde do início do trabalho, sua carteira com o registro, conte tudo com detalhes para que o advogado possa analisar bem e depois falar com você se é melhor ou não processar a empresa. Abraço.

  609. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:39 am

    Bom dia André e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Infelizmente há empresas que não cumprem as leis trabalhistas. Separe todos os documentos que provem a sua admissão na empresa, tempo de trabalho, e consulte um advogado trabalhista que vai falar com a empresa ou resolver com você em processar essa empresa. Abraço.

  610. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:43 am

    Bom dia Elvis e obrigado por ler nosso blog R7. Lamentável a sua situação na empresa que não se preocupa com os funcionários. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha e que provem o seu trabalho na empresa e se tiver uma testemunha de confiança que sabe da falta dos materiais de segurança para fazer o seu trabalho. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  611. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:45 am

    Bom dia Rodrigo e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Todo profissional tem até 2 anos para fazer qualquer tipo de reclamação trabalhista a partir da data da sua demissão ou em que foi demitido. Para ter uma orientação mais precisa e adequada, sugiro consultar um advogado trabalhista. Abraço.

  612. Julio Sergio Cardozo - 13 de março de 2013 @ 11:49 am

    Bom dia Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Algumas empresas aguardam 3 meses de experiência para depois fazer o registro em carteira profissional. Mas se já pediram os seus documentos e já fez os exames de admissão, sugiro procurar o RH da empresa ou o seu superior e com calma perguntar quando vai ter sua carteira profissional de volta com o registro feito. Conversar com educação e calma ainda é a melhor forma de resolver problemas. Abraço.

  613. andreza - 13 de março de 2013 @ 4:02 pm

    Boa Tarde!

    Sou funcionaria publica efetiva, no final de 2009, foi aberto contra mim um processo administrativo, o qual foi lido pra uma plateia em uma sessão na camara de vereadores, a portaria foi publicada em um jornal, foram gravadas conversas telefonicas entre mim e outra funcionaria fora do local de trabalho, sem autorização judicial, apenas com um decreto, fui chamada para dar explicações da conversa, recebi um cd com o audio, final da historia o processo administrativo não foi concluido, o que faço? Cabe uma ação por danos morais? Até mais

  614. Julio Sergio Cardozo - 14 de março de 2013 @ 10:54 am

    Bom dia Andreza e obrigado por ler nosso blog R7. Sua situação é bem delicada o sugiro consultar um advogado trabalhista mais especializado em funcionalismo público. Leve toda a documentação da época que tenha, testemunhas e o que mais tiver que prove o período trabalhado e a ocorrência. Depois de analisar tudo o advogado deve decidir com você o que melhor fazer. Abraço.

  615. Manuela - 14 de março de 2013 @ 7:52 pm

    Boa noite!

    Trabalhei em uma escola particular por 1 ano e 6 meses na função de professora auxiliar. Saí em julho de 2008. O problema é que assinaram minha carteira ocmo auxiliar de serviços. Ainda posso processar a empresa? O que preciso fazer?

    Agradeço a atenção

  616. Julio Sergio Cardozo - 15 de março de 2013 @ 11:35 am

    Manuela, bom dia e obrigado por ler nosso blog R7. O prazo de dois anos para a reclamação trabalhista já terminou em julho de 2010. Porém, mesmo assim, sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais precisa. Abraço.

  617. Adriana Santos - 15 de março de 2013 @ 12:21 pm

    Trabalhei em uma empresa a qual estou processando, porém minha carteira nao foi dada baixa ainda, gostaria de saber se devido o fato da minha carteira estar sem dar baixa se pode me prejudicar para ser contratada em outra empresa. Fico muito agradecida.

  618. Jandyr Justino - 15 de março de 2013 @ 4:31 pm

    boa tarde Júlio!
    Eu trabalho a 6 anos em uma empresa, e de Dezembro de 2012 ate essa presente data não recebo meu salario, sou Gerente de Mecânica, como eles não estão pagando salário a ninguém todos os 300 funcionários estão em casa. A dúvida é, temos direito a salário mesmo estando em casa?

  619. gabriel alves da silva - 15 de março de 2013 @ 10:50 pm

    Boa noite
    gostaria de saber com qts dia o inss depois o meu gapagamento de fevereiro que eu reccebo o auxilio doença e fui ao banco estava saldo negativo eu recebo no quinto dia ultil e fui na ag do inss ele falaram que foi ero do sistema nao renovaram, mas estava lá renovado até julho, quero saber com qts dias é depositado o dinheiro.!

  620. JULIANA FREALDO - 16 de março de 2013 @ 12:01 pm

    Bom dia.
    Gostaria de tirar umas dúvidas.
    entrei para trabalhar dia 01/10/12 só fui registrada em 01/12/12 agora descobri que estou gravida,e andes disso ele tinha passado u valor para me pagar a mais do que esta na carteira,agora depois da gravidez ele esta me impressionado acho para eu pedir conta,e agora veio a me dizer que vai me pagar menos,e o meu vale transporte não vai dar mais em dinheiro,vai depositar no meu cartão,mas na parte da manha eu venho de carro com o meu esposo,porque na parte da manhã passo muito mal,por causa da gravidez,e agora o que eu devo fazer?

  621. Adri - 16 de março de 2013 @ 2:07 pm

    Boa tarde,

    caso leve a empresa Pública na Justiça porque ela não me pagou, me atrapalha de arrumar outro emprego depois?

  622. Ana Paula - 16 de março de 2013 @ 9:23 pm

    Boa noite
    trabalhei em uma empresa quando tinha 15 anos ja faz 04 anos que saí dessa empresa, quero saber se o prazo de prescrição quando é menor de idade é o mesmo pois agora sou de maior e queria ajuizar uma ação contra essa empresa, lembrando que eu não era menor aprendiz.

  623. tiago souza - 17 de março de 2013 @ 2:57 am

    dez meses sem registro,ele agiram de ma fe.e assinaram agora em fevereiro 06/02 agora me coloca no aviso sem eu assina contrato minha carteira nao chegou do contador,e comecei o aviso trabalhado dia 13/03 mas t trabalhei dois dias e mandaram fica em casa so tenho um contra cheque.mas nada

  624. Sandro - 17 de março de 2013 @ 3:27 am

    Julio, como vai? Trabalhei um ano e nove meses numa empresa, fui dispensado, saí com minha carta de aviso prévio indenizado e tal. Porém, passados os dez dias de prazo para pagamento dos meus direitos a empresa não me pagou e o dono da empresa disse que eu teria que entrar na justiça, somente assim eu iria receber, pois seria parcelado conforme a necessidade dele neste momento, e quando tirei o extrato do meu FGTS vi que ele depositou apenas 10 meses dos meus 21 meses trabalhados, minhas duvidas são: após os 10 dias ele deveria me pagar mais um salário de multa e a cada 30 dias de atraso no pagamento ele viria acrescentando um salário ao final desse período de 30 dias, está correto? se a audiência demorar 100 dias a partir da minha demissão eu vou receber essas multas referente a esses 100 dias, mais 4 salários (atraso de 10 dias e mais três atrasos de 30 dias)? Essa diferença no FGTS, ele tem que depositar na CEF ou eu recebo junto com os outros direitos na audiência? Ele pode oferecer um valor qualquer para tentar um acordo? ou ele tem que pagar o valor total que eu tenho direito? ele pode pagar da forma que quiser, caso seja o valor total, de acordo com a conveniência dele? por não receber os meus direitos tenho usado um dinheiro do meu especial e provavelmente não vou ter como pagar, meu nome está para entrar no cadastro dessas empresas de proteção ao crédito, posso processa-lo em outra área do direito que não a trabalhista por este motivo? Agradeço se puder me esclarecer essas dúvidas.Abraço.

  625. marta diniz - 17 de março de 2013 @ 12:17 pm

    Bom dia trabalhei alguns anos em um hospital qual tinha serviço de imagem tomografia onde quem acompanha teria que receber oque se chama de dosímetro (medidor de radiação)e no horário, férias e folgas que não tinha o responssavel pelo setor quem acompanhava era eu com conhecimento das chefias. Fui demitido tenho direito de requerer este direito não pago…e isso faço no dia da homologação?
    Obrigado

  626. Antonio - 18 de março de 2013 @ 1:38 am

    Olá , trabalhei 1 mês apenas na empresa Mc Donald’s, porém não recebi vale e nem salário.
    Gostaria de colocar na justiça isso e outras irregularidades dentro da empresa. Desde pessoas menores de idade frequentando lugares proibidos á menores de 18 anos .. Entre outras irregularidades.
    Gostaria de saber se vale a pena recorrer á justiça ?

    Att,
    Antonio.

  627. GIRLIANNE - 18 de março de 2013 @ 1:59 pm

    eu estou de aviso prévio e meu chefe dispenso meus serviços, disse q não preciso mais comparecer na empresa só no dia do acerto. Gostaria de saber se isso me prejudicara em alguma coisa?

  628. José Júnior - 18 de março de 2013 @ 2:15 pm

    Boa tarde, colequei a empresa em que trabalho na justiça, por atrazo de salário
    (não me pagam desde Janeiro) e já estamos em Março, também pedí danos morais!!
    O problema é que a audiência ficou marcada para novembro deste ano, e eu queria
    saber se eles podem dar baixa na minha carteira agora, ou espero até o julgameto
    final da causa?
    Trabalho de agente de potaria e eles alegam que a contratante não lhes paga desde
    Dezembro de 2012! Já tenho outro emprego em vista e queria tirar essa dúvida com
    o senhor.

  629. Marlon Zamboni - 18 de março de 2013 @ 3:03 pm

    Boa tarde Julio Sergio , fui demitido da empresa um més atras , e até hoje não chegou a documentação pra mim assinar , o q devo fazer ??

  630. Roberta - 18 de março de 2013 @ 3:32 pm

    Olá queira com urgencia uma informação!
    Vai faz 4 meses que trabalho num escritoria gostaria de sabe se tem como assinar minha carteira de trabalho no dia que entre em dezembro de 2012?

  631. aline Santos - 18 de março de 2013 @ 9:54 pm

    BOA NOITE!TRABALHEI 5 MESES NA EMPRESA CONTAX E NO DIA 26 DE DEZEMBRO DE 2012 EU ME ACIDENTEI E FIQUEI AFASTADA POR 15 DIAS CORRIDOS E MAIS 2 POR CAUSA DOS REMÉDIO QUE ESTAVA TOMANDO QUE AFETARAM O MEU ESTOMAGO E NO DIA 15 DE FEVEREIRO ME DESLIGARAM DA EMPRESA SEDO QUE EU FUI AVALIADA PELO MEDICO DA EMPRESA O QUAL FOI BASTANTE IGNORANTE COMIGO DIZENDO QUE ERA APENAS LUXAÇÃO E EU NÃO TINHA NADA E QUE ELE NÃO IRIA ME DAR NENHUM LAUDO PARA A DAR ENTRADA NA CAT. E QUANDO FIZ O DEMISSIONAL COM OUTRA MEDICA DA EMPRESA AS AGRESSÕES APENAS SE REPETIRAM CONTRA A MINHA PESSOA O QUE DEVO FAZER DIANTE A ESSA SITUAÇÃO ONDE NEM SEI PARA ONDE OLHAR. ME AJUDEM!

  632. Mauricio - 18 de março de 2013 @ 10:34 pm

    Boa noite!
    Meu caso é um pouco complexo…
    Bom, trabalhei em uma empresa, durante 5 anos.
    Nos dois ultimos anos em que trabalhei lá, começaram a atrasar o pagamento, por exemplo, eu recebia R$10,00 em um dia, no outro mais R$20,00, e isso se estendia durante o mes inteiro. Derepente do dia para a noite resolveram fechar a empresa, nisso quando nos fomos até o sindicato fazer o acerto, descobrimos que o FGTS de todos os funcionarios não estava sendo pago.
    No meu caso, foi feito um acordo perante o sindicato, que dizia que minha rescisão seria parcelada, sendo pago R$500,00 por mes duarante 4 meses, quanto ao FGTS, deria ser depositado, o que até hoje não foi feito, e já se passaram 3 anos e meio.
    Como eu estava desempregado e precisava trabalhar, acabei voltando a trabalhar para a mesma familia, que tem varias lojas, porém em nome de varias pessoas, mas todos parentes. Quando entrei na empresa me pediram para retirar o processo, e foi oque fiz.
    Mas agora quem era meu patrão tem outra empresa no mesmo ramo, mas com outro nome.
    Será que tem algum meio de eu recuperar meu FGTS?
    Abraço…

  633. Paula - 19 de março de 2013 @ 10:19 am

    Bom dia
    Gostaria de tirar uma duvida,trabalho numa empresa há 2 anos,fui contratada para desempenhar serviços na area financeira desse empresa de turismo,após corridos um mes de serviço fui avida pela minha chefe que apartir de entao eu iria fazer além do meu serviço a parte de contas a pagar e conciliação bancaria da loja da filha do dono da empresa que fui contratada para trabalhar,tempos depois esse dono da empresa de turismo para qual eu trabalho abriu um hospital, fui obrigada a fazer a parte de parte de patrimonio do hospital(coisa que não tem nada ver com financeiro)
    Agora estou me desligando dessa empresa por estar sobrecarregada e gostaria de saber se posso entrar na justiça e processar a empresa por ser obrigada a prestar serviços que nao estavam no meu contrato.
    Aguardo retorno
    Obrigada

  634. Francijayson Oliveira - 19 de março de 2013 @ 3:28 pm

    Boa tarde, trabalhei em uma empresa por 2 anos, fui demitido sem justa causa, faz mais de 10 dias que fui demitido e ate agora não fui chamado para receber minha recisão, tenho direito a multa por atrazo, e a quemm devo procurar para contestar este atraso?

  635. Adriana Santos - 19 de março de 2013 @ 4:24 pm

    Ola Dr. por favor gostaria que me esclarecesse uma duvida,Trabalhei em uma empresa ha qual estou processando, porem minha carteira ainda nao foi dada baixa, estou pra entrar em outra empresa de alguma forma minha carteira estando assim pode me prejudicar em algo? Fico aguardando sua resposta. Obrigada.

  636. Raphael Sanches - 19 de março de 2013 @ 4:33 pm

    Boa tarde!
    Fui consultor em uma empresa de tecnologia a qual sai no ano passado. No dia da minha homologação, a empresa apenas me pagou a rescisão, FGTS, e meu salário, porém eu possuo algumas cópias de folhas de ponto dos anos anteriores que possuem horas extras das quais a empresa não me pagou e disse que não teria como pagar pois ele não possuem as originais para confrontar o valor. Mesmo após ter saído da empresa ainda tenho direito de haver esses valores? Outro ponto seria a minha participação nos lucros do ano passado, até o momento a empresa não se pronunciou a respeito se serei pago ou não. Por e ter pedido as contas possuo direito de receber esse benefício?

    Obrigado pela ajuda

  637. denise freitas da silva - 19 de março de 2013 @ 8:46 pm

    oi tenho 7 meses numa empresa que não dava pra fazer hora de janta sempre saia 10 a 15 minutos depois do meu horário, e chegava bem antes mais não tenho como provar por que meus comprovantes de ponto foi para o lixo além disso fazia metade das tarefas de uma garçonete que não era minha obrigação por que eu era operadora de caixa mais meus patrão uma hora dizia faz o teu trabalho outra hora dizia ajuda ela no final me desentendi com a garçonete por que quando meu gerente viajou ela na hora de movimento sumia e eu que segurava a barra com o garçom. então falei com meus patrão tomarem uma providencia e eles nada fizeram a garçonete estava tendo um caso com outro funcionário e estava com ele quando sumia. num desentendimento com ela pedi pro meu patrão me mandar embora e ele topou e falou com a sócia dele mais além dele ser meu primo e eu ser apontada por todos como protegida do chefe não importando o quanto eu me esforçasse depois eles me mandaram voltar na empresa e me falaram que eu pedi as conta mais não foi isso no final não aguentei fica nessa empresa e pedi as contas só que antes fui ameaçada pela garçonete e meu primo viu quando fiz minha carta de demissão no outro dia mandaram a garçonete embora com todos os direitos dela e eu p sair tive que perder os meus e agora quero por a empresa deles na justiça só que são 4 sócios e dois são primos mais pisaram na bola comigo

  638. Christiane da Silveira Rodrigues - 19 de março de 2013 @ 10:10 pm

    Olá, entrei em uma empresa dia 16/10/2011, meses depois descobri que estava grávida, ate ai tudo bem, ganhei meu bebe e tirei minha licença maternidade, eles pagaram tudo certo, ao final da licença tirei as ferias, e dia 08/03/2013, conversei com eles pra que eles me mandassem embora, pois nao tinha com quem deixar meu nene(já que minha mãe que até esse momento olhava ele, arrumou um serviço, e ele tava muito novinho pra mim deixar num berçário), posso entrar com uma ação trabalhista pra conseguir meus direitos? Abraços

  639. messias gonçalves dos santos - 19 de março de 2013 @ 10:21 pm

    trabalhei numa firma 9 anos que tinha varios produtos quimicos e nao recebia insalubridade posso correr atras dos meus direitos obrigado.

  640. Mario Henrique - 20 de março de 2013 @ 10:30 am

    Olá Julio,

    Trabalhava em uma empresa que foi comprada por outra do mesmo seguimento, na ocasião da transição a empresa que comprou manteve os funcionários que quiserem ficar, o grande problema é que na empresa que foi comprada trabalhávamos 40 h/semanais e na empresa que comprou trabalhamos 44h/semanais. já fazem 56 meses que estamos nessa situação.

    Minha pergunta é, cabe um processo para receber todas essas horas trabalhadas em excesso já que o contrato que estou em vigor é o da empresa que foi comprada?

    Grato.

  641. fernando - 20 de março de 2013 @ 10:52 am

    Bom dia
    eu trabalhei em uma marmoraria por 6 messes sem REGISTRO e entreguei minha carteira de trabalho na mao dele no começo de fevereiro pois ele disse q soh registraria em fevereiro e eu tinha entrado em setembro e ontem dive a infelicidade de ter um amigo falecido e meu ex patrao disse “se vc sair dessa marmoraria para ir ao velorio ou enterro n precisa voltar mais quem morreu foi seu amigo n vc, vc n tem direito nenhum de sair daki e ir la se for eu te mando embora.”
    e acabei indo mas ele n quer pagar nem meus dias trabalhados n queria nem devolver minha carteira tive q ir la com familiares para retira-la e agr n sei c posso ir ao ministerio de trabalho pedindo meus direitos
    eu tenho algum direitos?

  642. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 10:56 am

    Bom dia Adriana e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que a está representando para verificar a possibilidade de dar baixa na sua carteira ou fazer uma declaração para não ser prejudicada em outra empresa. Abraço.

  643. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:00 am

    Bom dia Jandyr e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro procurar falar com o RH da empresa e verificar qual foi o acordo feito. Também procurar o sindicato da sua categoria que provavelmente também esteja envolvido no acordo para a empresa deixar os funcionários em casa e não fazer demissões. Abraço.

  644. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:03 am

    Bom dia Gabriel e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro procurar a agência do INSS com seus documentos para ter uma resposta mais precisa e adequada. Eles devem corrigir o erro que cometeram e fazer o depósito em sua conta corrente. Abraço.

  645. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:08 am

    Bom dia Juliana e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já tentou conversar com o seu chefe para esclarecer o motivo para estar nessa situação e tudo continua da mesma forma, sugiro consultar um advogado trabalhista que possa examinar os seus documentos que provem o trabalho na empresa, ouça com atenção tudo o que está acontecendo e depois de analisar tudo vai lhe orientar dentro da lei o que melhor fazer a respeito. Abraço.

  646. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:12 am

    Bom dia Adri e obrigado por acompanhar nosso blog. Pelo teor do processo não deve representar problema em outro emprego. Ao ser entrevistada numa outra empresa sugiro ser clara e falar sobre o processo trabalhista de forma geral, e responder às perguntas que farão sem ofender ou dizer mal de chefes, ex-colegas ou da empresa processada. Se preciso forneça cópia ou declaração do advogado que a representa para a empresa ficar ciente do processo. Abraço.

  647. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:20 am

    Bom dia Ana Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Se a pessoa tiver menos de 18 anos de idade, o prazo de dois anos só começa a ser contado quando ela completa 18 anos. Então você ainda está dentro do prazo para fazer a reclamação trabalhista.Abraço.

  648. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:23 am

    Bom dia Tiago e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado, conte tudo para ele, leve os documentos que tenha e se possível uma testemunha do seu trabalho sem registro. Depois de analisar bem o advogado vai falar com você e decidir em processar a empresa. Abraço.

  649. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:27 am

    Bom dia Sandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar imediatamente um advogado trabalhista que poderá analisar os seus documentos, e descritiva do que está ocorrendo e entrar com um processo trabalhista contra a empresa que poderá tentar oferecer um acordo do pagamento a ser feito. Tudo vai depender do advogado e de você, principalmente aceitar ou não. Também pode pedir para o advogado trabalhista examinar a despesa indevida que está tendo por conta do transtorno de não ter recebido nada até o momento e ele poderá incluir no mesmo processo ou pedir a um colega que inicie outro tipo de processo contra a empresa. Abraço.

  650. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:31 am

    Bom dia Marta e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro falar com o RH e verificar a sua dúvida antes da homologação. Pode ser que o RH não tenha conhecimento da sua atuação e assim poderão refazer os cálculos para o pagamento da homologação sem problema. Se ainda assim não concordarem em fazer o pagamento, sugiro consultar um advogado trabalhista explicando a sua situação para que ele lhe oriente com mais precisão. Abraço.

  651. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:37 am

    Bom dia Antonio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro em primeiro lugar procurar o RH da empresa e verificar o que está ocorrendo com o seu recebimento. Tenha calma e muita educação ao conversar com eles. Se não ficar bem esclarecido e resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista para verificação do seu pagamento e dos outros assuntos mencionados. Abraço.

  652. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:44 am

    Bom dia Girlianne e obrigado por ler nosso blog R7. Procure o RH da sua empresa e fale a respeito com eles. Esclareça bem e diga que está disponível para trabalhar durante o aviso prévio. Caso confirmem a não necessidade da sua presença, peça uma declaração da dispensa em trabalhar no aviso prévio para evitar problemas futuros. Abraço.

  653. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:48 am

    Bom dia José e obrigado por ler nosso blog R7. Você pode procurar a empresa para dar baixa na sua carteira profissional, caso não queiram fazer isso então terá que aguardar até o julgamento do processo trabalhista. Quanto a nova oportunidade de trabalho, explique a situação do processo para eles com calma sem falar mal da empresa, dos ex-colegas ou chefias que teve. Não deve influenciar na sua admissão já que o processo foi por falta de pagamento. Abraço.

  654. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:51 am

    Bom dia Marlon e obrigado por ler nosso blog R7. Procuea o RH da empresa pessoalmente para esclarecer com calma o que está ocorrendo. Verifique se pode assinar a documentação na própria empresa, caso contrário se nada ficar bem esclarecido e uma data marcada, consulte um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha e o advogado vai lhe dar uma orientação mais precisa do que fazer. Abraço.

  655. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:55 am

    Bom dia Roberta e obrigado por acessar nosso blog R7. As empresas costumam fazer um contrato de experiência de 90 dias e depois registrar a carteira profissional pela CLT. Se você não teve esse contrato, então pode pleitear a assinatura da sua carteira profissional desde o primeiro dia de trabalho. Abraço.

  656. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 11:57 am

    Bom dia Aline e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, explique sua situação, leve documentos para provar o seu trabalho na Contax bem como a carta de demissão. O advogado vai avaliar tudo muito bem e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  657. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:01 pm

    Bom dia Maurício e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Realmente seu caso é bastante complexo principalmente tendo trabalhado com a mesma família e retornado com eles e desistido do processo. Sugiro consultar um advogado trabalhista que possa ter todos os dados e documentos para analisar bem e decidir com você o que melhor fazer. Abraço.

  658. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:05 pm

    Bom dia Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente há empresas que abusam dos empregados e vão pedindo trabalhos que não são aqueles combinados na admissão e sem nenhuma remuneração adicional. Sugiro levar a sua situação para uma consulta com advogado trabalhista, leve todos os documentos que provam o seu trabalha nas empresas para serem analisadas pelo advogado que com você pode decidir em processar a empresa principal. Abraço.

  659. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:07 pm

    Bom dia Francijayson e obrigado por ler nosso blog R7.
    Sugiro consultar o advogado do seu sindicato ou se puder consultar um advogado trabalhista que vai analisar a sua situação e lhe dar uma orientação mais precisa. Abraço.

  660. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:10 pm

    Bom dia Adriana e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar consulte o advogado que a está representando no processo para verificar a possibilidade de ter a baixa na sua carteira profissional. Explique que precisa para ser registrada na empresa em que vai trabalhar. Se não for possível, procure a nova empresa e veja o que podem fazer para registrar em carteira mesmo sem a baixa da empresa anterior. Abraço.

  661. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:17 pm

    Bom dia Raphael e obrigado por ler nosso blog R7. A Justiça do Trabalho dá o direito de o empregado receber o valor proporcional ao período trabalhado,no caso de demissão porém acordos coletivos podem mudar a situação. Quem tinha o direito, trabalhou e não recebeu, pode procurar a Justiça. Sugiro verificar o acordo coletivo do seu sindicado e consultar um advogado trabalhista para verificação do acordo feito pela empresa em que trabalhou e se tem o seu direito garantido. Abraço.

  662. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:20 pm

    Bom dia Denise e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho, testemunhas confiáveis, se tiver para o advogado analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  663. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:23 pm

    Bom dia Christiane e obrigado por ler nosso Blog R7. A empesa não é obrigada a demitir ou fazer acordos com seus funcionários, principalmente após o retorno de uma licença maternidade. Sugiro pedir demissão ou antes disso consultar um advogado trabalhista para verificar e ter uma orientação mais precisa. Abraço.

  664. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:30 pm

    Bom dia Messias e obrigado por ler nosso blog R7. É preciso, em primeiro lugar, verificar a lei da insalubridade para saber se realmente você tinha esse direito. Sugiro consultar o advogado do sindicato da sua categoria ou fazer uma consulta com um advogado trabalhista que depois de uma boa análise vai falar com você e decidir se vale a pena entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  665. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:32 pm

    Bom dia Mario Henrique e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando o contrato anterior e o atual para análise e verificação dos seus direitos. O advogado vai falar com você para tomarem a melhor decisão em processar ou não a empresa em que trabalha. Abraço.

  666. Julio Sergio Cardozo - 20 de março de 2013 @ 12:37 pm

    Bom dia Fernando e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do seu sindicato ou um advogado trabalhista com seus documentos e testemunhas que possam ajudar a provar o seu trabalho e situação na empresa de marmoraria. Depois de analisar tudo bem o advogado vai falar com você e decidir em processar a marmoraria para reaver seus direitos. Abraço.

  667. andre luiz - 20 de março de 2013 @ 3:24 pm

    Amigo boa tarde!
    Trabalhei em uma empresa por mais de 6 anos e a empresa fechou sem me pagar nada.
    Estou entrando na justiça e soube que podem liberar meu fgts. Gostaria de saber se liberam logo quando eu entrar na justiça?

  668. Thiago - 20 de março de 2013 @ 7:13 pm

    Boa tarde! Preciso de uma ajuda. Trabalhei eu uma empresa durante 5 anos aonde recebia meu salario na carteira , porém, a comissão por fora, ou seja, a empresa depositva como próprio favorecido. Agora eu sai da empresa e ate hoje eles não fizeram esse acerto por fora. A minha comissão era o triplo do meu salario na carteira. Quero saber quais são meus direitos, porque em relação ao por fora a empresa não me pagou nada.

  669. aline Santos - 20 de março de 2013 @ 7:43 pm

    Muito obrigado Julio Sergio Cardozo!

  670. Lourival - 21 de março de 2013 @ 2:24 pm

    Uma certa empresa estava contratando defisientes fisicos para trabalharem como porteiros. Enviei meu currículo pois me encaixava na vaga pois não tenho o braço esquerdo. Fui contratado e trabalhei dois (2) anos na empresa. Agora me demitiram pois me recusei a lavar banheiros na firma, pois eu disse a eles que tinha sido contratado para trabalhar na portaria e não como faxineiro. Gostaria de saber o que posso fazer, se posso processar a firma por danos morais ou…

    Atenciosamente: Lourival

  671. Julio Sergio Cardozo - 21 de março de 2013 @ 5:37 pm

    Boa tarde André Luiz e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Provavelmente você terá um advogado que vai representá-lo na Justiça com o processo e o melhor será você falar com ele para ter uma orientação mais precisa. Também pode ir a uma agência da Caixa Econômica Federal e falar com um gerente que atenda ao FGTS. Forneça os detalhes da empresa, leve sua carteira profissional e o gerente vai lhe dar todas as informações atualizadas sobre a possibilidade de liberar o seu FGTS ou não logo que entrar na justiça com o processo contra a empresa. Abraço.

  672. Julio Sergio Cardozo - 21 de março de 2013 @ 5:41 pm

    Boa tarde Thiago e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem algum comprovante ou documento que prove o que recebia por fora, leve para um advogado trabalhista junto com a sua carteira profissional para que o advogado possa analisar o seu registro em carteira e o seu recebimento por fora. Depois de uma boa análise o advogado vai falar com você e decidir em processar a empresa para reaver seus direitos inclusive os recolhimentos de INSS, FGTS sobre o que não estava registrado. Abraço.

  673. Julio Sergio Cardozo - 21 de março de 2013 @ 5:46 pm

    Boa tarde Lourival e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que entenda bem sobre os direitos trabalhistas dos deficientes físicos numa empresa. Leve sua carteira profissional, cópia do contrato de trabalho, carta de demissão, enfim todos os documentos que tiver que provem o seu trabalho, sua função e razão pela qual foi demitido e o advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  674. Marcos antonio - 21 de março de 2013 @ 11:08 pm

    Trabalho numa empresa,e nesta empresa eles não dao vale-alimentação,e nem mesmo eles me dão cesta básica.e o meu salario que me pagam e mal dá pra pagar minha despesa.já pedi aumento de sálario mais eles nao quizeram me dá para compesar o vale alimentação que eles nao dão,agora pretendo leva eles na justiça, será que tenho chance de ter essa causa ganha e ainda conseguir sair dela tendo recebendo todos os meus direitos? por favor aguardo respostas…grato

  675. Hebert Marlon Sachi - 22 de março de 2013 @ 1:47 am

    Boa tarde gostaria de algumas informações.
    Trabalhei 6 meses no Extra Supermercados da cidade de Americana, fiquei 5 meses sozinho responsavel pelo setor (Prevenção de perdas)e responsaveis da loja me iludindo que eu ia ser chefe desse setor e etc, mas a funcionaria abaixo da encarregada voltou do afastamento e ela ficou de chefe, deveria abrir processo por causa dessa ilusão (Pois fiz planos e etc), mas meu problema agora é que fiquei 6 meses e pedi a demissão, apenas assinei a folha que eu prenchi minha demissão a proprio punho, não me deram mais nenhum papel para assinar sei que se eu peço a demissão eu perco muita coisa, mas o sindicato me informou que eu tenho direito a 1% de cada mes trabalhado (6% de ferias) e folgas feriados que trabalhei e ganhava um folga, não me pagaram nem os 6% das ferias muito menos não usei as folgas em haver. Isso pq chegou um holerite na loja em meu nome e ate hoje não me entregam, a encarregada do setor que eu trabalhava e a responsavel pelo rh da loja toda vez que apareço na loja as mesmas me informam que eu não tenhi mais nada pra fazer ali e nem receber nada. Só que agora visito a loja como cliente e elas dizem isso. O que devo fazer, tenho direito a alguma documentação que comprove o que foi descontado, depositado após minha demissão.

  676. Julio Sergio Cardozo - 22 de março de 2013 @ 11:24 am

    Bom dia Marcos Antonio e obrigado por acessar nosso blog R7. As empresas é que decidem o tipo de benefício que podem dar para o empregado. Muitas empresas dão vale refeição, cesta básica, assistência médica, cursos e outros. Mas há empresas que não dão nada a não ser o que é obrigatório por lei como o vale transporte. Antes de se decidir em colocar a empresa na justiça, sugiro consultar um advogado do sindicado que sabe bem o que o tipo da empresa em que trabalha deve ou não dar para seus empregados. Abraço.

  677. Julio Sergio Cardozo - 22 de março de 2013 @ 11:30 am

    Bom dia Herbert e obrigado por ler nosso blog R7. Todo funcionário que pede demissão ou é demitido tem direito a receber um demonstrativo dos ganhos e descontos efetuados, mesmo que trabalhe por um período bem pequeno na empresa. Sugiro falar com o advogado do sindicato, leve todos os documentos que tenha, detalhe o que aconteceu com você e ele vai decidir o que melhor fazer com a empresa ou com você colocar um processo trabalhista na Justiça de trabalho. Abraço.

  678. marta diniz - 22 de março de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia trabalhei alguns anos em um hospital qual tinha serviço de imagem tomografia onde quem acompanha teria que receber oque se chama de dosímetro (medidor de radiação)e no horário, férias e folgas que não tinha o responssavel pelo setor quem acompanhava era eu com conhecimento das chefias. Fui demitido tenho direito de requerer este direito não pago…e isso faço no dia da homologação?

  679. daiana debora - 22 de março de 2013 @ 4:25 pm

    gostaria de saber trabalho com uma pessoa a mais de 4 anos,so que trabalhei na ksa deles a 4 como domestica mas eles nao quiseram assinar minha carteira,so que agora estou trabalahndo na firma como secretaria e minha carteira ta assinada,dois anos,se eles me mandarem embora eles costumam enrrolar para pagar sera que ganho alguma coisa com isso ha e ainda tem ferias vencida para recebr… por favor me de um auxilio.. obrigada..

  680. Camila Alves - 22 de março de 2013 @ 7:59 pm

    Boa noite…
    Gostaria de tirar algumas dúvidas, fui demitida por causa de fofoca , o que aconteceu foi que um colega de trabalho roubou a empresa, e rolava um boato que eu tinha alguma coisa com ele( que eu tinha um relacionamento, que eu era amante), assim que foi descoberto o roubo ele se demitiu , e no dia seguinte fui mandada, sem nenhum motivo aparente , até eu ir atras do meu chefe que disse que foi ordens do gerente da empresa, que ficou sabendo da fofoca. Eramos amigos, gostaria de saber se eu posso processar a empresa, o que você me diz ? Que eu devo procurar? Outra coisa também é o desvio de função, como eu faço pra processar a empresa ? Aguardo ;)

  681. Danielle melo - 23 de março de 2013 @ 2:49 pm

    ola boa tarde, minha cadela foi atropelada por um doido q vinha em alta velocidade na rua, tenho varias testemunhas,gostaria de saber se por lei ele tem obrigaçao de ajudar em pagar os medicamentos e tratamento dela?

  682. eliane santana pinheiro - 23 de março de 2013 @ 5:37 pm

    trabalhei 1 ano e 9 meses em uma empresa, e trabalhava 48 horas semanais, quando fui cobrar meus direitos ele não gostou disse q não pagava hora extra e me deu 30 dias de férias como pagamento das horas e quando chegou o dia de eu voltar a trabalhar ele me demitiu se eu colocar a empresa na justiça tenho chances de ganhar?

  683. Luiz A. Moreira - 23 de março de 2013 @ 11:13 pm

    Boa noite!
    Sou registrado como “Servente” em uma construtora, porém desde que iniciei nesta empresa excuto trabalhos referentes a instalações elétricas dos prédios tais como: Instalações de luminárias, fechamentos de quadros de força, reparos de instalações, e trocas de equipamentos e etc.
    Gostaria de saber se posso acionar a empresa por desvio de função, afinal nunca nem cogitaram a possibilidade de me classificarem como profissional. Tneho certificado de eletricista industrial mas nem isso faz com me dêm uma classificação…

  684. 'jefferson - 24 de março de 2013 @ 12:39 am

    oi meu nome é jefferson boa noite minha esposa trabalhar um ano mais ela esta gravida e esta cem registro a empresa quer fazer um acordo com ela o que devo fazer ela estou de nove mes ja esta pra ganha o bebe me ajude por favor

  685. Amanda da Silva Ferreira - 24 de março de 2013 @ 1:59 am

    Boa noite, POr gentileza pode me ajudar?

    Completei seis meses de empresa no ramo de atendimento de vendas por telefone, porém, quero sair dela, pois a responsável do RH infelizmente não é nada profissional. Pois todas as dúvidas que eu tive referente as normas da empresa, eu perguntei diretamente á ela, para que eu entendesse melhor como funciona a empresa, isso desde quando eu entrei nela.

    Porém, isso a incomodou, pois a empresa paga uma premiação fora o salário, de acordo com o desempenho do funcionário, exemplo: faltas, nota de monitoria, atrasos e etc. é descontado de acordo com uma porcentagem que eles estipularam. Eu faltei um dia com atestado de horas, e me deram uma advertencia por isso, infelizmente eu não sabia se me prejudicaria eu não assinar, e acabei assinando, não deu tempo de pensar na hora, mas ja estou ciente que se me aplicarem outra com esse mesmo motivo, não assinarei. O problema, é que ela me ridicularizou na frente da empresa, falando mal de mim quando no dia em que eu faltei, deixando até minha supervisora intimidada, e afirmou que não iria pagar minha premiação, e falando coisas ruins de mim, como não estou nem ai para a empresa, pelo fato de eu ter faltado outras vezes, mas com atestados e aviso antes, também pelo motivo de eu ir atrás dos meus direitos, diferente dos outros funcionários. E a mesma disse:
    - Se “aquela” menina acha que vou manda-la embora, ela esta ¨ferrada¨vou tirar a premiação dela e vou ferrar com ela.

    Isso muita gente da empresa ouviu e me contaram no dia seguinte.

    Resumindo, gostaria de saber, o que posso fazer nesse caso, eu pedi para conversar com ela tem dias sobre a premiação e ela esta me evitando, isso porque ela costuma falar auto e ridicularizar outros funcionários na frente de todo mundo. Quando eu for conversar com a mesma, irei gravar a nossa conversa.

    Pode me auxiliar, por favor nesse caso?

    Muito obrigada!!

  686. edson moreira - 24 de março de 2013 @ 12:07 pm

    minhas ferias se venceu em agosto de 2012, a empresa ainda não mim liberou para o goso das ferias já estamos no mes de março de 2013, e ainda de ferias e nem, e nem pagamento desses dias, oque eu faço. agradeço desde já.

  687. Sandro - 25 de março de 2013 @ 12:55 am

    Julio, como vai? Obrigado pela resposta anterior, (enviei a questão de número 624), porém fiquei com uma sem fazer. Como faço para conseguir um defensor público no caso de um processo trabalhista?Este receberá pelo serviço prestado?

  688. Luis Carlos - 25 de março de 2013 @ 4:32 pm

    olá, queria saber, coloquei a empresa em que eu trabalho na justiça porem me deram um aumento e resolveram meus problemas e quero cancelar a ação queria saber se é possivel sem que a empresa saiba?

  689. Adriele de Barros Jesus - 25 de março de 2013 @ 7:32 pm

    Olá Julio Sergio Cardozo

    eu trabalhei em um restaurante 4 meses onde os donos vinham atrasando o salário da gente e tratando muito mal,não aguentei a pressão e o descaso e pedi demissão,já se passaram quase 10 dias e não se quer deram baixa na carteira e muito menos recebi o pagamento do mês.O que poderia acontecer se eu colocasse na justiça?Afinal pedi pra sair e eles tb me fizeram pressão para que eu assinasse como se tivesse pedindo demissão.

  690. Carlos Alberto Jorge - 26 de março de 2013 @ 4:28 pm

    Fui contratado do dia 20/03/12 e no dia 03/13/2012 dispensarão todos os funcionarios para que seja combrimdo o aviso em casa. O aviso venveu no dia 03/01/2013 a te agora a empresa nãu fez os pagamento. Não houve os deposito no Fgts. Hoje a empresa se encontra fechada e não falida. O que deve fazer e quais os nossos direitos.

  691. simone oliveira dos santos - 26 de março de 2013 @ 11:24 pm

    quero saber se posso processar minha gerente ,já com um processo aberto contra a empresa , tenho um boletim de ocorrência contra ela.
    no caso por agressão verbal.

  692. Norberto Jose do nascimento - 27 de março de 2013 @ 10:09 am

    bom dia trabalhei em uma industria de tintas durante 2 anos na fução de aux de produção, mas eu operava máquinas também eu gostaria de saber se posso exigir na justiça a classificação na carteira como operador de máquinas e também a periculosidade porque trabalhei proximo de materiais químicos obg…

  693. Nina - 27 de março de 2013 @ 2:02 pm

    Boa tarde, e desde já agradeço o canal!!!
    Bom, trabalho a 9 meses como consultora de novos negocios em uma empresa de prestação de serviços. Sofri uma entorse no pé, fiquei de licença e ao retornar ao médico, recebi alta para voltar a trabalhar, porém, teria que voltar ao médico para saber se precisaria ou não fazer mais fisioterapias, MAS a EMPRESA não quer que eu volte a trabalhar, e me “liberou para ficar em casa” até a próxima volta ao médico - abril. Gostaria de saber se isso pode ser feito, sendo que tenho alta… Eles querem me mandar embora, e já retiraram inclusive a senha de um sistema que me possibilitaria trabalhar em casa… DEsconfiei e fui trabalhar mesmo assim, chegando lá, a dona mandou eu voltar para casa, eu disseq ue só voltaria se ela assinasse um termo dizendo que embora eu tenha alta, a empresa q nao me quer la tabalhando. Ela assinou, mas, estou com medo que elas tramem algo para me mandar embora por justa causa, não sei… e ah, tb retiraram meu vale refeição, acho que não é viável, sendo que “teoricamente” eu estou trabalhando…O que posso fazer? Volto ou não? Não vou pedir demissão, eles que me demitam… Enfim, não sei oq fazer direito….
    Agradeço imensamente se puder me ajudar!

    Obrigada

  694. Rudimar - 27 de março de 2013 @ 10:22 pm

    Boa noite.

    Queria saber eu trabalhei durante cerca de 7 meses em uma empresa, essa empresa tem ferias coletivas de 16 dias, pedi demissão,se eu não cumprir o aviso prévio, posso ficar devendo a empresa, esse mês trabalhei até o dia 25. desde já obrigado

    PS: trabalho a noite.

  695. Gabriella Ramos Padoim - 28 de março de 2013 @ 2:45 pm

    Trabalho em um comércio, e gostaria de saber se posso processar por fazer somente 30 min. de horário de almoço sendo que trabalho de segunda a sexta e das 9h as 17h30 e de sabado das 9h as 14h.

  696. oliveira - 29 de março de 2013 @ 9:05 pm

    Boa noite! gostaria de saber trabalhei em uma empresa de alimentos a mesma deixou de pagar alguns direitos como horas extras, isalubridade, entrei com uma ação para requerer meus direitos trabalhista no decorrer do processo tive muitos problemas p/ conseguir outro emprego, chegarão passar pra mim nas entrevista q/ movi uma ação contra uma multinacional de alimentos alguém do RH passava por telefone essas informações, depois de muito tempo consegui emprego, no mesmo municipio onde trabalhava na multinacional alguns suprvisores ou funcionarios do RH me via não dava 15 dias já recebia a noticia ruim! descobri q/ outros colegas passam pelo mesmo problema e conheço o pessoal q/ anda no comércio observando esses ex funcionários p/ degredilos no comércio até hj como deve ser feito ou qual atitude deve ser tomada sobre esse fato? e se a justiça do trabalho pode ajudar nesse sentido?

  697. Kesia - 30 de março de 2013 @ 3:53 pm

    Ola eu trabalhei na empresa 2 anos e 1 mes e 18 dias, so que não recebi o acerto todo ficou faltando reajuste e salario que aconteceu e alguns dias trabalhado. O que devo fazer?

  698. jonathan - 31 de março de 2013 @ 1:08 pm

    Olá Sr. Julio, entrei cm uma ação trabalhista contra minha ex empresa foi marcada a data da audiência e td, minha advogada ligou 2 dias antes falando que não poderia ir a audiência e pediu pra mim nao ir tbm que ela ia arrumar um atestado médico,só que ela levou um atestado nao assinado pelo médico. dela pra ca ela nao me ligou mais, por favor me ajude a saber que atitude devo tomar. DESDE ja muito obrigado…

  699. TAMARA SIQUEIRA - 1 de abril de 2013 @ 3:18 pm

    Boa tarde, trabalho a 2anos em hospital, e atuei alguns meses dentro de bloco cirurgico ganhando 20% de insalubridade é correto? aqui nós temos banco de horas, eles tem q me pagar em quanto tempo? vale a pena eu colocar na justiça?

  700. Antonio - 1 de abril de 2013 @ 3:41 pm

    Olá!
    Por favor, tire-me uma dúvida: Posso ser demitido após (no respectivo dia) o retorno do afastamento pelo INSS, sendo gerada a licensa por causa de uma cirurgia? Outra coisa: a empresa pode mudar o horário de trabalho de um funcionário para o horário em que o mesmo estuda (faculdade)? Posso colocar na justiça depois de assinar o aviso prévio?

    Desde já agradeço muito!

  701. vanessa - 1 de abril de 2013 @ 3:45 pm

    oi trabalhava numa fabric de moveis fazia 1 ano e pouco e nunca me pagaram insalubridade o q devo fazer posso entrar na justiça alem q desses 14 meses recebi 600 reais de tudo ?posso entrar na justiça?

  702. Cleusa - 2 de abril de 2013 @ 2:10 pm

    Boa Tarde. Trabalho numa empresa de eventos há 7 anos e sou registrada em uma outra empresa do meu chefe, uma livraria. Sempre tive meu salário pago metade na carteira e metade “por fora”. Até mesmo férias e 13º salário eram pagos assim. Até que entrei de licença maternidade e meu chefe não quis pagar o “por fora”. Tive me salário reduzido pela metade. Também, meu chefe abriu uma outra empresa, com outro cnpj, uma faculdade, e colocou meu nome como gerente de marketing dessa faculdade sem meu consentimento. Tenho cópia do plano de desenvolvimento institucional da faculdade, onde consta meu nome e até o valor do meu salário “fictício” de R$5.000,00. Tentei conversar com meu chefe para que pague meu “por fora” e ele mandou eu buscar meus direitos na justiça. Será que posso colocar na justiça? E sou obrigado a prestar serviços para esta faculdade? Obrigada

  703. Marcela Cavalcante - 3 de abril de 2013 @ 2:28 am

    Boa noite!
    Bom, trabalho a sete meses em uma empresa no horario de 17 Hrs a 1Hr com uma folga na semana e um domingo no mês. A empresa oferece aos funcionários comida congelada(staek, fetutine e inhoque)como refeição, não trabalha com hora extra nem banco de horas. Eu ja estava ciente disso td quando resolvi trabalhar porem nunca imaginei que teria q ficar diversas vezes além do meu horário com eles alegando q eu poderia chegar mais tarde outro dia(o que nunca aconteceu) e diziam que eu nã poderia assinar o verdadeiro horario na folha de ponto. Esse é um dos problemas.
    O outro é q eu ja teria deixado avisado na entrevista q faria faculdade esse ano de 2013 e q precisaria trocar de horario. Bom comecei a faculdade e eles alegavam não poder trocar meu horario pelo mês não ter virado, o mês virou e agora alegam não poder trocar o meu horario por estarem com o quadro de funcionarios reduzido.
    Porém durante esse mês eu tem chego 3Hrs da manhã em casa e acordado as 6 p. ir a faculdade. Se eu ja não estava bem no trabalho antes imagine agora.
    Por 3 dias seguidos passei mal no trabalho e fui parar na enfermaria, no quarto dia passei mal pouco antes de ir ao trabalho. Fui ao médico e ele passou uma série de exames e disse q provavelmente é extresse mental e uma possivel depressão e disse q a situação se agrava por eu ter 19 anos; palavras dele: estrou trabalhando p. morrer e não p. viver e me orientou sair imediatamente do trabalho. Porem preciso do dinheiro, Não posso sair com uma mão na frente e outra atras. Pretendo predir q a gerente me demita. E se ela se negar a me demitir? Posso processar a empresa?

    Obrigada desde ja!

  704. rodrigues - 3 de abril de 2013 @ 7:18 am

    bom dia julio trabalho numa seguradoura onde sou motorista de reboq por 24 horas fico com dois celulares de emergencia da empresa sou motoqueiro da empresa pois levo e trago pecas de carro e documentos abro e feixo a empresa todos os dias como troco agua do filto etc, gostaria de saber como faco quero sair e se eu pedir perco meus direitos att rodrigo

  705. Bruna Lopes de Souza Vaz - 3 de abril de 2013 @ 10:55 am

    olá preciso de algumas informaçoes…Meu avó era PM, chegou a participar da guerrilha do Araguaia la em Trombas e Formosa,porem assim que acabou essa guerrilha eles dispensaram ele sem dar a carta de dispensa.Creio eu que então ele ainda é um Pm sem prestar seu oficio.Preciso saber se tem como ele aposentar ou ganhar alguma indenização já que ele nunca mais foi o mesmo depois de ver tanta crueldade na Guerrilha.

  706. bruna gabriela - 3 de abril de 2013 @ 2:22 pm

    boa tarde!eu trabalho a 3 anos numa loja eu pedir que me manda-se embora mais não,mais eu queria entrar com recisão de contrato sera que eu ganho
    você pode me explicar como e isso de recisão de contrato
    mais muito obrigado por tudo!!!!

  707. alessandra - 3 de abril de 2013 @ 5:46 pm

    trabalhei durante 2 anos em uma empresa porem estou gravida de 8 meses e meio em janeiro passei muito mal e nao pude ir trabalhar porem falei com minha supervisora e a mesma disse que estava tudo bem apos mais ou menos 15 dias entrei em contato com a mesma e fui informada de que havia mudado meu supervisor ao tenta entra em contato com mesmo fui informada de que fui demitida por justa causa tentei informa ao memso de que minha ex supervisora sabia do porque me afastei e de que nao eu nao havia sido informada sobre a troca de supervisor porem o memso informou de que nao havia mais o que fazer e me orientou a aguarda em casa a carta com o local e data para ser dado baixa em minha carteira de trabalho porem ja se passarao quase 2 meses e ainda nao recebi nada tentei procura o mesmo porem ele se nega a me receber e informou que havia enviado a carta novamente porem ainda nao recebi.o que devo fazer pois tenho apenas mais 2 semanas para ganhar bebe posso recorrer ou tenho direito a alguma coisa?

  708. Ademilton Ferreira - 3 de abril de 2013 @ 6:27 pm

    Boa tarde,

    Trabalho em um restaurante que me paga o piso da categoria e os 10%. Porém esses 10% não são divididos de igual maneira entre todos os garçons, o que é uma primeira dúvida minha, se esses 10% tem de ser pagos igualmente entre todos ou se eles podem dividir diferente para cada um. Outro fato que acontece que creio estar errado é o de termos de preencher o cartão ponto com horários que não correspondem àqueles que fazemos. Entro no trabalho as 10 horas da manhã e saio às 2 dependendo da movimentação de clientes; depois entro às 6 horas e saio, dependendo da movimentação de clientes, às 10 horas; sendo que no cartão ponto sou coagido a preencher que entro às 11:30 da manhã saindo as 2 horas e anoite 19:30 saindo as 11:30. Faço este horário nos dias bem fracos, mas a maioria dos dias acabo ficando 1 hora a mais, isso sem contar dias de eventos como casamento por exemplo, que trabalho no almoço, fico direto até anoite arrumando o ambiente até o horário do começo do evento, ficando até 3:30 ou 4 horas da manhã, tendo que estar de novo às 10 da manhã para trabalhar de novo.
    A folga é a critério dos patrões, então se a sua folga e na terça feira, que é o meu caso, e entrou uma reserva, sua folga é mudada independente se você pode ou não vir.
    Não recebo horas extras ou adicional noturno. Quando digo que somos coagidos a alguma coisa, digo pois se não acatamos aquilo que dizem eles abaixam nossa comissão, aquela dos 10% que disse não ser dividida igualmente. Não sei que provas eu teria para mostrar de isso tudo. Tenho testemunhas, amigos que trabalharam la, mas que não estão mais, não sei se eles contam. Creio que tem mais coisas que acontecem que não são de acordo com o que creio que seja o certo, mas vamos deixar por aqui. Muito obrigado

  709. Monique - 4 de abril de 2013 @ 6:15 pm

    Boa tarde, trabalhei numa empresa durante 2 anos e 5 meses.. Há dois meses estou aguradando eles acertarem comigo e darem baixa na minha carteira mas o dono se recusa a fazer o que deve. Pedi demissão no início de fevereiro, eles não me levaram a sério e não fizeram nada, em março fiz uma carta a punho e entreguei mas o gerente se recusou a assinar também. Deixei lá em cima da mesa e desde então não fui mais trabalhar, eles me enrolam que é hoje, que é amanhã, e nada resolvem. Assinaram minha carteira retroativa porque eu fiz questão. Mas o INSS de setembro de 2010 até abril de 2012 está sem pagar. Não me pagaram meu ultimo mês trabalhado e estou com uma ferias vencida. Preciso muito ir embora e só estou dependendo disso. O que eu faço? Qual a melhor forma de resolver essa situação?

  710. lucia alves dos santos - 4 de abril de 2013 @ 6:52 pm

    Boa tarde Julio cezar -04/04/2013

    Fui demitida hoje da empresa mais eu tinha uma cirurgia marcada para 24/04/2013 pelo convenio da empresa paguei todas as consultas e a empresa liberou a cirurgia ia agoira o que eu faço

  711. josiane - 4 de abril de 2013 @ 11:25 pm

    Boa noite Julio Sergio tenho menos de um ano na empresa ela quer me dar ferias de 15 dias e possivel que ela me mande embora e fiz 2 meeses de hora extra o certo era ela me pagar 450 Reais pelas horas extras e so me pagou 295 eu psso colocar ela na justica? um abraco.

  712. gabriel da silva - 4 de abril de 2013 @ 11:42 pm

    boa nooite.. tenho umas duvidas

    eu trabalho a 2 anos em uma empresa
    só que tenho só um ano de carteira assinada…
    isso é legal ou ilegal ?

    e no meu registro eu so ajudante geral,
    mas eu trabalho de operador de maquina.
    nunka peguei ferias nem nada.
    o que devo fazer ?
    obrigado

  713. Vania - 5 de abril de 2013 @ 9:51 am

    Eu sou obrigada a tirar os sapados no detector de metais na portaria da empresa

  714. Yago - 5 de abril de 2013 @ 10:17 am

    Olá, Trabalho em uma empresa terceirizada, e não está pagando meu FGTS corretamente, vi o extrato no site do caixa, e tem mês que não teve depósitos e mês que foi depositado errado.. o que pode ser feito para eu não sair no prejuízo ?

  715. Liliane silva - 5 de abril de 2013 @ 10:44 am

    Bom dia
    Trabalho a 7anos fichado em uma empresa e trabalhando para duas agora dia 26-03 pedi para sair e no entanto nao fizeram o termo de recisao para cumprimento do aviso previo…pois nas entrevista as pessoas que estao fazendo a entrevista o empregador esta falando me defamando por motivo de ter pedido para sair como devo proceder???

  716. Moacyr - 5 de abril de 2013 @ 12:02 pm

    Trabalho desde 2001 na mesma empresa, só que com carteira assinada desde 2008, fui demitido, dispensado da empresa 5/4/2013 estou cumprindo aviso, tenho a possibilidade de recuperar meus direitos dos anos ao qual não tinha carteira assinada? 6 anos atráz!!!

  717. andre oliveira alves - 5 de abril de 2013 @ 12:13 pm

    julio,bom dia!
    eu trabalho como montador de móveis.e no mês de dezembro de 2012 a janeiro de 2013,fechei um serviço com empresa cobrando 10% do valor da nota fiscal da cliente e 25% os armários que seriam recortados.
    a empresa me apresentou um valor de 35 mil reais.porém no término do serviço como de costume,pedi a nota fiscal da cliente para comprovar o valor do dos móveis montados por mim.e o valor foi outro bem superior.
    o valor que deveria ser pago por eles é de 7.221,00 reais e eles me pagaram 3.840,00 reais,já mandei um e-mail fazendo a cobrança e até agora nada.
    meu amigo,oque devo fazer para entrar na justiça contra eles?
    desde já um muito obrigado!

  718. marcelo antonio da silva - 6 de abril de 2013 @ 2:31 am

    BOA NOITE, EU TRABALHEI EM UMA EMPRESA 2 ANOS E 8 MESES, FALTAVA 1 DIA E ME SUSPENDIA E NO MEU CONTA CHEQUE E COMO SE EU TIVESSE FALTADO 3 OU 5 DIAS, MASI NUNCA ASSINEI NADA, E NÃO DERO BAIXA EM MINHA CARTEIRA NEM ME DERO O MEUS DIREITOS QUE FAÇO JA TENTEI ENTRA EM ACORDO COM A EMPRESA MAIS NÃO QUEREM ACORDO COMIGO , TABEM NÃO QUERO BRIGA COM MINHA EMPRESA

    ME AJUDEM QUE POSSO FAZER

  719. crisleine - 6 de abril de 2013 @ 10:51 pm

    Como faco para colocar a empresa trabalhei 1ano e 1 mes a 2 nao recebo meu salario. Fui contrata para trabalhar em casa meu patrao nao paga internet luz e agua… Trabalhava de dia e a noote atendia clientes a qualquer hora do dia… Preciso saber se tenho direito pois ele nao dava folga de segunda a segunda trabalhando sem ferias e 13 salario… Trnho tds os dados de clientes emaderno e no meu pc… Pois td o trabalho era feito nele… Pois ele nao fornecia nafa so pormesas. O que eu posso fazer?

  720. Aline - 7 de abril de 2013 @ 11:48 am

    Boa dia!
    Trabalho em uma empresa há 10 meses. fui ao médico com várias dores no braço, dedos e mão…
    O médico me avaliou e disse que estou com tendinite.
    entretanto, peguei a mesma nesta empresa que estou.
    O que devo fazer caso eles me coloquem para fora por eu
    ter que cuidar de minha saúde?
    Dês de já agradeço!
    Att. Aline

  721. Igor de Lima - 7 de abril de 2013 @ 1:10 pm

    Bom Dia/Boa Tarde/Boa Noite, comprei uma Câmera Nikon Coolpix S4100, muito boa ao certo mais quando ela descarrega que vem o problema, você faz todo o processo para ela carregar conectando tudo certo mais ela não carrega eu pesquisei e achei vários casos com o mesmo tipo de câmera e com o mesmo problema. Estou querendo saber quais as medidas legais para ocorrer um reembolsso com juros da Nikon.

  722. Rafael Rosa - 8 de abril de 2013 @ 11:25 pm

    Dr.Julio, uma pergunta: Eu sai da empresa que eu trabalhava no dia que venceu meu contrato, e no dia seguinte como era dia de pagamento, caiu na minha conta o valor referente aos dias trabalhados, no caso o mês todo de março. Mas ao ligar para o RH da empresa para saber sobre o pagamento da rescisão me informaram que eu não receberia tal valor pois foi descontado a passagem e o vale alimentação que não foi utilizado para o mês todo, e ainda pq eu trabalhei somente 2 dias em abril. Mas como eles descontam isso se o meu contrato vence em abril e também sobre o VT e o VR já tem o desconto no pagamento? Então eu tive 2 descontos. Também no local de trabalho, nós AGENTES DE VENDAS DE CARTÃO DE CRÉDITO, eramos responsáveis com a limpeza do local de trabalho, isso configura DESVIO DE FUNÇÃO?

    Muito obrigado pela atenção!

  723. Andreza Cardoso - 9 de abril de 2013 @ 12:51 pm

    Bom Dia, Julio me dê uma ajuda.
    Eu pedi demissão em outubro do ano passado ,fiz a homologação no dia 27 de dezembro ficou faltando uma ressalva a ser paga, porém quando entro em contato com a empresa a mesma diz que será no final do mês era o mês de março, liguei no dia 01/04 me disseram que seria pago no dia 09/04,hoje quando liguei novamente me disseram que será no dia 15,poxa cansei. Quero saber se conseguiria entrar com processo por danos morais.

  724. João - 9 de abril de 2013 @ 1:34 pm

    Trabalhei 13 anos em uma empresa, me transferiram para trabalhar definitivamente em outro estado, só que depois de 3 anos venderam a empresa e me troxeram de volta e agora 3.6 anos depois que voltei me mandaram embora. Eu tenho direito a algum benefício desde a primeira vez que fui p/ outro estado e eles venderam a empresa no outro estado e me trouxeram de volta p/ SP? Só para lembrar a sede da empresa fica em SP e eles tentaram se fixar em outro estado e ficaram lá por 4 anos depois venderam por que encontraram uma proposta elevada para eles e fui obrigado a retornar. Eu estou endividado e com o nome sujo e no meu retorno tive que pegar dinheiro emprestado e agora estou desempregado.

    Obrigado.

  725. Christiane - 10 de abril de 2013 @ 11:49 am

    Bom dia, gostaria de tirar uma dúvida: sou fisioterapeuta e fui contratada para trabalhar em uma clínica de estética. A questão é que o proprietário me registrou como gerente administrativa, porém realizo procedimentos de fisioterapia e trabalho bem mais do que as 6 horas permitidas para a profissão. Gostaria de saber se eu, sendo registrada como gerente, posso executar procedimentos de fisioterapia?

  726. ADRIANA - 10 de abril de 2013 @ 1:10 pm

    Trabalhei em uma empresa por um ano e 9 meses. Adquiri problemas na coluna, pois lidava com serviço pesado de carvoaria.Fiz exames médicos que comprovam o problema, o médico da empresa pediu que me removessem do serviço para outro e não foi atendido.Me dispensaram do trabalho, coloquei a empresa na justiça, mas ainda não houve audiência e eu preciso trabalhar para sustentar minha família. A prefeitura da minha cidade quer me dar um trabalho mas estou na dúvida se posso ter um novo contrato antes de solucionar a causa na justiça. O que devo fazer? Eu posso trabalhar?
    Grata,
    Adriana.

  727. cleiton oliveira - 10 de abril de 2013 @ 11:10 pm

    Boa noite DR. gostaria de algumas informações.
    Trabalhei 1,6 ano e meses numa empresa da cidade de Salvador Bahia,
    fui demitido, a empresa mandou eu fazer o exame demissional,e agora depois de dez dias procurei eles e eles mim disseram que já foi depositado e que vai mim pagar pela justiça do trabalho,
    segundo eles E porque a empresa demitiu a um outro funcionário pagou tudo certinho e o funcionário ainda colocou a empresa na justiça. E certo isso? o que devo fazer?

  728. Alice - 11 de abril de 2013 @ 10:20 am

    Júlio, bom dia!

    Gostaria de receber uma orientação quanto ao meu caso.
    Trabalhei há dois anos atrás numa empresa, com a função de estagiaria, depois de 1 ano e 3 meses, pedi o desligamento e entrei numa nova empresa, na qual fiquei 1 ano e 1 mes ( aproximadamente), fui demitida dessa empresa, como fui dispensada tive direito ao seguro desemprego, o total de 5 parcelas.
    Resgatei a primeira parcela e tudo bem, no entanto quando fui resgatar a segunda parcela, para a minha surpresa, fui impedida. Consultei o ministerio do trabalho e lá constava que a empresa que eu fiz estagio havia me registrado.
    Tentei várias formas de contato e a empresa apenas me enrolou, depois de algum tempo descobri que eles cadastraram o meu numero de PIS no nome de outro funcionário deles e que por isso deixei de receber meu direito.
    Neste caso uma ação judicial vale a pena?
    Muito obrigada!

  729. Alyson Ramon - 11 de abril de 2013 @ 11:11 am

    Ola .. Me candidatei a uma vaga e fui chamado ja na hora da entrevista pediram uma lista de documentos exame admissional e minha carteira de trabalho .. Isso foi em março lah pelo dia 12 de março e até hoje dia 11 de abril num começei a trabalhar pq num
    Me chamaram e num devolveirão a carteira e agora o que faço ?? Eles dizem que o técnico tem que dar um ok pra eu começar a trabalhar

  730. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 12:32 pm

    Bom dia Alyson e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro ir pessoalmente e falar com a pessoa que pegou todos os seus documentos. Conversar com calma e muita educação e explicar que está sendo prejudicado como conta com o trabalho até agora não está recebendo nada e o dinheiro está fazendo falta no seu orçamento. Peça por escrito quando vão chamar e se nada acontecer consulte um advogado trabalhista que com a documentação que puder apresentar para ele poderá analisar e lhe dar uma orientação precisa do que deve fazer. Abraço.

  731. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 12:35 pm

    Bom dia Alice e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente erros acontecem mas não é desculpa para a empresa não agilizar a correção e você poder resgatar o seu auxilio desemprego. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve a documentação que tenha para análise dele que com certeza vai falar com você o que melhor fazer de imediato. Abraço.

  732. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 12:39 pm

    Bom dia Cleiton e obrigado por ler nosso blog R7. Pode ser que o outro funcionário demitido tivesse menos de um ano de trabalho na empresa e aí a empresa pode pagar tudo sem passar pela justiça de trabalho. Já você trabalhou um ano e seis meses e pode receber o depósito do que a empresa deve mas de toda forma terá que acertar o final na justiça de trabalho. Espere, veja o que recebe, confira tudo e se não estiver de acordo, reclame na hora que receber ou depois consultando um advogado trabalhista. Abraço.

  733. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 12:43 pm

    Bom dia Adriana e obrigado por ler nosso blog R7. O processo pode continuar correndo e se você está com os seus documentos para iniciar em outro emprego não terá problema. Mas o melhor é falar com um advogado trabalhista que a está representando no processo que tem e ele poderá lhe dar uma orientação mais precisa e que não a prejudique. Abraço.

  734. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 12:46 pm

    Bom dia Christiane o obrigado por acompanhar nosso blog R7. É necessário verificar o que foi combinado na sua admissão. Se o cargo disponível era gerente administrativa mas a sua função seria de fisioterapeuta então vale o que a lei trabalhista determina para fisioterapeutas. Talvez você possa trabalhar por seis horas ou algumas horas como fisioterapeuta e o restante das horas como gerente administrativa fazendo outras funções do cargo. Sugiro esclarecer tudo com o proprietário antes de pensar numa ação contra a empresa. Abraço.

  735. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 3:46 pm

    Boa tarde João e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar imediatamente um advogado trabalhista do sindicato da categoria ou outro. Leve todos os documentos que tenha para comprovar o seu trabalho na empresa em SP e fora de SP, também tudo que tiver sobre a sua demissão para análise do advogado que vai conversar com você a respeito e decidirem o que fazer para ter todos os seus direitos garantidos. Abraço.

  736. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 3:48 pm

    Boa tarde Andreza e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha para ele analisar e conversar com você sobre o que deve fazer para ter seus direitos garantidos. Abraço.

  737. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 3:53 pm

    Boa tarde Rafael e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir até a empresa, procurar o RH, leve o demonstrativo do pagamento que recebeu para que vejam o erro e possam corrigir. Peça por escrito a data em que vão depositar o que falta do desconto efetuado. Se nada acontecer, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos e conte detalhadamente o que ocorreu. Depois de analisar o advogado vai lhe orientar sobre o que deve fazer e talvez sugerir um processo trabalhista. Abraço.

  738. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 3:56 pm

    Boa tarde Igor e obrigada por ler nosso blog R7. No seu caso o melhor a fazer é procurar o PROCON.Leve a câmara, a nota fiscal de compra e descreva com detalhes o problema que está tendo. Se já falou com a loja ou o fabricante, também dê detalhes da sua conversa. O PROCON vai registrar tudo e lhe orientar os próximos passos que farão para que você não tenha prejuízos. Abraço.

  739. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 3:59 pm

    Boa tarde Aline e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o RH da empresa com o atestado médico e conversar com a empresa. Se o médico lhe deu um atestado pedindo afastamento do trabalho a empresa tem que saber e deve acatar sem criar problemas para você. Abraço.

  740. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:02 pm

    Boa tarde Crisleine e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro procurar um advogado trabalhista, conte tudo e leve todos os documentos que tenha para provar o seu trabalho. O advogado vai analisar e decidir com você em processar o seu patrão. Abraço.

  741. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:05 pm

    Boa tarde Marcelo e obrigado por ler nosso blog. Se você já conversou com os responsáveis pela empresa e nada conseguiu, sugiro consultar um advogado trabalhista, conte tudo com detalhes, leve documentos que tenha para provar o seu trabalho. Depois de analisar tudo o advogado poderá decidir em conversar com os responsáveis da empresa e se mesmo ele não conseguir nada, talvez decida com você em processar a empresa para você ter seus direitos garantidos. Abraço.

  742. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:08 pm

    Boa tarde André e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir até a empresa, leve o que tiver que comprove o que havia acertado com eles, cópia da nota fiscal da cliente que prova que o valor cobrado dela é bem maior do que você foi informado. Converse com calma, diga que não quer saber de discussão, mas sim que façam justiça e corrijam o erro cometido. Não entre em discussão. Se você sentir que nada vai ficar resolvido consulte um advogado trabalhista, leve tudo para ele analisar e depois ele vai conversar com você sugerindo o que melhor fazer para você ter o que lhe devem. Abraço.

  743. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:11 pm

    Boa tarde Moacyr e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho anterior à 2008 para que o advogado tenha base para entrar com um processo trabalhista contra a empresa e você ter a chance de recuperar os seus direitos. Abraço.

  744. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:16 pm

    Boa tarde Liliane e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Procure o RH da empresa e converse com muita calma com o responsável, diga a situação que está passando e que não é bom até para os candidatos o tipo de fofoca que estão fazendo a seu respeito. Afinal você se dedicou durante 7 anos na empresa e quer sair e deixar as portas abertas, nunca se sabe o que futuro nos reserva. Abraço.

  745. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:19 pm

    Boa tarde Yago e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro tirar um extrato do FGTS, procurar o responsável pelo RH ou pela empresa e mostrar os erros que estão cometendo. Talvez eles tenham um contador que não está agindo corretamente. Se nada ficar resolvido, sugiro levar tudo para um advogado trabalhista para analisar o que deve ser feito e poder lhe orientar com mais precisão. Abraço.

  746. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:44 pm

    Boa tarde Vania e obrigado por ler nosso blog R7. Muitas empresas estabelecem normas de segurança, procure saber no RH se tirar os sapatos e passar pelo detector de metais faz parte da norma de segurança da empresa e peça uma cópia para você saber exatamente todas as normas. Abraço.

  747. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:47 pm

    Boa tarde Gabriel e obrigado por ler nosso blog R7. Toda empresa tem que registrar seus funcionários a partir da admissão, portanto está errado o registro só feito no segundo ano. Aproveite para falar com o RH ou responsável pela empresa quanto ao erro no seu registro e também a falta de atualização de cargo. Se nada acontecer, sugiro consultar um advogado trabalhista levando documentos que provem o seu trabalho antes do registro e amigos colegas que possam ajudar a provar a sua função que não está de acordo com o seu registro em carteira. Abraço.

  748. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:51 pm

    Boa tarde Josiane e obrigado por ler nosso blog. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa, as horas extras e o recebimento que fizeram para análise do advogado que vai conversar com você para decidirem colocar uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  749. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:53 pm

    Boa tarde Lucia e obrigado por ler nosso blog R7. Converse com o RH da empresa. Em geral as empresas pagam a assistência médica com 30 dias de antecedência, então mesmo que demitida você ainda tem até 30 de abril para usar a assistência médica. Confirme isso com o RH e leve o comprovante médico da sua cirurgia. Abraço.

  750. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 4:59 pm

    Boa tarde Monique e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos e recebimentos que tenha que provem o seu trabalho na empresa. Detalhe a sua situação para analise do advogado que depois vai conversar com você e lhe orientar o que melhor fazer ou decidirem juntos em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  751. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 5:03 pm

    Boa tarde Ademir e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista que entenda bem das leis trabalhistas que regem o sindicato dos restaurantes, garçons e afins. Leve todos os documentos que tenha e amigos mesmo que ex-colegas que possam servir de testemunha da coação feita pelos patrões. Depois de tudo analisado o advogado vai decidir com você em entrar com um processo trabalhista contra o restaurante e seus donos. Abraço.

  752. Julio Sergio Cardozo - 11 de abril de 2013 @ 5:07 pm

    Boa tarde Alessandra e obrigado por ler nosso blog R7. Se você forneceu atestado de gravidez para a empresa logo no início de sua gravidez ela não pode mandar você embora. Aliás você tem que ter o seu emprego garantido no retorno da licença maternidade. Sugiro consultar imediatamente um advogado trabalhista que vai analisar a sua situação e poderá procurar a empresa e ainda lhe orientar com mais precisão o que deve fazer. Abraço.

  753. Reginaldo - 11 de abril de 2013 @ 6:13 pm

    Boa tarde, trabalho e uma empresa a 2anos e meio, pedi para que me mandem embora pois estou trabalhando em outra cidade mas meu contrato esta assinado em BH.eles me disseram que tenho que pedir conta.
    Gostaria de saber se posso levar a emprasa na justiça assim forço eles a me demitirem?

  754. sabrina cavalheiro - 11 de abril de 2013 @ 6:13 pm

    Boa tarde.
    Trabalhei por 3 anos e 4 meses para uma empresa, sai em 2012 pois cheguei ao limite do estresse. Era muito pressionada para atingir as metas da empresa e fora coisas que tinha que ouvir e aguentar. E também por realizar outras funções que não eram cabíveis a mim.
    Tem como eu entrar na justiça contra a empresa?

    Att. Sabrina Cavalheiro
    sabrina-20cavalheiro@hotmail.com

  755. Alexandre - 11 de abril de 2013 @ 8:12 pm

    Julio Sergio boa noite! Por favor me tire uma duvida,
    trabalhei pra uma empresa por dois meses e meio como pintor, registrado em carteira e tudo só que aceitei e assinei o livro de registro com o salario do piso da categoria e tambem assinei os holerites.
    Mas na verdade eu recebia o dobro do piso.
    Quando me demitiram só me pagaram de acordo com o que estava no registro da minha carteira. tá certo isso, ou posso receber as contas de acordo com o que ganhava realmente?
    Obs. eles só me pagavam em dinheiro nunca depositava, e eu assinava os recibos como se tivesse recebendo 1.186,00, quando na verdade estava recebendo 2.300,00
    Aguardo tua resposta e muito obrigado.

  756. walace - 11 de abril de 2013 @ 8:25 pm

    Boa noite, gostaria de tirar uma dúvida: Trabalhei em uma empresa durante aproximadamente 7 anos, bom pedi conta para entrar em outra organização, o dia do meu pedido formal foi dia 13/03/13, me solicitaram informações para envio da carteira dia 16/03/13 onde respondi no mesmo dia, estranhando a demora entrei em contato com a empresa e me informaram que não receberam tal e-mail, sendo que o mesmo esta na minha caixa de e-mails enviados, bom enviei as informações novamente e recebi minha carteira dia 04/4/13,analisando minha carteira percebo que não foi registrada a data de saída, sendo que atuo na outra empresa dia 14/03/13 onde estão me cobrando a carteira para registro e me deparo com esta situação, estou muito confuso, trabalho em uma empresa e a outra não deu baixa no antigo contrato, o que devo fazer neste caso estou preocupado com que isso possa resultar!!

  757. irismar eugenio - 11 de abril de 2013 @ 9:25 pm

    trabalho ne um salao de cabeleireiro a 4 anos e fui mandado em bora tenho direito alguma coisa

  758. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:28 am

    Bom dia Irismar e obrigado por ler nosso blog R7. Se você está registrado desde 4 anos atrás, você terá todos os direitos de receber seu salário, aviso prévio, 13° salário proporcional, férias do período vencido, férias proporcionais e horas extras se tiver e FGTS mais a multa. Se não estiver registrado sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que provem os 4 anos de trabalho para análise do advogado que vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  759. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:33 am

    Bom dia Walace e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro pegar a sua carteira profissional, ir até a empresa antiga e pedir a baixa na sua carteira profissional sem ficar bravo explicando o prejuízo que pode ter na empresa atual. Pode ser que o funcionário encarregado da baixa tenha esquecido de anotar a data da saída. Ele poderá colocar a data da saída na hora e pedir a assinatura de quem de direito e devolver a sua carteira profissional. Avise seu superior da empresa atual o que está ocorrendo e que você vai até a empresa antiga para ajustar a situação. Abraço.

  760. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:35 am

    Bom dia Alexandre e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tiver como provar o recebimento de $2300,00 sugiro consultar um advogado, leve os documentos que tenha provando o seu trabalho e o principal que é a prova do seu recebimento. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  761. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:38 am

    Bom dia Sabrina e obrigado por ler nosso blog R7. Se você recebeu tudo ao pedir demissão, não é o caso de processar a empresa. Agora se o prejuízo for moral, sugiro consultar um advogado trabalhista para você dar todos os detalhes de como foi tratada e leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa. Depois da análise de tudo o advogado vai decidir com você o que melhor fazer. Abraço.

  762. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:41 am

    Bom dia Reginaldo e obrigado por ler nosso blog R7. A empresa não é obrigada a mandar embora e nem fazer nenhum acordo de demissão. A sua alternativa é pedir demissão o quanto antes para não caracterizar abandono de serviço e aí a empresa poderá mandar embora sem pagar nada. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista para uma orientação mais precisa. Abraço.

  763. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:46 am

    Bom dia Bruna e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que conheça profundamente não só as Leis Trabalhistas, mas também o que se refere às regras de funcionamento da PM e seus profissionais. Leve todos os documentos que tenha para comprovar o trabalho do seu avó e detalhe toda a situação dele. O advogado vai analisar tudo para depois conversar com você para decidirem o que melhor fazer. Abraço.

  764. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 10:52 am

    Bom dia Rodrigues e obrigado por ler nosso blog R7. Ao pedir demissão você terá direito ao seu salário, terá que cumprir 30 dias de aviso prévio, vai ganhar as horas extras que tiver, 13° proporcional, férias vencidas mais l/3 das férias que tiver. O seu FGTS vai ficar no seu nome no banco em que está sendo recolhido e só poderá tirar se comprar casa, reformar ou construir, sugiro visitar uma agência da CEF para ver seu extrato do FGTS e quem o atender poderá lhe informar melhor como poderá usar o seu FGTS se pedir demissão. Isso tudo ocorre se você estiver registrado desde o início. Se não estiver registrado, sugiro consultar um advogado trabalhista, conte a situação, leve documentos e ele poderá lhe orientar no que deve ser feito. Abraço.

  765. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia Cleusa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar imediatamente um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha provando o seu trabalho e a forma de pagamento, bem como os outros documentos que mencionou, detalhe sua situação, se possível leve uma testemunha confiável e o advogado depois de analisar tudo vai decidir com você em processar as empresas. Abraço.

  766. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:16 am

    Bom dia Sandro e obrigado por continuar acessando nosso blog R7. As Defensorias Públicas, seja do Estado de São Paulo ou de outros Estados, têm a função de oferecer de forma integral e gratuita orientação jurídica e defesa judicial e extrajudicial de direitos individuais e coletivos às pessoas que necessitarem. Na cidade de São Paulo a Defensoria Pública fica localizada na Rua Fernando de Albuquerque nº 155 - Bairro Consolação, o telefone de contato é (11) 3627-3400 ou através do email atendimento.sp@dpu.gov.br. Abraço.

  767. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:19 am

    Bom dia Luis Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar imediatamente com o advogado que o representa e pedir para cancelar o processo alegando que a empresa resolveu todos os problemas com você. Veja com advogado o que fazer para a empresa ficar de fora e, se não for possível, peça orientação do que melhor fazer para a empresa não pensar em dispensá-lo depois do processo encerrado. Abraço.

  768. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:23 am

    Bom dia Adriele e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar vá até a empresa e fale com o responsável ou o RH para saber o que está acontecendo e qual a previsão de pagamento. Veja se com uma boa conversa, com muita educação você consegue a data de pagamento por escrito. Se nada acontecer na data do pagamento, sugiro consultar um advogado, leve todos os documentos, a carta de demissão a previsão de pagamento não efetuado, conte em detalhe o que aconteceu para a sua demissão e depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  769. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:27 am

    Bom dia Carlos Alberto e obrigado por ler nosso blog R7. Seus direitos ao ser demitido são: salário do mês, aviso prévio, 13° proporcional, férias adquiridas, férias proporcionais, horas extras se tiver, FGTS corrigido com a multa da categoria. Sugiro consultar um advogado do sindicato ou um advogado trabalhista para detalhar os acontecimentos levando todos os documentos inclusive a carta de demissão para analise do advogado. Depois da analise o advogado com você podem decidir em processar a empresa. Abraço.

  770. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Simone e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado que a representa no processo que tem contra a empresa. Ele vai decidir se é melhor ir em frente com o processo contra a gerente ou aguardar antes a resolução do processo que já tem. Abraço.

  771. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:31 am

    Bom dia Norberto e obrigado por acessar nosso blog R7. Se tem como provar a sua função diferente do registro em carteira sugiro contatar um advogado do sindicato para análise e discussão com você para decidirem em processar a empresa ou não. Muitas vezes o advogado do sindicato consegue falar com os responsáveis e reparar os erros cometidos. Abraço.

  772. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:35 am

    Bom dia Nina e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem a alta médica o normal é apresentar a alta para o RH da empresa e voltar a trabalhar normalmente. As sessões de fisioterapia podem ser feitas em horários que não prejudiquem o seu horário de trabalho. Se não aceitam o seu retorno sugiro falar com um advogado trabalhista desde já dando os detalhes e ele, melhor do que ninguém, poderá lhe orientar mais precisamente de como agir com a empresa e seu superior para não ter prejuízos futuros. Abraço.

  773. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 11:39 am

    Bom dia Rudimar e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro verificar com o RH da empresa um cálculo aproximado para saber realmente se vai ficar devendo para a empresa. Caso isso ocorra sugiro falar com eles o que fazer para não acontecer. Abraço.

  774. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:10 pm

    Bom dia Gabriella e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, detalhe o que está ocorrendo para que ele possa lhe orientar com maior precisão. Abraço

  775. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:16 pm

    Bom dia Oliveira e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Infelizmente ainda há preconceitos quanto a profissionais que vão à justiça requerer seus direitos. Sugiro consultar o advogado que o representou que, como conhecedor das Leis do Trabalho, poderá analisar a situação dos profissionais e orientar mais precisamente sobre o que deve ser feito. Abraço.

  776. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:20 pm

    Bom dia Kesia e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar vá até a empresa e converse com muita educação com o RH para que lhe expliquem o que está acontecendo e quando vão pagar o que lhe é de direito. Peça para darem por escrito o dia em que será pago. Se nada acontecer, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tiver para análise do advogado que poderá decidir em falar com a empresa ou entrar com um processo na Justiça de Trabalho. Abraço.

  777. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:23 pm

    Bom dia Jonathan e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente só posso sugerir que vá direto ao escritório da advogada que o representa para esclarecer o que está ocorrendo e quando foi marcado novamente a audiência. Na dúvida sugiro fazer uma consulta com outro advogado só para entender melhor quais as atitudes que a sua advogada deve fazer para não perder a causa. Abraço.

  778. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:29 pm

    Bom dia Tamara e obrigado por ler nosso blog R7. As horas extras podem ficar em banco de horas de acordo com a empresa, o profissional e o acordo coletivo do seu sindicato ou necessidade de trabalho, mas de toda forma deverão ser pagas em folgas, férias, compensação de emendas de feriados e pagas como extras se pedir demissão ou for demitido. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista que como conhecedor das Leis Trabalhistas poderá lhe orientar com mais precisão. Abraço.

  779. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:38 pm

    Bom dia Antonio e obrigado por ler nosso blog R7. Na sua admissão você assinou um Contrato de Trabalho, e nesse contrato de trabalho provavelmente existe uma cláusula que diz que a empresa pode transferir e mudar o horário do empregado para o que mais lhe convier. Pela lei, vale o que está no contrato, se tiver cópia leia cuidadosamente. Quanto a ser demitido no dia que voltou do INSS, se a cirurgia não foi feita em consequência do trabalho a empresa pode demitir no mesmo dia do retorno do INSS. Na dúvida consulte o advogado do sindicato da categoria ou um advogado trabalhista que depois de analisar os detalhes vai lhe orientar mais precisamente se deve ou não entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  780. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:41 pm

    Bom dia Vanessa e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do sindicato da sua categoria, detalhar o ocorrido, levar documentos com tudo o que recebeu e provem o seu trabalho na empresa para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa. Abraço.

  781. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia Eliane e obrigado por ler nosso blog R7. As horas extras não pagas que estão em banco de horas podem ser pagas em folgas, emendas de feriados e dadas como férias para que o banco de horas fique zerado. Até aí é tudo legal. O empregador ainda terá que pagar as férias adquiridas se você tiver. Na dúvida consulte o advogado do sindicato da sua categoria, detalhe o ocorrido, leve documentos para que o advogado depois de analisar tudo decida em processar ou não a empresa. Abraço.

  782. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:47 pm

    Bom dia Luiz e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do sindicato da sua categoria, que pode ser dos eletricistas já que tem certificado e detalhe o que está acontecendo, leve documentos para provar tudo e depois da análise o advogado pode decidir em processar a empresa. Abraço.

  783. marcelo josue do santos - 12 de abril de 2013 @ 12:48 pm

    BOM DIA SENHOR JULIO SEZAR

    VENHO ATE O SENHOR TENTAR TIRAR MINHA DUVIDA>

    TRABALHO EM UMA EMPRESA DE VENDAS DIRETA MOVEIS À DOIS ANOS J?. POR MOTIVOS DE DOENÇAS EU FUI PARAR SO SERVIÇO DE PROTEÇAO DE CREDITOS… E MEUS SUPERIORES BEM NA EPOCA QUE DO OCORRIDO ME TRANFERIRAM DE FILIAL, E NAO CHEGEUI NAS METAS DESEJADAS POIS NAO TINHA FLUXO DE CLIENTES DESEJADO…

    POIS BEM AGORA CHEGUEI PARA O MEU PATRAO E EXPLIQUEI TODA A SITUAÇAO PARA O MESMO, E PEDI QUE ELE ME AJUDASSE A QUITAR MINHA DIVIDA JUNTO AO BANCO QUE PARA MIM É POUCO MAS PARA ELE NAO…

    ELE PREFERE ME MANDAR EMBORA DO QUE ME AJUDAR!!!

    PRECISO SABER SE DEVO COLOCA-LO NO MINISTERIO DO TRABALHO???

    POR FAVOR ME AJUDE..

    DESDE JA AGRADEÇO..

    BOM DIA!

  784. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 12:56 pm

    Boa tarde Jefferson e obrigado por ler nosso blog. Sugiro consultar um advogado trabalhista imediatamente, detalhe o que está acontecendo e leve documentos que provem o trabalho da sua esposa que está sem registro e grávida, fale do acordo que está sendo oferecido pela empresa para melhor análise do advogado.Caso não possa consultar um advogado, há os defensores públicos que não cobram nada pelo serviço na Av. da Liberdade, 32 - Liberdade em São Paulo (11) 3105-5799. Se esse local não lhe servir, pode ligar e eles lhe darão outro mais próximo à sua residência. Abraço.

  785. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:00 pm

    Boa tarde Edson e obrigado por ler nosso blog R7. Pelo o que entendi você ainda não tirou as férias vencidas em agosto/12. A empresa pode lhe dar as férias até um mês antes de vencer a próxima, portanto o limite para tirar as suas férias é 30 de junho de 2013. A empresa também é quem determina o melhor mês para você sair em férias, baseada no volume de trabalho que a empresa tem. O que pode fazer é conversar com o seu chefe direto, com muita educação e ver se é possível tirar as suas férias antes de 30 de junho/2013. Abraço.

  786. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:05 pm

    Boa tarde Amanda e obrigado por ler nosso blog R7. Muitas vezes é preferível pedir demissão e não ficar dependendo de profissionais como essa chefe que só vai prejudicar o seu progresso e ainda a sua saúde também. Mas se quiser ir em frente, sugiro contatar quem a contratou e falar confidencialmente o que está ocorrendo. Se nada ficar melhor, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos e colegas confiáveis que possam testemunhar a seu favor no que está passando e depois de analisar tudo o advogado pode decidir com você em processar a empresa e a chefe que a atormenta. Abraço.

  787. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:08 pm

    Boa tarde Danielle e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar um advogado da defensores públicos que não cobram nada pelo serviço na Av. da Liberdade, 32 - Liberdade em São Paulo (11) 3105-5799. Se esse local não lhe servir, pode ligar e eles lhe darão outro mais próximo à sua residência. Dessa forma não gastará nada pela consulta e poderá ter orientação adequada para saber como agir. Abraço.

  788. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:10 pm

    Boa tarde Camila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado dos defensores públicos que não cobram nada pelo serviço na Av. da Liberdade, 32 - Liberdade em São Paulo (11) 3105-5799. Se esse local não lhe servir, pode ligar e eles lhe darão outro mais próximo à sua residência.Leve documentos para provar o seu trabalho na empresa e testemunhas de colegas que possam ajudar caso o advogado e você decidam em entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  789. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:15 pm

    Boa tarde Daiana e obrigado por ler nosso blog R7. Se for demitida a empresa deve pagar pelos anos em que foi registrada. Os anos sem registrado não serão pagos. Na dúvida, sugiro que você consulte um advogado trabalhista dando todos os detalhes do trabalho na casa e na empresa, leve documentos que podem provar o seu trabalho nos dois lugares para a análise do advogado que com você poderá decidir em entrar com um processo trabalhista contra os dois lugares. Abraço.

  790. yana sampaio - 12 de abril de 2013 @ 1:17 pm

    ola boa tarde!! gostaria que vc me desse uma orientaçao.. trabalhei como empregada domestica 3 anos sem carteira assinada e ai meus patroes abriram uma loja com firma registrada e tudo e ai.me pediram para trbalahr com eles na loja e ai fui eles assinaram minha carteira e ja tem um ano e 4 meses de carteira assinada so que agora eles nao estao dando conta de me pagar, como secretaria e pediu pra mim dar baixa na carteira.so que eu trabalho com eles ha 4 anos e 4 meses.. eles so querem me pagar durante o ano de carteira assinad eos outros anos eu perco.. tudo ou tenho direito alguma coisa…???pois eles falam que nao tenho direito a nada a nao ser esses anos. de registro…

  791. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:19 pm

    Boa tarde Marta e obrigado por ler nosso blog R7. No dia da homologação você vai conferir tudo que a empresa está pagando e vai ter que assinar concordando ou não assinar discordando do pagamento. É o momento ideal pois vai falar o que acha que errado e a pessoa que atender vai escrever tudo e notificar a empresa que deverá remarcar a homologação para pagar tudo corretamente. Se nada acontecer depois disso, poderá consultar um advogado trabalhista, levando todos os documentos para análise dele e com ele decidir em entrar com um processo contra a empresa para receber os seus direitos. Abraço.

  792. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:22 pm

    Boa tarde Yana e obrigado por ler nosso blog R7. São duas situações. No momento da dispensa você deve ser paga pelos anos trabalhados na empresa onde foi registrada. A situação anterior de empregada doméstica você deve consultar um advogado trabalhista ou o sindicato das empregadas domésticas que poderá ajudar com os anos trabalhados na casa e sem registro resolvendo com você em processar ou não o seu patrão. Abraço.

  793. Julio Sergio Cardozo - 12 de abril de 2013 @ 1:27 pm

    Boa tarde Marcelo e obrigado por ler nosso blog R7. O empregador pode demitir um profissional assim como o profissional pode pedir demissão do emprego. Pelo o que descreveu até agora o empregador está agindo corretamente. Se ele o demitir terá que pagar os dias que trabalhou na empresa, horas extras se tiver, 13° proporcional, férias se tiver adquirido, férias proporcionais se tiver e depositar o seu FGTS com multa pela demissão. Se ficar com dúvida na demissão, sugiro consultar um advogado trabalhista para analisar tudo e decidir se é ou não para processar a empresa. Abraço.

  794. EDUARDO ROSA SILVA - 12 de abril de 2013 @ 5:41 pm

    BOA TARDE, TRABALHEI NUMA EMPRESA 22 ANOS E FUI DEMITIDO, RECEBI TODOS MEU DIREITOS FGTS, MULTA ENTRE OUTROS. SO QUE MINHA FUNÇÃO ERA SUPERVISIONAR O PATRIMONIO, ORÇAR E FAZER COMPRAS CADASTRAR E DAR BAIXAS. SO QUE EU ATUAVA MUITO MAIS COMO MOTORISTA PARA COMPRAR E BUSCAR MATERIAL E LEVAR PARA AS FILIAS E TAMBEM TINHA QUE FICAR COM CELULAR DA FIRMA LIGADO 24HS SABADOS E DOMINGOS. MEU CONTRATO NAO FALAVA QUE TINHA QUE FICAR COMO MOTORISTA NEM SOBRE CELULAR SEMPRE LIGADO 24HORAS. POSSO POR A FIMA NA JUSTIÇA DO TRABALHO? AGRADEÇO A ATENÇÃO

  795. Roger - 12 de abril de 2013 @ 9:59 pm

    Sérgio, boa noite!

    Pedi para sair da empresa, e tenho muitas horas extras, eles pagaram a rescisão, porém, não as horas extras. Se assinar a homologação no sindicato, poderei ter direito normalmente as horas extras caso entre na justiça?

    atenciomente

  796. joao de deus - 13 de abril de 2013 @ 3:37 am

    bom dia gostaria de uma esclarecimento eu trabalho em uma empresa de transporte de passageiros ela tercerisada mas ao mesmo tempo nos trabalhamos trabalhamos no setor de cargas descarregando volumes e conferindo o setor de cargas é do mesmo grupo mais nossa carteira é assinada como de bilheteiro nos nao recebemos nenhum centavo em relaçao as cargas que descarregamos.Gostaria de saber se isso é correto se nos tempos direito receber um salario do setor de cargas ou a responsabilidade é da empresa tercerisada?
    ja faz oito anos nessa mesma funçaõ gostaria de saber se nos temos algum direito, se a responsabilidade nesse caso é da tercerisada ou do propria empresa?
    muito obrigado aguardo resposta

  797. Fábio R.M. - 14 de abril de 2013 @ 12:53 pm

    Trabalho a 2 anos e meio em uma empresa como sendo uma de minhas funções é ser responsável pelo DP da empresa. Porém a 5 meses comecei a prestar serviço para uma outra empresa que faz parte do mesmo Grupo, que é um outro CNPJ, uma outra convenção sindical e também um serviço diferente da empresa 1. Já passei as informações no sindicato e até agora estou no aguardo. A empresa 1 faz parte do mobiliário e a empresa 2 faz parte de serviço de usinagem. média salarial, a empresa 1 ao qual estou contratado é R$1.500,00 e a empresa 2 é R$3.292,00; tenho um total de 114 funcionários sendo 34 da empresa 2 e o restante da empresa 1. o que posso fazer perante a esta situação. OBS: são 2 escritórios de contabilidade separados para ser feitas as documentações de cada empresa, sendo um desconhecendo o serviço do outro. Como disse antes são duas empresas distintas mas que fazem parte do mesmo Grupo.

  798. Roberta Regis - 14 de abril de 2013 @ 3:48 pm

    Ola Dr venho através da sua pagina pedir uma informação.Trabalho a pouco tempo a 2 meses em uma empresa de portaria. Infelismente começei com uma dor de dente insuportavel mas continuei indo trabalha mas ate que fui ao dentista e ele verificou que dentro da minha gengiva havia um abcesso e me colocou em um tratamento me afastou 4 dias da empresa.Minha empresa quer me tira do meu posto e assim me enrola na questão do pg do salario não tenho contrato assinado somente carteira registrada o que faço pode ajudar-me?

  799. Reinaldo - 14 de abril de 2013 @ 8:14 pm

    Boa noite,tenho uma duvida no mês de março ganhei um processo trabalhista por demissão de justa causa,mais o que esta me encabulando e que no lugar do empregador assinar dar baixa na empresa dele em minha carteira de trabalho ele assinou em meu emprego atual e na empresa a qual ganhei o processo nos dois lugares eles assinaram, a duvida, e agora o que faço estou desempregado no caso,posso receber seguro desemprego então.

  800. DONISETE - 14 de abril de 2013 @ 10:29 pm

    MINHA ESPOSA SAIU DA PADARIA ONDE TRABALHAVA,NÃO FOI FEITO ACERTO NOS DEZ DIAS,FIZ UM ACORDO VERBAL COM O DONO DA PADARIA PARA FAZER O PAGAMENTO EM TRÊS VEZES,FOI FEITO 02 PAGAMENTOS,O TERCEIRO VAI SER DEPOIS DA HOMOLOGAÇÃO QUE VAI SER ANTES,TENHO RECEIO QUE O MESMO NÃO CUMPRA COM O ACORDO,POIS A HOMOLOGAÇÃO VAI SER FEITA NO MINISTÉRIO DO TRABALHO.

  801. Luciana Toledo - 15 de abril de 2013 @ 2:56 am

    Bom dia eu trabalho 8 anos em um salão de beleza de carteira assinada..eu pedi pra minha patroa me mandar embora,mas ela disse que não tem dinheiro para me pagar..mas eu pretendo me demitir..gostaria de saber se eu me demitindo e eu colocando ela na justiça eu tenho chance de ganha essa causa..e como eu devo agir..abraço

  802. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 11:43 am

    Bom dia Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a demitir os funcionários. O profissional pode pedir demissão, avisar a empresa e cumprir o aviso prévio e, dessa forma, vai receber o salário do mês trabalhado, o 13° proporcional, férias e horas extras trabalhadas comprovadas se tiver. Se você receber tudo de acordo com a Lei Trabalhista, não há razão para entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  803. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 11:46 am

    Bom dia Donisete e obrigado por ler nosso blog R7. Leve para o Ministério do Trabalho todos os documentos que tenha que provem o trabalho da sua esposa na padaria bem como os 02 pagamentos efetuados. Se na hora da assinatura da homologação você não estiver de acordo com o combinado, simplesmente não assine e mostre os documentos para a pessoa do ministério do trabalho que vai deixar tudo anotado na rescisão para a empresa marcar novamente depois de corrigir o valor que deve. Abraço.

  804. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 11:49 am

    Bom dia Reinaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Está errado, você terá que voltar no seu emprego anterior e pedir para eles corrigirem a sua carteira profissional, dando baixa onde aparece o nome da empresa deles e fazendo na página de observações ou notas da sua carteira uma ressalva dizendo do erro cometido, carimbando e assinando. Abraço.

  805. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 11:53 am

    Bom dia Roberta e obrigado por ler nosso blog. Se você tem carteira profissional assinada, então está registrada e dentro do prazo legal de três meses de experiência. Tanto a empresa pode lhe demitir ou você pode pedir demissão e a empresa não precisará lhe indenizar de nada só pagar os dias trabalhados. Mas como parece que não a intenção da empresa, o melhor é fornecer para a empresa o atestado do dentista e verificar com o RH o que mais precisam para mostrar a eles a boa vontade sua em permanecer na empresa. Abraço.

  806. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 12:01 pm

    Bom dia Fábio e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro falar com o seu superior que concordou em prestar o serviço na outra empresa por se tratar de uma emergência e agora estão considerando como parte da sua responsabilidade, e que precisa de uma recompensa financeira adequada ou se possível que gostaria da sua transferência para a empresa cujo salário é maior para compensar um pouco o volume de trabalho que tem. Abraço.

  807. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 12:06 pm

    Bom dia João e obrigado por ler nosso blog R7. É necessário verificar o que foi concordado na sua admissão. Sugiro levar o seu contrato de trabalho para um advogado trabalhista, detalhe o seu trabalho, leve documentos que provem o seu recebimento para análise do advogado que vai conversar com você para chegarem à conclusão do que melhor fazer. Abraço.

  808. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 12:09 pm

    Bom dia Roger e obrigado por ler nosso Blog R7. Se você tem documentos que provem as suas horas extras, melhor será falar com a empresa entes de ir à Justiça de Trabalho. Se mesmo assim não pagarem as horas extras, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa. Abraço.

  809. Julio Sergio Cardozo - 15 de abril de 2013 @ 12:11 pm

    Bom dia Eduardo e obrigado por acompanhar nosso blog R7. A empresa lhe pagou tudo de acordo com o que você detalhou. Se estiver documentado com as outras funções que fazia, e se não houve acordo para isso, sugiro levar tudo para um advogado trabalhista que depois de analisar vai decidir com você se deve ou não entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  810. Eder - 15 de abril de 2013 @ 10:58 pm

    Boa Noite dr. estou com uma duvida fui demitido pela empresa sem saber qual o motivo e pus na justiça trabalhista. Esta empresa pode sujar minha fixa ou atrapalha eu entra outra empresa.

  811. IRACEMA - 16 de abril de 2013 @ 3:04 am

    Gostaria de saber se tem como revogar uma procuração em que o advogado para fazer um inventário de uma pessoa que não sabe nem ler nem escrever, coloca esta para assinar procuração em que não esclarece para o cliente o que estava assinando e ainda colocou a pessoa para assinar um documento em que quando a pessoa vender o terreno terá que lhe dar 15% do valor do terreno. E sempre a pessoa lhe pedia o valor do seu trabalho e só depois de dar entrada na documentação é que o advogado lhe falou depois de muito ela insistir de que seria 15% do valor do terreno pelo seu trabalho e mais 15% quando vender o terreno.
    A dúvida é como essa pessoa deve proceder para anular essa procuração.

  812. daiana - 16 de abril de 2013 @ 4:33 pm

    boa tarde!! julio gostaria de tirar uma duvida trabalho numa firma ha 1 ano e 4 meses e vou sair em junho para dar baixa so que eles me falou que o meu fgts so 700,reais achei muito pouco e outra coisa tbem devo receber qtas parcelas do meu seguro desemprego eles falarm que era so 4 acho que é 6 parcelas se vou dar baixa na minha carteira em junho.. e em outubro faria 2 anos de carteira assinada..teria como vc me orientar melhor em cima de um salario minimo.. pra mi ver qto tenho direito ao meu acerto ha e tenho ferias em julho… pois nao tenho muita condiçao de pagar um advogado e acho que eles nao estao sendo honesto comigo… te agradeço desde ja.. obrigada..

  813. Hugo Pereira - 16 de abril de 2013 @ 5:30 pm

    Boa tarde….
    Trabalho na cidade de Bela Vista de Goias.pois bem,Quando entrei na empresa e passei por todo o processo de admição,me mandaram ir pegar meu uniforme e MEUS EPI’S,eles me entregaram todo o uniforme e me entregaram apenas o abafador e a bota d pvc ficou faltando o cinto de segurança(pois la trabalhamos em alturas bem superiores a 2 mts),só que falaram pra eu assinar como se eu tivesse recebido o mesmo que no setor teria um lá pra mim…bom resumindo estou lá a seis meses e até hoje não recebi nenhum cinto e nem tem cinto lá no setor que me sirva(sem contar que alem de serem pequenos os cintos estão em pessimo estado de conservação).O sindicato é “comprado” assim como td aqui em Bela Vista de Goias é compra pela empresa….o que o senhor me sugere?

  814. jose orlando - 16 de abril de 2013 @ 7:39 pm

    boa noite doutor:meu caso e o seguinte,trabalhei 4 anos numa empresa de combustivel,nao inha direito as ferias,a folgas e sexa basica e nen 13 salario e isso com carteira assinada.e eu com medo de ser demitido nao fazia nada…um belo dia o responsavel foi embora,mais ele respondia para a esposa que e a dona do posto de gasolina.e passou a responder pelo posto o cunhado que amem e dono,quando chegou final de ano pedi o meu 13 e as ferias,sendo que as ferias ja esavam bem ulrapasada do prazo..ai o novo dono me chamou fez um acordo de boca para min,ele me dava todos os direitos a min cabiveis se eu abrise mao das ferias passadas mais isso sob presao,mais o que ele fez diminuiu o meu salario,paga um folguista.mais eu quero saber o dinheiro que nao me pagaram perdi de vez,,foram 2.235,00.por ter assinado sob pressao…devo recorer..obrigado.

  815. cristiane - 17 de abril de 2013 @ 10:59 am

    então´temos uma firma terceirizada,e a empresa mandou de uma ora pra outra a minha firma com todos os funcionários embora ,qual seria os meus direitos????

  816. Adriana - 17 de abril de 2013 @ 2:11 pm

    Fui demitida do trabalho e já faz seis meses e não fizeram homologação… estou passando por maus bocados pois não liberação meu fgts, entro em contato com a empresa e não resolvem nada… Não posso ficar parada esperando.Devo colocar na justiça?

  817. LEANDRA - 18 de abril de 2013 @ 2:07 pm

    OLA , BOA TARDE JULIO SERGIO , ESTOU COM UMA DUVIDA E PEÇO SUA AJUDA , É QUE MEU ESPOSO ESTA FAZENDO TRATAMENTO DE COLUNA , O CASO DELE REQUER MUITOS CUIDADOS , E A EMPRESA QUE ELE ESTA TRABALHANDO ESTA SENDO VENDIDA, MINHA DUVIDA É : ELE PODE SER MANDADO EMBORA ESTANDO DOENTE ? AGRADEÇO MUITO SE PUDER ME AJUDAR , OBRIGADA

  818. suely - 19 de abril de 2013 @ 1:34 pm

    Boa tarde,

    Trabalho a 7 anos na empresa e nunca tive nenhum aumento, venho tentando com o meu chefe a 4 anos e a resposta é sempre negativa sempre me elogia mas fala que é para eu ter paciencia, mas a desmotivação já tomou conta de mim e hoje não quero ficar nem se dobrar o meu salario, só que também não posso pedir as contas, o meu chefe não me passa mais serviço passo uma boa parte do meu tempo sem fazer nada e não acho justo nem com a empresa e nem comigo no qual estou deixando de crescre profissionalmente. Será que posso fazer uma reclamação formal no RH e assim terei a chance de ser demitida sem justa causa. Como devo proceder?

  819. Vanessa - 19 de abril de 2013 @ 5:11 pm

    Olá, sou vendedora há 4 meses em uma loja de uniformes, e agora estou cumprindo aviso prévio porque segundo minha chefe, eu não lavei o banheiro. É uma loja pequena, no entanto gostaria de saber, se a situação de estar registrada como Vendedora e ter que fazer a limpeza da loja (lavar banheiro, encerar o chão, faxina em geral) caracteriza desvio de funções? Fui ameaçada de receber uma advertência por me recusar, no aviso prévio ainda, fazer limpeza, há algo que me proteja desse ato, ou devo assinar a advertência? Uma outra dúvida, trabalho 8 horas em pé, referindo-se a NR-17, que em um de seus itens dispõe bancos para que os funcionários possam sentar, seria somente no intervalo do almoço? Parabéns pelo site. Um abraço.

  820. Taiane Bernardelli - 19 de abril de 2013 @ 5:52 pm

    Boa tarde! Tenho algumas dúvidas se puder me ajudar agradeço.

    1. Trabalhei sem registro por 5 meses e sendo assim fui recebendo meu seguro desemprego, consigo receber esse tempo na justiça? A empresa pode me processar por estar recebendo o seguro e estar trabalhando?
    2. Logo após fui registrada e fiquei por 7 meses e me demitiram, porem não pagaram ainda minha rescisão, não tenho nada de FGTS depositado e o Inss era recolhido na minha folha e não era pago, demora se eu processar a empresa? Posso pedir antecipação de tutela para que eu possa receber rescisão e fgts?
    3. Recebia salários atrasados, não fiz exame admissional e demissional, isso cabe processo trabalhista?

    Obrigado!

  821. Cintia - 21 de abril de 2013 @ 5:03 pm

    Olá Dr. Julio Sergio Cardozo! Depois de fundarmos uma associação conseguimos junto ao Ministério Publico que a Secretaria de segurança nos contatasse, pois assinamos a contratos temporários de um ano a mais de 12 anos, pergunto ao senhor se no meu caso que movi uma ação judicial contra a Secretaria no ano de 2010 e que agora 02/04/2013 foi enviado para o ministério publico, vou ficar impedida de ser admitida na Secretaria de Segurança?

  822. Gee - 22 de abril de 2013 @ 9:39 am

    Bom dia, eu trabalho em um predio comercial e sou recepcionista do predio, e queria saber se é minha obrigaçao ficar separando cartas do predio.. Pq eu separo e ainda coloco em ordem, e depois os seguranças que entregam as cartas .. Eu queria saber, essa funçao de separar as cartas é de quem, pois fico super carregada de coisas pra fazer .. Obrigada

  823. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 11:30 am

    Bom dia Gee e obrigado por ler nosso blog R7. Sim, faz parte da recepção o recebimento de todas as correspondências e separar para a entrega. Caso esteja se sentindo sobrecarregada sugiro conversar com o seu chefe direto ou com o RH para pedir ajuda principalmente nas horas de grande movimento na recepção. Abraço.

  824. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 11:33 am

    Bom dia Cintia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado que seja especialista no serviço público que é regido por regras diferentes e muito específicas em cada secretaria. Dessa forma ao explicar o que está ocorrendo o advogado poderá lhe orientar com mais precisão. Abraço.

  825. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 11:38 am

    Bom dia Taiane e obrigado por ler nosso blog R7. Se você processar a empresa por 5 meses sem registro você também vai ser penalizada por receber o seguro desemprego e estar trabalhando, isso é considerado fraude. Quando aos itens 2) e 3)sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho desses itens para análise do advogado que vai conversar com você para decidirem o que melhor fazer. Abraço.

  826. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 11:55 am

    Bom dia Vanessa e obrigado por ler nosso blog R7. Se você não assinou nada que descreva na sua função de vendedora também a faxina como descreveu, então sugiro consultar um advogado trabalhista levando a documentação que tenha que prove o seu trabalho desde o início para que ele possa analisar e com você decidir o que melhor fazer. Abraço.

  827. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:05 pm

    Bom dia Suely e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro em primeiro lugar falar com o seu chefe da sua desmotivação, da necessidade que tem em ser melhor aproveitada e até de ser transferida para outro setor da empresa para mostrar o potencial que tem e ser promovida de cargo e ter aumento salarial também. Se nada acontecer, aí vá até o RH com o mesmo tipo de conserva, cuidado para não reclamar do seu chefe e colegas. Se ainda assim tudo ficar na mesma, então sugiro atualizar o seu CV, e avisar os familiares, pessoas de outras empresas que quer sair para ter melhor oportunidade na sua carreira. Mas tudo deve ser feito muito discretamente para não ser prejudicada no trabalho. Só peça demissão quando estiver perto de alguma oportunidade real de trabalho. Abraço.

  828. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:07 pm

    Bom dia Leandra e obrigado por ler nosso blog R7. Pessoas doentes que já estão em tratamento, não podem ser dispensadas até a alta e retorno ao trabalho. Para ficar mais tranquila sugiro consultar um advogado trabalhista ou o sindicato da categoria do seu marido. Apos analisar toda a situação o advogado vai conversar e dar uma orientação mais precisa de como devem agir. Abraço.

  829. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:10 pm

    Bom dia Adriana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, detalhe o que ocorreu para análise do advogado que vai dar uma orientação mais precisa dos prazos que a empresa tem para a homologação e de como você deve agir. Abraço.

  830. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:13 pm

    Bom dia Cristiane e obrigado por ler nosso blog R7. A sua firma é terceirizada, portanto você deve ter um contrato de prestação de serviços assinado pela empresa que dispensou os serviços. Leia o contrato para verificar se a empresa não cumpriu algum item ao dispensar os serviços e consulte um advogado trabalhista jurídico levando o contrato para ter orientação mais adequada se deve ou não entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  831. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:16 pm

    Bom dia Jose Orlando e obrigado por ler nosso blog R7. Leve todos os documentos que tenha desde que começou a trabalhar no posto para o sindicato da sua categoria. O advogado vai analisar e com você decidir em colocar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  832. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:20 pm

    Bom dia Hugo e obrigado por ler o nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, já que o sindicato não vai ajudar em nada. Leve os documentos que tenha para provar o seu trabalho na empresa, e detalhe o que aconteceu. Depois de analisar tudo o advogado poderá falar com a empresa ou com você decidir em processar na Justiça de Trabalho. Abraço.

  833. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:26 pm

    Bom dia Daiana e obrigado por ler nosso blog R7. O FGTS dá por volta de um salário a cada 12 meses. Se você ganha um salário mínimo faz sentido ter por volta de R$700 no FGTS. Se for demitida terá direito ao mês que trabalhou, horas extras se tiver feito, 13° proporcional - se vai sair em junho terá a metade do 13° salário - férias adquiridas (uma férias a cada 12 meses), o FGTS mais 40% de multa que a empresa deposita. Se você vai pedir demissão, então terá direito ao mês que trabalhou, horas extras se tiver feito, 13° proporcional e férias adquiridas. Não poderá ter o FGTS que vai ficar no seu nome e só poderá tirar quando se aposentar ou comprar moradia para ajudar no pagamento. Quanto ao auxilio desemprego sugiro passar na Caixa Economica Federal, leve sua carteira profissional e verifique o que vai receber, a partir de quando e por quanto tempo para não ficar nenhuma dúvida e aproveite para verificar o extrato do seu FGTS e as condições para retirada se pedir demissão. Abraço.

  834. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:32 pm

    Bom dia Iracema, e obrigado por ler nosso Blog R7. Se a procuração foi feita em cartório, sugiro ir até o cartório e se informar como proceder para anular a procuração que foi feita. Agora se foi feita diretamente pelo escritório do advogado, sugiro de toda forma ir até o cartório, procurar falar com quem faz procurações, explicar o que aconteceu e pedir orientação de como proceder para anular a procuração feita pelo escritório. Se necessitar de advogado de graça, procure pelo tribunal de pequenas causas e detalhe o que aconteceu para que possam lhe dar uma orientação mais precisa. Abraço.

  835. Julio Sergio Cardozo - 22 de abril de 2013 @ 12:37 pm

    Bom dia Eder e obrigado por ler nosso blog. O que acontece é que as empresas sempre acabam procurando o seu último emprego para ter informações da sua conduta profissional. Quando estiver numa entrevista num novo emprego sugiro falar a respeito da sua saída e o motivo que teve para colocar a empresa na Justiça de Trabalho. Não precisa dar os detalhes mas seja honesto com o que aconteceu assim a empresa mesmo que peça informações já saberá antes e não será prejudicado na obtenção do novo emprego por isso. Abraço.

  836. alberio - 22 de abril de 2013 @ 9:38 pm

    porque minha ex empresa nao paga minha contas se ja ganhei na justiça faz quase dois anos???

  837. isabely - 23 de abril de 2013 @ 12:37 pm

    gostaria de saber se a diretoria pode tira foto da mesa colega para expor em reuniao na frente de todos para dizer que ela é desorganizado isso nao é expor de mais?
    posso fazer algo?

  838. Rosiane - 23 de abril de 2013 @ 8:29 pm

    boa noite eu trabalhei em um call center, eu tomei três advertências em único dia, e ainda não pagaram corretamente minha comissão, resolvi procurar um advogado para rescisão indireta porem dei entrada dia 01/10/2012 mas fui orientada a não ir mais a empresa, e o escritório ficou com a carteira profissional, porem no dia da audiência que foi dia 23/04/2013, fiquei sabendo que o processo foi feito depois que a empresa tinha mandado justa causa por abandono a data da justa foi dia 22/11/2013. por favor o que será que aconteceu?

  839. celaine - 24 de abril de 2013 @ 12:12 am

    ola boa noite.. gostaria de saber se eu posso voltar a trabalhar na empresa ao qual estou movendo ação trabalhista??

  840. Flávio Rabelo - 24 de abril de 2013 @ 1:41 am

    Posso retornar a empresa que eu já trabalhei,porém, pois na justiça revindicando meus direitos trabalhistas?

  841. Cintia - 24 de abril de 2013 @ 3:35 pm

    Passando para agradecer a orientação e a atenção. Boa tarde Dr. Julio Sergio Cardozo!

  842. Carla - 24 de abril de 2013 @ 3:57 pm

    Boa Tarde Dr Julio, eu trabalhei em uma empresa por um ano e dois meses sem registro, sai de lá por esse motivo e estou a dois meses esperando receber minhas férias que tirei em dezembro e o salário de fevereiro. Sempre pergunto para meu ex patrão quando irei receber, ele só me enrola. Estou precisando muito do dinheiro pois estou sem emprego. Não sei o que fazer. O que o Dr me aconselha? Não gostaria de tomar esse rumo, mas não tem como resolver isso.

  843. iracilda mendonça - 25 de abril de 2013 @ 2:03 pm

    Olá,
    Boa Tarde;
    Fui demitida da empresa em que trabalhava há um ano, estou de aviso e nesse período entrei em depressão, estou em tratamento psicoloogico e a minha psicologa também me encaminhou para o psiquiatra para tratamento, gostaria de saber se posso ser demetida e quais os meus direitos,

    Grata

  844. felipe - 26 de abril de 2013 @ 2:55 am

    bom dia ,
    bom vou esplicar um pouco minha situação , foi contratado para trabalhar como isnpetor de alunos numa faculdade e me derão há explicação que um inspetor de alunos só faz na faculdade de orientar prefesores e alunos controlar ar condicionados e montar equipamentos como data show e retro projetor e mandam contar os patrimonios do predio e arrumar os depositos, só que me mandam fazer de tudo arrumar carteiras e feichar ha faculdade e me mandam ir fazer tarefas de ruas como pagamentos em bancos ir ao cartorio ir ao setuf buscar vale transportes de funcionarios levar documentos em outros campos da faculdade em outros lugares isso é certo ou errado , se eu nego de fazer os chefes me tratam indifirentes e com olhares de bravos comigo . oque devo fazer nessa situação estou trabalhando (1)um ano e (6)meses na mesma empresa . por favor me ajude

  845. Gabriella - 27 de abril de 2013 @ 9:37 am

    Olá bom dia me ajude…. Trabalhei há 8 meses na empresa quando completou 9 me mandaram embora disse q não iria precisar mais,mas uns 6 diasa asntes estava de atestado de 4 dias paassado estes a4 dias fui trabalhar normalmente e e me demitiram e descubri que estou com tendinite pois minha função era telemarketing mais fui registrada como vendedora. E agora gostaria de saber se tenho algum direito se eu processar eles compensa?vou receber algo ? pois estou desesperada tudo e na base do computador hoje em dia e não posso mecher mais com isso.
    Obrigado aguardo resposta anciosamente.

    Gabriella S. Lopes

  846. Nice - 29 de abril de 2013 @ 11:51 am

    Bom dia!
    trabalhei em uma loja durante 9 meses,e a uma semana o dono simplesmente chegou e disse q ia levar a loja e fechou, só acertou comigo os dias trabalhados, não sou registrada,nao recebia o salario exato e sim (500,00) reais estou gravida de 5 meses e ele esta ciente de tudo,e não atende meus telefones nem me da retorno, quais são meus direitos?Devo leva-lo pra justiça?

  847. Natasha meira - 29 de abril de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia,
    eu trabalhei numa empresa tercerizada,porém eles me disseram que ia me efetivar após os três meses,só que me registraram 7 meses depois,queria saber se tenho algo pra receber da empresa pelo meus 7 meses e se devo colocar na justiça entrar com um processo?
    Obrigada fico no aguardo da resposta.

  848. Wanderson - 29 de abril de 2013 @ 4:16 pm

    Caro amigo, gostaria de processar a minha empresa por acúmulo de função, mas gostaria de saber o que preciso reunir para servir como provas.

  849. meirysangela - 30 de abril de 2013 @ 12:10 pm

    ola bom dia sou meirysangela sai da empresa a mais de dois anos quero saber se ainda posso colocar a empresa na justiça pois eu sai doente do braço nao posso fazer nada com o braço pois doi muito fiz o exame e deu tendiniti espero resposta

  850. Bruno da Penha - 30 de abril de 2013 @ 9:40 pm

    Boa noite. Excelente blog, gostei muito. Eu trabalhei em uma confecção mas fui despensado sem justa causa, recebi o fundo de garantia e duas parcelas do seguro desemprego mas quando fui receber a terceira descobri que estava bloqueado pois o novo sistema do MTE arrumou um emprego para mim. Fui até a empresa e trabalhei por uma semana mas a empresa me dispensou. Minha pergunta é: Posso voltar a receber o seguro desemprego?

  851. rodrigo cardoso - 30 de abril de 2013 @ 11:09 pm

    Boa noite, eu trabalhei durante 6 anos sem carteira assinada em uma empresa como motorista. Agora estou com 60 anos e nao consigo me aposentar devido a esta empresa. Ja faz 3 anos que ja sai da mesma. Ainda posso levar ela na justiça? Como devo proceder? Obrigado.

  852. Samuel - 30 de abril de 2013 @ 11:49 pm

    Olá,
    A Empresa que trabalho me dispensou sem justa causa através de um telegrama, porem não quis permitir que eu ficasse com o plano de saude que tenho direito, e vai alem, ela não depositou e nem pagou nada de meu fgts. como devo proceder?

    grato.

  853. thiago vitor - 1 de maio de 2013 @ 1:02 am

    ola! trabalhei 8 meses em alojamento na área da construção civil mas não era carteira assinada! quando acabou a obra o responsável pela obra disse que ia pagar nossos direitos mas se passaram 6 meses e ate hoje n acertou comigo, nesse caso e preciso levar ele na justiça?

  854. Beto - 2 de maio de 2013 @ 12:10 am

    Eu trabalho em uma empresa há quase seis anos, sendo que dez meses eu fiquei sem registro. Eu sou auxiliar de almoxarifado… Mas já fiz a função de: Office Boy e ajudante de caminhão. Quais são meus direitos trabalhista.

  855. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:29 am

    Bom dia Beto e obrigado por ler nosso blog R7. Se a empresa demitir vai receber: salário, horas extras se tiver feito, 13º salário proporcional, férias adquiridas e proporcionais se tiver mais de uma vencida, FGTS mais multa sobre o FGTS. Se pedir demissão: salário, horas extras se tiver feito, 13º proporcional e férias adquiridas. Se processar a empresa poderá reaver seus direitos dos 10 meses sem registro. Abraço.

  856. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:34 am

    Bom dia Thiago e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa para análise e o advogado vai falar com você para processarem a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  857. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:37 am

    Bom dia Samuel e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista. Leve os seus documentos para provar o seu trabalho na empresa que o dispensou, inclusive o telegrama, e o advogado vai analisar e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  858. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:40 am

    Bom dia Rodrigo e obrigado por lernosso blog R7. O prazo termina após 2 anos da demissão. Mas sugiro consultar o sindicato da categoria que pertencia, pois há acordos sindicais em que esse prazo é maior e ainda possibilita entrar na Justiça de Trabalho após 2 anos. Abraço.

  859. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:44 am

    Bom dia Bruno e obrigado por acessar nosso blog R7. A própria Caixa Econômica poderá lhe orientar sobre poder ou não receber o auxílio desemprego. Leve os documentos que tenha para provar que está desempregado e procure uma agência próxima no setor de auxílio desemprego para ter uma orientação mais precisa. Abraço.

  860. Julio Sergio Cardozo - 2 de maio de 2013 @ 10:48 am

    Bom dia Meirysangela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o sindicato a que pertencia, que pode ter feito acordo para poder processar a empresa mesmo passados 2 anos que é o prazo limite para processos trabalhistas. Abraço

  861. Beto - 2 de maio de 2013 @ 1:10 pm

    Bom dia Julio!! Eu vou fazer seis anos que estou trabalhando nesta empresa, sendo que dez meses eu fiquei sem registro; eu posso processar a empresa mesmo trabalhando? E tem mais eu estou insatisfeito com empresa, porque ela mudou de bairro e dificultou a minha ida ao meu curso(só chego atrasador)e também tem a questão do salario, e o tratamento que nós temos na empresa. E o gerente disse que não vai mandar ninguém embora, quem quiser peças as contas. por favor Julio me ajude.

  862. Beto - 2 de maio de 2013 @ 2:13 pm

    bom dia Julio!! Eu sou auxiliar de almoxarifado. Só que já fiz trabalho que auxiliar de almoxarifado não estar acostumado a fazer, Como: Conferir, trabalhar na entrega, e exercer a função de um office boy. Quais são os meus direitos, e se eu tiver algum eu posso processar a empresa mesmo trabalhando?

  863. Rafaele - 2 de maio de 2013 @ 6:55 pm

    Boa Tarde!!! Trabalho numa empresa onde se registra o horario por ponto digital, registrei a saida e o retorno do almoço e a saida do dia, porem esqueci de registrar a entrada do dia de serviço. É correto eles me descontarem como se eu não tivesse trabalhado o dia inteiro pelo simples fato de eu ter esquecido de registrar a entrada?
    Que lei q assegura isso?

  864. Alessandro - 3 de maio de 2013 @ 2:34 am

    entrei em uma empresa onde a empresa paga pelo banco mas o dinheiro nao entrou em conta no prazo
    eles estao com a nota de deposito e o banco diz que nao foi depositado
    nesse caso qual o procedimento correto que devo fazer?
    É a empresa onde trabalho a responsavel e deve solucionar o problema ou Eu devo resolver
    e se tiver que Eu resolver o que devo fazer?

  865. Filipe Augusto - 3 de maio de 2013 @ 1:20 pm

    Julio eu tive meu primeiro emprego e quando eu sai eu coloquei a empresa na justiça(empresa de telefonia),mas eu não quero mais,quero tirar a causa,meu advogado ja deu entrada e ja tem o dia da audiencia marcada,mas eu não foi a nenhuma ainda, não teve nada ainda,se eu tirar a causa eu vou poder voltar para a mesma empresa ou vai ficar alguma coisa que me imposibilite?

  866. alexsandro - 3 de maio de 2013 @ 5:03 pm

    fui demitido na justa causa pela empresa alegando q eu não comuniquei meu afastamento, quando na verdade o propio medico da empresa mandou o comunicado por escrito p/o RH DP é Segurança do Trabalho é mesmo assim eles me demitirão entrei na justiça tenho uma audiencia no dia 29 Julho de 2013 a minha pergunta é eu corro algúm risco de perder a audiencia? até porq, estou sem poder trabalhar já faz 1 Ano.

  867. João Jacinto Ferreira - 3 de maio de 2013 @ 5:45 pm

    Bom eu trabalhei numa empresa por 7 anos, e trabalhando lá adquiri alguns poblemas de saúde, e já tenho 51 anos e mesmo assim eles me despedirão bom estou pensando em processar essa empresa (casas Bahia ) Bom não sei se é uma causa ganha mais não custa tentar gostaria da sua opinião Obrigado.

  868. Cleudimar do Nascimento Amorim - 3 de maio de 2013 @ 6:04 pm

    Boa tarde!
    Gostaria de saber se posso por uma agencia de emprego na justiça, pois eu fiz uma entrevista la dia 04/02 as 14:00 quando foi dia 05/02 eles me ligaram informando que eu havia passado na segunda etapa do processo seletivo e marcaram entrevista para falar com gestor da empresa onde era vaga para o dia 06/02 fui la porem eles me informaram que minha entrevista estava marcada para o dia 07/02 e não para o dia 06/02 e disse tudo bem, quando foi no dia 07/02 eu estava la para fazer a entrevista fiz a entrevista e fui embora,quando foi no dia 23/02 a agencia me ligou e disse para eu ir fazer o exame admissional no dia 25/02 e dia 26/02 eu iria entregar os documento eles me enviaram o e-mail com a lista de documentação que precisava e informaram a data de inicio de trabalho dia 04/03, no mesmo dia 23/02 ela me retornaram para informar que a data para entregar os documentos não era mais dia 26/02 era só para fazer o exame admissional e que depois eles ligavam para informa a data de entrega documentos, tudo bem eu fui fazer o exame e fiquei aguardando a ligação dos mesmos, porem passou dia 04/03 eles não me ligaram eu sempre ligava mandava e-mail para saber quando iria entregar os documentos e começar a trabalhar eles sempre mandavam eu aguardar, passou 1 mês e eu dispensando outras oportunidades por causa dessa vaga, quando foi dia 30/04 depois de 2 meses que havia feito o exame admissional eles me enviaram um e-mail pq eu ja havia enviado outro questionando se iria começar a trabalhar em maio eles, dizendo que a vaga estava suspensa.No mesmo dia 30/04 eu recebi um e-mail da infojobis oferecendo a mesma vaga nas mesma agencia e com as mesmas funções eu mecandidatei novamente e informei agencia que havia me candidatado e questionei a informação queles havia me passado da suspensão da vaga eles me descartaram no mesmo dia que eu havia me descartado.

    posso processar essa agencia por danos morais?

  869. Alessandro Henrique - 6 de maio de 2013 @ 11:46 am

    Bom Dia!

    Estou com uma duvida, sou contratado por uma empresa mais trabalho em outra empresa do mesmo dono, isto pode?

  870. Warley Rodrigo Martins - 6 de maio de 2013 @ 3:21 pm

    Olá Dr. Julio Sergio Cardozo. Eu trabalho em uma grande empresa do setor varejista a 1 ano e meio, e a 60 dias estou tendo um problema grave, minha esposa estava Gravida e teve Dengue emorragica, ficou no CTI do de um Hosp. e até hoje 06/05/13 está internada.
    Ela precisa de um acompanhante 24 hrs por dia, pois devido a complicações ela não consegue se movimentar (ela teve Sepse). já faz 12 dias que não compareço a empresa. Minha gerente é muito arrogante e nos tivemos um desentendimento, elá me disse que faria com que eu pedisse conta, ela praticamente me humilhou na frete de todos (na porta da loja), e essa não foi a primeira vez, já nos fez varrer chão depois do horário de funcionamento da loja entre outras coisas mais.
    a empresa disse que não aceita atestado de acompanhamento, como devo proceder em relação a está situação, cheguei a pensar em procurar a justiça trabalhando, tenho medo de que me demitam por justa causa. quando minha esposa foi internada, a gerente me falou que eu podia ficar com ela que ela abonaria os dias, e quando voltei (8 dias depois) ela disse que não era um problema dela.
    Agradeço desde já.
    Att: Warley Martins

  871. willim o maciel - 6 de maio de 2013 @ 5:28 pm

    trabalhei 5 anos numa empresa de onibos escolar como motorista empresa privada ,pego as seis horas da manhã e entrego o onibos as 6horas da tarde eu fico a disposisao o dia todo almoço na escola .pago meu almoça e a gasolina da moto gasto 13o por mes so para ir trabalha .gostaria saber se eu tenlo direito .trabalhista.obrigado

  872. francisco - 6 de maio de 2013 @ 5:58 pm

    trabalhei 5 anos de motorista de onibos escolar 12 horas por dia de seguda a sexta feira eu fico a disposisao o dia todo na escola ,pago meu almoço e 130 de gasolina por mes para ir trabahar ,a empresa nunca me pagou uma hora extras .

  873. camila - 8 de maio de 2013 @ 1:56 pm

    olaa boaa tarde trabalhei em uma bombonieri durante 1 ano, ao entrar foi dito que não seria registrada no momento aceitei pois precisava o salario era de 500 reais por mes,trabalhava feriado e aos domingos e não recebia nada apenas o salario ,era das 9 da manhã ate as 14:00 da tarde quando completei 1 ano resolvi sair da bombonieri e ele so me pago apenas o salario domes gostaria de saber se posso entrar em um processo até pq minhas condições de trabalho tbm não eram muito boas

  874. Darlan Alves - 8 de maio de 2013 @ 2:18 pm

    Boa tarde, trabalho em uma empresa onde não tenho horario de almoço, pego de 15hs até 00hs so que sempre saio umas 1hs a 3hs da manhã e quando eu fecho a folha de ponto não coloco correto minhas horas extras pois eles reclamam e no ultimo mês eu coloquei apenas 14 horas extras e quando fui ver no contra-cheque esse mes tinha apenas 10, eles fazem isso direto. A gente não coloca a hora extra correta para não ficar mal com a empresa e o pouco que a gente coloca eles tiram. Por esse motivo e outros sobre a empresa eu cheguei nesse sabado passando mal na loja muita dor de cabeça falta de concentração liguei para o supervisor falando que não estava bem para trabalha e ele disse que iria mandar outro gerente e era pra eu esperar um pouco. Passei 3 horas esperando alguém chegar e não chegou ninguém, eu não estava aguentando me deixaram por lá assim mesmo eu mandei minha funcionaria ligar e disser que fui embora pois eu não sou palhaço por passar mal no local de trabalho e ninguém fazer nada, pois quando a gente tem que ser reconhecido com horas extras ele tiram da gente, não temos beneficio apenas prejuiço e não é apenas comigo é com todos os gerentes das outras lojas. Não faço questão das 4 horas é apenas questão deles se preocupar com os funcionarios pois ele apenas se preocupa se a loja está vendendo. Detalhe eu sou o unico gerente da loja e em cada loja são 2, e tenho apenas 3 funcionarios então eu faço meu trabalho, trabalho do outro gerente e ainda tenho que fazer trabalho de atendente. Saio tarde da loja e como a loja não tem muito movimento eles falam que colocar hora extra trabalhando naquela loja é como se estivessemos roubando a empresa. O que eu devo fazer?

  875. Clayton silva - 8 de maio de 2013 @ 7:03 pm

    Boa tarde Dr.Julio.

    Me tire uma grande dúvida por favor.Trabalhei em uma empresa por 4 anos e fui desligado em julho de 2012,sendo que minha homologação ainda não foi feita, pois eles alegarão problema com o sindicato,posso ter algum tipo de problema futuramente?E se a empresa vai pagar alguma multa por atraso e se eu posso em entrar na justiça contra a mesma?

  876. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:25 pm

    Boa tarde Clayton e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o sindicato e falar com o advogado deles. Descreva o que ocorreu com você, leve documentos que provem o seu trabalho na empresa e o seu desligamento para que o advogado do sindicato possa lhe dar uma orientação adequada. Se nada ficar resolvido você pode entrar na justiça contra a empresa. Abraço.

  877. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:26 pm

    Boa tarde Darlan e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado, leve os documentos que provem o seu trabalho na loja, e se tiver uma testemunha que confie também. O advogado vai analisar tudo e decidir com você em processar a empresa que não está agindo corretamente. Abraço.

  878. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:29 pm

    Boa tarde Camila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha e que provem o seu trabalho de um ano para o advogado analisar e com você decidir em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  879. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:32 pm

    Boa tarde Francisco e obrigado por ler nosso blog R7. Se você é registrado é necessário ler o contrato de trabalho se diz que teria ajuda com gasolina. Se marca o cartão de ponto e suas horas extras também, então a escola teria que pagar. Sugiro conversar com o RH da escola e se nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista que depois de analisar tudo poderá entrar com um processo contra a escola. Abraço.

  880. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:36 pm

    Boa tarde William e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar é preciso verificar o contrato que foi feito com a escola, se ela é ou não obrigada a ajudar com a gasolina e quantas horas por dia foi acertado. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve o contrato que tenha e outros documentos que provem o trabalho seu e da sua esposa para o advogado analisar e resolver com vocês se processam a escola. Abraço.

  881. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:41 pm

    Boa tarde Warley e obrigado por ler nosso blog R7. Sinto pela situação que passa. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve comprovantes do que está ocorrendo com sua esposa e outros que provem o seu trabalho. O advogado vai analisar e lhe orientar do que fazer, além de até propor um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  882. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:43 pm

    Boa tarde Alessandro e obrigado por acessar nosso blog R7. Se estiver sendo pago como deve ser, não há problema em trabalhar para o mesmo dono em empresas diferentes. Abraço.

  883. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:47 pm

    Boa tarde Claudimar e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos sobre a sua admissão, conte detalhadamente tudo, e após a análise do advogado ele vai decidir com você em processar a agência. Abraço.

  884. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:50 pm

    Boa tarde João e obrigado por ler nosso blog R7. Se estiver dentro do prazo de 2 anos da demissão, ainda poderá processar a empresa. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho para análise dele e o advogado vai explicar para você se vale a pena ou não processar a empresa. Abraço.

  885. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:53 pm

    Boa tarde Alexsandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado que o representa no processo contra a empresa. Explique a sua preocupação e o advogado poderá lhe orientar mais adequadamente para que fique tranquilo. Abraço.

  886. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 4:56 pm

    Boa tarde Felipe Augusto e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que o representa para ver se consegue retirar o processo contra a empresa se é o que quer. Quanto a voltar a trabalhar na mesma empresa, só depende da política de procedimentos da empresa que pode ou não readmitir funcionários. Se puder, converse com o RH da empresa para saber desses procedimentos. Abraço.

  887. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:00 pm

    Boa tarde Alessandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro pedir cópia autenticada do depósito que a empresa diz que fez na conta corrente do banco. Faça uma carta para o banco anexando o depósito feito pela empresa e peça para o gerente assinar como recebido a carta e o comprovante. Fale para o gerente que quer o dinheiro. Caso contrário consulte um advogado e leve os documentos que tenha, mais a carta ao banco para o advogado analisar e lhe orientar o que melhor fazer para ter seu dinheiro depositado. Abraço

  888. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:05 pm

    Boa tarde Rafaele e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o RH, e leve uma declaração dos seus colegas que trabalham junto e que podem testemunhar a sua presença na empresa trabalhando no dia em que esqueceu de marcar o ponto digiral para não ser descontado. Abraço.

  889. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:19 pm

    Boa tarde Beto e obrigado por ler nosso blog R7. É preciso verificar na sua admissão o que ficou combinado, ou seja, que trabalhos você deve fazer com a função de auxiliar de almoxarifado. Se sentir que está havendo abuso, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve o seu contrato e documentos que provem o seu trabalho para análise do advogado que com você vai decidir se vale ou não a pena processar a empresa, mesmo que esteja trabalhando nela. Abraço.

  890. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:22 pm

    Boa tarde Wanderson e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, levar os documentos que provem o seu trabalho na empresa e testemunhas de sua confiança que possam provar o abuso de função. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar ou não a empresa. Abraço.

  891. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:24 pm

    Boa tarde Natasha e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha dos 7 meses sem registro para análise do advogado que vai falar com você se vale ou não a pena processar a empresa. Abraço.

  892. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:26 pm

    Boa tarde Nice e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com um advogado trabalhista, junte todos os documentos que tenha e que provem o seu trabalho sem registro. Após analisar o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  893. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:29 pm

    Boa tarde Gabriela e obrigado por ler nosso blog R7. Procura falar com um advogado trabalhista, leve os atestados e documentos que tenha provando o seu trabalho e afastamento. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  894. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:32 pm

    Boa tarde Flávio e obrigado por ler nosso blog R7. Se a política de procedimentos da empresa permitir o retorno de ex-funcionários mesmo que tenham processado a empresa, então não há problema na sua readmissão. Abraço.

  895. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:34 pm

    Boa tarde Calaine e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o seu advogado a respeito. Pode ser que prejudique a sua ação trabalhista se voltar a trabalhar na empresa antes do término do julgamento. Abraço.

  896. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:36 pm

    Boa tarde Alberio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que o representou na justiça para que ele verifique o que está ocorrendo para a empresa não ter pago até agora depois de 2 anos que ganhou o processo. Abraço.

  897. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:38 pm

    Boa tarde Isabely e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o seu superior a respeito e pedir para reconsiderar o que foi feito. Se nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais precisa. Abraço.

  898. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:41 pm

    Boa tarde Rosiane e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que a representou no processo. Ele tem acesso aos processos e poderá verificar e lhe dar uma explicação do que tenha ocorrido. Abraço.

  899. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:43 pm

    Boa tarde Carla e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o tribunal de pequenas causas, já que não está bem financeiramente. Explique com detalhes o que ocorreu, leve documentos que provem o seu trabalho sem registro para que o advogado que a atender possa analisar e decidir em processar a empresa. Abraço.

  900. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:46 pm

    Boa tarde Iracilda e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro em primeiro lugar falar com o RH e explicar a sua situação levando comprovantes e atestados médicos. Se nada resolver, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu problema, a carta de demissão para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa. Abraço.

  901. Julio Sergio Cardozo - 9 de maio de 2013 @ 5:49 pm

    Boa tarde Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o RH a respeito dos abusos que está passando. Peça para explicarem novamente quais as responsabilidades do seu cargo como também o RH poderá chamar as pessoas que estão abusando e pedir para que você só faça o que a sua função determina. Se nada ficar resolvido, sugiro falar com um advogado trabalhista para ter uma orientação mais precisa. Abraço.

  902. tarsis marciel - 9 de maio de 2013 @ 6:45 pm

    Boa Tarde keria tira uma duvida
    Eu fraturei a coluna no meu serviço e agora tenho q fazer uma tomografia ea firma onde trabalho c reculso a pagar oque devo fazer?

  903. Wellington Melo - 10 de maio de 2013 @ 2:21 am

    Boa noite Julio Sergio Cardozo, gostaria de tirar uma dúvida.

    Trabalho numa empresa que presta serviços à Petrobras, essa tentou me demitir e eu cheguei assinar o aviso prévio, só que, eu faço parte da CIPA, e tem a situação da estabilidade. A empresa chegou a me chamar de volta, mas eu recusei no início, mas logo depois aceitei, por esse motivo, eles estão tentando prejudicar-me. Entrei em um acordo para adiantar minhas férias, já que em maio eu deveria gozar. No meu aviso de férias, está no período de 15/04 à 14/05/2013, eles me pagaram só no dia 19/04/2013, e ainda descontaram R$ 210,00, não sei se isso é legal. No pagamento de Abril, eles cortaram minha periculosidade, alegando que eu não trabalhei na refinaria da Petrobras, mas no período de 21/03 à 20/04/2013, eu estava trabalhando na área de risco.
    O que eu gostaria de saber se vale a pena eu acionar a justiça para a empresa pagar a multa das férias, já que na CLT diz que a empresa tem que pagar 02 dias antes as férias e também fazer com que eles paguem a periculosidade.
    Desde já agradeço.

  904. Daniele Oliveira - 10 de maio de 2013 @ 10:04 am

    Coloquei a empresa que trabalho na justiça (Rescisão indireta), minha audiência já está marcada para daqui 21 dias, sou obrigada a continuar trabalhando na empresa??

  905. Julio Sergio Cardozo - 10 de maio de 2013 @ 11:08 am

    Bom dia Daniele e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro conversar com o advogado que a representou no processo contra a empresa. Ele,melhor do que ninguém, poderá orientar você sobre o que melhor fazer pra não ter nenhum prejuízo no andamento do processo. Abraço.

  906. Julio Sergio Cardozo - 10 de maio de 2013 @ 11:12 am

    Bom dia Wellington e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o RH da empresa e conversar a respeito, dizendo que ficou em dúvida e quer ser esclarecido, tudo com muita educação. Se não ficar resolvido aí procure falar com o advogado do sindicato a que pertence para ter orientação mais adequada. Abraço.

  907. Julio Sergio Cardozo - 10 de maio de 2013 @ 11:17 am

    Bom dia Tarsis e obrigado por ler nosso blog R7. Se é registrado e a empresa possui seguro de acidentes de trabalho, então o próprio seguro deverá providenciar a tomografia. Antes verifique com o RH da empresa se o que ocorreu foi caracterizado como acidente de trabalho e confirme o nome da seguradora que deve providenciar a tomografia. Se mesmo assim não conseguir nada sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os atestados médicos, comprovantes do que ocorreu e documentos que provem o seu trabalho na empresa para o advogado analisar e falar com a empresa ou decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  908. cicero felipe dos santos - 13 de maio de 2013 @ 12:48 am

    boa noite,tenho mais de 20 anos de registro na CTPS, nunca fiz reclamação de nenhuma empresa,e sempre consegui emprego com facilidade pois tenho um bom currículo,trabalhei mais de três anos na ultima empresa, e coloquei esta ultima empresa na justiça reenvidicando minhas horas extras, dai então não estou mais conseguindo emprego, faço os testes recebo o resultado logo de imediato da aprovação e pedem para eu ficar esperando o chamado,só que não me chamam, e não dão nenhuma resposta; eu pergunto? estou achando que a ultima empresa esta dando mal informação sobre o meu perfil profissional, ai eu pergunto isto é possível. sé for possível tem como eu saber se isto esta acontecendo…
    aguardo o retorno obrigado.

  909. ROSANE ALMEIDA - 13 de maio de 2013 @ 2:38 pm

    Boa tarde, trabalhei em um condomínio como assistente administrativa por 04 anos, tem tem 7 meses que fui demitida, sendo que no período que trabalhei no condomínio tive algumas crise de tendinite, cheguei a trabalhar com braço enfaixado, agora fiz uma ressonância magnética e descobri que estou com tendionopatia, o que devo fazer, pois não consigo nem fechar mais o meu sutiã .

  910. Rogerio Lima - 13 de maio de 2013 @ 5:35 pm

    Pedi demissão de uma empresa mas o valor rescisorio não foi depositado dentro dos 10 dias corridos.Segundo sindicato isto me dá direito a uma indenização no valor do salario.O proprio sindicato me ofereceu os serviços de sua advogada se eu assim desejar.
    Neste caso vale a pena mover uma ação contra a empresa?
    Se sim, de que forma devo proceder?
    Obrigado.

  911. luciana rodrigues - 13 de maio de 2013 @ 5:40 pm

    Ola tudo bem!
    queria saber se eu posso levra a empresa na justiça pelo motivo de periodo de amamentaçao.
    tive minha licença maternidade e voltei ao trabalho porem nao tive aquelas minitos onde podia ter para amamentar minha filha assim como diz o artigo clt 396, com isso consigo levar a empresa na justiça?

  912. Julio Sergio Cardozo - 14 de maio de 2013 @ 1:23 pm

    Bom dia Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já falou e alertou o RH da empresa e mesmo assim não ficou nada resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que provem a sua saída e retorno da licença maternidade, carteira profissional para provar o seu trabalho na empresa e o advogado vai analisar se vale ou não a pena processar a empresa na Justiça de trabalho. Abraço.

  913. Julio Sergio Cardozo - 14 de maio de 2013 @ 1:26 pm

    Bom dia Rogério e obrigado por ler nosso Blog R7. Você consultou o advogado do seu sindicato. Pense se o valor que vai receber a mais vale a pena para processar a empresa. Na dúvida fale novamente com o advogado do sindicato, peça para ver o valor que vai receber e se for bom para você, vá em frente com o próprio advogado do sindicato. Abraço.

  914. Julio Sergio Cardozo - 14 de maio de 2013 @ 1:30 pm

    Boa tarde Rosane e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os atestados de quando ainda estava trabalhando, os exames de agora, documentos que provem o seu trabalho na empresa, documentos de demissão para o advogado poder analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  915. Julio Sergio Cardozo - 14 de maio de 2013 @ 1:35 pm

    Boa tarde Cícero e obrigado por ler nosso blog R7. Toda empresa consulta os últimos empregos antes da aprovação da admissão de um novo funcionário. Sugiro que você, ao ser entrevistado, conte o ocorrido de forma geral e avise delicadamente que a empresa que processou está dando informações profissionais a seu respeito que não condizem com a verdade só para prejudicar o andamento da admissão em outra empresa. Com a sua honestidade durante a entrevista, o responsável pela admissão não deve levar muito em consideração as informações que a empresa processada fornecer. Abraço.

  916. Jailson Nunes - 14 de maio de 2013 @ 4:54 pm

    Tenho 17 anos de contribuição em posto de combustível com periculosidade e mais 3 Anos e 02 meses normais , somando-se assim, 20 anos !! É verdade que podemos aposentar com 15, 20 e 25 anos ? Será que tenho direito? Estou com 47 anos de idade!

    Abraço !!!

  917. Pâmela - 14 de maio de 2013 @ 10:50 pm

    Boa noite. Processei minha a empresa em que trabalhava, hoje na última aldiencia agendada pela Juiza ela me pediu que levasse testemunhas, mas nem mesmo as ouviu. E decidiu que seria melhor se eu fizesse um acerto com a empresa. Trabalhei por quatro anos no mesmo lugar, como colorista, eles nunca me derem material necessário para manipular as tintas, eu nunca recebi vale transporte durante este tempo também e hoje a juiza disse que 7 mil reais bastavam. Mas acho isso pouco, por tanto ela me disse para entrar com outro processo contra a mesma empresa. Gostaria de saber se posso fazer isso e se tenho que esperar algum tempo para poder entrar com outro processo pelo mesmo motivo.

  918. Thiago Amorim - 15 de maio de 2013 @ 11:52 am

    Bom dia senhor Julio,na minha empresa trabalho a 1 ano e 3 meses comecei como operador de maquina de xerox me tirarão da função para trabalhar com manutenção e agora faço venda de suplementos alimentares tudo isso na mesma empresa com o mesmo CNPJ,e agora trabalho 10 horas por dia das 8 as 19hrs e tenho uma folga no sábado e a minha carteira continua assinada como operador de maquina (auxiliar de reprografia),estou pensando em ir para justiça quero minhas horas extras e como posso ser indenizado por todas essas faltas contra mim?

  919. Elisete - 15 de maio de 2013 @ 7:19 pm

    Boa noite,
    Sou funcionária pública há quatro anos, trabalho como porteira em uma escola municipal, e durante esses anos sempre fizemos horário corrido, até nossas folhas de ponto sempre foram assinadas como hora corrida, no meu caso de 7 às 15. Gostaria de saber se tenho algum direito, se posso recorrer a justiça, já que nesses quatro anos nunca tirei hora de almoço.
    obrigada,

  920. Poliana - 15 de maio de 2013 @ 7:35 pm

    Boa noite,

    Trabalhei em uma empresa por dois anos e neste periodo foi constatado que tenho um desvio na coluna, tres hérnias de disco, lordose e escoliose e bico de papagaio, estava em tratamento e de atestado e quando voltei eles me demitiram , porém meu atestado acabou mas continuo em tratamento intensivo.Minha dúvida é posso entrar com uma ação contra a empresa?

    Obrigada!

  921. carlos ryklley - 15 de maio de 2013 @ 10:04 pm

    oi tudo bem olha eu queria uma informacao;eu trabalhei em uma padaria como balconista duração de 5 meses.trabalhava de segunda a sabado das 13:00 datarde as 19:30 da noite. fui colocado pra fora sem avisoprevio.o patrao de dio para mim passar dois dias depois para receber as contas ok.fiu, ele falou q oq eu tinha pra receber pelo tenpo de serviço era 350 reais.eu falei q tava errado.fui procura um adivogado ,ele feis as contas e mim falou q eu tinha 2220 reais pra receber.vutei la e o patrão disse q tava errado q nao iria pagar esse valor disse q iria pagar so 600 reais e nada mai.e se eu quisece poderia coloca em pesquera.oque o senhor mim sugere colocar na justiça ou nao

  922. leonardo dos santos terra - 15 de maio de 2013 @ 11:06 pm

    boa noite. eu queria saber trabalheii numa casa de show no periodo de 1 ano e seis meses,na funçao de copeiroo sendoo que tudo oque falta no bar os copeiro que pagam e o ultimo dia que trabalheiii eu fiz ah contagem das bebidas.na folhas que eles dao pra gente conferi as bebidas tava 6 antes de começa o baile sendo que venderam 2 sobraram 4 aii conteii o final coloquei as duas garrafas la e tranquei so que no outro dia eu estava de folga e fui curtir a casa de show aii eu arrumei uma confusao com o diretor da caasa e ele me mandou embora sendooo que veio descontandoo do meu pagamentoo sendoo que nem tem a minha assinatura e eles descontaram assim msm oque eu faço vou amanha receber ou vou com um advogadoo pra ver isso. obrg

  923. Carina - 16 de maio de 2013 @ 12:27 am

    Boa noite, MS. Julio Sergio,

    Gostaria de saber se tenho alguma forma de obter o seguro desemprego por ter pedido demissão por forças maiores - devido à necessidade de cumprir as horas de estágio obrigatório do último semestre de vínculo com a Universidade em que estudo (minhas horas de folga no trabalho e a liberação de um dia na semana não são suficientes) e também pela necessidade de melhorar os sintomas da epicondilite adquirida na empresa (tratada por três vezes e não melhorada pela repetitividade dos movimentos - digitação) e outros problemas de saúde não relacionados à atividade laboral (doença hepática crônica com recidiva de sinais e sintomas). Pedi acordo e/ou para me demitirem, até pela minha colaboração e dedicação à empresa por mais 8 anos, mas não foi deferido nenhum dos pedidos e não tenho como permanecer trabalhando porque pode piorar o meu quadro clínico (por isso a decisão da rescisão). Outra questão: vale a pena processar a empresa pela LER? Este processo é demorado? Quais são os meus riscos pós processo, sendo ele deferido ou não? Mediante a sua resposta, verifico a viabilidade de contratar um advogado para dar seguimento às ações.

    Grata!

    Carina

  924. Eduardo - 17 de maio de 2013 @ 9:00 pm

    Boa noite gostaria de um auxilio nesta situação
    Estive sem trabalhar na minha empresa por um mês devido falta de matéria-prima na área de produção então o meu patrão não quer me pagar porque não trabalhei
    Sou registrado a 5 anos e gostaria de saber se tem alguma lei ou regulamento que obriga o patrão pagar meu salário
    Aguardo resposta
    Grato.

  925. regina - 21 de maio de 2013 @ 9:46 am

    Bom dia!
    trabalhei numa empresa por dois anos sendo que fui registrada como assistente administrativo e passei 4 meses trabalhando de caixa no restaurante e após isso a gerente de unidade jr que fazia toda a parte de rh da unidade iria tirar férias fui solicitada a cobrir, só que ai vieram as surpresas não recebi adicional de substituição referente a cobertura da outra, e pra surpresa maior ela não retornou pra unidade foi transferida e eu assumi a função só que meu salario e meu registro da carteira nunca foram alterados, continuei fazendo admissão demissão ponto e tudo mais sem ganhar nada mais só trabalho ontem dia 20 me dispensaram informando que estavam reestruturando o quadro e eu não estava nos planos delas. posso colocar na justiça e pedir equiparação salarial, atualização de carteira e tudo mais?

  926. randerson alves. '. - 21 de maio de 2013 @ 1:55 pm

    trabalho a um ano em um comercio e estou precisando do dinheiro queria entrar em um acordo como seria? e oque Eu podeiria perde? sendo que ela iria me da as conta e eu iria repartir a muta meio a meio com ela??

  927. Dagoberto Mendes da Silva - 21 de maio de 2013 @ 3:28 pm

    Boa Tarde!

    Com quatro suspensões, sendo q assinei uma.Trabalhei 2 anos e 6 meses e fui obrigado a fazer carta de demissão
    para não sair por justa causa. Posso entrar com ação trabalhista?

    Obrigado.

    Dagoberto Mendes

  928. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:30 pm

    Boa tarde Dagoberto e obrigado por ler nosso blog
    R7. A empresa tem as provas e podiam ter demitido você por justa causa. Ao aceitar o acordo que você propôs a única forma que tinham foi fazer com que você pedisse demissão e, provavelmente, recebeu o saldo do que tinha que receber, sendo que por justa causa não receberia nada além de ficar com a sua carteira profissional suja. De toda forma sugiro consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação precisa. Abraço.

  929. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:35 pm

    Boa tarde Randerson e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo de demissão com o empregado. Se a empresa aceitar você terá que respeitar o acordo e devolver a multa total de 40% do FGTS para a empresa que lhe pagaria o salário, horas extras se tiver feito, 13° salário proporcional, férias se tiver adquirido e o seu FGTS com a multa, porém terá que devolver segundo o acordo que fizer na mesma hora em que receber para o representante da empresa. Abraço.

  930. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:39 pm

    Boa tarde Regina e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do sindicato da sua categoria ou um advogado trabalhista, leve os documentos que provem o seu registro em carteira e documentos que provem o trabalho exercido. Após analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  931. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:42 pm

    Boa tarde Eduardo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro contatar o advogado do seu sindicato que pode ter algum acordo feito com a empresa. Explique para o advogado o que aconteceu, leve a sua carteira profissional e depois de analisar tudo o advogado poderá lhe orientar com mais precisão do que deve ser feito. Abraço.

  932. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:46 pm

    Boa tarde Carina e obrigado por acessar nosso Blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista rapidamente para ficar pior com o seu problema de saúde. Leve todos documentos que tenha e que provem o seu trabalho na empresa, atestados,comprovantes que estuda para análise do advogado. Após analisar tudo o advogado vai decidir com você o que melhor fazer, vai apresentar o custo do processo e quem pagará por ele e dar uma estimativa de prazo para a resolução. Abraço.

  933. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:50 pm

    Boa tarde Leonardo e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem condições sugiro levar um advogado trabalhista que possa conferir e aceitar ou não o recebimento do pagamento que a empresa vai lhe fazer. Depois disso o próprio advogado poderá dar seguimento ao que a empresa vai fazer a respeito. Abraço.

  934. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:53 pm

    Boa tarde Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro voltar ao advogado que fez os cálculos para você,explicar o que a empresa quer lhe pagar e o advogado vai decidir com você se vale a pena processar a empresa ou não e o tempo que vai levar para o processo ser ganho ou não. Abraço.

  935. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:55 pm

    Boa tarde Poliana e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já levou para o RH da empresa todos os atestados, explicou que continua em tratamento mas não adiantou nada, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho, todos os atestados e após analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar ou não a empresa. Abraço.

  936. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 5:58 pm

    Boa tarde Elisete e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado que tenha pleno conhecimento de serviço público levando documentos que provem os anos trabalhados na escola e provas de que não fez horário de almoço de uma hora para análise do advogado que depois vai falar com você e decidir se vale a pena processar a escola. Abraço.

  937. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 6:01 pm

    Boa tarde Thiago e obrigado por ler nosso Blog R7. Se você tem prova e documentos de tudo que contou, sugiro levar para um advogado trabalhista que após analisar tudo vai decidir com você se vale a pena processar a empresa. Abraço.

  938. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 6:04 pm

    Boa tarde Pâmela e obrigado por ler nosso blog R7. Provavelmente o valor foi o acordo que a empresa aceitou em pagar. Se você sente que é pouco, sugiro falar com o advogado que a representou e fazer o que a juiza disse, ou seja entrar com outro processo para pedir mais da empresa. Abraço.

  939. Julio Sergio Cardozo - 22 de maio de 2013 @ 6:07 pm

    Boa tarde Jailson e obrigado por acessar nosso blog R7. As leis de aposentadoria mudaram muito, para ficar mais por dentro de tudo sugiro consultar um advogado trabalhista que seja especialista em INSS levando todos os documentos que provem o seu tempo de trabalho e contribuições ao INSS para o advogado analisar. Depois de analisar tudo ele poderá lhe explicar e orientar melhor quanto ao prazo para se aposentar. Outra alternativa é ir direto a um posto do INSS com os documentos e o agente poderá lhe explicar também o prazo que falta ou a idade prevista para sua aposentadoria. Abraço.

  940. Anderson Paulo - 23 de maio de 2013 @ 8:13 am

    Bom dia Julio!

    Estou em uma situação dificil. Há uns 8 meses pedi para sair do meu antigo trabalho e iniciar um novo desafio em uma nova empresa à convite de um colega que trabalhou nesta mesma empresa. Porém este colega está processando a empresa e me pediu para depor contra ela. Não quero me prejudicar na minha antiga empresa pois saí de lá com as portas abertas e ao mesmo tempo essa empresa que estou é muito instável e não posso confiar 100%. Minha pergunta é, se eu depor vou me prejudicar em um possivel retorno ou até mesmo me prejudicar em entrevistas para outras empresas no futuro ?

    Obrigado

    Anderson

  941. Marcos - 23 de maio de 2013 @ 12:14 pm

    Ola Bom dia gostaria de tirar uma duvida fas 1 ano e 6 meses que trabalhava em um mercado mais a 3 meses que nao pegava salario e o meu ultimo salario venho 24,00 reais mas avia desconto de coisas que nao consegui enter como estouro do mes anterior mes passado pedi a conta cumpri o aviso e no ultimo dia pedi para cancelar entao quando meu salarrio venho 24,00 reais pedi a conta novamente mais desta ves nao compri o aviso previo gostaria de saber ce tenho como colokar a empres na justiça por nao ter recebido nada no mes emque compri o aviso previo e em relaçao aos meses passados os quais o meu pagamento venho zerado..

  942. elisabete - 23 de maio de 2013 @ 1:21 pm

    Olá, meu seguro desemprego está bloqueado porque uma empresa que eu já trabalhei e já sai a mais de 1 ano adimitiu uma funcionria com o numero do meu PIS, e estou muito prejudicada pois não tem previsão de quando meu seguro será liberado novamente. Devo colocar a empresa na justiça? Abraço.

  943. Julio Sergio Cardozo - 23 de maio de 2013 @ 3:23 pm

    Boa tarde Elisabete e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já tentou falar com o RH da empresa para corrigir o erro imediatamente e não conseguiu nada, sugiro consultar um agente do INSS e verificar o que deve ser feito para não mais prejudicada ainda. Também pode consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais adequada. Abraço.

  944. Julio Sergio Cardozo - 23 de maio de 2013 @ 3:26 pm

    Boa tarde Marcos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do sindicato ou um advogado trabalhista, descreva o que ocorreu antes e agora, leve documentos que provem o que está dizendo e a carteira profissional para provar o seu trabalho na empresa. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  945. Julio Sergio Cardozo - 23 de maio de 2013 @ 3:33 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog R7. Se você saiu da empresa e deixou as portas abertas sugiro conversar com o seu amigo e deixar claro que não pode servir de testemunha para não ser prejudicado futuramente. As empresas sempre consultam os últimos empregos para obter informações sobre os profissionais e as processadas mencionam o processo, sem dúvida. Se você sente que precisa ajudar o seu amigo, então sirva de testemunha e quando participar de uma entrevista, mencione esse fato, para que a empresa não tenha surpresa ao pedir informações a seu respeito. Abraço.

  946. Ricardo MArques - 24 de maio de 2013 @ 1:03 pm

    Bom dia tenho uma funcionaria que me acionou na justiça do trabalho e já teve a audiência e agora ela pode ser testemunha de outro funcionário da mesma empresa? fico no aguardo de uma resposta grato

  947. Julio Sergio Cardozo - 27 de maio de 2013 @ 10:30 am

    Bom dia Ricardo e obrigado por ler nosso blog R7. O TST já emitiu decisão a esse respeito dizendo que “Não se pode considerar suspeita a testemunha que litiga contra o mesmo reclamado, ainda que os objetos das demandas sejam idênticos, no todo ou em parte”. Sugiro que a sua empresa consulte um advogado trabalhista que poderá lhe esclarecer e dar orientação com maiores esclarecimentos. Abraço.

  948. Michelle - 27 de maio de 2013 @ 2:29 pm

    Olá Julio Sergio Cardozo,boa tarde. Estava recebendo meu seguro desemprego normalmente quando fui notificada que ele foi bloqueado e eu teria que devolver a parcela recebida, o motivo é que consta que estou trabalhando numa empresa que já trabalhei mais já sai a mais de 1 ano. Fui ao MTE e me disseram que a empresa havia adimtido uma funcionária com o numero do meu PIS então eu tive que ir na empresa para que ela regularizasse essa situação junto a Caixa Economica Federal. A empresa me deu um prazo de 7 dias úteis para que eu possa ir na mesma buscar a documentação para novamente ir ao MTE regularizar meu seguro e após isso ainda tem um prazo para que seja liberado, o caso é que já se passaram mais de 15 dias sem receber o meu seguro e acabou atrapalhando a minha vida pois tinha compromissos com dinheiro e estou com contas atrasadas, além de ter que ficar indo de um lado para outro gastando dinheiro de transporte e xerox de documentações. Fui totalmente prejudicada por um erro da empresa e pretendo recorrer esses prejuizos que ela me causou. O que o senhor me orienta? Grata.

  949. Istelina Ataide - 28 de maio de 2013 @ 1:06 pm

    Bom dia,
    Julio trabalhei em uma empresa como op.de telemarketing durante 4 anos e 5 meses so que no inicio minha carteira foi assinada como cobrador e trabalhei durante 8 horas por dia faz um ano que foi trocada a funçao p/op.de telemark.e o salario era abaixo do mercado quando foi trocada a funçao nao foi pg o retroativo do salario e nem as horas extras fora que quando trabalhava 8 horas tinha tic alimentaçao e foi tirado quer dizer um direito que ja tinhamos conquistado foi tirado.O que vc me aconselha fazer obrigado.
    Istelina

  950. gilberto - 28 de maio de 2013 @ 6:43 pm

    boa tarde trabalho em uma empresa a 3 anos como ajudande com produtos quimicos não recebo salubridade e ainda eles pede para eu fazer o serviço de conferente sem receber nada a mais e ainda o gerente fica bravo quando vem latas amassadas faltando lata.Gostaria de saber se posso colocar na justiça e receber td o que tenho direito.

  951. BM - 28 de maio de 2013 @ 9:44 pm

    Dr. Júlio, boa noite. Se puder me orientar eis o meu caso e minha dúvida: Trabalho há 2 anos e 4 meses assalariada CLT como assistente, porém há 1 ano e 8 meses exerço função de coordenadora sendo responsável por uma equipe e um departamento. Há 1 ano e 4 meses,após algumas cobranças da minha parte,meu superior passou a me pagar um valor “x” por fora que 1 ano mais tarde ele aumentou para um valor “xx”. Posto que ele não acertaria minha condição legalmente junto com a minha necessidade de trabalho, apesar das promessas registradas via e-mail, passei a procurar um novo emprego porém sem sucesso até o momento. Em suma, possuo registro errado, responsabilidades gerenciais e pagamentos por fora (feitos em parte por cheques de clientes, inicialmente em dinheiro e nas últimas vezes em transferência bancária) e decidi que irei me desligar da empresa. Posto isso, gostaria de saber se e-mails sobre este assunto entre eu e meu diretor e extratos bancários são suficientes para comprovar esta verdade e quais são os processos cabíveis aparentemente. Obrigada.

  952. viviane - 28 de maio de 2013 @ 10:27 pm

    Trabalho a 7 anos em uma empresa de telemarketing , e a mais de 30 dias estou com a minha senha bloqueada sendo impedida de cumprir com minhas funçoes eu gostaria de saber qual o prazo que a empresa tem para me passar um respaldo do bloqueio e se é correto eles me deixarem dentro da empresa sem senha alegando que eu não tenho banco de horas , visto que é um bloqueio da parte da empresa ?Trabalho a 7 anos em uma empresa de telemarketing , e a 3 meses estou com a minha senha bloqueada sendo impedida de cumprir com minhas funçoes eu gostaria de saber qual o prazo que a empresa tem para me passar um respaldo do bloqueio e se é correto eles me deixarem dentro da empresa sem senha alegando que eu não tenho banco de horas , visto que é um bloqueio da parte da empresa ?

  953. Julio Sergio Cardozo - 29 de maio de 2013 @ 11:24 am

    Bom dia Viviane e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o RH para verificar como funciona a política da empresa ou se está havendo algum problema com a parte de informática. Fale com muita educação e exponha a dificuldade que está tendo em trabalhar sem a sua senha que está bloqueada. Abraço.

  954. Julio Sergio Cardozo - 29 de maio de 2013 @ 11:28 am

    Bom dia Barbie e obrigado por ler nosso blog R7. Qualquer documentos que tenha que possam provar o seu ganho por fora servirá para a análise de um advogado trabalhista. Além disso ao consultar um advogado trabalhista leve documentos que também provem o seu trabalho na empresa. Se resolver processar a empresa o advogado que consultar poderá lhe orientar como fazer para se desligar da empresa. Abraço.

  955. Julio Sergio Cardozo - 29 de maio de 2013 @ 11:30 am

    Bom dia Gilberto e obrigadao por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do sindicato ou um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa para análise do advogado que depois vai falar com você para processar a empresa. Abraço.

  956. Julio Sergio Cardozo - 29 de maio de 2013 @ 11:34 am

    Bom dia Istelina e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro primeiro falar com o seu superior ou direto com o RH. Com muita educação mostre o erro que foi cometido e veja o que podem fazer para corrigir. Se nada acontecer depois de um tempo, consulte um advogado do seu sindicato, detalhe tudo que aconteceu, leve documentos que provem o seu trabalho, as horas extras, a mudança do cargo para análise do advogado que vai orientar se você deve ou não processar a empresa. Abraço.

  957. Julio Sergio Cardozo - 29 de maio de 2013 @ 11:38 am

    Bom dia Michelle e obrigado por ler nosso blog R7.
    Sugiro consultar um advogado trabalhista e leve todos os documentos que tenha que provem o seu trabalho na empresa, documentos de demissão e aqueles do seguro desemprego. Também forneça o máximo de detalhes para o advogado poder analisar tudo e poder tomar a decisão com você se é ou não conveniente processar a empresa pedindo ressarcimento do prejuízo que está tendo.O advogado pode ser o de pequenas causas que poderá ajudar na consulta e, se for o caso de processar, também fazer o processo com nenhum custo ou um custo bem baixo. Consulte o endereço que fica mais próximo para você no site: http://www.tjsp.jus.br/

  958. demian da vera cruz rodrigues - 30 de maio de 2013 @ 7:33 pm

    boa noite entreguei meu emprego porque pagavam atrazado nao pagavam horas extras assinaram minha carteira como auxiliar administrativo sendo que eu era motorista na empresa,usava meu veiculo para fazer serviços relacionados a empresa e nao me davam nem uma ajuda para manutençao,quero saber se posso colocar na justiça mesmo eu entregando.

  959. marcelo claudio baptista gama - 31 de maio de 2013 @ 8:10 pm

    boa tarde gostaria de seus conselhos . sou microempreemdedor e abri uma pequena padaria em 2009! na qual o movimento e pouco pois e uma padaria em um bairo pobre ! acontece que perto da minha padaria tinha um padeiro que tinha um comercio ambulante , e sempre estava la na padaria . eu com pena e querendo ajudalo deixei que ele fabricase seus pães e bolo usando ate minha farinha e ele aproveitava e tambem me dava uma ajuda , agora ele abril uma padaria proximo a minha e ainda me botou na justiça pedindo uma indenização de 28,000,oo ; gostaria de um conselhjo seu como fazer minha defesa no dia da aldiencia , abraço . aguado sua resposta . obrigado

  960. Helaine - 1 de junho de 2013 @ 5:13 pm

    Boa Tarde!
    Trabalhava em uma consultoria e prestava serviços dentro de outra empresa. Em 10 de março/2013, me senti mal e não fui para o trabalho, comuniquei ao encarregado de onde prestava serviços e ele disse que tudo bem, podia ficar tranquila que ele nem comunicava na empresa ficava tudo certo, meu chefe descobriu, perguntou e eu disse que tinha trabalhado, sei que menti e estava errado, ele ficou com dúvidas e me deu férias na semana seguinte em 22 de março, de birra por que eu havia pedido as mesmas a meses. Quando retornei em 16 de abril, ficaram 2 dias de cara feia pra mim, no final do 2º dia, vieram me dizer que eles iam me dar justa causa pela mentira do dia da falta, mas como eram meus amigos (mentira), me propuseram um acordo, no qual devolveria os 40% e um salario de diferença por que a dispensa estava ocorrendo no mês de aumento do dissidio, aceitei pois tinha as minha despensas, porém só me depositaram os valores 1 mês depois com um cheque sem fundo em 17 de maio, 5 dias depois depositaram o valor, e até agora não marcam a minha homologação, para liberar o FGTS e o seguro desemprego, me aconselha a colocar na justiça depois que eu conseguir um novo emprego, até por que preciso de referências, por que fiquei sabendo que eles deveriam ter me punido, no período de 48 horas, e não poderia ter sido justa causa, e sim uma advertência ou suspensão e eu nunca tinha recebido nenhuma das 2 antes, pois era uma funcionária boa só estava triste com algumas situações, me senti mal e acabei cometendo este erro. Trabalhei lá por 3 anos e meio, sendo 6 meses como estagiária, 6 meses sem registro, e 2 anos e meio com registro. Sendo que eles fizeram um acordo que eu nunca havia quebrado, e sempre aguardei a boa vontade deles, eu fui registrada na época por exigência de uma empresa que prestávamos serviço, e disseram que não podiam me pagar o piso, então na carteira recebia o piso e na prática os valores eram outros, já havia mais de um ano que não aumentavam mais nem 1 real e nem tinha previsão de aumentar, o Dr.me aconselha rever este fator também? Desde já grata!

  961. Julio Sergio Cardozo - 2 de junho de 2013 @ 9:58 am

    Bom dia Helaine e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que tiver provando os períodos de trabalho registrados e também documentos que provem o que recebia todos os meses. Detalhe a sua historia de permanência na empresa e o advogado vai analisar tudo e lhe dar orientação mais precisa do que fazer, se processar já a empresa ou depois que arrumar outro emprego. Abraço.

  962. Julio Sergio Cardozo - 2 de junho de 2013 @ 10:03 am

    Bom dia Marcelo e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos ou testemunhas que provem a permanência do padeiro na sua padaria como ajuda a um profissional liberal e não como seu empregado.Conte detalhadamente tudo para o advogado que vai analisar e lhe dar uma orientação adequada ou até ajudar na sua defesa quando chegar a hora.Abraço.

  963. Julio Sergio Cardozo - 2 de junho de 2013 @ 10:10 am

    Bom dia Demian e obrigado por ler nosso blog R7. Sgiro consultar um advogado trabalhista, pelo o que descreveu a empresa só teve a falta do pagamento de horas extras, quanto ao seu registro é preciso verificar se a empresa costuma registrar todos os serviços em geral como auxiliar administrativo e ajuda de manutenção ao seu veículo utilizado para serviços, só fazem quando consta do contrato de trabalho ou ficar combinado antecipadamente. Leve documentos que provem o seu trabalho na empresa e tudo que tiver que prove a falta de pagamento das horas extras, a utilização do seu veículo sem nada receber e o após a análise de tudo o advogado vai falar com você a respeito e decidirem se devem ou não processar a empresa. Abraço.

  964. Arislon Antonio - 3 de junho de 2013 @ 2:17 am

    Olá tudo bem. Estou tentando a mais de um mês dar entrada no Seguro Desemprego. Só saquei meu FGTS 20 dias após sair de lá e mesmo assim após quase um mês de espera recebi as vias verde e marrom para dar entrada no meu seguro desemprego entretanto meus dados trabalhistas não aparecem no sistema do MTE. Fui informado que as informações minhas do CAGED não foi colocada nesses dados e que sem isso não posso dar entrada no meu benefício. A empresa diz que está tudo certo, mas o MTE não e isso já se prolonga por quase dois meses. Gostaria de saber se posso entrar com uma ação judicial contra minha empresa já que a responsabilidade de fornecer meus dados ao MTE vem dela? Desde de já agradeço a resposta.

  965. suzete - 3 de junho de 2013 @ 2:13 pm

    trabalhei em uma confecção como vendedora por um ano…recebia uma porcentagem sobre os pedidos….tive que mover uma ação trabalhista contra a mesma pois comecei a sofrer assédio sexual por parte do proprietário…agora ele alega que eu era sócia dele para fugir do vínculo..oque devo fazer..

    AGRADECIDA

    SUZETE

  966. Jucilane Crizanto de Farias - 3 de junho de 2013 @ 7:48 pm

    Boa noite!
    Trabalhava em uma empresa, e ia tudo muito bem , ate que recebi uma proposta da antiga empresa que trabalhava, que foi de volta a trabalha la. Por ser uma empresa maior e bem mais atuante no mercado, resolver aceita a proposta,com muita insistência deles mim pediram a carteira, documentos e tudo mais pedi conta e mandei tudo que mim pediram para a empresa, só que ate agora nada, cada dia eles mim dão uma desculpa,um documento daqui outro dali, e já se passaram duas semanas e ate agora nada, sai de um emprego devido o assedio da outra empresa para que eu saísse e ate agora nada. O que faço? Se eles não mim contratarem tem alguma Lei a meu favor? Gostaria que por favor mim respondessem com uma certa urgência, preciso agir. Obrigado.

  967. julio cezar - 4 de junho de 2013 @ 4:57 pm

    boa tarde!! tenho uma duvida que ta me tirando o sono fui contratado pela empresa que não posso citar o nome no dia 21/06/11 assinaram minha CTPS com a função de testador, trabalhei ate o mês de fevereiro de 2012 meses nessa função ou seja 8 meses nessa função, depois trabalhei como alimentador de linha de produção de fevereiro de 2012 a março de 2013 e não assinaram minha carteira nessa função, hj estamos em junho e ate agora nada e ninguem faz questão de resolver nosso problema. gostaria de saber que direito eu tenho sobre isso? tenho qnto tempo para pedir a atualização da minha carteira?

  968. Julie Stephanie - 4 de junho de 2013 @ 7:41 pm

    Trabalho como operadora de caixa em um shopping e gostaria de saber se tenho direito a receber DSR ? e os atrasados também ?

  969. Felipe - 4 de junho de 2013 @ 9:33 pm

    Boa Noite,gostaria de tirar uma dúvida,eu estou em uma empresa tem 1 ano e 9 meses,e devido eu não te para aonde crescer nela,eu gostaria de está saindo.Só que nessa empresa só conseguimos fazendo um acordo,meu chefe me informou que é 50% do que eu preciso devolver,40% da empresa e 10% do governo,isso existe mesmo?Eu posso sair e colocar na Justiça depois?Obrigado desde já.

  970. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 12:33 pm

    Bom dia Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Não existe acordos para a empresa demitir um funcionário. Se a sua empresa concordar em lhe mandar embora fazendo um acordo o normal é que peça a devolução dos 50% de multa que não pagariam se você estivesse pedindo demissão mas também não receberia o seu FGTS. O acordo, é só para facilitar pra você tirar o seu FGTS porém deve devolver a multa dos 50% sobre o total para a empresa na hora em que receber todo o seu FGTS. Não será muito honesto processar uma empresa que está tentando lhe ajudar, mas se achar que deve, sugiro consultar um advogado trabalhista a respeito. Abraço.

  971. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 12:42 pm

    Bom dia Julie e obrigado por ler nosso blog R7. Veja o que diz a Lei Trabalhista605/49 no seu art. 1º
    “Todo empregado tem direito ao repouso semanal remunerado de vinte e quatro horas consecutivas, preferentemente aos domingos e, nos limites das exigências técnicas das empresas, nos feriados civis e religiosos, de acordo com a tradição local”. Para maior esclarecimentos sugiro consultar um advogado trabalhista levando documentos que provem o seu trabalho sem o descanso semanal para análise do advogado que depois vai falar com você a respeito para lhe dar uma orientação precisa. Abraço.

  972. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 12:46 pm

    Boa tarde Julio Cezar e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar o RH da sua empresa e com muita educação explicar a sua situação e pedir para que lhe orientem e digam porque até agora não houve atualização da sua carteira profissional quanto ao cargo atual. Se mesmo assim não houver nenhuma atitude para a correção ou se não ficar satisfeito coma explicação, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos para provar o trabalho na empresa e da sua atual função para análise do advogado que depois vai lhe dar uma orientação mais adequada do que deve fazer a respeito. Abraço.

  973. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 12:50 pm

    Boa tarde Jucilane e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem documentos que provem a proposta para voltar a antiga empresa, sugiro consultar um advogado trabalhista levando os documentos que provem que estava trabalhando na empresa que saiu por receber a proposta da antiga empresa, a carteira profissional e testemunhas confiáveis se tiver. O advogado vai analisar tudo e conversar com você para processar ou não a empresa antiga por perdas e danos por feito você pedir demissão com a promessa do seu retorno para trabalhar novamente nela. Abraço.

  974. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 12:55 pm

    Boa tarde Suzete e obrigado por ler nosso blog R7. Pelo o que entendi você era vendedora registrada na empresa. Sugiro levar os documentos que tenha que provem o seu trabalho como empregada da empresa para o advogado que a representa no processo que fez contra a empresa. O seu advogado deve saber melhor do que ninguém o que fazer a respeito. Abraço.

  975. Julio Sergio Cardozo - 5 de junho de 2013 @ 1:01 pm

    Boa tarde Arislon e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro primeiro procurar novamente o RH da empresa e muito educadamente pedir por escrito que alguém o acompanhe até uma agência da CEF levando uma cópia do documento onde forneceram os seus dados para comprovar que a empresa mandou tudo direitinho e que provavelmente o sistema da CEF é que errou e deve corrigir imediatamente tudo. Independente de qualquer resposta peça carimbo e visto do funcionário do RH que o atender. Se não aceitarem essa condição então peça por escrito uma cópia autenticada do documento e leve para agência da CEF para provar que a empresa não errou nada. Se não colaborarem com nenhuma das sugestões, então procure consultar um advogado trabalhista dando todos os documentos que tenha e que provem o seu trabalho na empresa, a demissão e a cópia dos pedidos que fez para a empresa ajudar a resolver tudo junto a CEF. Depois de analisar tudo o advogado vai conversar com você para decidirem em processar a empresa. Abraço.

  976. simone - 5 de junho de 2013 @ 11:09 pm

    Ola trabalhei dois anos de secretaria e não assinaram minha carteira até pediram ela pra assinar,mas só me enrolavam e não recebi decimo e ferias..posso entrar na justiça? oq eles teriam q me pagar?obrigada

  977. Julio Sergio Cardozo - 6 de junho de 2013 @ 11:52 am

    Bom dia Simone e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que possam provar o seu trabalho sem registro na empresa além dos seus documentos próprios. Se tiver uma amiga ou ex-colega de trabalho que seja muito confiável leve também como testemunha do que for contar para o advogado. Depois de analisar tudo o advogado vai falar com você, explicar os seus direitos e decidir com você em entrar com uma ação trabalhista contra a empresa. Abraço.

  978. Taís de souza - 6 de junho de 2013 @ 6:50 pm

    Olá boa tarde ! Eu estava Trabalhando numa firma que e terceirizado, porem eu entrei na firma dia 01-10-2012
    Só que eles só carimbo minha carteira(ANOTAÇÕES GERAIS) dia 01-02-2013 minha carteira já estava com eles dês quando eu entrei, o contrato e 6 meses só que em abril era pra eles me pagar meus 6 meses só que eles alegam que eu não fiz 6 meses inda, só que eu tirei xerox da minha folha de ponto ir lá tem a data da minha admissão, na minha folha de ponto eles colocarão outro numero de pís que não é meu. não recebem esses 6 meses continuei trabalhando agora dia 31-05-213 fui mandada embora eles até agora não me pagarão minha rescisão.
    por favor me ajuda não sei se estou enviando mensagem pagina certa mas que possa me responder grata!
    E-Mail thais.1018@hotmail.com

    atte.

  979. Priscilla - 6 de junho de 2013 @ 9:15 pm

    Olá! Trabalhei 1 ano e 9 meses numa empresa como secretária, porém minha CTPS só foi assinada após 8 meses, não depositaram FGTS, não recebi décimo terceiro salario e nem tive férias, por isso entrei na justiça pedindo rescisão de contrato indireta, continuei indo ao trabalho até que meu chefe ordenou que eu não fosse mais trabalhar. Teve audiência de conciliação e a empresa não compareceu. Após a audiência a empresa apresentou defesa (justificativa pelo não comparecimento na audiência). O problema é que não foi dada baixa em minha CTPS, enquanto isso eu não posso arranjar um novo emprego. Existe alguma forma de ser dada a baixa em minha CTPS agora? Meu advogado só pede pra aguardar!

  980. Lorraine - 7 de junho de 2013 @ 11:13 am

    Ola. sou vendedora de shopping e trabalho 6 horas por dia. não ganho vale refeição apenas o salario fixo mais comissão de 3% em vendas e o vale transporte. Trabalho um domingo sim outro não. domingo trabalhado tenho direito a uma folga na semana.
    Minha duvida é.
    nos domingos e feriados eu tenho direito a 100% e algum valor como refeição??? pois a empresa não paga nenhuma refeição.

  981. ademilson - 8 de junho de 2013 @ 1:44 am

    ola gostaria de tira uma duvida trabalho nua enpresa a 8 anos não estou satisfeito la ai mei patrão falaou que vai mim mandar embora masi não tem dinheiro para acertra mandou entra na justiça que ai ele vai mim pagar =como puder 5 vezer isto é legal gostaria de sber se vazer isto eu vou poder sagar meu fudo de garantia antes que ajustiça juque obrigado

  982. Priscila - 8 de junho de 2013 @ 3:37 pm

    Olá Julio é o seguinte:
    Eu fui chamada para participar do treinamento de uma empresa de call center no inicio de Abril deste ano.
    Essa empresa tem o funcionamento de 24 horas, mas desde o inicio da entrevista você deve colocar o horário ao qual tem disponibilidade, e no meu caso eu coloquei das 08:00 as 18:00.
    O treinamento (sem remuneração)teve duração de um mês, mas eles arcaram com a passagem e o lanche. Antes de terminar o treinamento eles recolheram toda a documentação necessária para a nossa suposta contratação e nos deram o login e a senha que usaríamos na operação e não poderíamos passar essa senha para ninguém para a nossa própria segurança. Terminado o treinamento, metade da turma iniciou no dia 15 de Maio dentro do horário indicado por eles mesmos e a outra metade ficou de iniciar no dia 01 de Junho. Passados esses dias, a empresa nos ligou no dia 24 de Maio para nos informar que infelizmente NAO TERIA O HOR?RIO QUE NÓS COLOCAMOS, teria apenas outro horário que pegava da tarde para noite.
    Eu estou querendo colocar essa empresa na justiça por que prometeram uma coisa e não cumpriram e além de tudo faltaram com respeito.
    Qual o procedimento que você me sugere seguir?

  983. Tania - 9 de junho de 2013 @ 4:12 pm

    Olá..
    Gostaria de tirar uma duvida; trabalho numa empresa com a Carteira registrada como recuperador de credito e sou responsável por fechar a empresa sem nenhum diferencial salarial; não tendo no meu contrato esta função ,da para dizer que isso seria algum desvio de função ou acumulo de Função?? Obrigado.

  984. Bianca - 10 de junho de 2013 @ 5:42 pm

    boa tarde, desejo saber se tem algum procedimento para a seguinte situação: Foi feito um treinamento de CIPA em uma empresa e ela falou que iria pagar e já tem duas semanas que não responde e-mail e nem atende telefone, minha preocupação é que não tem nenhum contrato de serviço, mas tem comprovantes de que foi feito o trabalho para a empresa

  985. jefferson siqueira - 10 de junho de 2013 @ 8:14 pm

    boa noite fui demitido de uma empressa ele diz q n tem sidicato fiz minha homologação no contador da impresa se eles não tiver pagando corretamente o que faço se ja fiz a homologação na impresa mesm mais não recebir ainda nenhum dinheiro?

  986. jailton santos conceicão - 11 de junho de 2013 @ 10:13 am

    saldacões:
    jailton santos conceicao

    olá tudo bom? gastaria de tirar um duvida, trabalhei na empresa 08,anos agora estou com perca na audicão um desvio na coluna e agora empresa mim colocou na aviso. qual medida que eu posso tomar

  987. Elton - 11 de junho de 2013 @ 11:47 am

    Bom dia,

    Fui contratado por uma empresa no cargo de gerente comercial, no inicio o diretor comercial que me contratou disse que os beneficios seriam salario de 1500,00 liquido percentual sobre faturamento, bonificacoes sobre venda, mas que ficaria sem aparecer por 3 meses estas comissões no contra cheque devido ao período de experiência ai aceita a oferta crente que traria resultado. e trouxe um resultado significativo dentro deste periodo aumentei as vendas em 100% consequentemente aumentei o faturamento tambem, ai fui conversar com o diretor para colocarmos tudo certinho na carteira como prometido e ele disse que nao que seria pior para mim e para ele, e fiquei assim insistindo até o presente, onde a 1 mes atraz ele me chamou para uma reuniao e disse que tiraria meu percentual sobre o faturamento, e a justuificativa dele foi por que eu nao podia ter um contracheque maior que do dono da empresa. disse que isso nao é o certo, e ele disse “ou é isso ou ta Fora”, por estar necessitado aceitei, um mes depois surgiu uma outra oportunidade foi onde cheguei para o diretor e pedi que me mandasse embora, depois de muita negociação ele aceitou por que viu que eu estava certo em fazer isso.

    O que você me aconselha em fazer nesta situação, entro com uma ação ou não? pelo pouco periodo que trabalhei será que vale apena o tempo perdido que terei?

  988. Franh Caetano - 11 de junho de 2013 @ 2:41 pm

    Trabalhei numa empresa por uma semana, como operadora de caixa, como ficava em pé por 6 horas, fiquei com muita dor na coluna. Então pedi para sair, só foram me chamar para acertar depois de uma semana. Resultado não recebi nada, eles me falaram que ainda faltei uma semana e o que deveria receber ficaria na empresa como multa por ter saido. Pergunto está correto isso, então esses dias que trabalhei com muita dores na coluna, fui até onde aguentei foram em vão, sendo que nunca tive problema na coluna. Sendo que até hoje sofro com dores na coluna, terei que fazer fisioterapia para ver se ficarei bem.

  989. luedson - 11 de junho de 2013 @ 7:38 pm

    amigo estou precisando de ajuda, tenho 3 anos e 6 meses que trabalho em uma empresa de tranporte urbano sou motorista de onibus, me aconteceu que durante o meu trabalho fui ameaçado 2 vezes por passageiros, e depois disso não tive sussego!
    pra acabar de completar tive um problema no transito em que fui fechado por outro veiculo, e o cara tentou me matar por eu ter reclamado, foi 2 vezes a empresa a minha procura fiz queixa e tudo, resultado entrei em depressão com o cid f22,0 eo cid 41,0 e 41,1, tenho 1 ano e tres meses de beneficio ea em presa não esta depopsitando meu FGTS, E AGORA CANCELOU MEUPLANO DE SAUDE QUERO SABER SE EU PROCURAR UM ADVOGADO PARA ENTRAR COM PEDIDO DE DANOS A SAUDE, QUE ADOECI POR CONTA DO TRABALHO, DANOS MORAIS, POIS APANHEI DO PASSAGEIRO DENTRO DO VEICULO EM HORARIO DE TRABALHO E PEDIR A REGULARIZAÇÃO DO MEU PLANO DE SAUDE E FGTS, COMO ESTOU AFASTADO POR PROBLEMAS DE DEPRESSÃO SE POSSO PERDER MINHA CARTEIRA DE MOTORISTA E QUAIS AS MINHA CHANCE DE GANHAR A CAUSA?

  990. Amlton - 12 de junho de 2013 @ 1:13 am

    Boa Noite,
    Trabalhava em uma grande empresa, onde obtive crescimento profissional durante 1 ano e meio que estava lah, porem nos ultimos meses tive um atrito com o meu superior, pois o msm passou a deixar todo o trabalho e as metas nas minha costas, nao fazendo absolutamente nada, a nao ser responder alguns e-mails, quando o resultado estava bacana ele acabava com o credito, porem quando era o contrario eie culpava todo o resto da equipe. Diversas vezes ja passei por situacoes constrangedoras, como denunciar uma outra empresa no 0800 a mando dele, mesmo tendo a certeza que a outra empresa nao estava fazendo nada errado, somente pra plantar disconfianca na Matriz pois valia premiacao, trabalhar 18 dias direto sem folga e tambem levar a empresa nas costas sozinho durante este tempo pq ele estava de ferias, comprar objetos para o funcionamento das atividades na loja e nao ser ressarcido, entre outras fatalidades!
    Porem eles escolheram me mandar embora sem motivo concreto, ja que eu havia me desentendido com um superior, porem me pagaram todos os direitos, mas ainda sim nao acho justo eu ter sido mandado embora, jah que eu foi propus uma transferencia, jah que eu era um bom funcionario, e eles me mandaram embora..
    Julio Sergio, queria que vc me dissesse se vale a pena eu recorrer a justica, jah que a empresa foi tao desleal comigo..
    Acha que ha possibilidade de ganho de causa embora eu tenha recebido acerto, seguro, fgts tudo certo!
    Obrigado

  991. Ronaldo Occy - 12 de junho de 2013 @ 1:36 am

    Bom Dia Dr. Julio Sergio,

    minha dúvida é trabalho em uma Igreja desde 12/6/96 comecei como aux escritorio.. (Ps. Tudo que relato é no ambiente de Igreja que cito como empresa)

    Em 01/9/96 minha função foi alterada para digitador.. sendo que, depois de um certo tempo eu não fazia apenas digitação, realizava tarefas de diagramação de folhetos que iam para gráfica…

    em 2003 me formei como Designer Gráfico, mas apenas em 3/7/2009 é que minha função foi alterada para designer gráfico isso após me trocarem de CNPJ, fiquei esses anos todos como digitador em Carteira, sendo que sempre realizei tarefas de Designer, inclusive assinando meus trabalhos na empresa..

    além de trabalhar para essa Igreja, eu também passei a fazer serviços para a Cúria Diocesana da minha cidade e outras paróquias (cada uma delas possui um cnpj diferente). Caso eu saia da empresa isso que acontece comigo até hoje é para ser discutido em juízo.

    também sou obrigado a operar máquina copiadora e xerox, muitas vezes faço três coisas ao mesmo tempo: no computador, na copiadora e na xerox e sofro uma pressão muito grande, pois todos os trabalhos possuem prazo de entrega e meu chefe (padre) me faz para os serviços de onde estou empregado para adiantar serviços de outros lugares que possuem funcionários capacitados para tais serviços.

    ou ja fui obrigado a trabalhar meio expediente no meu setor e depois correr para outro lugar cobrir ferias de funcionário de outra empresa.

    trabalho em sala sem janelas, sozinho e com iluminação fraca, e sou chamado a atenção se saio de meu local de serviço..

    e outro dia querendo ajudar um colega de trabalho fui imprimir uma apostila para ele, o padre viu e me fez preencher um questionários descrevendo tudo o que eu fiz e possíveis favores que eu possa ter feito a outros colegas de trabalho.

    obrigado pelo espaço e pela atenção disponibilizada a mim e a demais visitantes..

  992. Paulo Ricardo - 12 de junho de 2013 @ 2:11 am

    Bom dia, gostaria de saber uma coisa… estou com uma causa na Justiça por Danos Morais contra uma empresa ‘ X ‘ … aí estou procurando trabalho … aí gostaria de saber se a empresa a qual estou procurando trabalho tem meios legais para saber que eu tenho uma causa trabalhista contra a outra empresa ??? Obrigado !!!

  993. marcelo - 12 de junho de 2013 @ 2:29 pm

    eu sai da onde eu trabalhava e sai a dois anos mais agora eu descobri que eles vão ter que paga as horas estras eu tenho direito

  994. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:08 pm

    Boa tarde Marcelo e obrigado por ler nosso blog R7. Depois de dois anos não é possível entrar com processos trabalhistas, o prazo terminou. Sugiro consultar o sindicato da sua categoria na época em trabalhava na empresa e verificar se houve qualquer acordo feito que tenha prorrogado o prazo de dois anos. Abraço.

  995. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:11 pm

    Boa tarde Paulo e obrigado por ler nosso blog R7. Normalmente as empresas procuram informações nas empresas em que o profissional trabalhou e, provavelmente serão informados do processo. Se você vai participar de entrevista sugiro falar do seu processo sem muitos detalhes, só para a empresa saber e ter certeza da sua honestidade e clareza. Isso vai contribuir com a sua admissão Abraço.

  996. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:16 pm

    Boa tarde Ronaldo e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro que você fale com o seu superior imediato, comentando que está infeliz com o seu trabalho e que depois de tantos anos você é merecedor de confiança. Fale com calma, muita educação e peça para ter funções e responsabilidades bem claras e por escrito. Talvez possa sugerir a admissão de auxiliar para você orientar nos trabalhos menores e ao mesmo tempo ajudar com serviços que deixam o seu tempo restrito. Abraço.

  997. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:37 pm

    Boa tarde Luedson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve toda a documentação que tenha e que comprovem o seu trabalho na empresa, a falta do depósito de FGTS, atestados médicos, licenças que tenha tirado por conta da saúde,carteira profissional e se tiver amigos ou colegas que trabalham na empresa e são confiáveis, também forneça o nome para o advogado. Depois de analisar tudo o advogado vai falar com você, explicar tudo a que tem direito e também poderá lhe dar uma previsão de tempo da ação trabalhista e outros processos contra a empresa. Abraço.

  998. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:42 pm

    Boa tarde Franh e obrigado por ler nosso blog R7. O período de experiência serve para o profissional saber se quer ficar na empresa e a empresa para analisar se o profissional serve para ela. Porém ao sair ou ser mandada embora antes do prazo de experiência vencer, há uma multa sim. Pelo o que descreveu a empresa agiu corretamente. Na dúvida sugiro consultar um advogado trabalhista que com certeza lhe dará uma explicação mais adequada. Abraço.

  999. Julio Sergio Cardozo - 12 de junho de 2013 @ 3:44 pm

    Boa tarde Jailton e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem atestado médico que comprovem o que descreveu e já forneceu para a empresa, sugiro falar com eles a respeito, pois não poderiam demitir sabendo da sua dificuldade com a sua saúde. Na dúvida sugiro consultar um advogado trabalhista. Abraço.

  1000. daniel soares costa - 12 de junho de 2013 @ 5:56 pm

    boa tarde eu queria saber oque posso fazer pra mim ser mandado embora da empresa que trabalho por que eu trabalhei como estoquista a 1 ano e 4 meses e na minha função na carteira de trabalho esta como atendente e não estoquista mais no mês passado eles me colocarão nas vendas. pois desci pra vender e vendi muito mais por causa de 3 faltas eles não pagarão as minhas vendas , e quero saber oque fazer porque não quero mais trabalhar nessa empresa mais , por favor …

  1001. Kamilla Eduarda - 13 de junho de 2013 @ 1:30 pm

    Boa Tarde !!

    Gostaria de saber se uma mulher estiver gravida e querer sair do emprego, ela poderá pedir a demissão por livre e espontânea vontade ??

    Obrigada !!

  1002. Vanessa Ribas - 13 de junho de 2013 @ 4:05 pm

    Boa tarde Dr,

    Meu esposo foi demitido sem justa causa da empresa em que trabalhou até o mês de Janeiro deste ano. O motivo da demissão foi que ele olhou alguns emails do colega de setor, afim de descobrir se estavam contratando outro para o seu lugar. No dia da demissão ele foi acusado por um advogado da empresa e por um de seus diretores, de passar informações sigilosas da empresa para terceiros, fato este que não ocorreu. Visto que ele trabalhava na área de TI da empresa e sua função era exatamente cuidar dos emails, caso tivessem algum problema, entenda que ele não burlou algo. Apenas olhou DOIS emails e me encaminhou, confirmando nossa desconfiança de que estariam contratando outra pessoa. O advogado no dia da demissão disse que não o dariam justa causa para não prejudicá-lo, pois caso fosse feito, ficaria “anotado na carteira a justa causa e seu motivo”. Pois bem, passado isso, meu marido procurou algumas empresas para procurar emprego, algumas estava quase certo sua contratação e os mesmos desistiram. Por fim descobrimos que a empresa vinha passando informações totalmente desabonadoras à seu respeito. Inclusive seu ex-colega passou para meu marido emails ofensivos também. Meu marido está há 5 meses sem conseguir emprego, contas atrasadas e todas as constrangimentos possíveis.

    Temos gravação de sua demissão e também das más referências e todos os emails salvos. Como devemos proceder?

    Atenciosamente.

  1003. Jessica Nunes - 15 de junho de 2013 @ 3:53 pm

    Boa tarde, gostaria de tirar uma dúvida! Entrei com uma Reclamação Trabalhista contra uma empresa e ela mudou de local e não consigo localizar.Pelo valor da causa segue o rito sumaríssimo, e sendo assim não pode ser citada por edital. Como faço pra citá-lo já que o endereço é incerto?

    Grata,

  1004. Leandro - 17 de junho de 2013 @ 4:09 am

    Bom dia!! Trabalho em uma empresa de portaria a 3 anos, e essa empresa deposita o FGTS e INSS errado, fui buscar informações ao sindicato da minha categoria e o funcionário me informou que a empresa não contribui com eles desde 2009. Sendo que a empresa desconta a contribuição sindical. Qual procedimento devo tomar? Posso entrar com uma ação na justiça pedindo rescisão indireta?

  1005. jonatas - 17 de junho de 2013 @ 12:13 pm

    Bom dia, trabalho na empresa a 7 meses, e gostaria de saber se é correto uma pessoa entrar na empresa depois de mim, e ja ser pleno? sendo que sou junior e exercemos as mesmas funções

  1006. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:04 pm

    Boa tarde Jefferson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte suas dúvidas e leve seus documentos para que o advogado possa analisar e verificar se tudo foi pago de acordo com a lei. Caso o pagamento não tenha sido feito de acordo com o que devia você terá até dois anos para entrar com um processo trabalhista contra a empresa. O advogado poderá lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1007. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:09 pm

    Boa tarde Jonatas e obrigado por ler nosso blog R7. Cargo, funções e mesmas responsabilidades tem que ter salários iguais. Converse com o responsável do RH e esclareça o que está ocorrendo. Se nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista que depois de analisar e conversar com você os detalhes, vai poder lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1008. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:12 pm

    Boa tarde Leandro e obrigado por ler nosso blog R7. Você pode entrar com um processo trabalhista exigindo o depósito correto do FGTS e INSS mas somente diretamente você poderá pedir demissão ou ser demitido. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os seus documentos, fale dos detalhes com o advogado que depois de analisar vai lhe orientar com maior precisão sobre o seu caso. Abraço.

  1009. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:15 pm

    Boa tarde Jessica e obrigado por ler nosso blog R7. Provavelmente você deve ter o advogado que a representou na causa trabalhista e ele poderá lhe ajudar a encontrar o endereço da empresa pelo CNPJ que não deve ter mudado e tomar as providências cabíveis ou lhe orientar mais adequadamente sobre o que fazer. Abraço.

  1010. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:18 pm

    Boa tarde Vanessa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que pode ser até o de pequenas causas, para vocês não terem mais despesas. Leve todos os documentos que tenham, detalhe todo o ocorrido e o advogado vai analisar e conversar com vocês sobre o que devem fazer. Abraço.

  1011. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:22 pm

    Boa tarde Kamilla e obrigado por ler nosso blog R7. Você pode pedir demissão, no entanto perderá todos os direitos de gestante, por exemplo, 3 a 6 meses de licença maternidade remunerada, férias que poderia tirar em seguida à licença, salário família e os benefícios que a empresa normalmente lhe dá. Pense bem antes de pedir demissão. Abraço.

  1012. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:27 pm

    Boa tarde Amlton e obrigado por ler nosso blog R7. Se a empresa pagou todos os seus direitos não cabe um processo trabalhista. Sugiro consultar um advogado que possa analisar a situação e verificar a possibilidade de fazer um por danos morais. Depois de analisar a situação e seus documentos o advogado vai conversar com você e dar sugestões de como proceder e se vale a pena entrar com um processo de danos morais. Abraço.

  1013. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:31 pm

    Boa tarde Elton e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem contrato de trabalho de experiência escrito e detalhando todo o acordo que fizeram, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve o contrato inicial de trabalho, os outros documentos que tenha que provem o seu trabalho na empresa, conte com detalhes tudo que aconteceu e o advogado vai fazer uma análise e orientar você se vale ou a pena entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  1014. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:35 pm

    Boa tarde Bianca e obrigado por ler nosso blog R7. O melhor é consultar um advogado jurídico que possa verificar todos os documentos que tenha que provem o trabalho efetuado e chegar à conclusão se deve processar a empresa por falta de pagamento ou conversar diretamente com o responsável para chegarem a um acordo para efetuarem o pagamento do que devem. Abraço.

  1015. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:39 pm

    Boa tarde Tania e obrigado por ler nosso Blog R7. O que dá para dizer é que a empresa está tendo muita confiança em você e no seu trabalho. Sugiro conversar com o seu superior a respeito e pedir com muita educação que estudem uma nova função para você, com aumento de salário e mais responsabilidades. Abraço.

  1016. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:41 pm

    Boa tarde Priscila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que tenha que provem o que contou e depois de analisar o advogado vai orientar se você deve ou não processar a empresa por perdas e danos. Abraço.

  1017. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:44 pm

    Boa tarde Ademilson e obrigado por ler nosso blog R7. Muitas empresas fazem isso para chegarem a um acordo na justiça de trabalho e poder pagar o funcionário demitido. O FGTS poderá ser sacado depois do processo ganho. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa para análise do advogado. Abraço.

  1018. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:47 pm

    Boa tarde Lorraine e obrigado por ler nosso blog R7. Ao que parece você está tendo uma folga a mais em troca do trabalho aos domingos. Quanto ao vale refeição, você mesma disse que a empresa não fornece, por seu total de horas não excede a 6horas por dia. Abraço.

  1019. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:51 pm

    Boa tarde Priscilla e obrigado por ler nosso blog R7. Só o advogado que a representa no processo poderá ajudar a resolver a baixa na sua carteira profissional. Peça para ele se empenhar nisso e diga que você precisa da carteira com a baixa para ser registrada em outra oportunidade de emprego. Abraço.

  1020. Julio Sergio Cardozo - 17 de junho de 2013 @ 3:55 pm

    Boa tarde Taís e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que pode ser do tribunal de pequenas causas, para você não ter custo a pagar. Leve todos os documentos que possam provar o seu trabalho na empresa para análise do advogado que vai verificar tudo e falar com você a respeito de como agir para entrar com uma ação contra a empresa. Abraço.

  1021. evandro de sousa - 18 de junho de 2013 @ 4:06 am

    boa noit julio bem trabalho em um posto de gasolina a 5 anos nos 3 primeiros anos trabalhava como trocador de oleo e lavador mais fazia servoços gerais e exercia função de frentista quando augum faltava depois dos3 anos fui pra frentista minha carteira foi assinada depois de 4 anos ai cosou os problemas o gerent comesou apegar no meu pé mi mudando de horários noit dia dia noit mudadando parseiros sab fazendo coisas pra eu pedir p sair perceb isso varias vezes mi trata só com inguinorancia só vç vendo só pra mi pedir para sair oq vç diz mi ajude

  1022. Julio Sergio Cardozo - 18 de junho de 2013 @ 2:35 pm

    Boa tarde Evandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com muita calma e educação novamente com o seu superior e mostrar o seu descontentamento. Deixe claro que se está há 5 anos no posto é porque gosta de trabalhar alí. Se mesmo assim a situação continuar como está, sugiro consultar um advogado trabalhista, conte com detalhes tudo desde o início do seu trabalho no posto, leve documentos que provem o tempo que trabalhou sem registro e depois do seu registro. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1023. isabela antonia - 18 de junho de 2013 @ 10:58 pm

    Boa noite trabalho em uma empresa há 34 anos,atualmente tenho 15 anos fichada. Tenho 12 anos para tras que não acertaram meu fgts, não tenho comprovantes e ou recibos somente testemunhas. Gostaria de saber se tenho algum direito, ou algo a receber. Pois o restante do tempo paguei o inss como autonomo e não fui fichada.
    Desde já agradeço.

  1024. Thais Barreto - 19 de junho de 2013 @ 3:28 pm

    Boa tarde, eu queria tirar uma pequena dúvida.
    Eu trabalho em uma empresa terceirizada a 3 anos, fui contratada dia 11/03/2010 para trabalhar de auxiliar de limpeza e no dia 1/04/2012 fui promovida para trabalhar como mensageira.
    Quando eu trabalhava de auxiliar de limpeza, teve um posto que eu fazia duas funções que era limpeza e copeira, Trabalhei a 10 meses nesse posto, mais eu só recebia o salario minimo que era o da limpeza, tem como eu correr atras mesmo sem ter provas ?
    Agora eu quero sair da empresa e eles não querem mim mandar embora, eu posso colocar eles na justiça mesmo trabalhando? Nesse ultimo mês eu comecei a chegar tarde para eles mim mandarem embora mesmo assim eles nao mandaram, sera q mim prejudica quando eu por na justiça, sendo que eles descontaram do meu salario ?
    Aguardo uma resposta… Obrigada

  1025. Julio Sergio Cardozo - 19 de junho de 2013 @ 4:13 pm

    Boa tarde Thais e obrigado por ler nosso blog R7. Fica muito difícil para qualquer advogado colocar um processo sem provas. Também não é legal você estar chegando tarde para ser mandada embora e ainda ser descontada. Nenhuma empresa é obrigada a mandar funcionários embora e nem fazer acordos. Se você não está se sentindo bem onde está trabalhando o melhor é pedir demissão e procurar outra empresa onde possa trabalhar bem e contente. Abraço.

  1026. Julio Sergio Cardozo - 19 de junho de 2013 @ 4:19 pm

    Boa tarde Isabela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado, leve os documentos que tiver, recibos ou depósitos efetuados e também as testemunhas a seu favor. O advogado vai analisar tudo e lhe orientar sobre o que poderá ser pedido. Talvez consiga entrar com um processo pedindo para empresa o depósito retroativo do FGTS. Abraço.

  1027. Gomes - 19 de junho de 2013 @ 5:38 pm

    Ola, boa tarde.

    Há mais ou menos 6 anos atrás coloquei uma empresa a qual eu trabalhava na justiça, mas para a minha surpresa o advogado acionou ela e a contratada dela,o processo já acabou, já recebi e já gastei. rsss Trabalhei de terceirizado durante uns três anos na empresa.
    Mas hoje em dia estou querendo entrar na contratada, será que irá prejudicar a minha contratação?
    aguardo o retorno o mais breve possível.

  1028. Rayssa - 20 de junho de 2013 @ 11:17 am

    Bom dia!
    Trabalhei como terceirizada em um empresa, por 2 meses e não recebi nada, ja cobrei da mesma e a resposta é sempre que eu aguarde.
    Onde devo ir ? Como proceder nesse caso ? Pois eu trabalhei e tenho o direito de receber correto ?

  1029. marcos do santos - 20 de junho de 2013 @ 5:34 pm

    boa tarde julio sergio trabalho a 6 anos numa usina de alcool e a empressa nunca pagou horario de percurso e horas extras 100% seria bom levar na justiça…..

  1030. jéssica - 20 de junho de 2013 @ 5:45 pm

    boa tarde, estou com a seguinte duvida..
    trabalho em um lugar, registrado corretamente, mais consegui um novo emprego, e não tenho como cumprir o aviso, a empresa pode optar por me descontar o aviso, mesmo eu tendo provas de que tenho uma vaga que nao pode esperar?

  1031. felipe correia - 20 de junho de 2013 @ 11:24 pm

    boa noite seu julio sergio cardoso trabalho numa empresa a 3 anos que me paga salario mas comissao sendo que a comissao a metade e paga no contracheque e a outra metade é paga por fora, e nao me fornece nenhum comprovante do que me pagam por fora,o que devo fazer em relaçao a isso?obg pela atençao

  1032. leonardo - 21 de junho de 2013 @ 12:14 am

    boa noite , na manha de hoje fui na recisao de contrato trabalhava na empresa a 1 ano e 1 mez pedi conta no dia 12 de junho fomos acerta hoje meus diretos na conta da impresa deu 670 reais na minha carteira estava salario acima de comissões eles fizeram um calculo la me lesando um valor de 200 reais so que a doutora do sindicato percebeu e falou que estava errado a empresa depositou o dinheiro ou seja os 670 reais que deveria ser mais então quero saber vai atrazar para me passar o restante tenho direito a multa por atraso de recisao?

  1033. Wellington Paz - 21 de junho de 2013 @ 12:35 pm

    Bom dia, meu caso é complicado! estava numa empresa, na qual era suplente da CIPA,eu já estava no 2º ano de estabilidade, ou seja, eu não era mas cipero porem, tinha ainda a estabilidade de mais um ano. Eu pedi pra ser mandado embora, e me enrolaram, enrolaram mas, mandaram. Eu nao sabia que suplente tinha estabilidade por isso pedi pra pra me mandarem e nem a empresa sabia que o suplente tinha estabilidade, me mandaram!!
    No dia da homologação no sindicato, falaram que não podiam homologar porque eu era da CIPA e eu teria que reintegrar para a empresa mas, eu nao iria voltar pra empresa porque ja estava integrado em uma outra!!
    conclusão: me dispensaram em janeiro e até hoje nao homologaram, minha estabilidade acaba em setembro eu nao queria colocar a empresa na ajustiça porque eu mesmo queria sair.
    A empresa pagará alguma multa por isso?
    Quais as melhores medidas que podem ser tomadas?

    abrçs

  1034. RAPHAEL - 22 de junho de 2013 @ 12:15 pm

    Bom dia , minha duvida é o seguinte. trabalhei em uma firma por 3 e 4 meses , mais esse firma vendeu a unidade que eu trabalhava para outra firma com funcionarios e tudo mais , essa firma que compro nao fiquei nao 2 meses , so q a firma q eu fui contratado eu fazia muitas horas extras por dias minha jornada trabalhada era assim praticamente entrada 07:30 saida 22:30 isso durante muito tempo e tenho tudo comprovado em horelite e folha de ponto , trabalha com produtos imflamavel nao ganhava os 30 % , e outras coisas mais . minha maior duvida é posso entar na justiça contra a empresa mesmo que ela tenha sido vendida . obrida desde ja

  1035. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:27 pm

    Boa tarde Raphael e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o RH da nova empresa e leve todos os comprovantes das horas extras que fez para a empresa que trabalhava antes. O RH poderá orientar se eles mesmos podem pagar o que a outra empresa ficou devendo. Se não puderem pagar, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os comprovantes para o advogado analisar e com você decidirem em processar os donos da empresa vendida com uma ação trabalhista. Abraço.

  1036. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:33 pm

    Boa tarde Wellington e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que conheça bem a regras da CIPA ou melhor ainda verificar na CIPA se há um advogado que possa falar com você a respeito do que aconteceu. Não é o caso de levar a empresa para a justiça, pois na verdade me parece pelo o que contou que você é quem quis sair e a empresa fez a dispensa a seu pedido para lhe favorecer. Leve todos os documentos que tenha para o advogado da CIPA ou outro para serem analisados e o advogado escolhido lhe dará uma orientação mais precisa do que melhor fazer. Abraço.

  1037. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:38 pm

    Boa tarde Leonardo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar novamente com o advogado do sindicato que descobriu a falta dos $200,00 e verifique que prazo foi dado para a empresa pagar o que faltou bem como se deverão pagar multa também. O advogado do sindicato poderá lhe dar as informações que precisa e também lhe orientar do que melhor fazer se a empresa não pagar dentro do prazo que o sindicato estabeleceu. Abraço.

  1038. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:45 pm

    Boa tarde Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Se na sua admissão ficou combinado a forma de pagamento que descreveu, o seu contrato deve estar com essa especificação. Se a comissão por fora é paga em cheque, sugiro tirar xerox e declarar também no seu imposto de renda para ficar comprovado que a empresa está lhe pagando a comissão e que deve depositar FGTS e outros impostos sobre esse valor também, no caso de demissão você poderá entrar na Justiça de Trabalho pedindo o depósito do FGTS e recolhimento do INSS sobre esse valor recebido mensalmente. Se pagam em dinheiro direto para você, sugiro conversar com o RH da empresa com calma explicando que está sendo prejudicado com os recolhimentos de FGTS e INSS e que gostaria que o pagamento fosse feito com depósito em conta corrente assim você terá o comprovante dos pagamentos para futuramente entrar na Justiça de trabalho pedindo o depósito do FGTS e INSS. Abraço.

  1039. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:53 pm

    Boa tarde Jessica e obrigado por ler nosso blog R7. Se você pede demissão você deve cumprir o aviso prévio de 30 dias ou pedir com muita educação para ser dispensada do aviso prévio. Caso contrário a empresa poderá dispensar do cumprimento do aviso prévio mas tem todo o direito de descontar os dias que não cumpriu. Se deixou de cumprir 30 dias, o seu desconto será de 30 dias, se cumpriu só 20 dias a empresa poderá descontar 10 e assim por diante. Não há justificativa que possa fazer a empresa deixar de descontar o aviso prévio, a não ser que os chefes e donos da empresa queiram te beneficiar e autorizam o RH a não descontar. Sugiro negociar com as duas empresas, a sua saída da atual e o início na empresa nova ou se não puder não faça o aviso prévio e a empresa atual tem o direito de descontar 30 dias. Abraço.

  1040. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 3:58 pm

    Boa tarde Marcos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado do seu sindicato. Leve documentos que provem a falta do pagamento para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa. Abraço.

  1041. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 4:02 pm

    Boa tarde Rayssa e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional que trabalha tem direito a receber. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve o seu contrato do trabalho terceirizado para o advogado analisar e antes de processar a empresa, talvez ele possa conversar com a empresa para estabelecer o pagamento a curto prazo, caso contrário o advogado vai decidir com você em processar a empresa pela falta de pagamento. Abraço.

  1042. Julio Sergio Cardozo - 25 de junho de 2013 @ 4:07 pm

    Boa tarde Gomes e obrigado por ler nosso Blog R7. Em geral as empresas não empregam profissionais que a tenham colocado na Justiça de Trabalho. Sugiro que na entrevista você converse a respeito com o RH com calma e sem muitos detalhes mostrando todo interesse que tem em trabalhar na contratada. Dessa forma o RH vai ver que você está sendo muito honesto e talvez possam reavaliar e ir em frente com a sua contratação. Abraço.

  1043. Rogério - 25 de junho de 2013 @ 9:40 pm

    Trabalhei 8 meses em uma empresa com temporario por tempo determinado ,mas quando fiz a entreveista me disseram que era efetivo ,a empresa renova o contrato a cada mês ou dois meses, eo ultimo por 20 dias e me dispensou no total foram oito meses.Tenho direito a recisão.

  1044. Ana Paula Soares - 26 de junho de 2013 @ 1:53 pm

    Boa tarde, gostaria de uma sugestão trabalhei em uma rede de supermercados por 3 anos faz 1 ano que fui mandada embora. Havia muitas irregularidades na empresa ex: não pagavam hora extra, não folgava dia de domingo, trabalhava no dia 24 e 31 de dezembro das 7:00 as 22:00 hs direto sem horário de almoço e sem receber nada por isso. Faço graduação em Administração uma professora nos aconselhou evitar de colocar processos trabalhistas pois isso poderia nos prejudicar no futuro. Eis a duvida hoje tenho conhecimento das coisas irregulares que existia nessa empresa, porem tenho medo de entrar com um processo e isso me prejudicar futuramente pois desejo ingressas em uma empresa multinacional e ate onde sei eles consultam tudo e não aceitam pessoas que já tiveram processos. Gostaria de saber se isso realmente pode me prejudicar futuramente.
    Agradeço desde já

  1045. Lilian mendes dos santos - 27 de junho de 2013 @ 12:42 am

    Bom, gostaria de ter uma resposta trabalhei em uma empresa onde participei de um projeto porem o projeto finalizou quando eu estava a cinco meses na empresa, uma empresa pequena pouco reconhecida. Eles ficaram me devendo tres salarios minimos que nao vinha pagando, deram baixa na minha carteira e nao pagaram a recisão e nao liberaram o fgts coloquei a empresa na justiça e ainda nao tive a audiencia, estou tentando procurar um emprego a 4 meses ja fiz varias entrevistas e nao fico em nenhuma, em algumas delas passei por quase todas as etapas e de repente eu era reprovada, acha que nao to conseguindo um emprego por estar com a empresa na justiça ?
    Desde já, agradeço

  1046. any - 27 de junho de 2013 @ 2:52 pm

    oi se a minha carteira for assinada como frentista de um posto e se meu patrão mandar fazer outro serviço como limpar quartos ou ir pegar madeira na madeireira ele pode me dar justa causa

  1047. SHEILA - 27 de junho de 2013 @ 8:19 pm

    Boa noite!
    Meu pai foi desligado da empresa que trabalhou por quase 20 anos. Na semana que foi demitido, ele tinha marcado exames que comprovam problema grave na coluna que por ventura necessitará de uma cirurgia. Ele assinou a demissão, mas não fecharam o acerto.
    A empresa se recusa a dar a declaração do ultimo dia de trabalho que a previdencia exige para que seja feita a pericia.
    O Sindicato mandou ele levar em um médico para ser assinado uma CAT, mas o dr se recusou dizendo que degeneração da coluna não é um acidente de trabalho. Ai fico me perguntando, uma pessoa que trabalha há anos em uma empresa, como montador, pegava todos os dias pneus de tratores. Não é aceitável como um acidente de trabalho? Queria saber sua opinião e conhecimentos pra temos direção em o que fazer? o que solicitar?

    Obrigada desde já.

  1048. Brenda Santos - 28 de junho de 2013 @ 6:35 am

    Bom dia Julio, tudo bem?
    Meu caso é o seguinte, fui transferida pela minha empresa do Brasil para trabalhar em sistema de delegacao na sua matriz da Europa por uma periodo de dois anos. Na época do convite fui informada que estava incluida pelo RH no plano de desenvolvimento de carreira da empresa e que este convite fazia parte do meu desenvolvimento para uma melhor oportunidade no meu retorno (tenhos emails comprovando). No entanto, à época de retornar fui informada pelos meus gestores atuais que a empresa estava passando por dificuldades financeiras e que nao havia mais espaco ou orcamento para mim na área que sou alocada. Foi oferecido que eu mudasse de área dentro da empresa, mas por considerar que nao tenho experiencia na nova area, nao aceitei. Entao após seis meses de pressao por parte dos gestores concordei em ser desligada da empresa no meu retorno, mas isto esta acarretando muita angustia e inseguranca em relacao ao meu futuro quando retornar a minha localidade. Sem contar a vergonha de informar a familia que após tanto tempo distante das minhas origens, nao vou ter o retorno esperado. Gostaria de saber, se dentro desta situacao eu poderia processar a empresa local por me dar falsas expectativas de desenvolvimento de carreira, ou danos morais.
    Agradeco seu suporte!

  1049. Sanzio Neves - 29 de junho de 2013 @ 8:15 pm

    Boa noite, gostaria de tirar uma pequena dúvida.Fui demitido 07/06/2010. Já faz três anos que sair de lá. Gostaria de saber se ainda posso levar essa empresa na justiça? Desde já agradeço

  1050. Genilson Santos - 29 de junho de 2013 @ 9:35 pm

    Boa noite Sr. Julio Sergio, tudo bem ?
    Minha dúvida é a seguinte:
    Trabalhei numa empresa ocupando “cargo de confiança” e não era necessário a marcação de ponto. Devido ao volume de trabalho, tinha horário de entrada e nunca de saída, trabalhava em casa nos finais de semana e também no escritório. E o resultado de todo esse esforço ? Reflexos imediatos na saúde, estresse, manchas na pele, aumento da taxa de colesterol, sendo necessário inclusive uso de medicação até hoje para o controle. Nesse caso, tenho direito de entrar com uma ação trabalhista solicitando a revisão e pagamento dessas horas extras que acredito ter direito em recebê-las ? Se sim, como devo proceder ?

    Agradeço a atenção.
    Um abraço.

  1051. andre costa - 30 de junho de 2013 @ 7:24 am

    ola Doutor Bom dia .
    sofri um acidente na empresa aqui no japao e os donos da empresa nao querem me pagar.antes vinham me pagando do prprio bolso para nao acionar o seguro so que meu tratamento se extendera a mais de 1 ano creio eu, a firma alega que nao foi acidente de trabalho e colocou 3 empregados para deporem contra mim so que eu estava no trabalhando e trabalhando, entao entrei num sindicato. minhas perguntas sao:
    Pode o sindicato receber minhas indenizacoe s ou somente dialogar com a Empresa sobre os pagamentos e rescisoes?
    no caso de ter de ir para o ministerio do trabalho para acareacao de de estar ou nao trabalhando eu preciso ou nao ir ?
    diz a constituicao que eu nao posso testemunhar contra a minha Pessoa..dsta forma como fico.?
    digo somente que Eu estava Trabalhando?e 3
    Os outros funcionarios que estavam la me negaram Socorro tive de ir para o hospital sozinho .
    a firma tambem nao me deu contrato de trabalho e nem carta de demissao e nem pediu exames medicos
    .agradeco por qualquer informacao obrigado
    andre costa
    skype:andre.shogun

  1052. Rodrigo Barbosa - 1 de julho de 2013 @ 5:01 am

    Boa tarde, tenho 18 anos e trabalho como segurança em um restaurante. Esse restaurante contratou uma empresa terceirizada de segurança, e essa empresa me pôs lá, porem não sou registrado, estou lá por enquanto para esperar minha reservista sair, porque nessa época é quase impossível pegar um emprego registrado. Se depois de um tempo, eu resolver sair dessa empresa e querer todos meus direitos, eu posso conseguir?
    E caso eu coloque essa empresa na justiça, depois que eu querer arranjar um novo emprego, eu terei problema com relação a esse processo que correria na justiça? Porque dizem que as empresas me viriam como uma ameaça, e assim não me contratariam. Se puder me responder agradeço. Abraço.

  1053. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 10:45 am

    Bom dia Rogério e obrigado por ler nosso blog R7. Como descreveu o seu contrato era renovado a cada mês ou dois meses, portanto era um contrato com início e fim. Se a empresa pagou tudo dentro do seu contrato, então não há como receber mais nada. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todas as cópias dos contratos que fez com a empresa para análise do advogado que vai lhe orientar com mais precisão. Abraço.

  1054. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 10:51 am

    Bom dia Ana Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Realmente principalmente as empresas maiores checam todas as informações e, nem todas, admitem profissionais que já tenham acionado empresas anteriores. Porém nada que impeça você de consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que tenha e que comprovem o que escreveu. Depois de analisar tudo o advogado vai falar com você que deve pensar se vai valer a pena acionar a empresa antiga. Nas entrevistas futuras que tenha, sugiro agir com o máximo de honestidade, se colocar um processo trabalhista contra a empresa, conte que tem um processo trabalhista e porque. A honestidade é muito levada em consideração pelos entrevistadores de RH que mesmo assim vão verificar as informações da empresa e vão descobrir que você falou a verdade na entrevista. Abraço.

  1055. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 10:56 am

    Bom dia Lilian e obrigado por ler nosso blog R7. As empresas verificam as informações de todos profissionais. Mas pelo o que descreveu passando em algumas etapas, é possível que realmente tenha sido reprovada nas finais, principalmente se a vaga estava bem concorrida. No princípio ao falar com o RH sugiro que já conte o processo que tem e porque. Não precisa detalhar muito mas é importante que a empresa sinta que é honesta. Se conseguir ir em frente, provavelmente será aprovada ou reprovada mas sem achar que o seu processo está influenciando as empresas na reprovação. Abraço.

  1056. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:02 am

    Bom dia Any e obrigado por ler nosso blog R7. Muitas vezes o funcionário não pergunta quais as responsabilidades da função que foi admitido antes de começar a trabalhar. E as vezes por ser uma empresa pequena, o profissional tem outras tarefas para fazer que não estão dentro da função. Tudo depende do que ficar combinado no início. Sugiro conversar com o dono do posto com muita calma e educação e expressar o seu descontentamento com algumas tarefas e pedir uma descrição da sua função e responsabilidades como frentista. Mostre boa vontade, diga que se não tem quem ajude com tarefas extras você pode até ajudar mas não de forma permanente. Abraço.

  1057. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia Sheila e obrigado por ler nosso blog R7. O problema é muito delicado. Sugiro consultar um advogado trabalhista que conheça profundamente como funcionam as leis que regem a assistência médica de empresas, atendimento do INSS e até a assistência do sindicato. Leve todos os documentos que comprovem o trabalho do seu pai, exames efetuados e descreva com detalhes a situação de trabalho do seu pai, função, responsabilidades, etc. Se puder também leve testemunhas ex-colegas ou até colegas que trabalhavam com seu pai e que sejam de confiança para o advogado ouvir também. Depois de analisar bem tudo o advogado vai falar com você para decidirem o que melhor fazer. Abraço.

  1058. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:22 am

    Bom dia Branda e obrigado por acessar nosso blog R7. Segundo o que descreveu a empresa, por não estar em condições financeiras desejáveis, tentou arranjar uma situação para o seu retorno em outra área que não é da sua experiência. Eles teriam que arcar com o seu treinamento e orientação até para não jogar no lixo os dois anos que investiram em você fora do Brasil. Se não tem como reconsiderar a sua decisão de aceitar a nova área, ser treinada, orientada e enriquecer o seu CV e se sente prejudicada, sugiro consultar um advogado expondo o que ocorreu para verificar se é o caso de colocar um processo de danos morais contra a empresa. Abraço.

  1059. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:27 am

    Bom dia Sanzio e obrigado por ler nosso blog R7. Profissionais tem até dois anos para fazer reclamações trabalhistas a partir da data que saíram da empresa. No entanto dependendo do sindicato que você pertencia, muitas vezes esse período é maior podendo ser tres até cinco anos depois. Sugiro contatar o sindicato da época em que trabalhava na empresa e verificar se ainda pode colocar um processo contra a empresa. Abraço.

  1060. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:30 am

    Bom dia Genilson e obrigado por acessar nosso blog R7. Desde que possa comprovar o que descreveu, basta consultar um advogado trabalhista que com os documentos que fornecer, vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa para reaver os seus direitos. Abraço.

  1061. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:36 am

    Bom dia André e obrigado por acessar nosso blog R7. Pelo menos no Brasil os sindicatos representam bem os profissionais com advogados próprios que podem acionar e receber pelo profissional tudo a que têm direito. Sugiro se informar melhor com o sindicato no Japão, onde está trabalhando, para ter uma orientação mais adequada a respeito. O próprio advogado poderá responder à dúvidas que tem com mais precisão. Abraço.

  1062. Julio Sergio Cardozo - 1 de julho de 2013 @ 11:42 am

    Bom dia Rodrigo e obrigada por ler nosso blog R7. Na situação que está, nenhuma empresa vai admitir ou registrar em carteira profissional enquanto você não estiver com o seu certificado de reservista, mas depois a empresa deve registrar. Enquanto isso algumas empresas fazem um contrato como profissional terceirizado. Se a empresa em que trabalha fez um contrato com você, ela está dentro da lei, caso contrário sugiro falar com eles e pedir para fazerem um contrato de empregado terceirizado, mesmo que renovem todo o mês o contrato por mais um mês até sair a sua reservista. Se nada for feito, no futuro poderá colocar um processo trabalhista, mas sugiro desde já consultar um advogado trabalhista, conte a situação e o advogado vai orientar você com mais precisão e você poderá decidir se vale ou não a pena com um processo trabalhista no futuro. Abraço.

  1063. Helena Martins - 1 de julho de 2013 @ 4:27 pm

    Boa tarde,
    estou trabalhando a 7 meses em uma empresa, onde fui contratada para ser auxiliar administrativo, mas alem de ser auxiliar administrativo, faço funções de técnico de informatica, conserto computadores, arrumo sistema da empresa. E os patroes humilham os funcionários, estão sempre berrando, chamando de incompetente. E também trabalho das 7h da manha até as 18h da noite esse horário é obrigatório, sem intervalo, o pessoal só come e já tem que voltar a trabalhar, o RH bate o ponto automático todos os dias no horário do almoço. estou fazendo acordo com eles, pois não estou aguentando mais. devo colocar na justiça?

  1064. Anderson Moura - 1 de julho de 2013 @ 6:55 pm

    Boa Tarde senhor Julio Sergio Cardoso trabalho numa multinacional a 6 anos e 7 meses tenho muitas duvidas eu trabalhava a noite a 5 anos e 6 mes o ano passado no mes de agosto foi mudado o Gerente do meu setor simplesmente ela quis mudar os funcionarios de turnos no caso somos quatro em escala de 12 por 12 eu trabalhava das 18h00 ás 06h00 ela me mudou de horario das 17h00 ás 23h00 passei a trabalhar todos os dias da semana e aos finais de semana um sabado ou um domingo das 11h00 as 23h00 por tanto na semana que trabalho o sabado folgo o domingo e assim virse versa a questao e que quando trabalhava a noite recebia adicional noturno de 12horas agora o meu salario abaixo devido nao ter adicional com isso mudou minha vida compeltamente pois ate me adpatar foi uma perda de 600 reais por mes a menos de uma hora para outra tem alguma lei que me ajude pois nao fui notificado meses antes sobre essa mudança outra coisa grave e que estou a seis anos os quatro funcionarios da escala fazem a mesma função eu recebo menos que um funcionario que nao tem nem um ano de empresa foi contratado com salario maior que o meu ate aagora nao fou mudado meu salario a diferença e de 700 reais fazemos todos a mesma função posso entra na justiça sera que recebo os valores anteriores que nao modificarão o meu salario aguardo resposta obrigado .

  1065. Edivaldo dos Santos Junior - 1 de julho de 2013 @ 10:06 pm

    Boa noite, trabalhei por 2 anos e 06 meses em uma empresa na qual eu realizava exatamente a mesma função e tarefas que os consultores de vendas, mas estava registrado como assistente comercial e meu salario era praticamente a metade. Posso recorrer a isto? Não me prejudicaria em outro trabalho futuramente?

  1066. Julio Sergio Cardozo - 2 de julho de 2013 @ 12:22 pm

    Bom dia Helena e obrigado por ler nosso blog R7. Atualize o seu CV e com calma procure outra empresa e peça demissão. Aproveite para verificar uma empresa que seja mais cumpridora das leis trabalhistas do que a em que está trabalhando. Mas se conseguir fazer um acordo para sair e se sentir melhor em processar a empresa, sugiro consultar antes um advogado trabalhista, descrever tudo, levar documentos que provem o que contar para verificar se vale a pena entrar com uma ação na Justiça de Trabalho contra a empresa. Abraço.

  1067. Julio Sergio Cardozo - 2 de julho de 2013 @ 12:27 pm

    Bom dia Anderson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do sindicato a que pertence, descreva tudo inclusive o cargo, função e responsabilidades que tem e leve documentos que comprovem a sua situação antes do novo horário e os documentos que provem o que recebe agora. Se tiver como provar o cargo, função e responsabilidades dos profissionais que recebem mais que você com igual cargo, função e responsabilidades também vai ajudar. O advogado vai analisar tudo e com você decidir se processam ou não a empresa. Abraço.

  1068. Julio Sergio Cardozo - 2 de julho de 2013 @ 12:37 pm

    Bom dia Edivaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Você tem até dois anos para entrar com um processo contra na empresa depois da sua saída. Porém sugiro verificar com o sindicato da época em que trabalhava na empresa se eles não tem um acordo que prorrogou o tempo para mais de dois anos após a saída da empresa. Se for possível processar, sempre que fizer uma entrevista para um novo emprego sugiro ser muito honesto e avisar ao entrevistador que está com um processo trabalhista e porque. Não precisa detalhar muito. Isso mostrará que é um profissional honesto e quando a empresa tirar informações vai poder confirmar o que disser. Abraço.

  1069. Ricardo - 2 de julho de 2013 @ 2:25 pm

    Trabalhei numa empresa a 5 anos sendo que quando completou 4 anos eles me demitiram e eu continuei trabalhando durante 6 meses sem carteira assinada..em seguida me contrataram novamente e depois de 3 meses me demitiram novamente. tenho direito sobre os 6 meses que trabalhei sem carteira assinada?

  1070. Ariston Souza - 2 de julho de 2013 @ 2:56 pm

    Boa tarde,

    Trabalho numa emissora de televisão aqui da bahia, desde 2010, primeiramente comecei como estagiário e alguns meses depois por me destacar, fui contratado na época como auxiliar técnico para suprir um colega que havia pedido demissão o mesmo também era auxiliar técnico e irregularmente fazia a função de técnico de manutenção já há muitos anos. Foi prometido a mim que seria técnico desde que regularizasse minha documentação, ou seja, fizesse um curso técnico e adquirisse a carteira do CREA-BA, mesmo não tendo tempo pois, estudo engenharia elétrica, me sacrifiquei e fiz o curso me formando como técnico em 2012. Desde então, venho sendo enrolado pela empresa juntamente com mais 3 colegas com diversas promessas, e sempre no fim do mês vem as desculpas, eles inventam diversos absurdos e nunca resolvem nada.. e já estou extremamente insatisfeito quero reinvidicar meus direitos. Além disso, ainda temos acesso a áreas de periculosidade, como áreas de transmissão de tv e subestação e não temos adicional, para piorar trabalhar em outro subsetor dentro do setor técnico que não tem funcionários pois a casa alega, que não pode contratar e isso já dura mais de 10 anos, ou seja, duplicidade de função além do inumeros absurdos.

  1071. Paula Rodrigues - 2 de julho de 2013 @ 3:11 pm

    Boa tarde!
    Trabalhei durante 4 anos em uma empresa que fabrica papel.
    Pedi minha conta por cansaço e por desentendimento com alguns funcionários.
    Só que estão falando que eu sai da empresa por ter roubado um cheque. E isso já faz 1 ano.
    O que eu devo fazer?

  1072. Erick santos coelho da silva - 2 de julho de 2013 @ 5:26 pm

    boa tarde trabalhei 1 mes e meio numa empresa mas , eles , nesse tempo eles nao comprirao com o qcombinado . preferi sair, mas eles nao meu fundo de garantia, e pouco mas eles nao depositarao, sera que posso coloca e empresa na justiça?

  1073. Anderson Moura - 3 de julho de 2013 @ 5:31 pm

    Boa tarde Senhor Julio gostei da resposta mas no meu caso tenho que procurar um advogado particular pois funcionários que ja tentaram revindicar coisas do tipo procurarão saber com o sindicato da area foram mandado embora no mês seguinte e sem motivo algum resposta a seu potencial e grande para nos sabe a empresa nao tinha resposta tudo por que ele kis saber do sindicato se os pagamentos de horas sobre o adicional noturno estavam certo procurou o sindicato por email so para tirar duvida esse email foi enviado do email corporativo por isso tenho medo de procurar o sindicato pois ele trabalha so do lado da empresa já tirei essa prova eles querem sempre que nos indentifique se nao nao pode investigar e nem cobrar nada da empresa .Aguardo resposta Obrigado.

  1074. TATIANI TEIXEIRA - 3 de julho de 2013 @ 10:34 pm

    Julio, entrei na empresa no dia 14/01/2013 só que eles colocaram na minha carteira a data de 01/02/2013. É possível alterar a data para a correta?
    Obrigada.

  1075. Wanderson - 3 de julho de 2013 @ 11:02 pm

    Boa Noite Julio gostaria de uma ajuda sua, eu estou trabalhando 5 meses em uma empresa registrado pois eu fiz alguns acordos com o patrao apalavrado e nem um acordo ele cumpriu e agora ele está me exigindo que eu peça demissão e ele não quer me demitir pra não sair no prejuízo, pois tenho provas das má condição de trabalho que me passou para execultar, tenho provas como: Email,fotos e testemunha. E agora o que eu devo proceder neste caso .

  1076. Marcos Abreu - 4 de julho de 2013 @ 12:21 am

    Boa noite.

    entrei em uma empresa no dia 10 de julho de 2012, trabalhei até o dia 28 de fevereiro de 2013 sem ter a carteira assinada, dia primeiro de março de 2013 eles assinaram mas recentemente (17 de junho de 2013) pedí demissão pra entrar em uma empresa melhor. Como proceder nesse caso? A empresa não quer pagar ferias proporcionais do tempo que trabalhei sem carteira e ainda tão enrolando para fazer o pagamento.
    Obrigado.

  1077. WEBER RAMOS - 4 de julho de 2013 @ 1:25 pm

    DOUTOR BOA TARDE MEU NOME É WEBER. EU TRABALHEI 8 ANOS NUMA PAPELARIA, MINHA CARTA ERA ASSNADA COMO VENDEDOR. MAS MINHA RELA FUNCÃO ERA ESTOQUISTA, MONTADOR DE MOVEIS E AINDA TODA SEMANA ERA OBRIGADO A DESCARREGAR CAMINHÃO( CHAPA). QUESTIONEI MEU PATRAO SOBRE UM REAJUSTE SALARIAL E NÃO DERAM RETORNO. ENTÃO EU DISSE SÓ IA EXERCER MINHA FUNÇAÕ DESIGNADA NA CARTEIRA, VENDEDOR. ENTÃO FUI MANDADO EMBORA, DEPOIS QUE VOLTEI DAS FERIAS. FUI ATE O SINDICATO E O MESMO ME DEU UM DOCUMENTO ASSINADO E CARIMBADO COMO DESVIO DE FUNÇÃO. COM ESSE DOCUMENTO EU POSSO PLEITEAR NA JUSTIÇA MEUS DIREITOS? TEM ALGUMA CHANCE DE GANHAR? DESDE J? AGRADEÇO À ATENÇÃO!!!

  1078. dacielly - 4 de julho de 2013 @ 2:36 pm

    OL? QUANDO FIZ 3 MESES NA EMPRESA EU IRIA FICAR FIXO AI ENGRAVIDEI PEDI PRA TROCAREM MEU HORARIO E NADA,AI ENTÃO NÃO ESTAVA AGUENTANDO MAIS AI PEDI DEMISSAO GR?VIDA NO DIA 25 DE JANEIRO DE 2012 AI A EMPRESA FEZ EU ESCREVER UMA CARTA DIZENDO QUE PEDIA DEMISSAO MAIS QUERIA SABER SE TEM ALGUM DIREITO SE EU COLOCAR NA JUSTIÇA.

  1079. cristiane - 4 de julho de 2013 @ 4:14 pm

    oi,trabalhei,numa empresa e sai ja tem 5 meses e eles nao estavam pagando os fgts pra eu receber o seguro desemprego e tbm nao acertaram meus tempos ,fica sempre falando q vai resolver e nada.o que eu faço,entro logo na justiça ?

  1080. cristiane - 4 de julho de 2013 @ 9:11 pm

    Boa noite! Trabalho a 2 anos e meio em uma empresa, sou vendedora, porém tenho muito acumulo de funções e tenho que estar disponível 24h por dia, inclusive final de semana e feriados… nunca tirei férias, vendia todas… agora acho q vão me dispensar… caso isso aconteça, tenho como rever esses direitos?

  1081. Camila - 5 de julho de 2013 @ 12:55 pm

    Bom dia.
    Em março fui demitida de uma empresa que trabalhei 2 anos, no mes seguinte me chamaram para trabalhar em uma clinica pequena, e foi proposto nao me registrar de inicio devido as parcelas do seguro desemprego que nao tinha recebido nem a primeira.
    Acabou que passdos 2 meses e 10 dias me dispensaram da clinica e só me pagaram o salario, entrei em contato perguntando sobre horas extras, avos de feris e avos de 13 e mandaram eu falar com o advogado, e ele me orintou que nao tenho direito nenhum a revindicar.
    Minha duvida é, tenho direitos???
    e se eu entrar na justiça como fica minha situação com o seguro desemprego, ja que peguei 2 parcelas trabalhando?
    Att

  1082. Reinaldo - 6 de julho de 2013 @ 12:34 am

    Boa noite Julio,gostaria que me ajudasse em uma duvida que estou,pois trabalho de vigilante noturno 12×36, em torno de 5 vigilantes,sendo ronda móvel com bastão,pois aconteceu um fato aonde eu estava fazendo a minha ronda e não avistei um terceiro que transitava para outro posto do vigilante,por tanto não avisei o mesmo no HT porque não vi a pessoa,a empresa aplicou uma carta de advertência por escrito e me obrigou que assinasse,esta escrita assim:

    Na conformidade da Consolidação das Leis do Trabalho,fica advertido pelo ato de descumprimento de procedimento operacional referente a movimentação de terceiros no posto de serviço,colocando em risco a operação e terceiros.

    Agora vem a parte que gostaria que me auxiliasse, eu estou na investigação social da Policia Militar de São Paulo,tenho que preencher o questionário da investigação,eu coloco esta advertência ou não.

  1083. Jose edson de albuquerque - 6 de julho de 2013 @ 7:40 pm

    Boa tarde Sr. Julio, trabalhei 4 anos em uma empresa, passei 3 anos e 7 meses como ass. de vendas, e 5 meses como gerente, houve um roubo interno e nao sabiamos quem era a pessoa que estava cometendo o furto, pois bem, ainda paguei um vale para nao perder o emprego. semanas passaram e aconteçeu novamente. a empresa decidiu demitir o gerente. obs: a empresa nao possui cameras. eu me senti constrangido, pois acabei levando a culpa onde nao tinha nada a ver, diante do fato, tenho direito de abrir um processo por danos morais? outro detalhe minha jornada de trabalho era de 07:00 as 19:00 com 2hr. de intervalo. sendo que nao ganhava hora extra.

  1084. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 10:30 am

    Bom. dia Ricardo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos documentos que tenha que comprovem o seu trabalho sem registro, depois de analisar e conversar com você o advogado pode decidir se vale a pena processar a empresa. Abraço

  1085. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 10:40 am

    Bom dia José Edson e obrigado por ler nosso log R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista que poderá lhe orientar com mais detalhes do que melhor fazer. Leve todos documentos que tenha,inclusive cópia do BO, se a empresa fez,para análise do advogado que com você poderá decidir em processar a empresa. Abraço.

  1086. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 10:45 am

    Bom dia Reinaldo e obrigado por lernosso blog R7. Toda empresa acaba pedindo informações nas empresas em que o profissional trabalhou e acabam sabendo de todas as ocorrências. Sugiro colocar a advertência e se puder faça um pequeno comentário a respeito. Dessa forma vão ver que você usa da honestidade e podem não considerar para irem com o processo da admissão em frente. Abraço.

  1087. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 10:52 am

    Bom dia Camila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro fazer o que o advogado orientou. Como já está recebendo o seguro desemprego, com o processo provavelmente terá que devolver o dinheiro pois o advogado terá que provar que estava empregada sem registro. O valor total do processo pode não valer a pena.Na dúvida pergunte ao advogado que valor receberia se ganhasse o processo contra a empresa. Abraço.

  1088. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 10:58 am

    Bom dia Cristiane e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista antes de ser demitida, leve documentos que tenha para o advogado analisar e peça para fazer um demonstrativo do que tem direito a receber. Assim quando for demitida você poderá conferir tudo e se algo faltar, poderá procurar o RH da empresa com uma cópia do cálculo do advogado para tentar que paguem direito. Se nada acontecer o advogado poderá decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1089. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:01 am

    Bom dia Cristiane e obrigado por ler nosso blog R7. Consulte um advogado trabalhista, leve documentos que tenha, conte o que está acontecendo para análise do advogado que com você vai decidir em processar a empresa.Abraço.

  1090. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:05 am

    Bom dia Dacielly e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que ocorreu, leve documentos, inclusive cópia da carta que a empresa obrigou a fazer para análise do advogado que vai orientar mais adequadamente do que deve fazer. Abraço.

  1091. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia Weber e obrigado por ler nosso Blog R7. Só um advogado trabalhista poderá analisar a sua situação e documentos para poder avaliar se vale a pena entrar com o processo contra a empresa. Conte o que ocorreu e depois discuta com o advogado se devem ou não processar a empresa. Abraço.

  1092. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:13 am

    Bom dia Marcos e obrigado por ler nosso blog R7. Leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa a partir de 10 de julho de 2012 para um advogado trabalhista que após análise pode decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1093. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:17 am

    Bom dia Wanderson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar toda a documentação para análise de um advogado trabalhista, conte o que está passando e com o advogado decida em processar a empresa para ter seus direitos. Abraço.

  1094. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:21 am

    Bom dia Tatiani e obrigado por ler nosso blog R7. Converse com o RH da empresa, leve sua carteira profissional e eles poderão sim corrigir a data de admissão carimbando e assinando nas páginas da carteira que são feitas para apontar qualquer tipo de correção e recolhimentos. Abraço.

  1095. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:27 am

    Bom dia Anderson e obrigado pelo retorno. Infelizmente há sindicatos que realmente só ficam do lado das empresas, quando deveria ser de outra forma. Se não puder pagar um advogado particular, sugiro verificar no tribunal de pequenas causas um advogado trabalhista que possa analisar a sua situação e dar uma orientação mais adequada do seu caso. Abraço.

  1096. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:31 am

    Bom dia Erick e obrigado por ler nosso blog R7. Sugir consultar um advogado trabalhista leve os documentos que provem o seu trabalho e o advogado poderá ajudar falando com o dono da empresa para negociar o seu pagamento. Se nada acontecer depois o advogado pode decidir com você e processar a empresa. Abraço.

  1097. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:35 am

    Bom dia Paula e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro consultar um advogado que possa representar você e enviar uma carta ou procurar falar com o dono da empresa para acabar com as fofocas. Se nada acontecer poderá entrar com um processo de danos morais contra a empresa. Abraço.

  1098. Julio Sergio Cardozo - 7 de julho de 2013 @ 11:40 am

    Bom dia Ariston e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho e alguma testemunha que confie para atestar o que contar para o advogado que vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1099. Dagmar - 7 de julho de 2013 @ 4:07 pm

    Boa tarde!
    Trabalhei em uma empresa durante 3 anos e meio e fui admitida na vaga de deficiente. Fui demitida em Março/2013. Gostaria de saber se eles poderiam me demitir.

    Aguardo retorno.

    Grata!

    Dagmar

  1100. Patricia - 8 de julho de 2013 @ 1:54 pm

    Olá!

    Gostaria de saber se tenho chance de ganhar uma causa.
    Trabalhei 9 anos em uma empresa e fui demitida, porém fiz hora extra no péríodo de 2009 à 2011 e não recebi, a única prova que tenho são 179 e-mails que enviava e tem registro de horário.Os supervisores também me ligavam diariamente durante a madrugada para resolver problemas e muitas vezes entrava no sistema de casa. Posso processar esta empresa para receber por este tempo que trabalhei e não fui remunerada?

  1101. Judivan Mota - 8 de julho de 2013 @ 5:28 pm

    Boa Tarde, SR. Júlio Sérgio.

    Trabalho atual, desde 14 de dezembro de 2011 em uma construtora Civil, na carteira está registrado como SERVENTE, mais trabalho desde o inicio como ALMOXARIFE, sempre tive promessas de uma promoção, mais nada até agora, já vai vai fazer 1 ano e 7 meses,e também sou membro suplente da CIPA e BRIGADISTA. O que fazer? Coloco um processo na empresa ainda trabalhando?

    Muito obrigado, no aguardo!

  1102. Tacio Santos - 9 de julho de 2013 @ 11:18 am

    Bom dia,

    Trabalhei em uma empresa que “quebrou”, não há bens em nome dela, pois era um Call Center, não assinei rescisão ainda, nem consigo contato com eles. Pedi demissão na época, pois estavam atrasando muito o salário. Muita gente está processando, porém vale a pena mesmo nesse caso? Se ganha o processo não recebe, se não processa não recebe do mesmo jeito.

  1103. fabianne novais - 9 de julho de 2013 @ 12:28 pm

    Bom dia, thabalho 1ano e 11meses em uma loja de conveniencia, a minha supervisora que na época que entrei era gerente me dizia que eu seria gerente e depois disse que eu não seria pois o dono é uma pessoa dificil e eu teria que trabalhar o meu lado emocional e depois do decorrer do tempo ela virou supervisora e foi me oferecendo várias propostas de cargo inferior a de gerente como se fosse de consolo, algumas eu aceite e acabaram que ela me disse que não deram certo e outras eu recusei, até que pedi se a empresa me mandasse embora e apsicologa muito grossa me disse não e ainda falou que nos primeiros dias eu ficaria frustada por isso e que depois iria passar, quero saber se posso levar a empresa na justiça por danos morais?

  1104. Celio Correa - 11 de julho de 2013 @ 2:32 am

    Bom dia Dr.

    Preciso de um esclarecimento.
    Trabalhei em uma empresa por determinado tempo mas no últimos meses estava tendo frequente discussões e humilhações estas que por sinal aconteciam na frente de todo mundo inclusive de clientes, devido a isto comecei a ter problemas de saúde que não sei se te ligação direta a isto mas o que acontece que em uma discussões fui embora pra casa e era sempre o meu trajeto de casa, devido o alto grau da discussão sai transtornado da empresa e no caminho de casa sofri um acidente onde so tive alguns arranhões, porem tive prejuízo com medico, remédios e psiquiatra devido ter ficado muito abalado e pertubado devido ao acidente, eu fis a abertura do tal cat no hospital e entreguei uma copia na empresa mas acho que não fizeram a comunicação junto ao INSS pois fiquei vários dias afastado da empresa ate voltar e ser demitido e um outro fato o carro ficou totalmente destruído tendo este de ir para o ferro velho. O que gostaria de saber se posso requerer algum tipo de reparação na justiça diante desta situação contra empresa que trabalhei.
    Aguardo uma respostas por gentilza e desde já agradeço a vossa atenção…

  1105. juliana - 11 de julho de 2013 @ 1:20 pm

    trabalhoemuma empresa alimenticia,sou auxiliar de manufatura,mas já estou operando maquina,sem treinamento operacional,istoé permitido perante a lei?

  1106. Luciana - 12 de julho de 2013 @ 7:55 pm

    Boa noite!
    Trabalho a 1 ano e 6 meses em uma empresa e estou gravida, mas acabei faltando umas duas a três semanas seguidas no meu emprego e recebi uma carta de que se eu não comparecer a empresa poderei ganhar justa causa, e já marquei com um advogado para poder fazer um acerto judicial com a empresa pois fiquei com medo de pedir a demissão e eles não quererem me dar por estar gravida, o que eu devo fazer ?? Eles poderão me dar justa causa assim mesmo ?
    Obrigada!

  1107. Natacha - 13 de julho de 2013 @ 11:55 am

    Bom dia, fui dispensada no dia 5 de julho, estava no período de experiencia,após um desentendimento com o coordenador disse que conversou com o dono e que ele disse que já estava querendo me dispensar, que sendo assim eu poderia deixar a empresa naquele momento, porém não me deu documento algum para assinar, mandei um email para o gerente administrativo e para o rh, informando a situação, porém não obtive resposta alguma, como devo proceder?Quais meus direitos?

  1108. Luis Carlos - 13 de julho de 2013 @ 1:23 pm

    Olá boa tarde,estou no aviso a mais ou menos 12 dias, só que agora vi que estou com uma diarreia e ja faltei um dia o que eu posso fazer, eles podem me demitir mesmo assim. (Ha estou cumprindo o aviso)

  1109. maria lucia - 13 de julho de 2013 @ 4:12 pm

    adquiri um plano de saúde a 9 mesês, nunca me mandaram um boleto para eu pagar, sempre tive que correr atras, no mês de junho atrasou 22 dias fiquei esperando eles me marem ou ligarem nada disso aconteceu , o que eles fizeram foi colocar meu plano de saúde inativo, mas o mês de julho ai sim me mandaram pela primeira vez o boleto com aumento de 19,70% de aumento no plano de saúde, paguei o mês de julho, mas o de junho não consigo pagar, pois eles não mandam o boleto, ja liguei varias vezes, ja mandei por imail e nada, a resposta deles e tão em “analise para ver se ainda mandam o boleto”, conclusão os juros estão sendo cobrados por dia, consulatas marcadas estão sendo pedidas pois meu plano estar inativo, o que eles querem juros que não vou conseguir pagar se eles resolverem mandar o boleto isso e fazer a pessoa desistir do palno de saúde, me sinto humilhada,me sinto male costrangida e horrivel essa situação o que devo fazer?

  1110. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 4:36 pm

    Boa tarde Dagmar e obrigado por ler nosso blog R7. A demissão de pessoa com deficiência contratada pelo sistema de cotas só pode ocorrer se houver contratação de substituto, também deficiente, para o mesmo cargo. Sugiro levar todos os documentos que tenha para um advogado trabalhista analisar e verificar se a empresa em que trabalhava está cumprindo a lei. Caso contrário o advogado vai decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1111. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 4:43 pm

    Boa tarde Patricia e obrigado por ler og R7. Todo profissional pode processar a empresa até dois anos depois de demitido. Sugiro verificar com o sindicato da empresa se conseguiram mais de dois anos. Você pode consultar um advogado levando os documentos que tenha inclusive copia da troca de emails para análise e decisão com o advogado para processar a empresa. Abraço

  1112. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 4:48 pm

    Boa tarde Judivan obrigado por ler nosso blog R7. Já que pertence a CIPA procure consultar um advogado deles, coloque a sua situação e talvez o advogado consiga falar com a empresa e ajudar na atualização da sua carteira profissional. Se nada ficar resolvido o advogado poderá lhe orientar como entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  1113. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 4:53 pm

    Boa tarde Tácio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado para verificar o valor envolvido. Se vale a pena entrar com o processo contra a empresa, mesmo sem recursos ainda assim os donos terão que saldar todas as dívidas trabalhistas, mesmo que dividida em muitas parcelas. Abraço.

  1114. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:02 pm

    Boa tarde Fabianne e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado que seja especialista em processos por danos morais. Leve documentos que provem o seu trabalho, conte com detalhes tudo que está passando e o advogado vai lhe orientar mais adequadamente se deve ou não processar a empresa. Abraço.

  1115. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:11 pm

    Boa tarde Celio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugir consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho e demissão da empresa, documentos do acidente, atestados médicos, CAT, enfim tudo para análise do advogado que depois vai falar com você e dar entrada em processo contra a empresa. Abraço.

  1116. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:20 pm

    Boa tarde Juliana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o seu superior a respeito com calma dizendo que gostaria de ter um treinamento para melhor operar a máquina ou pelo menos a orientação de um outro profissional mais experiente para que o seu trabalho na máquina seja desenvolvido sem riscos para você e para a empresa. Melhor resolver conversando. Abraço.

  1117. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:35 pm

    Boa tarde Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Voce tem que ter dado para a empresa o atestado médico dizendo da sua gravidez e também justificar as faltas das tres semanas talvez com uma licença médica. Se a empresa não estiver com documentos que provem o seu estado e você faltar mais de 30 dias sem justificativa poderá demitir por abandono de serviço sem receber nada. O seu advogado poderá orientar mais adequadamente para você não sair prejudicada. Abraço.

  1118. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:47 pm

    Boa tarde Natacha e obrigado por ler osso blog R7. Converse pessoalmente com o RH da empresa que deve devolver a sua carteira profissional com a baixa, pagar os dias do mês e uma carta de demissão quebrando o contrato de expeeriência. Se nada ficar resolvido, sugiro consultar um advogado trabalhista para falar com a empresa e você ter seus direitos. Abraço.

  1119. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 5:53 pm

    Boa tarde Luis Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que vá ao médico, pegue um atestado médico e leve para a empresa. Dessa forma não descontarão o dia do total que vai receber depois que acabar de cumprir o aviso prévio. Abraço.

  1120. Julio Sergio Cardozo - 13 de julho de 2013 @ 6:06 pm

    Boa tarde Maria Lucia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar todos os documentos e pagamentos da assistência médica ao PROCON explicar o que está ocorrendo para ter uma orientação adequada do que deve fazer para solucionar os pagamentos. Abraço.

  1121. Patrícia - 14 de julho de 2013 @ 5:10 pm

    Olá boa tarde,gostaria de tirar uma duvida.Trabalhei de operadora de telemarketing tipo call center durante 3 meses no quarto mês pedi demissão dia 6 de maio desse ano,estava muito insatisfeita em trabalhar lá o motivo,é que durante meu período de trabalho fiquei doente e foi considerado no começo como grave e tinha outro atestado medico para entregar e não pude me comparecer por estar internada naquele dia,recebi outro atestado e meu marido foi até a empresa com meu crachá para entregar ele foi barrado na portaria conversou sobre minha situação com porteiro,meu marido me ligou e falei com eles por telefone me identifiquei meu marido mostrou o crachá e mesmo assim não considerou,resumindo tudo uma mulher do ambulatório da empresa e outro do RH foi até a portaria e não aceitou meu atestado tudo dentro do prazo de entrega,adquiri outro atestado por não estar bem e voltei trabalhar após 5 dias de repouso. Conversei com meu supervisor ele disse que a empresa não pode aceitar conversou com coordenador e nada resolvido só aceitou atestado mais recente de 1 dia e me deu suspensão de 3 dias,quando voltei novamente disse que quando eu for demitida vou sair como justa causa por causa das faltas,trabalhei muito insatisfeita e pedi demissão.Durante alguns dias pensei se devo dar queixa da empresa tenho essa duvida já que pedi demissão dia 6 de Maio desse ano,sai sem direito a nada e minha homologação zero reais pra mim e tudo pra empresa.Jesus te abençoe sempre em sua jornada. Att:Patrícia.

  1122. ribeiro - 15 de julho de 2013 @ 11:40 am

    Bom dia Dr. eu trabalhava em uma empresa e pedi demissão para entrar em outra, pois tive uma proposta melhor. nesta nova empresa eu só fui registrado um mês depois de estar trabalhando e recebia por fora um valor alem do salario registrado na carteira, passando algum tempo fui demitido dentro do contrato de trabalho. A minha pergunta é tenho direito de entrar na justiça pleiteando os meus direitos que não foram cumpridos por esta empresa e ainda pedir danos morais por ter pedido demissão da outra para entrar nesta ? fico no aguardo. Muito obrigado. Ribeiro.

  1123. Alessandro Barros - 15 de julho de 2013 @ 8:21 pm

    Boa Noite!

    Minha situação é a seguinte. Fui demitido de uma empresa onde trabalhei por 1 ano e tres meses, sendo minha saida em maio de 2011.Não deram baixa na minha carteira e nao depositaram quatro meses de FGTS. Contratei um advogado e consegui um acordo para pagamento do tempo de serviço que foi pago corretamente pelo empregador, porem ele nao deu baixa na minha carteira ainda, ai nao consigo sacar fgts nem liberação das guias de seguro desemprego determinado pela justiça. A justiça intimou o empregador a providenciar as guias de seguro e baixa da carteira, mas até o momento ele nao o fez. Nesse caso o que poderá ser feito referente a liberação das guias e saque do fgts. Vou ficar esperando a boa vontade do meu ex-patrão? Agradeço a gentileza do espaço pra solucionar nossas dúvidas. Aguardo resposta.

  1124. douglas - 16 de julho de 2013 @ 10:29 am

    bom dia!gostaria de tira uma informação. eu trabalhei 2 anos e 3 meses, em uma empresa de ar condicionado, e la eu mexia com alta tensão e dirigia o carro da empresa,e fora outras coisas que eu não recebia.e essa não era a minha função. trabalhávamos eu e um tecnico de ar condicionado, e quando esse tecnico saiu de ferias,ou tinha outros assuntos para resolver, eu tinha que ficar na responsabilidade do carro e das 38 agencias bancarias que nós prestávamos serviço. vc acha que vale apena colocar essa empresa na justiça? por favor me mande a sua opinião,para eu tira essa duvida… deis de ja eu agradeço!!!

  1125. Renata Monteiro - 16 de julho de 2013 @ 8:53 pm

    boa noite.. gostaria de saber si eu processar a empresa onde trabalho si vou ser demitida, e empresa onde trabalho nao demite funcionarios e tenho bastantes motivos oara processar nao queria perder tanto tempo de trabalho.. entao si processar sou ser demitida?
    obrigado!!

  1126. Eliane - 17 de julho de 2013 @ 4:38 pm

    Trabalhei por 7 meses de carteira assinada e fui demitida no dia 28/06/2013.Meu patrão disse que não tem dinheiro para me pagar.Ele depositou um pouco do valor do acerto no dia 15/07/2013 e disse que vai pagar o restante parcelado da maneira que ele puder.mas vejo que ele esta enrolando para me pagar.estou com medo de não receber o restante do meu acerto.
    Por favor me oriente o que devo fazer?
    Desde já agradeço.

  1127. Rosi Souza - 17 de julho de 2013 @ 8:05 pm

    Olá trabalhei por 9 anos em uma empresa mais tenho apenas 6 de carteira assinada.Primeira pergunta há como o empregador pagar os devidos benefícios sem a carteira assinada?E segunda pergunta falei que queria sair e me deram um mês de férias nem abril e pediram pra eu ficar indo á tarde durante o mês de maio alegando que não havia como me demitir até o mês de junho por causa de um reajuste, chegando o mês referido nada aconteceu fui atrás e me disseram que infelizmente não podiam fazer nada me forçando a pedir demissão posso recorrer dessa decisão?

  1128. Francisco - 18 de julho de 2013 @ 12:28 am

    Boa noite.
    Eu abri um processo contra a empresa q eu trabalho por ela ñ me depositar meu fgts e a insalubridade e já pedi desligamento da empresa no mesmo processo, fiz o certo? Este tipo de processo é demorado? Quais as possibilidades?
    francisco.ernesto201 1@gmail.com

    Obrigado.

  1129. sinfas claurio de cruz colatina ;es - 18 de julho de 2013 @ 4:28 pm

    eu não recebia nenhum comprovante de eles me pagavam por fora horas extras mesmo assim eu vou receber tudo na justiça?

  1130. denise - 18 de julho de 2013 @ 10:16 pm

    boa noite meu nome é Denise trabalho em uma penitenciaria tecerisada ha 6 nos e 6 meses e como treinamento para inicir o emprego tivemos que ficar despidos e faermos agachamento como as visitas faem para adentrar na unidade na frente de varios
    “colegs ” sim porque na epóca eram pessoas tolmente estralhas caso nao fosse feito o procedimnto teriamos que nos retiramos do treinamento e nao teriamos o emprego como estavamos precisando do mesmo tivermos que realiar sendo humilhados e constrangidos pergunto até quantos anos poço colocar empresa na justiça descupe pelos erros

  1131. jorge luiz - 19 de julho de 2013 @ 11:49 am

    bom dia
    trabalho a 2 anos na psa peugeout citroen e a 6 meses inicie um tratamento para sindrome cubital mais epicondilite cronica e reunite com derrame articular no braço direito por esforço repetitivo estava a 13 dias de atestado ao retornar fui demitido cabe alguma ação contra a empresa meu medico me falou que não posso fazer esforço não tenho mais plano de saude pra fisioterapia nem consulta e estava pra fazaer cirurgia

  1132. Ronaldo Pereira - 20 de julho de 2013 @ 8:36 pm

    Boa noite Dr Júlio,
    Trabalho em um grande banco na função de Gerente de Relacionamento e existia uma orientação para que todos profissionais do segmento coorporate, deveriam possuir certificação ANBIMA CPA 20 até 31.03.2013. Acontece que meu exame estava agendado para 22.03.2013 e por motivo de saúde de minha filha, fui obrigado a reagendar o exame para o dia 20.05.2013, inclusive com marcação de férias em 02/03/2013 autorizada via email pela chefia direta, juntamente com o superintendente executivo regional, para o período de 04.03.2013 a 02.04.2013.
    Em 11.04.2013 fui surpreendido com uma carta de orientação solicitando que a certificação fosse obtida até 10/05/2013 sob pena de medidas disciplinares cabíveis.
    A referida carta deixou-me muito constrangido, já que tanto o meu chefe direto, como o superintendente executivo do segmento, tinham conhecimento da situação que eu vinha atravessando, com minha filha correndo risco de vida.
    Diante de toda essa situação, desejaria saber se nesse caso, cabe uma ação judicial cobrando reparação de danos morais e materiais, já que possuo cópia do email detalhando toda situação, quando da solicitação das férias bem como da carta de orientação, assinada pelo superintendente executivo do segmento, onde deixo registrado os motivos da não certificação até a data orientada. Agradeço antecipadamente.
    Ronaldo Pereira

  1133. Gabrieli - 21 de julho de 2013 @ 1:12 pm

    Bom dia Julio Sergio, tenho uma dúvida sobre os meus direitos na empresa que trabalhei. trabalhava numa empresa de telemarketing onde a pressão era muito grande, ganhava fixo + comissão, até que um dia peguei uma gripe e fiquei sem voz, sendo que dependo da minha voz para trabalhar, então tive que ir ao medico, e ele me deu um atestado de 5 dias, quando voltei ao trabalho fui informada que seria descontado da minha comissao 10% por cada dia que fiquei afastada, ou seja foi descontado 50% da minha comissao, fiquei muito chateada com o que aconteceu, pois nao tive culpa de ficar doente, e nos dias que fui trabalhar batalhei pra conseguir um dinheiro bom, mas quando vi fizeram isso comigo. fora isso a pressao é muito grande tbm, cheguei a ficar depressiva, procurei um medico novamente pois nao estava conseguindo dormir e ficavaa chorando toda hora, ele disse que eu estava com ansiedade, deu remedio pra dormir, e por eu estar com muita dor no estomago disse que eu poderia estar com gastrite nervosa. voltei ao trabalho, e umas semanas depois nao aguentava mais ficar dentro da empresa estava muito nervosa, entao pedi minha demissao, nao quis cumprir o aviso pois nao queria ficar mais nenhum segundo naquela empresa, 1 semana depois fui fazer a rescisao, a moça do RH me explicou o que eu tinha direito de receber, e falou dos descontos, sendo que o mesmo valor que eu tinha pra receber foi o mesmo total de descontos, e o resultado foi que eu nao recebi nada, na hora que eu estava la com ela, ela nao disse que eu nao iria receber fui embora, e no dia do pagamento que estava marcado nao recebi nada, liguei na empresa e fui informada que nao tinha nada pra receber, eu fiquei super nervosa, com muita raiva, pois trabalhei quase 5 meses, creio que tenha direito de receber as ferias e 13º proporcional ao tempo que trabalhei, disse a ela que ia ao ministerio do trabalho me informar e ja perguntar sobre os descontos de atestados, ela disse que eu poderia ficar a vontade e ia atras. e agora? eu estava contando com esse dinheiro pra pagar varias contas, minha saúde piorou sai da empresa pra melhorar e só piorou com esse susto que me deram, nao recebi nem 1 centavo. oque posso fazer? tenho algum direito? Obrigada!!

  1134. carlos alberto - 21 de julho de 2013 @ 10:10 pm

    Olha trabalho em uma empresa de segurança a 1 ano e dois meses e nao me entendo com o supervisor e com ninguem da empresa,ja tentei fazer acordo ja pedi pra ser mandado embora mas eles nao mandam e nao fazem acordo,ja tenho 3 advertencias.Quero saber se tem como mover uma açao contra a empresa pra eles me mandarem embora?Grato

  1135. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:31 pm

    Boa tarde Patricia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar todos os documentos desde a sua admissão, atestados, cópia da homologação para um advogado trabalhista analisar e verificar se deve entrar com um processo contra a empresa. Abraço.

  1136. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:34 pm

    Boa tarde Ribeiro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando seus documentos, cópia da homologação para análise da sua situação. O advogado vai decidir com você se é melhor ou não entrar com processo contra a empresa. Abraço.

  1137. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:36 pm

    Boa tarde Alessandro e obrigado por ler nosso blog R7. A justiça no Brasil é bem lenta. Sugiro conversar com o advogado que o representou no processo e verificar se podem colocar um outro processo contra a empresa por danos financeiros que está tendo em não poder sacar o FGTS e se habilitar em outro emprego. Abraço.

  1138. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:40 pm

    Boa tarde Douglas e obrigado por ler nosso blog R7. Se nunca houve pedido ou acordo na sua função para responder por outro funcionário em férias, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve comprovantes provando o que descreveu para o advogado poder analisar e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1139. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:42 pm

    Boa tarde Renata e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem motivos para processar a empresa, sugiro consultar um advogado trabalhista que poderá lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1140. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:44 pm

    Boa tarde Eliane e obrigado por ler nosso blog R7. Tudo é uma questão de confiança. Se perdeu a confiança no seu ex-patrão, sugiro consultar um advogado trabalhista, conte tudo, leve documentos e o depois de analisar tudo o advogado pode lhe orientar mais adequadamente sobre o que deve fazer. Abraço.

  1141. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:47 pm

    Boa tarde Rosi e obrigado por ler nosso blog R7. Sem carteira assinada uma empresa não consegue recolher FGTS, INSS, etc. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo para mandar um funcionário embora. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que prove o seu trabalho sem registro para serem analisados e o advogado vai lhe dar orientação mais adequada do que deve fazer. Abraço.

  1142. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:51 pm

    Boa tarde Francisco e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o advogado que está cuidando do seu processo. Peça os detalhes do prazo do processo, valores envolvidos, enfim tudo que quiser saber. O advogado poderá lhe mostrar e orientar mais adequadamente. Abraço.

  1143. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:53 pm

    Boa tarde Sinfas e obrigado por ler nosso Blog R7. Se tiver como provar o recebimento por fora das suas horas extras o advogado vai colocar no processo para você receber inclusive corrigidas. Abraço.

  1144. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:55 pm

    Boa tarde Denise e obrigado por ler nosso blog R7. Até dois anos depois de pedir demissão ou ser demitida do trabalho você pode entrar com um processo trabalhista. Sugiro consultar o sindicato da categoria, pois alguns conseguiram mais prazo para entrar com um processo trabalhista na Justiça de Trabalho.Abraço.

  1145. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 4:58 pm

    Boa tarde Jorge Luiz e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do seu sindicato para ter orientação mais adequada. Leve todos os documentos e atestados que tenha para análise do advogado. Abraço.

  1146. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 5:02 pm

    Boa tarde Ronaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos, atestados, e-mails que servirão de base para uma boa análise do advogado que depois vai orientar e decidir com você em processar o banco. Abraço.

  1147. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 5:05 pm

    Boa tarde Gabrieli e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado de pequenas causas, leve documentos de admissão, demissão, atestados médicos tudo para ajudar a análise do advogado que depois vai lhe orientar sobre o que deve ser feito. Abraço.

  1148. Julio Sergio Cardozo - 22 de julho de 2013 @ 5:09 pm

    Boa tarde Carlos Alberto e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo de demitir funcionários. Se você já tem 3 advertências, o próximo passo é a empresa lhe dar uma suspensão e logo em seguida poderá lhe mandar embora por justa causa sem nenhum direito e com a carteira profissional manchada. Sugiro pedir demissão e procurar trabalhar numa empresa onde goste dos colegas e da empresa também. Abraço.

  1149. LAUDENIR FERREIRA DE ALBUQUERQUE - 23 de julho de 2013 @ 11:29 pm

    Boa noite Fui promovido de função em 1997 para operador de extrusora aposentei em 2013 sem ter tido nenhum aumento de salario na nova função procurei um advocado trabalhista para reclamar mas ele alegou que eu perdi o direito de entrar com processo por que passou de cinco anos so que como eu ia processar a empresa trabalhando nela ta certo essa orientação

  1150. vanessa lima - 24 de julho de 2013 @ 2:20 pm

    Boa tarde!
    O município decretou feriado para alguns dias e nele diz que ficam excluídos do feriado apenas comércio de rua, bares, restaurantes, centros comerciais e shoppings centers, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos. Serviços públicos essenciais serão mantidos. Contudo, no caso da minha instituição que é museu, entendo que a parte de atendimento ao público funciona normalmente e a parte administrativa não, de acordo com Segue o Decreto nº 27.048, de 12 de Agosto de 1949 - EMENTA: Aprova o regulamento da Lei nº 605, de 5 de janeiro de 1949, que dispõe sobre o repouso semanal renumerado e o pagamento de salário nos dias feriados civis e religiosos que diz relaciona o Museu e diz excluídos os serviços de escritório. Isto tudo é porque nossa empresa não que conceder o feriado para o setor adm que por sua vez também tem essa concepção de que é feriado. COm isso o que podemos fazer?

  1151. wellington - 24 de julho de 2013 @ 9:41 pm

    boa noite seu julio trabalho numa empresa , entrei dia 16 de abril so que ela assinou minha carteira dia 02 de maio isso e correto? dae ela mim demitiu hoje dia 24 de julho antes de acabar o contrato de experiencia, sendo se ela tivesse asinado dia 16 de abril ja tinha acabado meu periodo de experiencia, gostaria de saber se isso esta correto ? ou devo ir ao ministerio do trabalho cobrar meus direitos?

  1152. sheila alves de souza - 25 de julho de 2013 @ 1:45 pm

    Bom Dia!
    Eu trabalho 2 anos e 4 meses e trabalho num hospital eu entrei pra trabalhar na recepção como PDF(deficiência auditiva) mas depois dai pra frente a minha audição piorou além de ter tido vários nódulos na pregas vogais e também lúpus. A minha otorrino fez uma carta pro medico do trabalho pois eu não poderia continuar mas na recepção,levei a carta pro medico do trabalho ele fez mas uma carta me afastando totalmente da recepção mandando colocar eu em outra função. Dia 18/02/2013 a minha gerencia me mudou de cargo de recepção para conferencia por causa da minha doença do lúpus mas em junho eu sair de ferias e quando eu voltei ela me jogou pra recepção,dizendo que eu faltava muito mas eu nunca faltei apenas eu saia mas cedo pra fazer meu acompanhamento. E agora eu estou tendo dificuldade na fala por causa dos nódulos na prega vocais. E ate agora ela não arcou com que o medico do trabalho escreveu,pelo ao contrario ela ligou ate no consultório a onde eu faço tratamento com a fonoaudióloga tentando prejudicar o meu tratamento,já havia conversado com eles (chefia)mas não obtive resposta então pensei em procurar os meus direitos no sindicato pra verificar os meus direitos sobre isso e também sobre outras irregularidades. Ai me orientaram a procurar um advogado, mas eu tenho medo de procurar um advogado e processar a empresa e depois não conseguir arrumar outro emprego,já que muitas empresas não aceita quem tem lúpus. O que eu devo fazer?

  1153. Anderson Antonio - 25 de julho de 2013 @ 4:06 pm

    Aconteceu o seguinte, eu trabalhei em uma firma 5 anos, sendo 1 ano sem registro, (4 anos registrado),
    meu horario na carteira era das 8h00 as 18h00 com direito a 2hrs de almoço, eu trabalhava das 7h30 as 18h00 e n podia fazer essas duas horas de almoço, só comia alguma coisa rapidinho e tinha q voltar a trabalhar, e eu nao recebia essas horas extra, pq la na firma a gente nao pica cartão … até ai tudo bem … o problema maior, é que eu nunca recebi férias, nunca fiquei em casa e nem em dinheiro recebia, fui cobrar ele das minhas férias , ele sempre mudava de assunto, fui no escritorio saber, minhas férias estavam todas baixadas, só uma a vencer agora em setembro … minha unica prova q eu n recebi essas férias eh pq nao assinei nem um papel …. como n tinha acordo com ele, procurei um advogado, e ele aconselhou eu a parar de ir trabalhar e entramos na justiça. o advogado mandou um telegrama a empresa avisando q eu n ia mais trabalhar pelo fato da empresa nao cumprir com os deveres comigo, bom estou sem trabalhar e sem dinheiro, e tenho um carro pra pagar, e a audiencia vai ser só em setembro, a empresa depositou um dinheiro pra mim no correio para eu sacar, e esse valor a moça do escritorio disse q eh referente a minha férias q tava pra vencer agora em setembro, o advogado falou pra eu nao pegar esse dinheiro pq eles tao querendo tipo fazer uma quitação de acordo comigo …
    eu to com a parcela do meu carro vencida e nao sei mais oq faço, to sem seguro desemprego, sem fgts, sem nada, será q nao posso sacar msm esse dinheiro da rescisão que depositaram pra mim no correio ?

  1154. ELTON - 25 de julho de 2013 @ 4:29 pm

    OI, TRABALHEI 4 ANOS SEM REGISTRO E SEM CONTRATO.
    HOJE NAO TENHO MAIS VINCULO ALGUM COM A TAL EMPRESA.
    TENHO ALGUM DIREITO?

  1155. Valtencir de j. silva - 25 de julho de 2013 @ 11:34 pm

    Oi comuniquei ao meu chefe que eu não queria mais ficar na empresa e pedir a ele pra mim liberar perco alguma coisa me ajudem.

  1156. Erica - 26 de julho de 2013 @ 2:25 am

    Gostaria que tirasse umas dúvidas minhas com relação ao Aviso Prévio.
    Entrei de aviso agora dia 25/07/13 e a empresa cessa suas atividades no dia 25/08/13. Eu posso optar por ficar os 7 últimos dias em casa, correto???
    Mas quero saber como fica o cálculo da rescisão, pois faço muita hora extra.
    No último salário recebi R$ 1500,00 ( com as horas extras), e no aviso R$ 1000,00. Como será feito o cálculo da minha rescisão, como o valor o último salário ou do aviso prévio.
    Aguardo a resposta e muito obrigada.

  1157. Anderson Barbosa - 29 de julho de 2013 @ 11:02 am

    Ola,então,trabalhei em uma empreza por 1 ano e 9 meses no terceiro turno,trabalhava na media de dois a tres meses sem folga,fiz as contas que a cada 70 dias eu folgava 1,e mesmo assim nao descansava,pois de tantos dias trabalhados sem folga e so um dia de descanso nao me era suficiente,um dia pedi folga ao superior e ele ficou nervoso até disse palavrões,ae em casa nao tinha tempo pra nada pois ficava muito cansado devido a jornada de trabalho,posso processa-los por danos morais,da uma boa idenizaçao? grato

  1158. Jorge ap do nascimento - 29 de julho de 2013 @ 12:43 pm

    gostaria de saber trabalhei em uma empresa e coloquei na justiça so que nao ganhei a causa tenho possibilidades de retorna nela

  1159. Neto Pedro - 29 de julho de 2013 @ 2:28 pm

    Boa tarde, trabalho em uma empresa de telefonia e a um tempo descobrí que os colegas la da capital e de outras cidades ganham o dobro do que ganho, exercemos a mesma função e temos a carteira assinada na mesma função, o tal do gestor diz que não pode pagar o mesmo por que segundo ele, tem menos serviço na minha região. Más os outros só trabalham em sua cidade, eu tomo conta cinco cidades sozinho.
    Recentemente fui acidentado no trajeto do trabalho, estou encostado pelo INSS, sei que agora eles só podem me mandar embora depois de um ano após a minha volta. Estou pensando em colocar na justiça para exigir ganhar o mesmo que os outros que exercem a mesma função, levando em consideração o fato de eles não poderem me demitirem. O QUE ME DIZ?

  1160. ronaldo gonçalves costa - 30 de julho de 2013 @ 9:31 am

    Bom dia, trabalhei durante 4 anos como cargo comissionado na prefeitura sem tirar ferias o prefeito autorizou pagamento das minhas ferias indenizadas mais não empenhou, o atual prefeito não quer me pagar,como faço?tenho direito?
    Obrigado pela atenção!!

  1161. Carlos Alberto de Oliveira - 30 de julho de 2013 @ 5:02 pm

    Trabalho numa empresa a 4 meses mais ela e terceirizada
    reparei que ela não estar depositando meu fgts e não estar recarregando meu vale transportes mais meu maior problema e que agora quando vou trocar de roupa me sinto constrangido pois eles colocaram 2 cameras no vestiario isso e permitido por lei

  1162. LAUDENIR FERREIRA DE ALBUQUERQUE - 31 de julho de 2013 @ 9:44 am

    bom dia fui promovido de função em 1997 para operador de extrusora aposentei em 2013 sen ter tido nenhum aumento de salario na nova função procvurei um advogado trabalhista para reclamar mas ele alegou que eu perdi o direito de entrar com processo porque passou de 5 ano so que como eu ia processar a empresa trabalhando nela ta certo essa orientação

  1163. Cruz - 31 de julho de 2013 @ 3:58 pm

    Boa tarde Dr. Julio!
    Trabalhei em uma empresa petroquimica por 7 anos, onde realizava atividades que exigiam esforço fisico e execução de tarefas em lugares de ergonomia deficiente. Ao fazer exames admissionais para uma outra empresa, descobri que tenho uma lesão na coluna “Espondilolise”, sendo que quando entrei na empresa não apresentava esse problema. Ao me desligar, não foram feitos os exames demissional, foi utilizado os exames periodicos realizado 3 meses antes de sair, sendo que o exame de imagem da coluna não foi realizado. Alé dessa questão, o meu contrato de trabalho era de 8h diária, sendo que eu chegava 30 min antes e saia 40 min depois, totalizando 1h e 10min a mais por dia, sendo que a empresa não possuia registro de ponto na entrada e nem na saida. Do tempo que trabalhei na empresa, durante 4 anos desempenhei a função de brigadista de emergência para pronto atendimento, em paralelo com a minha função principal que era de operador de processo, sem receber nada a mais por essa atividade.
    Gostaria de saber se tenho direito de solicitar repação pela empresa na justiça, sobre as referidas questões.

  1164. ANGLA DA COSTA FRANCO - 31 de julho de 2013 @ 7:12 pm

    ESTOU DE INSS, E SO RETORNAREI EM OUTUBRO. TODO MES DE AGOSTO TEM DISSIDIO NO SINDICATO DA CLASSE (construção civil), A MINHA DUVIDA É, SE PERDEREI ESSE DISSIDIO PELO FATO DE ESTAR RETORNANDO AO TRABALHO SOMENTE 2 MESES DEPOIS DA DATA DO DISSIDIO, OU SE RECEBEREI ESSE DISSIDIO NO MES QUE VOLTAR A TRABALHAR, SE E PROPORCIONAL OU SE NÃO TEREI DIREITO ESSE ANO.GURDO RESPOSTA.

  1165. Felipe Laurentino - 1 de agosto de 2013 @ 11:45 am

    Gostaria de Saber se posso Processá-los por danos marais e também , e já é 2 mês que não pagão meu salario e quanto tempo demora para sair a sentença do juiz para a empresa ?

  1166. carla - 1 de agosto de 2013 @ 5:32 pm

    Ola gostaria de saber se a pessoa entrar na justiça ainda estando trabalhando, eles podem reter o acerto dela?

  1167. Brenda - 1 de agosto de 2013 @ 5:43 pm

    Boa Tarde.
    Eu tenho 17 anos e trabalhava em uma empresa com carteira assinada tudo certo, havia 4 meses, procurando outro emprego fui até uma outra emnpresa e lá eles me garantiram que se eu pedisse demissao da outra poderia trabalhar lá. Optei por isso pois era perto de casa.. fiquei 17 dias trabalhando lá e eles nao assinaram minha carteira, me mandaram embora dizendo que estavam dispensando todos sem registros pois era prejuizo para empresa muitos funcionarios, e eu fiquei na mao. Fora isso durante o trabalho ocorreram algumas humilhacoes e queriam fazer desvio de funçao, queriam que eu fosse panfletar na rua.. e eu nao fui “contratada” para isso.. e só me deram 50 reais para alimentacao um dia antes de me mandarem embora. Estao enrolando para pagar os meus dias. Tenho direitos na justiça caso processe a empresa?Obrigada e aguardo resposta.

  1168. graziela pinheiro - 2 de agosto de 2013 @ 10:11 am

    Bom Dia Julio Sergio,Eu era operadora de call center trabalhei 1 ano 6 meses mas fique afasta dentro desse periodo 10 meses por motivo de doença pelo inss não recebi ferias …a empresa perdeu o contrato com o Banco que prestava serviço tem mais de 10 dias e até agora não me pagaram nada..eles estão fechando a empresa como faço,nem meu seguro e fgts foram liberados….desde já agradeço.

  1169. Luciana - 2 de agosto de 2013 @ 4:57 pm

    Boa Tarde !
    Coloquei a empresa onde trabalho na justiça para fazer um acordo judicial, e eu falei ao meu advogado que teria que fazer uma viajem urgente no começo de agosto, e meu advogado falou que a audiência seria só por volta de novembro ou dezembro, a dois dias atrás recebi a ligação da secretaria dele de que a audiência tinha sido marcada para dia 21 de agosto e que eu teria que estar presente, e agora, tem como meu advogado marcar a audiência para outro dia? Não sei o que fazer ! Peço sua ajuda .. Obrigada !

  1170. rodoofo cruz barros do nascimento - 2 de agosto de 2013 @ 5:16 pm

    boa tarde eu trabalhei numa empresa de arcondicionado la mexe com gases poluentes e produtos quimicos eu permaneci 11 meses e nunca recebi insalubridade gostaria de saber se consigo receber agora que sai muito obrigado boa tarde

  1171. FL?VIO S. OLIVEIRA - 4 de agosto de 2013 @ 11:29 am

    TRABALHO EM UMA EMPRESA TERCEIRIZADA À 7 ANOS, QUE PRESTA SERVIÇO A UM ORGÃO PÚBLICO.
    O CHEFE DESSE TAL ORGÃO, ME DEVOLVEU PARA A EMPRESA, ALEGANDO QUE NÃO PRECISAVA MAIS DOS MEUS SERVIÇOS, E A EMPRESA ME MANDOU IR PRA CASA E DISSE QUE DEPOIS ENTRAVA EM CONTATO COMIGO, SE TIVESSE OUTRO LUGAR PARA ME MANDAR IR.
    PERGUNTA : ESSE TEMPO QUE EU FICAR EM CASA , PODE SER DESCONTADO ?
    PERGUNTA : TEM ALGUM DOCUMENTO QUE A EMPRESA POSSA ME DAR, CONFIRMANDO QUE EU ESTOU A DISPOSIÇÃO E QUE ELES É QUE NÃO TEM PARA ONDE ME MANDAR ?

  1172. Jonathan Candido de Oliveira - 5 de agosto de 2013 @ 2:26 am

    Boa noite Julio. Gostaria de tirar algumas dúvidas sobre processar a empresa que eu trabalhava. A empresa se trata de uma concessionária de veículos. Eu exerci a função de recepcionista inicialmente e depois fui promovido a assistente de vendas, porém era assistente de vendas por telefone, o cliente ligava eu atendia passando informações sobre o carro, preço, configurações. As vezes as vendas eram realizadas por telefone mesmo, outras vezes eu convencia o cliente a ir na loja e nessa hora que o cliente chega eu atendo pessoalmente, demostro o carro e depois vamos negociar, se o cliente se agradou ele compra. Pelo pouco conhecimento que eu tenho se eu atendo telefone e vendo por telefone, receptivo ou ativo também isso trata-se se telemarketing, não é? E pela lei operadores de telemarketing trabalham apenas 6 horas. O meu horário era 10 horas menos 2 horas de almoço, totalizando 8 horas. Porém tem clientes que chegam faltando 1 hora pra eu largar e uma negociação na venda de um carro varia de 4 a 5 horas, ou seja se eu largo às 18:00, com o cliente na loja negociando passo a largar umas 21:00. Isso pode ser chamado de desvio de função? Na minha carteira está assinada como Assistente de Vendas. Tenho folhas de pontos confirmando os horários que as vezes batia meu cartão 07:56 da manhã e deveria largar 18:00, porém por algum termino de trabalho, atendimento a clientes eu largava 1 hora ou 1 hora e 30 a mais. A empresa não paga hora extra. Outra coisa muito importante. A minha meta para ganhar uma promoção era vender 10 carros, eu deixava de ser Assistente de Vendas e passava a ser vendedor treinee, promoção que fora prometida por 2 supervisores onde caso eu batesse essa meta, seria promovido. No mês de maio consegui bater minha meta e poderia ser promovido no inicio de junho, porém entrei de férias. Poderia ser promovido no inicio de junho mesmo ou quando voltasse de férias, mas nenhuma promoção veio. No momento em que eu estava sendo demitido eu gravei a minha conversa com o Gerente e questionei essa informação da promoção, ele alegou que eu não fui promovido pois a meta deveria ser batida 3 meses consecutivas, mas desde quando eu entrei lá a meta de 3 meses seguidos é de vendedor treinee para ser promovido a vendedor master e ainda questionei a promoção de um colega meu que fez o mesmo treinamento comigo e que começo a vender no mesmo dia que eu e por coincidência bateu meta no mês de maio e ganhou promoção. O gerente tentou mudar o rumo da conversa pra disfaçar. Tira essas minhas dúvidas. Obrigado, boa noite. Abraço.

  1173. Maria - 5 de agosto de 2013 @ 11:11 am

    Bom dia,

    Trabalho como vendedora em uma emrpesa há mais de 12 anos , só que fui ” contratada” por um preposto que presta serviço apra essa empresa, como se fosse uma terceirização. Só que não tenho registro e a empresa preposta me mandou embora e a tomadora vai me contratar.

    Só que essa empresa “terceirizada” quer que eu assine minha rescisão e nao receba meus direitos.Gostaria de saber como proceder? devo assinar os documentos e depois ir até a justiça ou não assino nenhuma rescisao e aciono a justica do trabalho diretamente?!

    OBRIGADA DESDE J?

  1174. fred braga muraroto - 5 de agosto de 2013 @ 12:44 pm

    Trabalhei 9 meses numa transportadora como motorista, eles me demitiram sem justa causa no dia 17/06, dez dias depois eles depositaram o valor da minha rescisão. No dia 12/07 estava marcado para eu fazer a homologação na empresa, na qual compareci munido dos meus documentos para tal só que não foi feito, o gerente me disse: “pode deixar sua carteira para eu dar baixa, quando estiver pronto ou um parecer eu entro em contato com você”. Desde então ninguém entrou em contato comigo, ninguém me da um parecer eu ligo lá ninguém sabe de nada, e o pior já perdi duas vagas de emprego, hoje dia 05/08 era para eu começar no trabalho novo mas, devido minha carteira estar retida fui dispensado. Estou me sentindo lesado. O que devo fazer? Quais os meus direitos? Minhas contas estão atrasando, não posso sacar meu FGTS e nem dar entrada no meu seguro- desemprego. Me ajude por favor!

  1175. Genevy de Araujo - 5 de agosto de 2013 @ 5:07 pm

    Fui demitido sem justa causa, saquei o FGTS so que faltava 03 meses de FGTS que a empresa nao tinha depositado. Agora a empresa depositou os 03 meses atrasados, como sacar? Tenho cartao cidadao, preciso ir numa agencia da caixa ou apenas em uma loterica?

  1176. Alessandro Oliveira - 5 de agosto de 2013 @ 9:23 pm

    Boa Noite!

    Pedi demissão e já faz um mês e não marcaram a homologação e não tem nem previsão para marcarem, depositaram um valor em minha conta, mas não assinei nada até agora, nem exame demissional a empresa marcou.
    Descobri que meu fgts esta em atraso, só tem 50% do valor que deveria ter.
    Como proceder nesse caso.
    Grato,
    Alessandro Oliveira

  1177. j.aloisiopires - 5 de agosto de 2013 @ 11:15 pm

    Trabalho em uma empresa desde outubro.
    E em fevereiro começou a me dar fortes dores da coluna e não sabia o que era.
    Fui ao médico e o mesmo disse deve ser por eu ficar por 7 horas em pé 6 dias da semana com direito a uma folga.
    Fazendo exames foi constatado que eu tenho hernia de disco crônica, mas que nunca tinha se manifestado pois, trabalhava em escritorio.
    Estou de licença desde março e volto em agosto proxima semana 13. Teria de mudar de função disse o médico. Mas, ele não me deu a carta para mudança de função só falou.
    O que faço se me mandarem embora depois de um tempo. Pois a minha doença que não sabia ter, foi agravada nessa função.

  1178. Gleydis L. - 6 de agosto de 2013 @ 11:29 pm

    Trabalho em uma empresa a 7 meses mais de carteira assinada 6 meses. Recebo por dia trabalhado mais quando assinamos a carteira esta com salario fixo. Nao recebemos adicional noturno, hora extra pois trabalhamos mais de 11 horas diarias, salario familia, salubridade,domingos e feriados nao temos os 100%, a cada dia estamos em um local diferente e eles nao dao a passagem total para chegarmos ao destino. Nao temos 1 hora de janta alegando que sairiamos mais tarde.Pego peso superior ao meu corpo, subo em locais com mais de dois andares muitas vezes no braco pois nao possuem nada para dar apoio ao servico e se me recusar geladeira.
    Ja sofri por parte de meus superiores assedio moral, verbal e quase fui agredida fisicamente por um deles.
    Testemunhas tenho varias nos dois casos mais eles nao irao testemunhar porque tem medo dos superiores.
    Agora sofremos ameacas de que temos que assinar papeis dizendo que todos os nossos direitos sao pagos mesmo nao sendo.E quem nao assinue pedir demissao, e se nao pedir tera consequen cias como advertencia ate chegar a justa causa e geladeira pois recebemos por dia.
    Quero saber como proceder pois nao vou pedir demissao se nao perco todos os meus direitos.

  1179. josé cardoso - 7 de agosto de 2013 @ 6:27 am

    a empresa me mandou embora no dia 28/07/2013 eno dia 30 depositou 400 reais, minha homologação está marcada para amanhã, 08/08/2013. eles não deveriam ter depositado meu salário no dia 5, ou vão me pagar tudo junto no prazo determinado? gde abço

  1180. Wendell Martins - 7 de agosto de 2013 @ 11:28 pm

    Boa noite, Eu trabalhei cerca de 3 anos e meio em uma empresa de segurança e queria ser mandado embora, então fui orientado pela empresa a fazer uma acordo. Nesse acordo eu perderia os 40% do fundo em troca ela me pagaria o restante do dinheiro e ainda descontou muito mais que devia descontar no acordo, mas na época não falei nada pq eu tinha a garantia de voltar, mas após os seis meses eu entrei em contato com a empresa para retornar, mas meu retorno foi negado. Por favor me diga o que devo fazer. Desde já agradeço!!!

  1181. vania mara pin andrade - 8 de agosto de 2013 @ 3:30 pm

    Boa tarde.
    Sou a socia proprietaria da firma Poliplas, a alg tempo atraz tinha 3 turnos aq o sindicat dos func veio e fez um contrato, eles trabalhavam 44 semanais mas meia hora so de almoço.todos func que revezavam assinaram
    mas quando mandei embora uma pessoa de outro turno que não revezava ai ela se aproveitou da situação e moveu proce contra firma.
    a audiencia é setembro, posso chamar o mesmo sindicato que me pois nesta fria para me defender
    outra coisa e como conseguir uma proteção contra os processos que viram das pessoas que revezam

    att

    vania

    poliplas.rh@gmail.com

  1182. Valdeir - 8 de agosto de 2013 @ 5:22 pm

    A minha empresa me registra como empacotador mais faço 3 outras funções que não nada a ver com isso e faç diariamente e trabalho de segunda a sexta das 8:00 as 16:00 e de sabado das 8:00 as 18:00 e domingo e ferias das 9:00 as 16:00 e o domingo em que trabalho folgo na semana sendo um sim e outro não, e ainda fico devendo hora no banco de horas,e ja fui chamando de ladrão indiretamente por meu gerente e mais 3 q estavam na sala junto, estou a 1 ano e 8 meses e só tive dicidio como aumento isso é certo? posso processar por esses motivos?

  1183. Airton - 10 de agosto de 2013 @ 9:12 am

    Bom dia, Me chamo Aírton trabalho na empresa Criopan Ind. Alim. á 1 ano e 3 meses, tomei 3 advertência por falta que justifiquei por telefone e três suspensões pelo mesmo motivo… Quinta feira dia 08 cheguei 30 minutos atrasado e mandaram eu volta… sendo que sexta não fui trabalhar porque tava ruim da coluna tenho atestado no caso se eles viessem a me dar justa causa teria que ser na quinta feira mesmo ou ainda eles podem me dar justa causa na segunda???? se vale a pena entrar na justiça… Não estou feliz na empresa já pedi que me mandasse embora eles não mandam e tenho ferias vencidas e tambem ja pedi mais eles tem má vontade para tudo… o que posso fazer????? Abraço Aírton

  1184. Carlos Alberto Rohvedder. - 10 de agosto de 2013 @ 6:01 pm

    Boa tarde !
    Fui demitido de uma empresa em que trabalhei 14 anos, e quando fui assinar a homologação não fiz nenhuma ressalva…porque quando fui demitido estava em tratamento médico com tendinopatia, e gostária de saber se mesmo não fazendo a ressalva posso entrar com pedido de reentegração na empresa.

  1185. Rhayana Geronimo - 12 de agosto de 2013 @ 2:37 pm

    Boa Tarde!

    Trabalhei em uma loja e assinei um contrato de experiência de 3 meses, saí da loja em um mês de trabalho pois não gostei, pedi a conta mas não assinei nada, não paguei multa e nem peguei minha carteira de volta, isso já faz um ano. Como faço para resgatar minha carteira?

    Aguardo,

  1186. Cristina - 12 de agosto de 2013 @ 6:09 pm

    Bem, tenho uma escolar de ingles e alugo um imóvel para tal atividade. Pago meus alugueres com multa pois há atrasos (em media 30 dias). Os proprietaries me ligam, ligam para meus funcionários, mesmo eu tendo pedido para não envolverem meus funcionários pois os mesmos nada poderiam fazer. Eles dizem que sou picareta, pilantra e que meus funcionários roubam o dinheiro do aluguel, e na ultima msg que me deixou na cx postal me chamou de sem-vergonha. Para meus funcionários disseram que iriam com a polícia até o local e ameaçam fazer escandalos o tempo todo. Sei que estou em atraso mas minha indole não permite prejudicar ou enganar pessoas, tampouco não vejo razão para tal desespero pois eu pago a multa por que quero, por serem de origem abastada, eles não fazem questão da multa, pago por principios e por estar em contrato. Estou farta da situação e meu aluguel ainda vencerá em dois anos. Estou a mais de 5 anos no local. São idosos e a própria funcionária deles disse que eles não têm respeito por qualquer pessoa. Estou disposta a processá-los por danos morais. Isso é pertinente?

  1187. Katherine Angélica - 12 de agosto de 2013 @ 9:49 pm

    Boa noite Doutor, trabalho há 1 ano e 5 meses, em uma empresa que realiza biometria e captura de imagens para CNH. Iniciei meu contrato de trabalho com horário de 4 horas por dia das 14:00 às 18:00 hs, recebendo R$734,00. Após 45 dias de trabalho pediram para eu fazer 8 horas diárias, mas fiquei surpresa quando recebi meu salário somete R$1.064,00. Eu pensei que o salário seria proporcional ao um funcionário de 4 horas, pois faço dois turnos de manha e de tarde. E meu contrato não mudaram continua o de 4 horas. O que eu faço? Peço equiparação salarial? ou essas 4 horas a mais que eu faço são horas extras? Ou tá tudo certo. Tenho intenção de sair e pedir um acordo. Por favor se o senhor puder tirar minha dúvida fico grata. Abraço.

  1188. lini - 14 de agosto de 2013 @ 3:00 pm

    Boa tarde, trabalhei em uma empresa a 4 anos e meio e pedi demissão a 1mês e até agora não me chamaram para fazer o exame demissional e nem a homologação,e não recebi nada até agora o que devo fazer a pessoa que trabalha no rh disse que ia me ligar e até agora nada. abraço

  1189. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:17 pm

    Boa tarde Laudenir e obrigado por ler nosso blog R7. Infelizmente o advogado trabalhista está correto. Abraço.

  1190. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:20 pm

    Boa tarde Vanessa e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista especialista em empresas de serviços públicos para analisar e dar uma orientação mais adequada pra todos poderem tomar uma decisão acertada. Abraço.

  1191. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:22 pm

    Boa tarde Wellington e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista e verificar se vale a pena processar a empresa por um mês sem registro. As vezes a demora em processar e custo não valem a pena. Abraço.

  1192. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:26 pm

    Boa tarde Sheila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, explicar tudo que vem ocorrendo no trabalho e pedir orientação do que deve fazer para melhorar a sua situação no emprego. Não tenha receio, só se você decidir é que o advogado poderá ir em frente com um processo contra a empresa. Abraço.

  1193. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:33 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar claramente com o seu advogado e seguir o que ele sugere para o seu processo não ficar perdido. Enquanto isso sugiro verificar a possibilidade de entrar em contato com algum banco para levantar um empréstimo para suprir as suas necessidades até a finalização do seu processo trabalhista. Abraço.

  1194. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:38 pm

    Boa tarde Elton e obrigado por acessar nosso blog R7. Se você tiver comprovantes dos 4 anos trabalhados sem registro sugiro consultar um advogado trabalhista para entrar com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  1195. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:45 pm

    Boa tarde Valtencir e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo com o profissional que pede demissão. Ao pedir para sair você tem direito ao seu salário, 13° salário e férias proporcionais e horas extras se tiver feito. Abraço.

  1196. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:49 pm

    Boa tarde Erica e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o advogado do seu sindicato ou consultar um advogado trabalhista para ter uma orientação mais adequada e talvez até ter o cálculo feito antes do final do aviso prévio para você conferir se tudo será pago de acordo. Abraço.

  1197. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:52 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos e provas do que contou para análise e depois decidir com o advogado em processar a empresa. Abraço.

  1198. Julio Sergio Cardozo - 14 de agosto de 2013 @ 5:55 pm

    Boa tarde Jorge e obrigado por ler nosso blog R7. Nada como uma boa conversa. Procure falar com seu ex-chefe com calma e muita educação e procure saber se aceitariam que você volte a trabalhar na empresa e respeite a decisão. Abraço.

  1199. MIGUEL - 15 de agosto de 2013 @ 9:55 am

    BOM DIA DR.Julio Sergio Cardozo
    eu trabalhei 20 anos nessa empresa.
    15 anos sem registro depois dos 15 anos eles me ficharam
    trabalhei 3 anos fichado.deu baixa na carteira.depois de um tempo me chamaram.trabalhei + 2 anos
    total 3 anos registrado com todos os direitos.
    e 17 anos sem receber salario 13 e nem ferias.coloque esse bandido na justiça,o que vai acontecer com ele?
    vai me pagar algo?

  1200. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:04 pm

    Boa tarde Michel e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos documentos que provem o seu trabalho sem registro por 17 anos e o registrado também. O advogado terá que analisar se ainda dá tempo de colocar um processo trabalhista para reaver todos os seus direitos dos 17 anos sem registro. Abraço.

  1201. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:07 pm

    Boa tarde Neto Pedro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos que provem o seu trabalho e se possível dê o nome de um colega de SP que possa testemunhar que tem a mesma função que você e o salário que ganha para o advogado analisar e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1202. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:10 pm

    Boa tarde Ronaldo e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista especializados em serviços comissionados em Prefeituras para analisar seus documentos e lhe dar uma orientação mais adequada. Abraço.

  1203. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:20 pm

    Boa tarde Carlos Alberto e obrigada por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que está acontecendo e leve seus documentos para provar que trabalha ma empresa. O advogado vai analisar tudo e orientar sobre o que melhor fazer. Abraço.

  1204. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:24 pm

    Boa tarde Laudenir e obrigado por ler nosso blog R7. Não ficou bem claro se você saiu em 2013 e se aposentou ou se saiu há mais de 5 anos da empresa e depois se aposentou. Em todo o caso se já saiu da empresa há 5 anos, então o advogado está correto caso contrário tem até 2 anos para processar a empresa e sugiro consultar o sindicato da sua categoria pois há sindicatos que já conseguiram mais de 2 anos depois de pedir demissão ou ser demitido para então processar a empresa. Abraço.

  1205. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:27 pm

    Boa tarde Cruz e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do seu sindicato ou trabalhista levando todos os documentos que provem o seu trabalho, o problema na coluna e descreva em detalhe tudo para que o advogado possa analisar e com você decidirem em processar a empresa. Abraço.

  1206. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:32 pm

    Boa tarde Angla e obrigado por ler nosso blog R7. A lei garante aos funcionários afastados todas as vantagens que, na sua ausência, tenham sido concedidas à categoria, inclusive todos os reajustes salariais. Afastados por mais de 15 dias e recebendo o benefício do INSS tem reajuste quando voltar a trabalhar na empresa. No seu caso a partir de outubro/13. Abraço.

  1207. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:35 pm

    Boa tarde Felipe e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista para descrever os acontecimentos que geraram os danos morais e levar documentos que provem o seu trabalho na empresa e que não vem recebendo salário. Depois de analisar tudo o advogado pode decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1208. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:37 pm

    Boa tarde Carla e obrigado por acessar nosso blog R7. Se você entrar com um processo na Justiça de Trabalho vai receber tudo após o ganho do processo na Justiça de Trabalho, a empresa não tem como barrar seu acerto. Abraço.

  1209. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:40 pm

    Boa tarde Brenda e obrigado por ler nosso blog R7. Se você tem como provar seu emprego anterior e a sua saída pelo novo emprego, sugiro consultar um advogado trabalhista, conte tudo com detalhes, leve os documentos para análise do advogado que vai decidir com você se é melhor ou não processar a empresa pelos danos que teve. Abraço.

  1210. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:43 pm

    Boa tarde Graziela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com um advogado trabalhista para ter uma orientação mais adequada. Abraço.

  1211. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:45 pm

    Boa tarde Luciana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o seu advogado trabalhista talvez possa passar uma procuração em cartório para uma outra pessoa representar você ou o próprio advogado pode sugerir algo. Abraço.

  1212. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:48 pm

    Boa tarde Rodolfo e obrigado por ler nosso blog R7. É preciso verificar com um advogado trabalhista o que diz a lei da insalubridade e se na sua função ela era devida ou não. Leve seus documentos, descreva com detalhe o que fazia tudo para um advogado trabalhista analisar e orientar o que melhor fazer. Abraço.

  1213. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:52 pm

    Boa tarde Flavio e obrigado por ler nosso blog R7. Se você é registrado na empresa terceirizada o melhor é pedir um documento que o RH pode emitir dizendo que, por exemplo, está em férias até ser chamado para outro trabalho. Se você não é registrado na empresa terceirizada, então não pagarão até que o chamem para outro trabalho. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos e conte com detalhes o que está acontecendo para o advogado analisar e poder dar uma orientação adequada. Abraço.

  1214. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:56 pm

    Boa tarde Jonathan e obrigado por ler nosso blog R7.Sugiro levar todos os documentos que provem o que contou para um advogado trabalhista, que vai analisar e lhe dar uma orientação mais adequada quanto as providências que poderá tomar. Abraço.

  1215. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 4:58 pm

    Boa tarde Maria e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve a situação para análise dele que depois poderá lhe orientar mais adequadamente para tomar a decisão certa. Abraço.

  1216. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:09 pm

    Boa tarde Fred e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar a pessoa para quem você entregou sua carteira profissional e converse com ele com educação e peça sua carteira profissional com a baixa. Leve também duas testemunhas amigos seus juntos e um documento onde diz que a sua carteira profissional nr …. está em poder de (nome de quem está com ela)… da empresa (nome da empresa)… des de o dia …. e até hoje dia …, apesar de você ter ido pessoalmente cobrar ainda não foi devolvida. Se depois de falar com a pessoa nada acontecer, então peça a assinatura dele na carta, se não quiser assinar, peça para as duas testemunhas assinarem como prova e leve tudo para um advogado trabalhista que vai analisar e falar com você o que melhor fazer. Abraço.

  1217. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:12 pm

    Boa tarde Genevy e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir a uma agência da CEF leve seu cartão e a cópia da rescisão e também o comprovante da retirada do seu FGTS para análise e orientação do gerente da CEF em como proceder para sacar o FGTS que falta. Abraço.

  1218. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:14 pm

    Boa tarde Alessandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que tenha e após analisar os fatos o advogado vai orientar adequadamente sobre o que deve fazer. Abraço.

  1219. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:18 pm

    Boa tarde J. Aloisio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com a empresa, levar os atestados e verificar a possibilidade de exercer outra função de acordo com a indicação médica. Mostre que gosta da empresa e que não gostaria de sair ou ser demitido por não pode continuar na função anterior. Se nada der certo, sugiro consultar um advogado trabalhista para ser orientado e ficar preparado caso tenha que entrar com um processo na empresa. Abraço.

  1220. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:22 pm

    Boa tarde Gleydis e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que você e as outras que estão passando pelo mesmo problema consultem um advogado trabalhista, contem o que passam na empresa e o advogado vai analisar tudo e orientar sobre o que melhor fazer. Abraço.

  1221. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:24 pm

    Boa tarde José e obrigado por ler nosso blog R7. O correto é pagar todo o saldo na hora da homologação. Abraço.

  1222. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:27 pm

    Boa tarde Wendell e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos de demissão, seu acordo e conte como foi feito tudo. Depois de analisar o advogado vai orientar adequadamente o que ainda pode ser feito. Abraço.

  1223. Julio Sergio Cardozo - 15 de agosto de 2013 @ 5:30 pm

    Boa tarde Vania e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado do sindicato que lhe deu a orientação e contar o que já está passando com o funcionário que está processando a empresa. Ele terá que analisar tudo e lhe orientar sobre o que deve ser feito. Se não ficar contente com a ajuda, sugiro procurar outro advogado trabalhista independente e coloque toda a situação detalhadamente e ter uma orientação mais adequada. Abraço.

  1224. sandro - 15 de agosto de 2013 @ 6:26 pm

    botei na justiça uma empresa do ramo automotivo, fiquei com grave problema de coluna e joelho, trabalhei 3 anos nela, e agora está difícil de conseguir emprego tem alguma relação com essa minha ação?
    Outra pergunta quanto tempo demora para sair as sentenças, uma sentença já saiu agora foi pro tribunal de porto alegre, eles recorrem até o ultimo.

  1225. Priscila - 16 de agosto de 2013 @ 4:28 pm

    Oi
    Gostaria de saber se posso processar a empresa por ela ter me demitido pelo fato de ter pedido aumento. Trabalho há anos na mesma empresa e depois de um aumento “prometido” que me deram apenas uma parte, fui perguntar pelo restante para a superintendente da empresa onde presto serviços e depois a gerenciadora me mandou embora….

  1226. Ellen - 16 de agosto de 2013 @ 7:51 pm

    Boa Noite Julio.

    Trabalhei em uma construtora 1 ano e meio como estagiaria, porem trabalhava das 7 as 17h e nunca tive nem mesmo um contrato assinado.
    Engravidei e passei a gestação toda trabalhando, porem me informaram que não poderiam pagar a minha licença maternidade por ser estagio e etc.
    Estou atualmente de licença porem não estou recebendo nada, meu marido também trabalhava na mesma empresa e agora foi mandado embora, e a situação também eh a mesma, estagio com a mesma carga horaria e sem contrato assinado.
    Como posso proceder? a causa eh ganha nesse caso ?
    Temos como comprovar que trabalhamos la com e-mails, recibos, testemunhas ..
    Agradeco desde jah a atenção.

  1227. rafael cruz - 19 de agosto de 2013 @ 1:52 pm

    boa tarde DR.julio,muito bom saber q existem pessoas como voce para nos orientar em nossas duvidas.a minha situaçao e a seguinte:trabalho numa empresa de construçao civil pesada,quando fui encaminhado para fazer exames admissionais,fiz apenas o de audiometria,pois a empresa estava abarrotada de trabalho e precisava de pessoal urgente para trabalhar,depois da audiometria tinha que fazer os restantes,ate hoje nao os fiz,apenas tenho comigo o pedido dos exames,estou na empresa desde janeiro deste ano,no momento estou afastado da empresa,solicitei auxilio-doença para o inss,me deram 2 meses de afastamento,meus calculos do inss nao me foram satisfatorios,pois la nao consta vinculo algum entre essa referida empresa e eu,me fizeram assinar um ASO certificando que eu teria realizado os exames,porem a assinatura nao dei,apenas fiz uns rabiscos,quando entrei para essa empresa nao sentia essas dores horriveis de coluna,pois aqui exerce-se excessivo peso sobre a bre a coluna etc,qual a orientaçao vc me da,se no caso de meu pedido de prorrogaçao de auxilio-doença for indeferido,ja nao aguento mais ficar nesse emprego ,pois sinto muitas dores na regiao do pescoço,costas,lombar e formigamentos que irradiam para o braço e perna esquerda,estou muito confuso com tudo isso,me ajude por favor.boa tarde.

  1228. Priscila - 19 de agosto de 2013 @ 3:54 pm

    Eu Priscila de Oliveira Batista,fui demetida da empresa após vencido contrato,só que eles não deram baixa na minha carteira de trabalho e fizeram assina minha recisão,sendo assim não consigo emprego pelo motivo de minha carteira esta aberta na empresa o que fazer Doutor?

  1229. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:25 pm

    Bom dia Valdeir e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho, explique o que está acontecendo para análise do advogado que vai lhe explicar o que melhor fazer e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1230. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:29 pm

    Bom dia Airton e obrigado por ler nosso blog R7. Em geral depois de 3 advertências e 3 suspensões vem a demissão por justa causa. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que aconteceu, leve documentos que possam provar o que contar para análise do advogado que vai lhe dar uma orientação mais adequada e, se for o caso, sugerir processar a empresa. Abraço.

  1231. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:32 pm

    Bom dia Carlos Alberto e obrigado por ler nosso blog R7. Qualquer profissional demitido pode entrar com um processo trabalhista até 2 anos depois da demissão. Sugiro consultar o sindicato a que pertencia pois há sindicatos que conseguiram mais de 2 anos para uma reclamação trabalhista. Leve seus documentos a um advogado trabalhista que depois de analisar poderá lhe orientar mais adequadamente e até verificar a possibilidade de entrar com um processo trabalhista de reintegração na empresa. Abraço.

  1232. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:35 pm

    Bom dia Rhayana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro voltar pessoalmente à loja onde foi empregada, procurar pelo RH e conversar sobre a devolução da sua carteira profissional e regularizar a sua situação na empresa, que provavelmente deve estar pendente. Abraço.

  1233. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:39 pm

    Bom dia Cristina e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro procurar um advogado especialista em aluguel de imóveis, leve os documentos que provem a situação do aluguel, conte o que vem ocorrendo para análise e orientação do advogado que vai decidir com você se poderá processar os donos do imóvel por danos morais. Abraço.

  1234. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia Katherine e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o RH da empresa, tire sua dúvida e pergunte se agora você é uma funcionária de 8hs. de trabalho, qual é o seu horário de trabalho, mudança no contrato de trabalho, salário dobrado ou você deve considerar as horas excedentes como horas extras, por quanto tempo deverá trabalhar com horas extras. Enfim procure esclarecer tudo e de preferência ter isso por escrito para evitar problemas futuros. Não há obrigação de empresas fazerem acordos para demitirem profissionais. Abraço.

  1235. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:51 pm

    Bom dia Lini e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar pessoalmente com muita educação com o RH da empresa, diga que precisa da sua carteira profissional para iniciar em outro trabalho e também de dinheiro para saldar as despesas que tem. A empresa poderá depositar o que deve antes da homologação e deixar o acerto final para a homologação. Também podem dar baixa da sua carteira profissional. As vezes o sindicato demora em marcar a data da homologação por ter um volume grande de pessoas que vão homologar. Abraço.

  1236. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 12:56 pm

    Boa tarde Sandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sentenças demoram mesmo para sair. Sugiro conversar com o seu advogado a respeito. Ao procurar emprego sugiro conversar na entrevista sobre o processo, não precisa dar muitos detalhes, só o necessário para o entrevistador saber que você está sendo honesto em abrir o jogo. De toda forma as empresas têm informação dos empregos anteriores e se você contar antes acaba tendo alguma vantagem poderá ser admitido. Abraço.

  1237. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 1:01 pm

    Boa tarde Priscila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho e outro que possa provar o que explicou para análise do advogado que depois vai falar com você para decidir se pode ou não processar a empresa. Abraço.

  1238. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 1:04 pm

    Boa tarde Ellen e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa, testemunhas confiáveis se possível e o advogado vai analisar tudo e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1239. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 1:11 pm

    Boa tarde Rafael e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que se o INSS não estender o prazo do seu afastamento e tiver que voltar para a empresa, que você procure atualizar o seu CV e ir em busca de outro emprego onde possa trabalhar se sentindo bem e mais feliz. Não adianta ficar onde se sinta mal e piorando o seu estado de saúde cada vez mais. Abraço.

  1240. Julio Sergio Cardozo - 20 de agosto de 2013 @ 1:14 pm

    Boa tarde Priscila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar pessoalmente o RH da empresa levando cópia da sua demissão e pedir a baixa da sua carteira profissional de acordo com a sua demissão. Se nada funcionar, sugiro consultar um advogado trabalhista que possa analisar o que explicar pra ele e depois orientar o que melhor fazer para ter sua carteira profissional de volta com a baixa. Abraço.

  1241. Diego M. Diana - 20 de agosto de 2013 @ 9:24 pm

    Estimado, gostaria de perguntar se a empresa que eu trabalho para quase 3 meses ta fazendo bem. É uma empresa de tecnologia e meu trabalho é de analista de servicios TI trilingue. Agora, o contato com o cliente é através do telefone, o serviço é 100% feito telefonicamente, e a quantidade de ligacoes recebedas diariamente e da midia de 30, de acordo com a NR 17 - NORMA Regulamentadora 17, ergonomia, ANEXO II, Trabalho Trabalho EM EM TELEATENDIMENTO / TELEMARKETING (Aprovado cascas Portaria SIT n º. 09/2007), a forma como o trabalho se encaixa sob esta regra, que diz que o trabalho é de 6 horas, além de condições de trabalho específicas. Eu trabalho 10 horas por dia, são pagas horas extras quando se trabalha mais de 10 horas, a minha pergunta é esta, a empresa deve ser registrado como um call center ou pelo menos a seccao onde eu trabalho? Acho que o sindicato ao qual eu pertenço é o de TI e não a de call center, Onde devo reclamar esta situação? Muito obrigado.

  1242. carla - 21 de agosto de 2013 @ 9:48 am

    Bom dia

    Minha irmã passou uma semana realizando testes psicológico em uma empresa,exames médicos e foi tudo aprovado,antes passou pelo setor que ela ia trabalhar,e pela analises de curriculum e entrevista com a gerente do setor,foi tudo aprovado.Na semana seguinte ela começou a trabalhar,passou um dia e meio,antes de ser repassado os trabalhos as tarefas a serem executadas,a gerente chamou minha irmã com um dia e meio de trabalho.Alegou que a mesma não estava se encaixado na função que a minha irmã não passava segurança e outras coisas que humilhou,minha irmãe que já tinha uma outra pessoa que se encaixava mas na função,não entendi o porque,se nem deu tempo e nem foi repassado as atividades.

    Resultado não foi assinado a carteira,devolveram a carteira e só tenho os papeis do ponto do dia e meio que minha irmã trabalhou e os papeis que o medico deu a segunda via para o exame admissional.

    O que aconteceu depois que minha irmã chegou em casa foi chorar muito,ela está com depressão profunda ,uma pessoa inteligente que sempre trabalhou,está se achando inútil,por está tão entusiasmada com o trabalho que tinha arrumado e também pelo bom nome que a empresa tinha,e pela forma que fizeram,de repente ela ainda,na maior esperança e acontecer isso.
    A mesma está sofrendo,não sei o que fazer,pois ela está impossibilitada de trabalhar com tratamento com psicologo tomando um monte de remédio.Ela tem uma filha pequena pra criar e está sem condição,está passando necessidade.Nesse caso o que a mesma pode fazer?
    Tem alguma lei que ampare minha irmã e faça com que a empresa pague por o constrangimento e trauma que causou a minha irmã?

  1243. jessica3 - 22 de agosto de 2013 @ 1:19 am

    Boa Noite,

    Trabalho na empresa á 2anos e 3 meses está assinado minha carteira na função de recepcionista, porém exerço a função de telefonista( uso tel. PABX) e trabalho 8hs por dia (7:30 as 17:18) E segundo a CLT telefonista só trabalha 6hs por dia.

    Posso colocar a empresa na justiça por essas 2hs que trabalho a mais??
    E Se eu pedi demissão, mesmo assim posso correr a trás dos meus direitos na justiça?
    E possível ser causa ganha?
    Grata.

  1244. bruno ribeiro - 22 de agosto de 2013 @ 8:08 pm

    boa noite deixa te falar, pedir para me mandar embora devido ao risco de vida que corria pois trabalhava em altura e eletrecidade, posso processar a empresa para me paga periculosidade pois nunca recebi. lembrando que trabalhei 3 anos e tinha seguro de vida.

  1245. Carlos Jose - 22 de agosto de 2013 @ 11:26 pm

    Uma Empresa pediu toda a minha documentação para fazer o meu contrato, cheguei a fazer a entrevista e ele me contrataram. Só que já vai fazer um mês que a minha documentação já foi enviada para eles e nao me chamaram.
    A minha duvida é que se eles nao me chamarem, como eu faço? Sendo que a minha documentação já foi enviada.

  1246. RICARDO SOARES VALENTE - 23 de agosto de 2013 @ 12:47 am

    boa noite gostaria de saber, tive um a cidente na empresa a 03 anos atras eles nao abriram cat fiquei afastado e recebendo como tivesse trabalhando e tenho todos os meus laudos medicos fiquei afastado 06 meses e se ainda posso colocar aempresa na justfiça.

  1247. Julio Sergio Cardozo - 23 de agosto de 2013 @ 11:23 am

    Bom dia Diego e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro falar com o sindicado de TI, leve comprovantes do seu trabalho para análise do advogado do sindicato que deve ter informações mais adequadas e precisas inclusive de como a empresa deve se comportar a respeito. Abraço.

  1248. Jeniffer - 23 de agosto de 2013 @ 9:22 pm

    Boa noite ! Julio

    A duvida é, fui dispensada da empresa na data 08/08/2013 com aviso prévio indenizado, recebi a rescisão contratual dois dias após a data. E até hoje 23/08/2013 não recebi informações sobre a homologação. No contato com a empresa a mesma informou que quem agenda é a contabilidade e o que eles podem fazer é cobrar. Acontece que tenho meus deveres (contas) que vão me gerar constrangimento e um recém nascido para cuidar, estou morrendo de medo da empresa ultrapassar a data do seguro desemprego e eu não receber nada. O que posso fazer??
    Já tive muita dor de cabeça com a empresa desde a gestação e eles insistem em complicar meu lado.

  1249. Laís - 24 de agosto de 2013 @ 1:31 am

    Oi, Boa noite!! Queria tirar umas dúvidas sobre esse tipo de processo. Trabalho em uma empresa, que está a mais de 3 meses sem me pagar vale transporte, estou pagando do meu bolso… Fora que todo mês sou obrigada a comprar uma roupa para trabalhar ( na faixa de uns 300,00). As vezes eu falto, por falta de dinheiro para a passagem, e eles me descontam. Quero colocar eles na justiça, mas estou com o nome sujo. É possível?
    Obrigada.

  1250. Marisa - 24 de agosto de 2013 @ 5:44 pm

    Ola Julio, tive um problema de saude e estou afastada no INSS. Como nao estou recebendo salario pela empresa, mas tenho meu plano de saude, onde a empresa paga 70% e eu 30% do salario e a empresa nao tem como descontar, uma vez que nao estao me pagando, mas sim o INSS, a empresa quer que eu pague o plano de saude mensalmente para eles. Isso e correto? Eles nao deveriam anotar estes valores e me cobrar ou na demissao, ou no meu retono ou em algum outro momento. Ou isto esta correto? Obrigada

  1251. Fernando - 26 de agosto de 2013 @ 10:12 am

    Bom dia, estou com uma dúvida. Estava trabalhando em uma empresa a quase 2 anos, e a mesma não depositava meu FGTS, o salários só saiam após os dias 20, teve mês que virou sem pagamento e também sempre acumulavam vale refeição sem pagar, cheguei a ficar com 7 VR em atraso, sendo assim procurei outra emprego, arrumei o meu novo trabalho e vou entrar com uma causa trabalhista. A minha pergunta é: Eu preciso informar algo ao RH da minha empresa? Eu peço demissão e depois entro com o processo? Ou simplesmente deixo de ir ao meu trabalho antigo e dou entrada no processo? É seguro assinar alguma coisa no RH desta antiga empresa?

  1252. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:00 am

    Bom dia Carla e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar um advogado trabalhista, expor o caso da sua irmã, levar o comprovante do dia trabalhado para análise do advogado que poderá verificar e orientar quanto a um processo de prejuízo moral. Abraço.

  1253. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:03 am

    Bom dia Jessica e obrigado por ler nosso blog R7. Muitas empresas utilizam a recepcionista como telefonista também. Tudo depende do que foi concordado na admissão. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho e explique com detalhe para o advogado tudo o que faz. O advogado vai analisar e lhe dar uma orientação adequada. Abraço.

  1254. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:06 am

    Bom dia Jeniffer e obrigado por ler nosso blog R7. As vezes o sindicato onde fará a homologação pode estar lotado. Mas ainda assim você poderá ir pessoalmente a contabilidade e pedir por escrito quando será a sua homologação. Se não tiver sucesso, sugiro consultar um advogado trabalhista, explique tudo, leve documentos para o advogado analisar tudo e lhe dar uma orientação mais adequada. Abraço.

  1255. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:09 am

    Bom dia Laís e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista leve seus documentos e explique a sua situação na empresa e também porque está com o nome sujo na praça. O advogado vai analisar tudo e com você decidir em processar na Justiça de Trabalho a empresa onde trabalha. Abraço.

  1256. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:25 am

    Bom dia Marisa e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro fazer uma consulta com um advogado trabalhista que entenda de assistência médica paga parte pela empresa e parte pelo profissional. Leve seus documentos, um holerite onde consta o valor que paga para análise do advogado que depois vai lhe orientar e esclarecer as dúvidas que tenha. Abraço.

  1257. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Fernando e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, explique o que está ocorrendo, leve seus documentos e o advogado vai lhe orientar com precisão para não tomar alguma atitude precipitada que possa lhe prejudicar. Abraço.

  1258. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:32 am

    Bom dia Bruno e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do sindicato dos eletricistas, leve seus documentos, conte o que aconteceu e o advogado vai analisar tudo e orientar em como processar a empresa. Abraço.

  1259. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:36 am

    Bom dia Carlos José e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro ir pessoalmente até a empresa, cobrar seus documentos e falar com eles para ver o que está acontecendo. Se não ficar resolvido, consulte um advogado que depois de ouvir tudo poderá ajudar junto à empresa a recuperar seus documentos. Abraço.

  1260. Julio Sergio Cardozo - 26 de agosto de 2013 @ 11:38 am

    Bom dia Ricardo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista do seu sindicato, leve comprovantes do que explicou e também que provem o seu trabalho na empresa para análise do advogado que depois poderá decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1261. Janaina - 26 de agosto de 2013 @ 5:25 pm

    Olá,Fiz um teste de 7 dias em uma empresa,e fui dispensada,Só me Pagaram o dinheiro da Passagem e Falaram que não tinha direito a mais nada…Tá Certo isso?

  1262. Evelyn - 27 de agosto de 2013 @ 3:52 pm

    Boa tarde.Eu trabalhei 4 anos e 4 meses numa empresa a qual eu fazia tarefas que envolviam periculosidade,porém eu nunca recebi nada a mais por isso.É possível entrar com uma ação pra receber os adicionais que nunca recebi? Obrigado!

  1263. Lucas - 27 de agosto de 2013 @ 9:39 pm

    na empresa que eu trabalho colocaram no mural um aviso com os seguintes dizeres: AVISO TODOS OS ATESTADOS MÉDICO DEVEM TER HOR?RIO DE ENTRADA E SAIDA DA CONSULTA, CASO NÃO TIVER HOR?RIO O ATESTADO SERA CONSIDERADO COMO COMPROVANTE, a empresa pode fazer isto?

  1264. thiago - 27 de agosto de 2013 @ 9:39 pm

    ola boa noite Julio gostaria de uma informação, eu trabalho em uma empresa logo que entrei fui registrado e tudo mais, na função que eu estava, mais ao longo do tempo eu passei pra outro cargo, mais a empresa não quer me registrar e nem me pagar o salario pela funçao que estou exercendo agora isso é certo?

  1265. Jefferson - 27 de agosto de 2013 @ 10:55 pm

    Boa noite.Eu trabalhei num hospital durante 1 ano sendo que nos primeiros meses trabalhei o dobro de horas permitidas e foram tratadas como hora extras.No entanto depois de 10 meses ainda não recebi as horas que fiz a mais no serviço.Ex: o normal é 44 horas semanais, mas eu e alguns colegas trabalhamos 88 horas semanais.Tivemos que fazer isso porque o laboratório tinha poucos profissionais treinados e funcionava 24 horas no hospital.O que fazer?

  1266. isamara - 28 de agosto de 2013 @ 5:01 pm

    eu pedi demissão do meu antigo emprego antes de saber que estava gravida,e ele não assinou minha carteira, e já tinha 4 mezes trabalhando e 1 mês e meio gravida no trabalho sai a um mês o que faso.

  1267. Elisangela - 29 de agosto de 2013 @ 4:09 pm

    Boa tarde Sergio,
    Eu eu trabalhei numa empresa por 2 anos e 8 meses, como a carga horária era muito pesada, e o trabalho era muito estressante, por 2 vezes durante o período que trabalhei nessa empresa tive que fazer terapia uma vez e acupultura , porque eu não consguia dormir direito, tinha crises de choro direto, devido o estresse e canssaço! Esse ano sai da empresa e passei no exeme demicional e não relatei isso! Deviso pagamentos errados na recisão vou entrar com processo contra empresa, e vou entrar contra a carga de trabalho e gostaria de relatar esse caso de saúde, vc sabe se eu posso relatar essa questão das 2 crises que tive porcausa do estresse???

  1268. marcio - 29 de agosto de 2013 @ 7:44 pm

    Boa noite!!
    trabalho em uma empresa a 9 anos e 2 meses a 5 meses venho sofrendo assedio moral e o meu caso ja chegou ao conhecimento da comunidade local, já comuniquei ao sindicato a assistente social da empresa e ao rh da empresa, mais nada foi resolvido. Posso processar a empresa mesmo estando trabalho?

  1269. Fernando Albuquerque - 30 de agosto de 2013 @ 2:20 pm

    Boa tarde.
    Desejo uma orientação: há quase quatro meses fui desligado da empresa onde trabalhava há quatro anos. Essa empresa prestava serviços para várias outras a nível local. Ela perdeu a franquia da principal empresa que lhe rendia maiores lucros, está aí o porquê de minha saída e de meus colegas de trabalho. Só que minha CTPS ainda não foi dado baixa e meu FGTS não é depositado há quase quatro anos (recolhia 8% do meu salário e não depositava o FGTS). Preciso dela baixada para poder conseguir um novo emprego. Meu patrão fica protelando todo mês e nada da CTPS ser baixada. Ele alega não ter dinheiro, mas ele sobrevive das outras empresas que ficaram com ele. Muitos dizem que devo colocá-la (a empresa) na Justiça. Tenho receio de não receber meus direitos. Corro esse risco? Meu nome pode ficar sujo por causa disso?

  1270. Vanderson Luiz - 2 de setembro de 2013 @ 10:26 am

    Bom dia, Entrei na justiça contra minha empresa porém não retornei ao trabalho após ficar 1 ano parado pois sofri acidente de trabalho, mas o médico da empresa não liberou o retorno, posso arrumar outro emprego de carteira assinada enquanto espero a resposta da justiça, para deixar claro entrei com pedido de rescisão indireta.

  1271. PATRICIA - 2 de setembro de 2013 @ 11:27 am

    Olá,meu nome é Patricia,e tenho uma dúvida,
    meu marido trabalhava em uma empresa e pegou atestado de 30 dias pois se machucou trabalhando,quando retornou
    ganhou a conta,recebeu seguro tudo certo,quero saber se depois de 2 anos e 2 meses ele pode puxar eles na justiça pois deram a conta e não poderiam ter dado?

  1272. Sergio Henrique - 2 de setembro de 2013 @ 6:53 pm

    Olá! Trabalhei no banco durante 6 anos e meu cargo na carteira era como caixa. Eu fui caixa mas depois fui gerente de pessoa física e também gerente de Posto de Atendimento Avançado e como eu relatei meu cargo era de caixa. Posso buscar alguma coisa judicialmente por exercer uma função de mais responsabilidade porem com salario “injusto? Quando me demitiram não deu tempo pra imprimir relatórios com o meu nome no “gerente” mas tenho testemunhas.

  1273. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:02 pm

    Bom dia Janaina e obrigado por ler nosso blog R7. Se foi combinado no início que os 7 dias seriam como teste para a sua admissão, sem remuneração só pagando os gastos com passagem então está correto, caso contrário eles devem pagar os dias trabalhados. Reveja o que foi combinado entre você e a empresa. Abraço.

  1274. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:05 pm

    Bom dia Evelyn e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional tem até dois anos depois de sair de uma empresa para mover ação contra a empresa. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem o seu trabalho e o tipo de trabalho que envolviam periculosidade para análise do advogado que com você poderá decidir em processar a empresa. Abraço.

  1275. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:08 pm

    Boa tarde Lucas e obrigado por ler nosso blog R7. A empresa tem o direito de exigir atestado médico de acordo com os procedimentos da empresa para abonar as faltas. Abraço.

  1276. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:12 pm

    Boa tarde Thiago e obrigado por ler nosso blog R7. A empresa tem que atualizar a carteira profissional com as mudanças de cargos e salários. Sugiro consultar o advogado do seu sindicato dando detalhes do que faz atualmente e a que cargo se refere para análise do advogado e orientação mais adequada do que deve fazer. Abraço.

  1277. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:16 pm

    Boa tarde Jefferson e obrigado por ler nosso blog R7. Se como diz você batia o ponto, tinha registro na carteira profissional, junte todos os comprovantes do trabalho e consulte um advogado trabalhista que depois de analisar tudo poderá decidir com você em processar a empresa pela falta do pagamento das horas extras. Abraço.

  1278. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:19 pm

    Boa tarde Isamara e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos do trabalho na empresa, da sua demissão e atestado médico que prove que está grávida. Fale com o advogado, conte tudo para análise dele que com você vai decidir o que melhor fazer. Abraço.

  1279. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:22 pm

    Boa tarde Elisangela e obrigado por ler nosso blog R7. Quando for consultar o advogado trabalhista leve também os comprovantes médicos que tenha da época em que teve que fazer o tratamento e a acupuntura também. Com todos os documentos o advogado pode analisar melhor e decidir em também entrar com mais esse item no processo que vai colocar contra a empresa. Abraço.

  1280. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:25 pm

    Boa tarde Marcio e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que tenha, inclusive se reclamou por escrito também e alguma testemunha confiável que possa ajudar a confirmar o assédio que vem sofrendo, conte tudo dando nomes, datas e tudo o que lembrar. Após analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa, mesmo que ainda esteja trabalhando nela. Abraço.

  1281. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:30 pm

    Boa tarde Fernando e obrigado por ler nosso blog R7. Se você já conversou diversas vezes com o seu ex-patrão e não conseguiu nada, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que provem o seu trabalho na empresa fechada. O advogado vai analisar tudo e verificar o que pode fazer para reaver sua carteira profissional e com você decidir em processar a empresa para ter seu FGTS depositado e os outros recolhimentos também. Se for para uma entrevista sugiro falar com o recrutador a respeito, dizendo o nome da empresa e a que o processo se refere. Abraço.

  1282. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:35 pm

    Boa tarde Vanderson e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro falar com o advogado que o está representando para não atrapalhar o andamento do processo e para ter certeza que pode voltar a trabalhar mesmo sem ter tido alta do médico pelo seu afastamento. Abraço.

  1283. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:39 pm

    Boa tarde Patricia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do sindicato que seu marido pertencia, leve documentos que provem o trabalho dele na empresa, cópia do afastamento, alta médica e dos recebimentos que teve ao ser demitido para o advogado analisar e verificar se pagaram mesmo tudo o que deviam ter pago e se ele não tinha direito de permanecer na empresa por mais tempo depois do retorno. Feito isso o advogado vai orientar adequadamente o que deve ser feito. Abraço.

  1284. Julio Sergio Cardozo - 3 de setembro de 2013 @ 1:41 pm

    Boa tarde Sergio e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro falar com um advogado do sindicato dos bancários, leve as testemunhas confiáveis que tem, relate tudo e prove o seu trabalho com documentos que tenha para análise do advogado que depois vai falar com você para decidirem em processar o banco. Abraço.

  1285. Felipe - 5 de setembro de 2013 @ 10:58 am

    Boom dia , Eu Trabalhei em uma empresa por 2 anos , o meu patrão não acertou as contas comigo e eu coloquei ele na justiça , já entramos em acordo , E a primeira parcela era dia 2 de setembro e ele ainda não pagou , oque eu posso fazer com ele , e quais são os meus direitos e os direitos dele ??

  1286. Diego Pedro De Freitas - 5 de setembro de 2013 @ 9:54 pm

    boa noite JULIO CESAR CARDOZO !!!
    preciso de ajuda pois eu trabalho a quatro meses em uma empresa eu fui contratado para desempenha a função de ajudante de pedreiro mais com duas semanas fui remanejado para o almoxarifado para desempenha a função de auxiliar de almoxarifado e também a de encarregado do E.P.I (equipamento de proteção individual),e conferente de campo .eles nunca mudaram a função da minha carteira de trabalho e nem me pagarão o salario da função de auxiliar e nem das outras !!!.
    como devo proceder em caso de demissão da empresa ??
    devo ou não mover uma ação judicial contra a empresa ???
    aguardo resposta pois estou com muitas duvidas.
    desde já agradeço a atenção.

  1287. Alan bahia - 6 de setembro de 2013 @ 2:38 pm

    Boa tarde! Trabanhei em uma empresa 5 anos fui demitiram, devido a um pb com dependencia quimica depois que eu fis o tratamento voltei pra empresa mas mesmo assim depois de um 1 ano fui mandando embora devido a esse bp que tive. Ja se passaram 2 anos e 2meses ainda posso entrar na justiça contra a empresa?.

  1288. Julio Sergio Cardozo - 6 de setembro de 2013 @ 4:26 pm

    Boa tarde Felipe e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que o representou no processo para ter uma orientação adequada.Abraço.

  1289. Julio Sergio Cardozo - 6 de setembro de 2013 @ 4:29 pm

    Boa tarde Diego e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro em primeiro lugar procurar falar diretamente com o RH da empresa e explicar a sua situação, procurar saber se vão atualizar o seu cargo e salário e quando isso vai acontecer. Se mesmo assim nada for feito, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, explique a situação e o advogado vai analisar e verificar se é o caso de falar com a empresa ou colocar um processo contra a empresa. Abraço.

  1290. Julio Sergio Cardozo - 6 de setembro de 2013 @ 4:32 pm

    Boa tarde Alan e obrigado por ler nosso blog R7. Todo profissional tem até 2 anos para fazer processo trabalhista contra a empresa se foi demitido ou se pediu demissão. Sugiro falar com o sindicato da empresa que trabalhava para verificar se eles fizeram um acordo prolongando para mais de 2 anos o tempo para fazer reclamação. Abraço.

  1291. FABIANA CRISTINA - 10 de setembro de 2013 @ 12:10 pm

    Bom dia!
    Trabalhei em uma empresa porém fiquei seis meses lá.Pedi para fazer minha rescisão depois de 6 meses devido alguns problemas que tive familiar .A empresa não quer fazer minha rescisão,fora que eles não pagaram minha comissão também.A empresa é um escritório de empréstimo.
    Não trabalhei de carteira assinada e ele enrolou para fazer o contrato de trabalho acabou que ficou so verbal como faço quero correr atrás dos meus direitos então estou pensando em colocar a empresa na justiça.

  1292. Julio Sergio Cardozo - 10 de setembro de 2013 @ 3:44 pm

    Boa tarde Fabiana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando documentos que provem o seu trabalho por seis meses sem registro e, se tiver, uma tesemunha de sua confiança que possa servir para ajudar o advogado a analisar tudo e colocar a testemunha também a seu favor. O advogado vai verificar tudo e com você decidir em processar a empresa para ter todos os seus direitos garantidos. Abraço.

  1293. Vanda Lucia Viana - 11 de setembro de 2013 @ 2:00 am

    Boa noite,gostaria de saber de uns direitos trabalhistas,estou a 5 anos e 9 meses trabalhando em uma empresa sendo que quando entrei na empresa passei 6 meses para que eles assinasse minha carteira,quando eles assinaram 2 anos e 8 meses depois o patrão veio com uma de que o contador dele tinha enrolado ele e ele tinha que demitir os funcionarios para depois pegar de novo, como eu não sabia de nada como e feito esses procedimento aceitei eu e a outra que trabalha comigo então ele deu baixa na minha carteira e recebi o FGTS mais 5 meses de seguro,depois de 9 meses ele assinou minha carteira novamente sendo que esse tempo eu continuei trabalhando na empresa sem registro,hoje estou com quase 2 anos de carteira e estou gravida,mas desde que contei que estava gravida ele tipo ficou com raiva, me tirou de minhas função que eu fazia antes, pq eu e que tomava conta de tudo da empresa e ele mora fora, mas minha carteira sempre foi assinada como vendedora, agora ele colocou outra pessoa no meu lugar de gerente e me colocou como vendedora, desde que contei a ele que estava gravida notei que tudo mudou, tipo estou sendo excluida de tudo e ainda mais a pessoa que ele colocou no meu lugar fica passando tudo o que eu faço para ele, já fiquei até sabendo que vou ser demitida assim que eu voltar,ele agora esta na empresa mas me trata com indiferença e sempre me exclui de tudo.Então gostaria de saber se tem como colocar essa empresa na justiça pois estou gravida e sendo maltratada na empresa sendo que eles colocaram uma pessoa para trabalhar no setor que eu trabalhava como se estivesse desconfiando de me e fica me vigiando o tempo todo..Por favor me mande a resposta pois estou já tirando a minha licença maternidade e vou ficar a fastada 4 meses da empresa até que eu entre novamente e seja mandada embora…SIM ELES ME MANDANDO TENHO COMO RECLAMAR PQ ELE NÃO ME PAGOU OS 40% QUANDO ELES ME MANDARAM PQ ELES TINHA QUE TER ME PAGO OU NÃO???/ MUITA DUVIDAS…

  1294. Lucas - 11 de setembro de 2013 @ 10:28 am

    Olá Julio Sergio Cardozo, trabalho a 1 ano na minha empresa e eu sou vendedor, só que lá eu faço o trabalho de faxineiro limpando toda loja, eu passo vendas que é o trabalho de caixa, estoquista arrumando todo o estoque e conferindo mercadoria que são caixas pesadas, e em dezembro trabalhei 12 horas direto sem nenhuma hora de intervalo, minha gerente comprava pão, frios e suco e falava pra nós ir rápido lá atrás comer e já voltar sem nenhum descanso.. Tenho conversas gravadas e vídeos comprovando tudo isso, pq meu trabalho seria vender né e fazendo todo o trabalho dos outros não consigo vender nada e meu salário é comissão, assim vindo uma mixaria no final do mês. Vou entrar na justiça contra eles, e gostaria de saber se entro enquanto estiver lá e o que acontece? Eles me demitem? Abraço

  1295. pamela - 11 de setembro de 2013 @ 11:56 am

    olá estava trabalhando em uma empresa de construção civil e sou a unica menor de idade eles nao assinarão minha carteira e queria correr atras dos meus direitos então estou querendo colocar empresa na justiça.

  1296. Paulo Cezar - 11 de setembro de 2013 @ 11:59 am

    Bom dia!!
    fiquei uma semana sem ir ao meu trabalho pois minha empresa não forneceu meus veles transporte!
    quando retornei fui notificado que havia sido desligado da empresa por não ter ido ao trabalho durante essa semana e não ter apresentado uma justificativa mais a justificativa e que eles não me deram o suporte minimo que é direito do trabalhador por lei oque eu posso fazer ?

  1297. Marcos Paulo - 11 de setembro de 2013 @ 3:48 pm

    Olá, gostaria de tira uma dúvida, trabalho numa empresa a 7 meses e até agora não assinaram minha carteira conversei com o meu gerente e ele me disse que a carteira será assinada mas até agora nada. gostaria de saber como que fica a minha situação se ele assinar a minha carteira com a data que eu entrei na empresa ? e os tributos que a empresa deixo se deixo de pagar o tempo que não me registram ? gostaria de resolver isso de forma amigavel já que ainda trabalho no lugar e não gostaria de sair e colocar a empresa na justiça. obrigado pela atençao

  1298. Matheus Ferrari - 12 de setembro de 2013 @ 10:03 am

    Olá bom dia.
    Eu trabalho para uma empresa terceirizada, e desde quando entrei nesta empresa eles nunca pagam na data certa, nem com 5 dias uteis, nem com 10 dias uteis. Eles fazem o pagamento quando querem, como posso proceder para que o pagamento seja acertado em data, por que todo mês temos que ligar cobrando.

  1299. Junior - 12 de setembro de 2013 @ 11:45 am

    Bom Dia Júlio Sérgio.
    Trabalhei 4 anos e nove meses em uma empresa. Já faz 3 meses que fui demitido e ainda não consegui receber o seguro desemprego por que o meu NIS/PIS é inexistente. Fui na DRT, lá me falaram que eu não tinha nem um dia se quer de vínculo com a determinada empresa. Daí pediram pra mim aguardar mais 45 dias, já que eu tinha comprovantes, como o FGTS e a rescisão de contrato.
    Será que vou ter êxito se colocar a empresa na justiça?

  1300. Eleonora - 15 de setembro de 2013 @ 11:05 am

    Bom dia,

    O Meu caso é o seguinte: estou sofrendo assédio moral de meu chefe imediato, acredito q seja por orientação da Chefia Superior. Não paro de pensar um minuto sobre esse assunto, já tive até crise de choro que me deixou com febre. Resumindo: entrei com ação judicial para pleitear a nomeação nesse concurso e estou sendo perseguida, está configurando um assédio moral coletivo, pois não consigo nem orientações por parte dos servidores. Como posso provar esse assédio que estou sofrendo. Trabalho com atendimento ao público, será que eu poderia falar com algum usuário para ser minha testemunha para entrar na justiça?

    Obrigada!

  1301. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:11 pm

    Boa tarde Vanda e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar todos os documentos desde o início da sua admissão na empresa, inclusive os de sua demissão e readmissão para um advogado trabalhista. Leve também o comprovante de sua gravidez e conte com detalhes tudo o que aconteceu todos estes anos. O advogado vai analisar tudo e entrar com um processo trabalhista contra a empresa para que você tenha seus direitos garantidos. Abraço.

  1302. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:14 pm

    Boa tarde Lucas e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista e leve todos os seus documentos, videos, gravações que tenha para ajudar o advogado a analisar tudo e decidir com você em processar a empresa na Justiça de Trabalho, mesmo que ainda esteja trabalhando nela. Abraço.

  1303. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:17 pm

    Boa tarde Pamela e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve os documentos que provem o seu trabalho na empresa sem registro mesmo que sejam recibos de pagamentos. Se tiver uma testemunha confiável também apresente ao advogado. Depois de analisar tudo o advogado vai decidir com você em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  1304. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:19 pm

    Boa tarde Paulo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos e conte com detalhes o que aconteceu para análise do advogado que vai verificar se vale a pena processar a empresa na Justiça de Trabalho ou outro tipo de processo. Abraço.

  1305. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:22 pm

    Boa tarde Marcos Paulo e obrigado por ler nosso blog R7. É uma situação bem delicada, mas vale a pena conversar com o seu superior e pedir esclarecimentos, ou seja, pergunte se vai registrar com a data que iniciou na empresa e inclusive como ficarão os recolhimentos de todos os meses que não foi registrado. Agora se não registrarem como devem e pagarem tudo certinho, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho sem registro, conte tudo para análise do advogado que vai lhe dar uma orientação adequada. Abraço.

  1306. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:27 pm

    Boa tarde Matheus e obrigado por acessar nosso blog R7. Pelo o que entendi você está recebendo direito só que não na data certa. Sugiro conversar com o RH ou quem de direito e perguntar o dia certo que deve receber e qual a razão do pagamento sair em datas diferentes e com atraso todo o mês. Explique que tem compromissos que não aguardam o atraso do pagamento e que precisa de saber exatamente para não ser até processado por atraso de pagamentos. Abraço.

  1307. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:31 pm

    Boa tarde Junior e obrigado por ler nosso Blog R7. Com os comprovantes que tem sugiro levar tudo num advogado trabalhista que vai processar a empresa por não ter recolhido devidamente todos os impostos trabalhistas causando prejuízos nos seus recebimentos. Abraço.

  1308. Julio Sergio Cardozo - 16 de setembro de 2013 @ 1:34 pm

    Boa tarde Eleonora e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve as testemunhas que tem confiança para contarem o que está passando e o advogado vai analisar tudo e orientar como deve proceder e depois sugerir um processo trabalhista contra a empresa e outro processo contra a pessoa que está fazendo o assédio. Abraço.

  1309. Marcio Leonardo - 18 de setembro de 2013 @ 12:45 am

    Doutor Trabalho em uma indústria de bebidas a 3 anos e 4 meses, trabalhava na área de Pet(refrigerante descartáveis) a minha função embora ter feito teste na empresa de RH como Operador de maquinas ao ser contratado cai para o cargo de aux. de produção fui pra uma área conhecida aqui(Teresina-PI) como ” Bater Pacotes” estivador fazia esforços repetitivos pegava muito peso era pra ter revezamento o serviço era pra ser 08 pessoas mais como sempre tinha gente de licença com dores a empresa nunca passava de 4 auxiliares por turno doutor trabalhei durante 1 ano nessa função comecei a sentir dores nos últimos meses na região lombar fiz exames e a ressonância revelou três volumosos hérnias de disco cheguei a ficar todo torto pro lado direito todos riam de mim ou sentiam pena quando trocaram esse serviço braçal por maquina(paletizadora)fui mandado pra outro setor e virei enfim operador de maquinas só q já fui sentindo dores nesse outro serviço q me colocaram fui pra uma maquina chamada empacotadora a mesma era uma das mais antigas da fabrica e ate trazida de outra sede pra Teresina ela era a mesma gerava um retrabalho enorme por q já tava velha de mais toda sucateada um desses retrabalhos era jogar bombonas com latas na caçamba de lixo numa dessas viagens pra esvaziar a bombona cheia de latas furadas pela maquina ao jogar a bombona na caçamba eu entortei e travei fiquei um tempo travado e fui voltando os movimentos e depois fiquei só torto e com muitas dores na perna direita eu não me afastei no momento pelo INSS e nem gerou CAT por eu nao queria me afastar antes de receber minha promoção para operador trabalhei durante 3 meses como operador e meu aumento de salário para o cargo só veio 3 meses depois trabalhei de Março a junho 2011 como operador recebendo como aux. se eu me afasta-se pelo INSS quando volta-se ao trabalho perderia minha promoção e teria q trabalhar em um serviço mais pesado de aux. Enfim em Junho chegou o aumente e me afastei pelo INSS falei com meu medico na primeira terça de junho do ano(2011) e ele marcou a cirurgia para o primeiro sábado de junho(2011)só que o plano de saúde demorou pra autorizar a cirurgia 3 meses depois só eles foram autorizar ainda por que meu medico ligou pra um conhecido do Rio de Janeiro funcionário do Plano de saúde fui operador dia 17/09/2011. hoje faço 2 anos de operado. Na cirurgia colocarem 2 hastes fixadas em 06 parafusos voltei a trabalhar na fabrica apos 10 meses com algumas restriçoes(não pegar peso maior que 05 quilos, não fazer esforço repetitivo e nao me abaixa e levantar com muita frequência só que na função de operador isso é impossível Pois mesmo que tenha outro operador com você na máquina sempre tem a hora de refeição, sempre tem as folgas, sempre tem as ferias, sempre tem os afastamentos e você é obrigado a fazer. Quando voltei me colocaram na maquina sopradora(faz as garrafas pet) a mesma já exigia esforço fixo pq derrubava muita garrafa no chão, e ao fim da produção temos que esvaziar a a caçamba aonde ficam as pré-formas e isso é feito manualmente. Não satisfeitos a linha de produção possui 5 maquinas um dia houve falta de comunicação se só apareceram 4 operadores para meu turno eu fui obrigado a voltar pra empacotadora(já nova mais com esforços semelhantes a que eu me acidentei)Após trabalhar durante um ano nas 2 maquinas(um dia em uma, um dia em outra)voltei a sentir dores e me afastei pelo INSS onde fiz pericia e o medico não me avaliou nem olhou meu antigo histórico e ainda me colocou como o código 31(meus outros laudos sempre foram 91), feito isso acabou o prazo do perito e solicitei outra pericia para mais tempo, a outra pericia foi feita por outra medica que me avaliou me examinou olhou meu histórico falou que meu caso era código 91(acidente do trabalho ou por causa do trabalho)e ai não me deu todo o prazo do atestado dado pelo meu medico e me mandou fazer um encaminhamento para a mudança de código fiz o mesmo e entreguei no setor responsável acabando o prazo da segunda perita eu solicitei outra pericia marcada pro dia 11/06, ao chegar no INSS fui informado que o medico era o mesmo que me deu o 31 e me recusei a fazer, Fui e marquei nova dada e ficou pro dia 06/08, pra minha infelicidade era o medico do código 31 de novo(foi o jeito ser ele mesmo pois já estava a um mês sem receber dinheiro)Ele me atendeu bem e perguntou quem avia me dado o código 31 falei que tinha sido ele mesmo ele mandou eu entrar com o encaminhamento pra mudar de código eu o informei que já tinha entrado e disse pra ele falar com o responsável pra agilizar a tal mudança. o perito afirmou que faria isso me encaminhou pra fazer o processo de reabilitação(que ate hoje não começou) Bom ele não fez isso, fui atrás do responsável pedi que fala-se com o medico e o mesmo me informou que já avia falando com ele e por ele perito meu código continuaria sendo o 31. Ai meu caso foi pra um conselho e me disseram que iria chegar uma carta aqui me informando a decisão(o prazo da entrega da carta já passou)O pior é que a empresa só paga o décimo quarto salário(14º)e o PEF(plano de eficiência fabril) pra funcionários que estejam trabalhando ou afastados com o código 91, tirando isso quando estava trabalhando ainda sofria com ironias e falta de vale transporte e ainda fiz um empréstimo Por um banco e o INSS paga por outro meu empréstimo esta todo atrasado. estou atrás de um novo serviço pra me ajudar já fiz algumas seleções e não consigo trabalhar por que estou com a empresa na justiça sendo que ainda não tive nem a primeira audiência.O que devo fazer doutor com isso Por favor me ajude.(desculpe o tamanho do desabafo)

  1310. Julio Sergio Cardozo - 18 de setembro de 2013 @ 12:37 pm

    Bom dia Márcio e obrigado por ler nosso blog R7. Como descreveu você já está com um processo contra a empresa e deve estar sendo representado por um advogado trabalhista. Sugiro levar a sua situação para o seu advogado para que ele possa analisar e lhe dar uma orientação adequada do que deve ser feito. Infelizmente os processos demoram para serem resolvidos e nem sempre acabam com resoluções na primeira audiência. O seu advogado também pode lhe explicar como está o andamento do processo e para quando espera a primeira audiência. Abraço.

  1311. Ana Paula - 18 de setembro de 2013 @ 4:27 pm

    Boa Tarde Dr.

    Trabalhei 10 meses em uma empresa e fui desligada no dia 20.08.2013 mês do dissidio, e ocorreram as seguintes situações:

    - Minha rescisão não foi paga com o valor do dissidio;
    -Colocaram uma ressalva em minha rescisão, na qual a empresa admite o erro nos cálculos e falta do valor do dissidio, mas ate o momento não pagaram;
    - Tenho enviado inúmeros emails e ligações e não obtive nenhuma resposta a respeito;

    Posso acionar a emprega juridicamente a respeito e entrar com danos morais, constrangimento e etc?

    Muito Obrigada.

  1312. kely cristina alves da costa - 19 de setembro de 2013 @ 10:48 am

    Bom dia, Drº Júlio, trabalhei numa empresa por 3 anos, fiz de tudo para fazerem um acordo comigo so que foi em vao, entao pedi minha demissao e por esse motivo nao tive direito a nada minha recisao foi zerada, pois devia a empresa.
    So que eles pediram que fizese uma carta por que eu queria que a empresa me despençase, eu fiz e mesmo assim nao tive sucesso.
    gostaria de saber se entrar com uma açao terei meus direitos liberados como fundo auxilio-desemprego?
    desde ja agradeço.

  1313. Joel Mota - 19 de setembro de 2013 @ 12:27 pm

    trabalhem uma empresa de telecomunicaçoes a 3 anos, e sempre recebemos o salario dia 1ª e a comissao dia 15, pore ha alguns meses a empresa trocou de dono, e entao começamos a receber todo 5ª dia util, ate ai tudo bem, mas ele alem de mudar o comissionamento esta querendo ficar 1 mes sem pagar, inclusive estamos ate hoje sem receber, prejudicando todo mundo, entre outros problemas, o que eu faço?

  1314. Edileuza Cabral da Silva - 19 de setembro de 2013 @ 3:40 pm

    Sou auxiliar de vendas tem um filho menor de idade, trabalhei 1 ano e 4 meses na Av. Paulista onde eu pegava 2conduções e gastava 01:10h para ir e voltar 01:00h min, a empresa simplesmente mudou para Guarulhos sem propor nenhuma condição para os funcionários, onde eu tenho que pegar 5 conduções por dia e sair bem mais cedo da minha e gastar para ir 03:10h e voltar 3:30h por dia sem congestionamento.
    Pensei que iria aguentar , fui trabalhar durante 2 meses achei muito longe , o prédio em condições desumanas e ainda tendo que aguentar a pressão da empresa d, acabai colocando a empresa na justiça alegando a distância.
    Qual a possibilidade de ganhar está causa?

  1315. Suyanne biao - 20 de setembro de 2013 @ 7:04 pm

    Boa noite. Gostaria de saber se seria legal entrar com una ação trabalhista por ter adquirido tendinite na mão. Trabalhei por 3 anos e três meses em uma presa sendo dois anos como estagiaria e um ano e três meses com carreira assinada. Sair da empresa em junho deste ano e sair com tendinite nas mãos. Conseguindo laudos medicos comprovando minha tendinite, seria possível acionar o poder judiciário contra a empresa que trabalhei para pedir danos? Obrigada

  1316. Ana Paula Ferreira de Paula - 20 de setembro de 2013 @ 7:34 pm

    estou com duas hernia,uma umbilical e outra sesional
    pedi para o patrão me mudar de função ele negou então pedi as contas estava me sentindo prejudicada,pois quando descobri,levei a guia medica para a encarregada
    e ela nem se quer pegou para ver que tinha uma hernia mesmo posso entrar com um processo contra a empresa.

  1317. Aliete cruz - 22 de setembro de 2013 @ 4:11 pm

    Boa tarde Julio Sergio! De tanto procurar alguem que pudesse me ajudar Deus colocou este blog R7 na minha frente.
    Pois bem, sou Técnica em Segurança, meu primeiro emprego foi já com 42 anos, com 5 meses trabalhando em uma cerâmica de bloco, o gerente que no dia da contratação me disse que teriam uma sala com todos os suporte de trabalho, não aconteceu sempre eu cobrava em reuniões era mesmo que nada.
    um belo dia o gerente que já sabia da situação melhor do que ninguém,reuniu 9 pessoas em uma sala que
    suportava apenas 5 , para destratar diante de todos mostrando mostrando que eu não estava fazendo uma solicitação de compras , que teriam feito em dias anteriores a mão e ele riu da minha cara e disse que seria uma berração ao me levantar e tentar me defender ele se irritou com o que eu disse gritando bastante alto com palavras de baixo calão, tipo merda bosta e vindo a tira o not book e atirando em minha frente me cubrindo tanto a me como alguns que estava perto de me. em seguida se levantou veio em minha direção tomando das minhas mãos e dizendo PENSOU QUE IRIA FICAR COM ELE. saindo em seguida como se nada tivesse acontecido, me deixando com cara no chão diante dos presentes e os demais que estava fora da sala que escutou os berros. o que faço ?????

  1318. nilton cesar - 22 de setembro de 2013 @ 5:53 pm

    doutor existe algum papel que eu assine me propondo a não acionar a justça contra minha epresa?

  1319. Roberto Carlos - 23 de setembro de 2013 @ 1:40 pm

    Eu contratei o seviço de internet da claro, pois quado eu ia utilizar não tinha sinal, então eu entrei em contato com a claro e cancelei o serviço dentro de 7 dias como determina a empresa, mesmo assim ja se passou 4 a 5 meses e até hoje eu estou recebendo a fatura me cobrando. O que eu faço pois já entrei em contato com eles eles falam que não vão mandar mas a fatura e todo começo de mês eu recebo novamente a fatura.

  1320. michel franco - 23 de setembro de 2013 @ 2:19 pm

    boa tarde trabalhei 4 meses sem registro quais beneficios tenho e me disseram q poderia entrar na justiça sobre isso em questar dos quatro meses

  1321. richard - 24 de setembro de 2013 @ 1:10 am

    Boa Noite,

    a respeito do titulo da materia, estou na iminência de processar a empresa que eu trabalho. Tenho todas as provas e testemunhas, referente a um ano que passei sofrendo assedio moral e consegui com muito custo me livrar.

    Atualmente eu trabalho em outra area da empresa, mas mesmo assim eu quero seguir no processo de assedio moral contra meu antigo chefe.
    Mas estou com medo de eles (a empresa como um todo) me demitirem por eu entrar com processo de assedio moral.

    gostaria de vossa opinião, pois chegou a hora de processar e nao sei se vale a pena dar esse passo, dado o risco de demissão, mas o que eu passei de humilhação e depressão precisa ser avaliado pela justiça.

    obrigado. boa noite.

  1322. Rita de Cássia Alves - 24 de setembro de 2013 @ 8:40 am

    Bom dia,Trabalhei 33 anos e oito meses numa empresa, eles me demitirão no mês passado em gostaria de saber se tenho direito no convenio medico.
    Já que o convenio que tinha era pago pela empresa.
    Se teno direito o que devo fazer já que eles não querem me liberar este direito.

  1323. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:31 pm

    Boa tarde Ana Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar todos os documentos que provem o seu desligamento e falta do pagamento do dissidio e diferenças para um advogado trabalhista que vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1324. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:34 pm

    Boa tarde Kely e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo para demitir funcionários. Ao pedir demissão você recebeu tudo OK sem direito ao FGTS ou outros benefícios. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos de seu pedido de demissão da empresa para o advogado analisar e lhe orientar adequadamente. Abraço.

  1325. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:38 pm

    Boa tarde Joel e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar tente conversar com o RH da empresa para entender como o novo dono vai pagar o salário e comissões e porque até o momento não houve nenhum pagamento. Procure ter uma carta por escrito de como tudo vai ficar resolvido. Se nada adiantar, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, conte tudo detalhadamente para depois de analisar tudo o advogado poder orientar o que melhor fazer. Abraço.

  1326. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:40 pm

    Boa tarde Edileuza e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o advogado que a representa no processo que poderá lhe explicar como está o processo e quando espera ter o julgamento e resultado. Lembre que os processos sempre levam algum tempo para chegarem ao final. Abraço.

  1327. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:43 pm

    Boa tarde Suyanne e obrigado por ler nosso blog R7. Leve seus documentos, atestados que provem o dano pela tendinite enquanto estava na empresa para um advogado trabalhista que vai analisar tudo e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1328. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:46 pm

    Boa tarde Ana Paula e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos e atestados que tem mostrando o problema das hérnias enquanto estava trabalhando. O advogado vai analisar tudo e decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1329. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:49 pm

    Boa tarde Aliete e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve testemunhas de sua confiança que possam confirmar o que aconteceu, conte com detalhes e o advogado após analisar tudo vai processar a empresa e o seu chefe por danos morais. Abraço.

  1330. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:52 pm

    Boa tarde Nilton e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que está acontecendo e peça a ele para lhe fazer uma carta destalhando que não quer acionar a empresa em que trabalha. Assine, reconheça sua firma, fique com uma cópia e entregue para o RH da sua empresa, pedindo para assinarem a sua via como recebido o documento. Abraço.

  1331. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:55 pm

    Boa tarde Roberto Carlos e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o PROCON de São Paulo a respeito, eles vão lhe orientar o que deve fazer para não receber mais as cobranças que são indevidas. Abraço.

  1332. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 3:57 pm

    Boa tarde Michel e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho sem registro, conte o que aconteceu para análise do advogado que vai lhe orientar o que melhor fazer. Abraço.

  1333. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 4:00 pm

    Boa tarde Richard e obrigado por acessar nosso Blog R7. Sugiro levar todos os documentos que provem o que detalhou para a análise de um advogado trabalhista. Pode mencionar até as testemunhas de sua confiança que tenha e detalhar tudo inclusive a sua dúvida a respeito de demissão posterior ao processo. O advogado vai analisar tudo e lhe orientar adequadamente sobre o que deve fazer. Abraço.

  1334. Julio Sergio Cardozo - 24 de setembro de 2013 @ 4:04 pm

    Boa tarde Rita e obrigado por acessar nosso blog R7. Se você nunca foi descontada de nada da assistência médica e se era paga totalmente pela empresa, segundo a orientação da ANS - órgão que rege as empresas de assistência médica, você não tem direito a continuar utilizando. Só tem direito aqueles que são descontados em qualquer valor mensalmente que foram dispensados sem justa causa. Procure ler no site: http://www.ans.gov.br/ para ficar bem informada a respeito. Abraço.

  1335. Luana - 26 de setembro de 2013 @ 10:32 am

    Ola , trabalho em uma empresa a 9 meses fui contratada como coordenadora de marketing e exerci essa função ate dois meses atrás quando meu empregador me pediu para dispensar algumas promotoras de vendas qual eu era supervisora delas , e que eu deveria ficar cobrindo as lojas onde elas faziam além da minha função de coordenadora eu deveria fazer a de uma promotora ele quis reduzir gastos porem me acumulou trabalho eu não estou contente pois fui rebaixada de função , fui conversar com meu empregador ele me pediu para continuar indo nas lojas e fazendo a função de uma promotora de vendas eu me recuso e pedi que ele me mande embora o mesmo me falou que não iria me mandar embora então comecei a faltar estou me sentindo muito humilhada não posso pedir demissão pois assim perderia meus direitos de ferias e décimo o que devo fazer?

  1336. diana chaves da silva - 26 de setembro de 2013 @ 3:39 pm

    boa tarde Julio … gostaria de saber se eu colocar a empresa q eu trabalho na justiça iria ficar difícil de arrumar emprego durante o proceso?

  1337. Julio Sergio Cardozo - 26 de setembro de 2013 @ 5:53 pm

    Boa tarde Luana e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a demitir seus funcionários por pedido ou acordo qualquer que seja. Pior ainda se continuar faltando o empregador poderá lhe dar carta de advertência pela falta não justificada, depois de três cartas uma suspensão e logo poderá lhe demitir por justa causa. Sugiro conversar novamente com o seu empregador, explicar com muita calma a sua situação e se nada ficar resolvido, prepare o seu CV e comece a procurar emprego numa empresa melhor para se sentir bem novamente. Como trabalha com vendas e o fim de ano está se aproximando, quanto antes resolver a sua situação mais chances terá de arrumar logo outro emprego. Abraço.

  1338. Julio Sergio Cardozo - 26 de setembro de 2013 @ 5:59 pm

    Boa tarde Diana e obrigado por ler nosso blog R7. Toda empresa que se candidatar vai consultar a empresa anterior para tirar informações. Se resolver processar a empresa na Justiça de Trabalho, sugiro sempre ser honesta quando for entrevistada em outro emprego. Mesmo que o recrutador não perguntar, mencione que está processando a empresa anterior e fale do motivo mas de forma bem reduzida, sem falar demais. Assim a empresa vai ter certeza que você está sendo honesta nas informações. Abraço.

  1339. Patricia S. Silva - 30 de setembro de 2013 @ 12:37 pm

    Prezado Dr Júlio
    Tenho algumas dúvidas em relação a problemas em meu último trabalho.
    I - Fui demitida e nos exames demissionários o médico do trabalho não me demitiu e me afastou pelo INSS, sendo que quando tive liberação fui novamente demitida, minha doença não era ocupacional, mas meu histórico não era bom nos outros periódicos.
    II - Tinha uma carga de trabalho muito elevada chegando a trabalhar mais de 16:00 por dia de segunda a segunda o que agravou meu problema de saúde.
    III - Executava funções acima do cargo que estava em minha carteira por vários anos, a empresa possui diversos registros onde assinava como responsável por auditorias, algumas o Coordenador assinava outras não.
    IV - Estou desempregada a quase um ano, já fiz vários processos seletivos e no final sempre sou reprovada, creio que meus ex-chefes estão me dando má referência.
    V- No ato de minha demissão, tive que passar o constrangimento de ir ao banco com um funcionário para devolver o dinheiro do acerto, pois, a empresa depositou indevidamente em minha conta corrente.
    Será Dr que a justiça do trabalho reconhecerá algum item acima para que eu tenha meus direitos assegurados?
    Desde já agradeço-lhe.
    Patrícia

  1340. Julio Sergio Cardozo - 30 de setembro de 2013 @ 4:16 pm

    Boa tarde Patrícia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista. Leve todos os documentos que tem para provar o seu trabalho na empresa, a sua demissão, os acertos feitos e conte com detalhes tudo o que aconteceu. Se tiver testemunhas que conhecem o que aconteceu e sejam de sua confiança também leve junto para o advogador fazer perguntas e poder analisar bem o seu caso para depois com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1341. tiago lima - 1 de outubro de 2013 @ 5:47 pm

    Boa tarde Sr° Julio Sergio, Adquiri uma lesão no ombro na primeira empresa que trabalhava mas não cheguei ser afastado, e logo depois a mesma me mandou embora alegando motivos que não me convenceu. Agora desempregado e sentindo dores no ombro estou tendo dificuldade para me tratar e de conseguir trabalho.
    Gostaria de saber o que posso fazer neste caso?

  1342. Luzia Eufrasio - 3 de outubro de 2013 @ 12:03 am

    Boa noite Julio sergio tudo bem ? estava trabalhando em uma corretora de seguros desde o dia 25 de março 2013 sem registo no dia 30-09-13 fui demitida, sem motivo e sem explicação, na verdade eu acho que o motivo foi eu ter falado que estou fazendo um tratamento piscologico estou tomando anti depressivo e a 20 dias falei isso para meus chefes .. inclusive um dos chefes é grosso, ignorante, mal educado e grita muito comigo e com todos, gostaria de saber devo proceder caso queira entrar na justiça, eles não me registraram e ainda me mandaram embora sendo que estou fazendo um tratamento de saúde, e esse meu problema nunca deixei que pudesse atrapalhar minhas funções. espero que me ajude como devo proceder ? obrigada

  1343. Kelly - 3 de outubro de 2013 @ 11:01 pm

    Ola, gostaria de tirar uma duvida. sou enfermeira e trabalho num residencial de idosos. Tenho carteira assinada a 10 meses e trabalho la a 11 meses. So que eles nao depositaram meu inss nem fgts durante esse tempo porem descontam tudo do meu olerite. E eles estao atrasando o pagamento, j tem 2 meses q nao recebo e nem o 13 salario nao recebi ainda. Estou pensando em sair de la, afinal trabalho e nao recebo tenho contas a pagar. Posso entrar na justiça para exigir meus direitos? Como devo fazer isso e do precisa? Obrigada!

  1344. tiago - 4 de outubro de 2013 @ 9:50 am

    Bom dia minha irmã levou a empresa dela na justiça e ainda não saiu o resultado da causa, se eu entrar nessa mesma empresa atrapalho para que ela possa conseguir ganhar a causa?

  1345. joao batista gomes - 6 de outubro de 2013 @ 12:40 pm

    sou trocador de olio na empresa a 6 anos agora me tranferiram para outro posto de gasolina a comissao e menor nao estou gostando o que que eu fasso me ajude

  1346. Sandra Vieira de Freitas - 6 de outubro de 2013 @ 5:04 pm

    Boa tarde Dr Julio,meu marido caiu ao ir para o trabalho e teve ruptura do tendão do ombro.Inicialmente não procurou um médico porque pensou que fosse um mal jeito, mas as dores persistiram e ele foi ao médico. Através de uma ressonancia foi constatado o problema e indicada uma cirurgia.O processo da cirurgia está aguardando a liberação do convenio e meu marido foi demitido.Ele ainda não assinou nada e conseguiu uma licença médica de oito dias. Ele pode ser demitido nesse período?E se ele for demitido perde o convenio e a cirurgia?Seria o caso de entrar com um processo judicial? Ele já tinha avisado o gerente que seria submetido a uma cirurgia e provavelmente por esse motivo foi demitido, estava fazendo fisioterapia. Como devemos proceder? Desde já agradeço sua colaboração e parabéns pela iniciativa de ajudar às pessoas. Abraço

  1347. Wesley - 6 de outubro de 2013 @ 8:26 pm

    Dr. Meu pai trabalha a 30 anos com o mesmo patrão, ele trabalha de 7:00 as 17:00, mas o patrão dele não deixa ele fazer horário de almoço e nem nos feriados deixa ele folgar, e outra ele trabalha de segunda a sábado e ainda tem que dormir sábado na empresa, e ele nunca larga serviço as 17:00 tem dia que ele larga as 20:00 ou 22:00, o que acha que posso fazer quanto isso, posso pegar uma procuração e responder por ele?
    e ainda tem domingo que ele liga e fala para ele ir para o sitio dele ajudar a fazer alguma coisa, as vezes leva ele pra ajudar em reformas no ap e meu pai fica fora uns 2 meses, ele não ta aguentando mais, ele possui carteira assinada.
    Aguardo resposta obrigado.

  1348. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:25 pm

    Bom dia Tiago e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, inclusive os da sua demissão, atestados médicos que tenha e que provem a lesão no ombro, conte para o advogado como adquiriu o problema com o ombro e depois de analisar tudo o advogado vai orientar mais adequadamente do que fazer. Abraço.

  1349. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:28 pm

    Bom dia Luzia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos e recibos ou depósitos que provem o seu pagamento pelo trabalho feito sem registro. Se tiver uma testemunha de sua confiança que possa confirmar o seu trabalho sem registro também peça para ela ajudar. Depois de analisar tudo, ouvir sua história e a testemunha o advogado vai decidir com você em processa a empresa. Abraço.

  1350. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:31 pm

    Bom dia Kelly e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, recibos que tenha, e, se possível uma testemunha de sua confiança para ajudar o advogado que vai analisar tudo e com você decidir em processar a empresa. Abraço.

  1351. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:33 pm

    Bom dia Tiago e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar com o advogado que representou a sua irmã no processo contra a empresa para ter certeza que ao entrar na mesma empresa não vai prejudicar o ganho da causa do processo. Abraço.

  1352. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:37 pm

    Bom dia João Batista e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro conversar com o RH da empresa ou o dono do posto e falar que não está se sentindo bem com a transferência e que está fazendo falta o valor da comissão que recebia antes. Explique com muita educação e peça para ajustarem o valor da comissão ou transferirem de novo para o antigo posto onde trabalhava. Abraço.

  1353. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:41 pm

    Bom dia Sandra e obrigado por ler nosso Blog R7. Sugiro falar com um advogado trabalhista ou do sindicato ao qual o seu marido pertence. As empresas tem seguro que cobre o trabalhador ao sair e ao voltar para casa, que seria o caso do seu marido. Mas agora ele já foi socorrido pelo convênio e fará a cirurgia. A empresa não pode mandar embora funcionários que estejam afastados. Procure consultar o mais rápido possível o advogado, leve os documentos, atestados médicos, afastamento para análise do advogado que depois vai orientar adequadamente sobre o que melhor fazer. Abraço.

  1354. Julio Sergio Cardozo - 7 de outubro de 2013 @ 12:45 pm

    Bom dia Wesley e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que seu pai fale com o patrão. Afinal após 30 anos de trabalho seu pai deve ter liberdade para explicar como está se sentindo e pedir para fazer o horário normal de trabalho, de segunda à sexta-feira, descansando aos sábados e domingos. Caso ele não tenha essa liberdade, sugiro consultar um advogado trabalhista que poderá orientar do que melhor fazer e também verificar se pode ser feita a procuração que deseja fazer. Abraço.

  1355. Rita Jocelene - 8 de outubro de 2013 @ 12:14 pm

    Boa tarde trabalhei em uma empresa 3 meses comecei a ficar mal da coluna com 4 ernea de disco marquei a paricia no inss mas não tenho tempo de contribuição o adivogado do inss me orientou a pagar autonomo para ser cegurada pelo inss mas o adivogado trabalhista me orientou a entrar com um processo trabalhista contra a empresa por favor qual o melhor caminho

  1356. Valeria - 10 de outubro de 2013 @ 2:45 pm

    trabalho numa empresa há 7 anos , na minha carteira tem assistente admistrativo, mas atualmente estou trabalhando como operadora de caixa numa outra empresa só que é o mesmo dono, e eu não recebo quebra de caixa, eu posso me negar a trabalhar nessa outra empresa?e se eu colocar na justiça quais documentos são necessários para colocá-la ?

  1357. Julio Sergio Cardozo - 11 de outubro de 2013 @ 12:34 pm

    Bom dia Rita e obrigado por ler nosso blog R7. Você já fez o correto, ou seja, consultou um advogado que por ser especialista no assunto deu a orientação do que deve fazer. Pense no que quer, fale novamente com o advogado e, se decidir vá em frente com um processo trabalhista contra a empresa. Abraço.

  1358. Julio Sergio Cardozo - 11 de outubro de 2013 @ 12:44 pm

    Bom dia Valéria e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, qualquer prova que trabalhava na empresa anterior e algo que prove onde está atualmente. Se tiver uma testemunha de confiança que possa provar também o que está passando poderá ajudar ainda mais o advogado que vai analisar tudo e lhe orientar mais adequadamente ou decidir com você em processar a empresa. Abraço.

  1359. jeane - 13 de outubro de 2013 @ 10:58 am

    fui demitida do supermercado a 6 meses e eles ñ colocaram as função que exerci na carteira,só me deram escrito no papel.O que devo fazer?

  1360. Silva - 13 de outubro de 2013 @ 11:00 pm

    Sou gerente em uma media empresa, e ao retornar de uma folga, a equipe inteira comentava minha provável demissão e que estaria entrando em cumprimento de aviso; isso antes que eu fosse informado pela empresa.
    Me senti constrangido perante a equipe. Isso configura danos morais?

  1361. Leandro - 13 de outubro de 2013 @ 11:48 pm

    Trabalhei 17 anos e 8 meses em uma empresa e gostaria de pedir para revisarem meu cartão ponto porque tinha varias irregularidades como passar o ponto e ficar trabalhando, também atestados que o meu supervisor não aceitava e ficava em banco de horas, também estou em tratamento de saúde por doença não ocupacional mas me senti prejudicado. O que devo fazer neste momento?.

  1362. Julio Sergio Cardozo - 14 de outubro de 2013 @ 1:44 pm

    Bom dia Jeane e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos e o papel que lhe deram para análise do advogado que depois vai lhe orientar mais adequadamente sobre o que melhor fazer. Abraço.

  1363. Julio Sergio Cardozo - 14 de outubro de 2013 @ 1:47 pm

    Bom dia Silva e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, conte o que houve, leve seus documentos. Determinar danos morais é bem delicado e o advogado após analisar tudo, poderá lhe orientar e sugerir processar a empresa por danos morais, se for o caso. Abraço.

  1364. Julio Sergio Cardozo - 14 de outubro de 2013 @ 1:50 pm

    Bom dia Leandro e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar falar com um advogado do sindicato a que pertence ou consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, todos os comprovantes que tiver que provem o que vai contar e depois de analisar tudo o advogado vai lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1365. SAM - 17 de outubro de 2013 @ 12:26 pm

    trabalho em uma empresa a 5 anos e 3 meses, fui contratado como técnico em mecanica, apos 2 anos e 8 meses, fui mudado de função e não alteraram a função na minha carteira e nem o salario foi atualizado, depois fiz muitas horas extras vindo começar a adoecer no inicio do ano passado, quando em abril deste ano o superior veio me desligar da empresa, dei entrada com o meu médico no pronto socorro e através do atestado não puderam fazer o meu desligamento. como laudo e provas que nao recebia horas extras entrei na justiça porém, estou sem receber da empresa desde abril deste ano, minha carteira de trabalho está comigo e ainda não foi dado baixa, a audiencia está marcada para janeiro de 2014. esta é a primeira instancia e a segunda audiencia, até quanto tempo terei que esperar para receber, também dar entrada no auxilio doença.Caso a justiça nao me dê favorável, como fica minha situação financiera? a ultima duvida, se vier fazer meu acerto sera com a data do mes de abril deste ano ou o acerto sera apartir da data de janeiro de 2014?.Abraço e muito obrigado

  1366. Kamila - 20 de outubro de 2013 @ 10:11 am

    Olá trabalho numa empresa faz 3 anos ,que estou numa função eles não mudaram ainda minha carteira de trabalho,por que eu mudei de cargo ,é essa função recebe mais já falei conversei e nada e ainda as vezes faço duas funções por que eles não querem pagar mais funcionários o que deve fazer ou não é nada ,ou posso entrar na justiça ?? Obrigado me Ajude !

  1367. Julio Sergio Cardozo - 21 de outubro de 2013 @ 10:43 am

    Bom dia Sam e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro falar claramente com o advogado que o está representando na Justiça do Trabalho. Ele deve lhe orientar adequadamente e dar esclarecimento sobre todas as dúvidas que tenha do andamento do processo e situação financeira. Abraço.

  1368. Julio Sergio Cardozo - 21 de outubro de 2013 @ 10:46 am

    Bom dia Kamila e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, detalhes o que está acontecendo no trabalho, o que faz e salário que recebe e o que deveria receber. O advogado vai analisar tudo e lhe dar uma orientação mais adequada. Abraço.

  1369. Marcelo Teixeira - 21 de outubro de 2013 @ 1:48 pm

    TRABALHO A 12 ANOS EM UMA SIDERURGICA NO CONTROLE DE QUALIDADE,A 3 MESES O MEU SUPERVISOR ME COLOCOU PARA TRABALHAR 4 HORAS NA BALANÇA,E 4 HORAS NO CONTROLE DE QUALIDADE,SENDO QUE NA EMPRESA TEMOS UM REGULAMENTO INTERNO PARA CADA FUNÇÃO,NÃO FALA QUE EU TENHO QUE FICAR NA BALANÇA POIS E UMA FUNÇÃO TOTALMENTE DIFERENTE DA MINHA,EM CONVERSA COM MEU SUPERVISOR ELE ME PASSOU QUE SIMPLESMENTE COMPETIVIDADE.CABE UMA AÇÃO POR ACUMULO DE FUNÇÃO.
    GARTO;MARCELO

  1370. Jolia Oliveira - 22 de outubro de 2013 @ 9:26 am

    Ola trabalhei 3 anos em uma empresa, e nunca recedi insalubridade, sendo que trabalhava com solda…faz 2 anos que sai, e recebi uma carta que posso requerer meus direitos. Gostaria de saber se o tempo para por a empresa na justiça espirou?

  1371. Julio Sergio Cardozo - 24 de outubro de 2013 @ 10:33 am

    Bom dia Marcelo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do seu sindicato levando provas do que está fazendo atualmente para análise dele que depois de ouvir a sua situação, poderá lhe orientar adequadamente do que melhor fazer. Abraço.

  1372. Julio Sergio Cardozo - 24 de outubro de 2013 @ 10:37 am

    Bom dia Jolia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do sindicato ao qual pertencia. O prazo normal é dois anos a partir da data de saída do profissional, mas há muitos sindicatos que conseguiram um prazo bem maior. Abraço.

  1373. janaina - 24 de outubro de 2013 @ 11:54 am

    Bom dia ,

    Gostaria de uma ajuda , trabalhei 03 anos e pouco em uma empresa que era prestadora de serviços da Petrobras em 2006 sai de la fui dispensada só que não deram baixa na CTPS e nem recebi nada como indenização.
    A empresa estava falindo e iria ser vendida,como não recebi coloquei na justiça pelo sindicato. numero do processo 0118000-05.2009.5.01.0029 - RTOrd RJ. Abri a ação contra a GMZ que era minha empresa e a Sei Engenharia que iria comprar a empresa não coloquei a Petrobras.
    Agora meu processo esta rolando desde 2009 e meu advogado nao me explica nada ….como sou leiga nesse assunto gostaria de saber se posso trocar de advogado.. ou o que posso fazer pq estou com medo de perder a ação e nao receber nada .

  1374. nivaldo - 25 de outubro de 2013 @ 5:47 pm

    Boa tarde trabalhei durante 1 ano em uma empresa de transporte(com meu carro ) ganha cerca de 1.30 por km rodado e eles me repassava so a ida exame medico por minha conta e roupa obs eu emitia nf isso eu era prestadador de serviço eu tenho algum direito a rever

  1375. andreia - 25 de outubro de 2013 @ 10:29 pm

    trabalhei em uma escola por 2 meses acabei de ser mandada em bora e a dona da escola me falou que o motivo que estou saindo é que esta sumindo material,e também os lanches das crianças.com essas palavras eu fiquei ofendida pois nunca peguei nada de niguem,ainda mais lanche eles não tem como prova nada,sera que posso considerar isso é por na justiça

  1376. SOLANGE GARCIA - 26 de outubro de 2013 @ 11:53 am

    BOM DIA,
    FIQUEI 14 DIAS DE ATESTADO,POR QUE QUEBREI O DEDO DA MÃO EM CASA E TENHO 10 SEÇÕES DE FISIOTERAPIA PARA FAZER, POR ISSO O MEU PATRAO QUER ME MANDAR EMBORA ,NÃO TENHO NENHUMA ESTABILIDADE?
    AGUARDO OBRIGADO

  1377. Diego - 27 de outubro de 2013 @ 9:49 pm

    boa noite amigo trabalhei em uma empresa durante 3 anos e meio como eletricista industrial, na qual nunca recebi 30% de adicional pecurosidade, pedi demissao da mesma queria saber informação se tem como recorrer judicialmente para receber meus direitos.

  1378. reginaldo rodrigues - 28 de outubro de 2013 @ 8:46 am

    bom dia. sou maritimo e e trabalho ha dois anos em uma empresa de hotelaria maritima.só que,meu salario é tabelado e ela não cumpre esta tabela, pois ela se nega a assinar o acordo coletivo junto ao meu sindicato. tambem não me paga feriados trabalhados,não me paga ferias como devia,não me paga dessimo terceiro como devia. isso sem contar com o meu salario de tabela desatualizado.convem entrar na justiça?

  1379. Vinicius - 28 de outubro de 2013 @ 3:52 pm

    Bom dia Dr. Cardozo. Minha namorada trabalhou 4 anos em uma empresa, esta ao perder uma licitação deu-lhe aviso prévio, sabendo disso ela buscou outro emprego e conseguiu. Mas só que a empresa ganhou uma licitação para outras funções e alguns dos que receberam aviso prévio foram chamados para exercer outras funções. Bem, hoje empregada em outro lugar ela deseja receber todos os direitos, mas a empresa diz que só receberá os refentes a quem pede demissão e não demitida como é o caso eu acho? E se entrar na justiça vai suja a carteira dela? Lembrando que ela não ficou com nenhum documento do aviso prévio só através de testemunhas.

  1380. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:19 pm

    Bom dia Vinicius e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, peça à sua namorada levar as testemunhas que tenha e contar com detalhes o que ocorreu nos 4 anos de trabalho, dispensa, e o advogado vai analisar tudo e dar orientação adequada do que deve fazer. Abraço.

  1381. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:22 pm

    Boa tarde Reginaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro reunir todos os documentos dos dois anos de trabalho e levar para o advogado do seu sindicato para análise. Depois o advogado do sindicato poderá lhe orientar sobre o que deve fazer, inclusive processar a empresa. Abraço.

  1382. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:24 pm

    Boa tarde Diego e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro levar toda a documentação que tenha do período em que trabalhou na empresa para um advogado trabalhista que vai analisar tudo e com você se decidir em processar a empresa. Abraço.

  1383. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:27 pm

    Boa tarde Solange e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os atestados e indicações da fisioterapia, documentos que provem o seu trabalho na empresa para análise do advogado que depois com você vai decidir em processar a empresa na Justiça de Trabalho. Abraço.

  1384. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:29 pm

    Boa tarde Andreia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve documentos que provem o seu trabalho, testemunhas que conhecem bem você para análise do advogado. Depois de tudo o advogado vai lhe orientar sobre o que melhor fazer e até decidir com você em processar a escola por danos morais. Abraço.

  1385. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:33 pm

    Boa tarde Nivaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Pelo o que entendi você era contratado como terceirizado dando nota fiscal dos seus serviços. Nesse caso o que vale é o que ficou combinado antes de você iniciar os seus serviços para a empresa. Na dúvida, sugiro consultar um advogado trabalhista levando todos os documentos que tenha para provar o seu trabalho e a forma do pagamento. O advogado vai analisar e lhe dar uma orientação adequada. Abraço.

  1386. Julio Sergio Cardozo - 29 de outubro de 2013 @ 1:36 pm

    Boa tarde Janaina e obrigado por ler nosso blog R7. Os processos levam tempo para serem resolvidos. Mas você pode consultar um outro advogado trabalhista, contar tudo que ocorreu e como está chateada com a falta de informação do seu advogado, leve cópia do processo ou o que tiver para que o advogado possa acessar o processo e lhe dar orientação mais adequada se poderá transferir o processo para a defesa de outro advogado. Abraço.

  1387. Camila Fernanda - 31 de outubro de 2013 @ 10:23 am

    Bom dia Jilio.Trabalhei durante um ano e 2 meses em uma determinada empresa(Salão de beleza).So que por motivos pessoais tive que sair!Minha carteira estava assinada como recepcionista/atendente so que fazia outras coisas, como por exemplo ficar no caixa,ir ao banco,emitir notas fiscais,fazer uma limpeza basica no salão como tirar poeira, varrer e ate lavar banheiro.Além de ter que vender mercadorias como roupas, acessórios, em fim.Gostaria de saber o que posso fazer.Muito obrigada

  1388. anderson silva - 4 de novembro de 2013 @ 12:38 pm

    ola,tenho duas perguntas .Primeira desde de fevereiro minha firma nao manda meus contra xeques e meu salario ta vindo faltando desde fevereiro ate mais ou menos o meis 5 meu salari base da mais ou menos 2.400 e tava vindo so 1.400 .1.500 oque posso fase quanto a isso ..e a segunda pergunta e ..fui atropelado e quebrei os dois ossos do brasso esquerdo fis peria pelo inss dia 15.10.2013 e o medico nao me encostou so mando eu acaba de cumpri meu atestado que termina dia 26.11.2013 mais meu osso nao colou ainda e meu superviso falo que a empresa nao vai paga esse dias que estou de atestado oque fasso

  1389. roger - 5 de novembro de 2013 @ 7:09 am

    Olá bm dia trabalho a 1 ano numa empresa e todo dia 15 recebo uma ajuda de custo no valor do salario agora ontem teve uma reuniao informando que nao ganharemos mais essa ajuda de custo em dinheiro e sim um cartao que vale pra compras em supermercados no mesmo valor mais nem pergutaram se queriamos esse cartao a nossa diretora ja chegou dizendo que fes o pedido e que daqui a 60 dias o cartao chega em nossos endereços gostaria de saber se posso recorrer quanto a isso sendo que nao assinei nada e nem pedi o cartao

  1390. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2013 @ 12:35 pm

    Boa tarde Roger e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Pelo o que detalhou sugiro consultar um advogado trabalhista. Explique bem detalhado o que aconteceu, pois parece que a empresa está trocando o valor em dinheiro que pode acabar fazendo parte integrante do seu salário pelo vale. Leve seus documentos e recebimentos que provem que o valor era pago em dinheiro. Abraço.

  1391. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2013 @ 12:40 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar o advogado do seu sindicato, explicar tudo o que está acontecendo, levar seus documentos, para provar que trabalha na empresa, atestado médico e depois de analisar tudo o advogado vai lhe orientar adequadamente o que deve ser feito ou com você decidir em processar a empresa por falta de pagamento devido. Abraço.

  1392. Julio Sergio Cardozo - 5 de novembro de 2013 @ 12:43 pm

    Boa tarde Camila e obrigado por ler nosso blog R7. Em primeiro lugar é preciso refrescar a memória e lembrar o que ficou combinado quando da sua admissão. Muitas vezes o patrão faz o registro com o cargo que tem e combina as responsabilidades do que fazer com o funcionário. Se não foi esse o seu caso, sugiro consultar um advogado trabalhista que depois de analisar o que detalhar para ele vai lhe orientar adequadamente do que melhor fazer. Abraço.

  1393. Robson - 6 de novembro de 2013 @ 12:47 pm

    se botar a empresa na justiça posso perde o auxilio desemprego

  1394. Ronaldo da conceicao neri - 7 de novembro de 2013 @ 12:47 am

    Olá senhor Julio, é um prazer falar com vossa senhoria.

    Eu trabalhei 3 anos numa empresa, sendo que desse tempo um ano foi sem registro na carteira.
    Trabalhava tirando Raios-x.
    Em fevereiro de 2014 fazem dois anos que sair de lá.
    Se entra agora com uma ação contra essa empresa, qual a chance de ganhar???
    E que benefícios terei??
    HA lembrando meu salário nesse período era de R$ 600,00 + 200,00 INSALUBRIDADE.

  1395. genivaldo lira - 7 de novembro de 2013 @ 10:33 am

    ola eu trabalhei 8 meses como operador de maquina 4 ,com a promessa que iria mudar o meu salario,mas quando chegou a hora de mudar, a empresa não mudou ,o que eu faço?e a empresa disse que talvez só vai ocorrer o aumento em abril.talvez,não me deram certeza!!!

  1396. juliana henrique do carmo - 7 de novembro de 2013 @ 11:22 pm

    Boa noite!
    Peço esclarecimentoso. Coloquei um notebook na assistencia, o mesmo passou nove meses la e nao resolveram, depois de quase um ano a cce me enviou um novo, so que por causa da falta do equipamento me prejudiquei no curso de fazia. Fez um ano em outubro que me deram outro notebook que foi enviado pelo sedex. Antes disse quando ele ainda tava na assistencia prestei uma queixa na delegacia do consumidor de Recife, onde nada foi resolvido. Depois, mesmo ele tendo me dado outro equipamento, eu posso colocar a cce e a assistencia nas pequenas causas ou em outro orgao competente? tendo em vista que me pejudiquei por nove 9 meses em meu notebook.tenho gravacoes da central da cce e protocolos da assistencia. Aguardo retorno. Lembrando que o notebook nao funciona mais sem estar na energia, a bateria nao funciona.

  1397. liliane - 8 de novembro de 2013 @ 9:29 am

    sai gravida da firma mais ja greei nene posso colocar a firma no pau

  1398. YTHALLA NASCIMENTO DE MENESES - 11 de novembro de 2013 @ 9:36 am

    Bom dia! Vai fazer quatro meses que eu trabalho em uma empresa, tenho cargo como vendedora, mas não e somente essa função que eu exerco, mas como muitas outras. Mas o fato que venho aqui não seria para relatar sobre este problema, o caso seria que , a empresa assinou nossa carteira no dia 01/11, sendo que eu já trabalho na mesma desde de 15/05. E assinaram no nome de outra empresa, não estão pagando comissão, horas extras. Gostaria de saber se há possibilidade de processa-los, e se valeria a pena. Prefiro resposta pelo e-mail.

  1399. Juliana - 11 de novembro de 2013 @ 3:05 pm

    Boa Tarde,

    Estou insatisfeita com a empresa, a pessoa que toma conta da administração não esta satisfeita com meu serviço.
    Eles estão fazendo de tudo para eu pedir as contas ou ser dispensada por justa causa.

    Há algo que eu possa fazer na justiça para que eles me mandem embora?

    Obrigada.

  1400. charles hudson - 11 de novembro de 2013 @ 5:17 pm

    boa tarde… queria tirar umas duvidas pois trabalhava a três anos e quatro meses só que com um ano e oito meses eu trabalhava numa empresa tercerizada e ao longo desse periodo houve uma mudança por determinação da gerencia da empresa que tinha o contrato com ela. tivemos que pedir as contas para entrar na empresa,que tinha o contrato com essa tercerizada,perdie todos os meus direitos e por cima ainda me colocaram pra fora dessa nova que entrei. com um ano e sete meses estou esperando fazer o exame demissional. só que nessa empresa havia poeira por todo o armazém. e por causa dessa poeira fui ao medico duas vezes e todas duas mostrava ser começo infecção queria saber se eu tenho como entrar na justiça contra ela. tenho fotos da poeira no armazém com os baldes cheios de residuos,areia, pó de borracha de pneus,e muitos que se juntavam e formava uma só.

  1401. Elisângela - 11 de novembro de 2013 @ 6:34 pm

    Olá Dr. gostaria de uma orientação por favor.
    Trabalho em uma Instituição de Ensino Superior há 4 anos e 3 meses. Minha carga horária sempre foi das 14:00 às 21:00 horas sem intervalos e nos sábados das 08:00 às 12:00. Só que recentemente a empresa foi vendida para outro grupo e no mês de novembro agora foi alterado a carga horária minha(e demais colegas), eu faço faculdade de Administração nesta mesma Instituição e como trabalhava até as 21:00 só cursava as disciplinas dos últimos horários, muito puxado mais tô levando mesmo assim, então agora a empresa colocou meu horário de trabalho assim: entro 12:00 horas as 16:00 tenho um intervalo retorno as 17:00 h e saio as 21:00, só que me sobrecarregou muito não estou tendo rendimento nos estudos devido o cansaço. A empresa aumentou a carga horária mas não aumentou o salário de ninguém, e para piorar deixou claro que quem não gostou, ou se adaptou então peça demissão. O que eu faço para não perder meus direitos

  1402. Daniele - 13 de novembro de 2013 @ 12:12 pm

    Bom Dia, tudo bem? Bom, trabalho numa empresa, que funciona das 07:30 às 11:30 e das 13:00 às 17:45 hs, ( esses 45 min a mais são para que não trabalhemos aos sábados) Gostaria de saber se qdo houver feriado aos sábados a empresa tem q compensar o funcionário??Pagar?

  1403. fernanda da silva - 14 de novembro de 2013 @ 7:51 am

    Bom dia!!!
    Trabalho a 8 meses em uma empresae estou gravida, daquia seis meses vou esta de licença quando volta ja estarei com mais de 5 meses afastada por causa da liçenca a maternidade, nao vou ter com quem deixa o meu filho e vou precisar que eles me mandem embora.Se eles nao me manda embora o que eu posso fazer para ter todos os meus direitos.

  1404. suzana - 14 de novembro de 2013 @ 11:58 am

    Boa Tarde Julio!

    Trabalhei numa empresa por 5 anos e 3 meses, a mesma me demitiu sem justa causa em dia 01/11, fui assinar a papelada no RH dia 5/11, mais só deram a baixa na minha carteira como 20/12/2013, isto é correto? O aviso será indenizado….

  1405. ANDERSON GUEDES DE ABREU - 14 de novembro de 2013 @ 1:01 pm

    Gostaria que o Ilustre colega, pudesse me ajudar com uma dúvida sobre multas trabalhistas:

    1º O empregador já vai pagar uma multa do Art. 477 inciso 8 e 6.

    2º O empregador pela segunda vez não foi na homologação, junto ao sindicato patronal.

    PERGUNTO: Haveria algum acumulo de multa nas duas situações e/ou seria uma única multa nas duas situações acima?

    Deus esteja com todos!
    Att.

    Anderson Guedes

  1406. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 2:43 pm

    Boa tarde Robson e obrigado por ler nosso blog R7. Para ter direito à indenização, o empregado deve ter sido demitido sem justa causa. Para ficar bem esclarecido, sugiro consultar um advogado trabalhista que poderá lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1407. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 2:47 pm

    Boa tarde Ronaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, levando todos os seus documentos, provas do recebimento dos anos registrados e, principalmente, depósitos ou recibos do ano que ficou sem registro. Se tiver uma testemunha de sua confiança também leve junto para ser entrevistado pelo advogado que depois de analisar tudo vai lhe orientar mais adequadamente, poderá lhe dar uma estimativa do que irá receber e juntos decidirem em processar a empresa pela falta de registro em carteira. Abraço.

  1408. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 2:53 pm

    Boa tarde Genivaldo e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro que você converse com o seu chefe direto ou com o RH da empresa e esclareça o que está ocorrendo para não cumprirem com o que foi dito na sua admissão. Com calma e muita educação procure saber se a empresa vai realmente lhe conceder o aumento, quando e tente obter a informação por escrito. As vezes as empresas passam por períodos ruins e por mais que queiram acabam não dando aumento a não ser aquele obrigado pelo sindicato. Abraço.

  1409. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 2:56 pm

    Boa tarde Juliana e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado do PROCON de Recife, leve o notebook, documentos que comprovem a situação e conte com detalhes o que ocorreu para análise do advogado que com você vai decidir em processar a CCE. Abraço.

  1410. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 2:59 pm

    Boa tarde Liliane e obrigado por ler nosso blog R7. Se você havia avisado a empresa que estava grávida, levou documentos e atestados médicos que provaram a sua gravidez e a empresa não lhe pagou a licença maternidade e tudo o que tinha direito, sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos, todos os atestados médicos, prova da sua gravidez e do aviso que deixou na empresa. Depois de analisar tudo o advogado vai sugerir processar a empresa. Abraço.

  1411. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:07 pm

    Boa tarde Juliana e obrigado por ler nosso blog R7. Ficar infeliz no trabalho, insatisfeita ou até doente pela situação que está enfrentando não é nada bom. Nenhuma empresa é obrigada a mandar o funcionário embora e nem fazer acordo. Mas se você começar a faltar ou chegar atrasada eles poderão lhe dar advertência, em seguida suspender por um dia, depois por três e assim lhe mandar embora por justa causa. Antes que aconteça sugiro atualizar o seu curriculo, procurar outra empresa melhor para trabalhar e pedir demissão assim que sentir que vai iniciar em outro local em que vai se sentir melhor e satisfeita. Abraço.

  1412. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:10 pm

    Boa tarde Charles e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro juntar todas as provas que tem, seus documentos e levar para um advogado trabalhista que vai analisar tudo, ouvir os detalhes da sua admissão, demissão e readmissão para então resolver com você em processar a empresa. Abraço.

  1413. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:13 pm

    Boa tarde Elisângela e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os seus documentos que provam o seu trabalho anterior, horário, recebimentos e o seu trabalho atual, horário, recebimentos para análise do advogado que provavelmente vai resolver em processar a empresa. Abraço.

  1414. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:18 pm

    Boa tarde Daniele e obrigado por ler nosso blog R7. A compensação do sábado só deve ser feita se o sábado não for feriado, ou a empresa pede para todos trabalharem e paga horas extras. Na dúvida sugiro consultar o advogado trabalhista do seu sindicato. Abraço.

  1415. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:22 pm

    Boa tarde Fernanda e obrigado por ler nosso blog R7. Nenhuma empresa é obrigada a fazer acordo para demitir funcionários. Sugiro que fique na empresa até o retorno da sua licença maternidade, converse com o seu chefe ou diretamente com o RH, peça demissão e assim que puder volte a trabalhar. Aproveite o período para curtir seu filho e fazer alguns cursos ou leituras de atualização para voltar a trabalhar ainda melhor. Abraço.

  1416. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:25 pm

    Boa tarde Suzana e obrigado por ler nosso blog R7. Acredito que haja algum erro, pois ainda estamos em novembro de 2013. Assim que puder nos escreva reconfirmando o que nos contou. Abraço.

  1417. Julio Sergio Cardozo - 18 de novembro de 2013 @ 3:29 pm

    Boa tarde Anderson e obrigado por acessar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista dando mais detalhes sobre a situação para que o advogado possa analisar e lhe orientar mais adequadamente. Abraço.

  1418. Artur Rodrigues - 18 de novembro de 2013 @ 3:54 pm

    Boa tarde Julio, estou trabalhando em uma empresa a quase 4 meses. No dia 06/08/2013 comecei a trabalhar como estagiário,porém 2 meses depois mudei minha função para aux. administrativo Jr. O unico problema é que a empresa não devolveu minha carteira profissional ainda.
    O que devo fazer? Devo entrar com uma causa na justiça quanto com relação a isso?
    Aguardo sua resposta.

  1419. charles feger - 18 de novembro de 2013 @ 5:16 pm

    trabalhei em uma empresa de motoboy mas fazia serviço de inspetor de segurança, posso entrar na justiça para receber a diferença? vale a pena?

  1420. anonimo - 19 de novembro de 2013 @ 9:37 am

    bom dia ..trabalhei em uma empresa e na minha carteira foi atualizada mais nos meus contra cheques ta em outra funcao a qual eu exercia desde 2008 e a empresa me pagava por fora do salario.e tbm nao tinha meu domingo de folga que eu acho que e lei ter esse domingo de folga uma vez por mes.a pergunta e posso colocar na justica…obrg

  1421. Julio Sergio Cardozo - 19 de novembro de 2013 @ 11:26 am

    Bom dia Charles e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, eleve seus documentos, conte em detalhes o que ocorreu, suas responsabilidades, o que havia acertado com a empresa para o advogado analisar e poder lhe orientar do que melhor fazer. Abraço.

  1422. Julio Sergio Cardozo - 19 de novembro de 2013 @ 11:29 am

    Bom dia Artur e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro procurar a pessoa que recebeu seus documentos e com muita educação falar com ela a respeito. Verificar a razão de ainda não terem devolvido a sua carteira e pode até dizer que está precisando dela para fazer compras de fim de ano. Se nada disso resolver, fale com o seu superior imediato. É melhor resolver tudo pacificamente já que pelo o que descreveu está progredindo na empresa. Abraço.

  1423. Julio Sergio Cardozo - 19 de novembro de 2013 @ 11:32 am

    Bom dia. Infelizmente não deu seu nome ou pelo menos o seu apelido mas de toda forma obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, descreva bem as suas responsabilidades, e tudo que a empresa deveria ter pago para a análise do advogado que depois vai sugerir o que melhor fazer. Abraço.

  1424. Erenilton santos - 19 de novembro de 2013 @ 7:53 pm

    Olá boa noite eu tinha dois anos e quarto meses e a empresa me demitiu, passou os dez dias utel e eles não me pagou, com treze dias queria me dar 3,600,00 em meus tempo mais não aceitei e coloquei a empresa na justiça ai meu advogado. observou que a empresa esqueceu de da o carimbo de baixa na minha carteira e de da o reajuste ai ele aquecentou, no processo o que pode acontecer com a empresa nesse caso e quanto eu realmente tenho direito de receber. OBS; dois anos e quarto meses sendo um ano de carteira assinada e um ano e quarto meses sem carteira assinada, e só tirei uma ferias

  1425. RICARDO DE SOUZA SILVA - 20 de novembro de 2013 @ 8:16 pm

    TRABALHO EM UMA EMPRESA COMO VENDEDOR J? FAZ 4 ANOS NO ANO DE 2013 FIQUE RESPONS?VEL PELA LOJA EM QUE TRABALHAVA NA FUNÇÃO DE GERENTE DURANTE 4 MESES COM A PROMESSA DE SER PROMOVIDO MAIS NO QUINTO MES EU FOI ENVIADO PARA OUTRA LOJA COM A RESPONSABILIDADE DE 2° DA LOJA TIPO SUBGERENTE MAS COM O REGISTRO DE VENDEDOR POIS NA MINHA EMPRESA NAO EXISTE ESTE CARGO DE SUB, OQUE A JUSTIÇA DO TRABALHO PODE FAZER POR MIM POSSO COLOCAR NA JUSTIÇA TRABALHANDO E COBRAR MEUS DIREITOS, ELES PODEM ME MANDAR EMBORA POR ISSO????

  1426. Karina - 20 de novembro de 2013 @ 11:27 pm

    Olá
    Boa Noite
    Trabalhei em uma empresa a 1 e 3 meses como jovem aprendiz onde fui contatrada como auxiliar administrativo fiquei 2 anos quando sair tinha férias vencida + adicional noturno e os tempos - foi depositado 3.125 reais juntando com tudoo valor esta correto ? fora que era muito sobrecarregada, mudava meu horario com frequencia e cheguei a levar uma advertencia pois me recusei fazer hora extra na vespera do vestibular. Vai fazer um ano que sair da empresa mais estou querendo colocar na justiça por essas e varias outras coisas, porém trabalho estou com medo de me demitirem quando descobrir que coloquei antiga empresa na justiça. O que você acha ? eles tem esse direiro ?

  1427. moise costa - 21 de novembro de 2013 @ 8:26 am

    Olá bom dia ! coloquei o banco na justiça e ele me chamou para um acordo e eu aceitei , o meu advogado já homologou , gostaria de saber que depois de homologado quantos dias o banco tem para efetuar o pagamento ? Pois já passei todos os meus dados bancários para que faça o deposito . se poder me ajudar com esse esclarecimento ficarei muito grato.

  1428. Ironei Dias. - 21 de novembro de 2013 @ 11:32 am

    Estou na empresa ha mais de um ano, quero sair pois estou passando muitos problemas na familia, mas o gerente nao me manda embora, a unica resposta dele é pedi a conta, mas isso nao posso fazer pois preciso do dinheiro que é meu por direito, sem falar que me mudaram de cargo e para pior , pois me prejudica a saúde, aguardo ajuda.

  1429. tania - 23 de novembro de 2013 @ 11:20 pm

    boa noite tenho um amigo que sofreu um acidente de trabalho usou luvas onde nao era permitido e machucou o braço a empresa o dispensou ele pode entrar na justiça pelo acidente desde ja agradeço

  1430. magno - 24 de novembro de 2013 @ 5:30 pm

    Olá trabalho em uma empresa de topografia, a três anos. já tenho 7 meses em casa aguardando por conta da empresa,já tenho 4 pagamentos atrasados,fgts sem depositar. resumindo tó amarrado resolvi levar na justiça assim que levei me convocaram para trabalhar mas se pagar nada e já com audiência marcada devo ir ou não, tem alguma punição que podem me aplicar por isso ou já estou amparado pela lei por favor me de uma resposta. grato.

  1431. Flavia - 25 de novembro de 2013 @ 3:04 pm

    Boa tarde,

    Trabalho a quase 5 meses em uma empresa, não tenho carteira de trabalho assinada, meu salário está atrasado….como devo proceder perante a justiça?

  1432. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 2:49 pm

    Boa tarde Erenilton e obrigado por ler nosso blog R7. Você já fez o correto, consultou um advogado que o está defendendo no processo. Sugiro conversar com o seu advogado para esclarecer as dúvidas que tem, ele poderá lhe fazer um cálculo aproximado de tudo que tem direito. Abraço.

  1433. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 2:54 pm

    Boa tarde Ricardo e obrigado por acessar nosso Blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista levando seus documentos para comprovar o seu trabalho. Descreva tudo o que está ocorrendo para análise do advogado. Se tiver uma testemunha de sua confiança também leve junto que vai ajudar o advogado a fazer a análise de tudo e com você decidir em processar a empresa ou lhe dará orientação adequada do que melhor fazer. Abraço.

  1434. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 2:57 pm

    Boa tarde Karina e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve todos os documentos que provem a que descreveu para análise do advogado que vai lhe orientar adequadamente e, se for o caso, decidir com você em processar a empresa. O próprio advogado poderá também lhe orientar como fazer o processo para não interferir na empresa em que trabalha atualmente. Abraço.

  1435. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 2:59 pm

    Boa tarde Moise e obrigado por ler nosso blog R7. Se o seu processo já foi homologado, sugiro falar com o advogado que o defendeu, normalmente a justiça dá um prazo para o pagamento ser efetuado e o advogado deve ter essa informação. Abraço.

  1436. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 3:04 pm

    Boa tarde Ironei e obrigado por ler nosso blog R7. As empresas não são obrigadas a fazer acordos para demitir funcionários. Sugiro conversar com muita calma com o seu chefe direto, leve comprovantes da situação que está passando e peça a ajuda dele para verificar a possibilidade de lhe demitir, mas sem forçar nada. Se você pedir demissão terá direito ao seu salário, 13° que ainda não tenha recebido, férias se tiver, horas extras se tiver feito. Só o fundo de garantia não poderá ser retirado. Então pense bem, pois é melhor deixar a porta da empresa aberta para no futuro poder voltar a trabalhar lá, caso queira. Abraço.

  1437. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 3:11 pm

    Boa tarde Tania e obrigado por acompanhar nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, ainda mais que pelo o que descreveu a culpa pelo acidente foi do seu amigo e não da empresa. O advogado vai analisar toda a situação e orientar mais adequadamente. Abraço.

  1438. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 3:14 pm

    Boa tarde Magno e obrigado por ler nosso blog R7. Agora que você colocou na justiça de trabalho, o melhor é sempre consultar o advogado que está cuidando do seu processo para fazer tudo de acordo com a orientação dele para não prejudicar o seu processo. Abraço.

  1439. Julio Sergio Cardozo - 26 de novembro de 2013 @ 3:16 pm

    Boa tarde Flavia e obrigado por ler nosso blog R7. Sugiro consultar um advogado trabalhista, leve seus documentos e um comprovantes qualquer como recibo de pagamento, depósito de pagamento ou outro para provar o seu trabalho sem registro na empresa e para o advogado analisar e com você decidirem em processar empresa para reaver seus direitos. Abraço.

  1440. MARCIO - 26 de novembro de 2013 @ 4:43 pm

    Boa tarde,
    Trabalhei 3 anos em uma empresa assinei meu aviso prévio indenizado. já faz 30 dias e a empresa não depositou minhas verbas recissoria e me mantem como funcionário ativo ainda,porque estou recebendo salario e os benefícios,como plano saúde e outros só que estou em casa já procurei a empresa porem não me responde nada como devo proceder.grato e no aguardo.

  1441. Andrei Mittmann - 26 de novembro de 2013 @ 11:33 pm

    olá, tenho uma dúvida, trabalho há um ano em um hotel das 6 da tarde as 6 da manhã. quando entrei na empresa eles me prometeram pagar 1200 reias na carteira, mas aque aconteceu foi que quando venho minha carteira veio assinado com 750 reias, e no meu contracheck vem 750 reias de salário e o restante de hora extra. e também tenho folga apenas no sábado, e quando tem um feriado ele